Total de visualizações de página

sábado, fevereiro 04, 2012

Escola engaja comunidade em campanha de doação de sangue







                A escola estadual Ruth dos Santos Almeida, no conjunto Maguari, abriu as portas para a solidariedade e fez, neste sábado (4), a terceira edição da campanha “Doador de sangue do futuro”, promovida em parceria com a Fundação Hemopa. A campanha foi bem-sucedida, permitindo a captação de 150 transfusões e o agendamento de outras 130 para março, superando as expectativas.
                Dezenas de alunos e pais compareceram à escola para contribuir com o estoque técnico de sangue da fundação. A aluna Wanessa Veloso, 19 anos, foi uma delas. “É a primeira vez que participo de uma campanha para doar sangue e vejo a importância que tem ser uma doadora. Acredito também que desta maneira possamos ajudar outras pessoas que estão passando por momentos difíceis”, disse.
                A coordenadora da campanha na escola, Lilian Bouth, explicou que para fazer a doação de sangue a pessoa passa por duas etapas anteriores. Primeiro o candidato preenche uma ficha cadastral com todos os dados pessoais. O documento vai para a fundação e fica em um sistema que permite identificar o perfil deste doador.
                Em seguida o candidato vai para a segunda etapa, em que ele precisa responder um questionário com 37 perguntas. A enfermeira da fundação Elen Marçal explica que o candidato precisa ser sincero ao responder as perguntas, que investigam um possível histórico de doenças infectocontagiosas ou uso de drogas. “Este questionário é enviado pelo Ministério da Saúde e busca, sobretudo, garantir a qualidade da transfusão”, reforçou.
                A iniciativa partiu de um professor da escola. Doador há oito anos, Thiago Barbosa retomou a campanha para que ela pudesse ter mais acesso, permitindo assim que a fundação também tivesse mais bolsas de sangue. “A campanha superou todas as expectativas. A procura foi tamanha que já marcamos para o próximo dia 3 de março uma nova campanha. Para nós é uma vitória o resultado alcançado”, frisou.
Iniciativa – A direção da escola reconheceu a importância da ação para a comunidade e todo o esforço dos professores e técnicos que atuaram na campanha. “Estamos muito felizes, principalmente porque superamos a meta do ano passado”, disse a diretora da escola, Maria do Rosário Moraes. Morador do conjunto Tenoné, próximo ao conjunto Maguari, Antônio Maia Santos, 45, é doador há anos e valorizou a iniciativa da escola.
“Procuro doar sangue de três em três meses, faço isso, pois considero um ato de caridade. Só quem já teve alguém que precisou de sangue na família sabe o quanto ele tem valor. Mesmo antes de minha irmã precisar, eu já doava e continuarei doando”, garantiu.
                A campanha foi registrada por alunos da escola, que filmaram e entrevistaram os participantes. A “câmera” usada pelo grupo foi pensada e construída com material reciclado e um celular com câmera filmadora.
“A ideia surgiu ainda na sexta série, quando começamos fazendo matérias pequenas e divulgando para nossa turma. Depois pensamos em matérias maiores e hoje cobrimos quase tudo que acontece no bairro”, disse o estudante Flávio Mateus, 19 anos, revelando que já flagrou até um assalto. O material dos alunos pode ser visto no canal “TVR” – TV Ruth no Youtube.

Texto:
Cora Coralina-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...