Total de visualizações de página

domingo, fevereiro 05, 2012

Escola Penitenciária capacitou mais de 2,5 mil servidores em 2011

                A Escola de Administração Penitenciária da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) constatou, em balanço, que 2.592 servidores foram beneficiados ano passado com cursos de aperfeiçoamento e treinamentos. Foram 26 ações educativas na região metropolitana de Belém e em municípios do interior do Estado, como Cametá, Capanema, Marabá e Santarém.
                Desse total, foram qualificados 1.171 servidores e treinados 1.353 candidatos a agentes penitenciários, além de 68 moradores de Marituba, em cursos de informática básica e avançada. A gerente do departamento, Soliane Fernandes, destaca ainda o curso de formação continuada de agentes penitenciários do Pará, firmado por meio de convênio com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), destinado a 400 agentes e ofertado a 464.
“A Escola de Administração Penitenciária atingiu um índice de produtividade bastante positivo. A capacitação significa a melhoria do desempenho profissional do servidor e o conhecimento sobre o uso de técnicas adequadas às diversas situações no ambiente de trabalho”, explica a gerente.
                O agente penitenciário da Central de Triagem da Cremação Rodman Santos, 40 anos, diz que o servidor deve sempre aproveitar as oportunidades e buscar ser o melhor profissional. Para o gestor do Presídio Estadual Metropolitano II, Carlos Alberto do Carmo, o aprendizado adquirido nos cursos reflete diretamente no desempenho profissional e na melhoria do serviço público.
                A Escola de Governo do Pará (EGPA) também contribuiu para o desenvolvimento profissional de 181 servidorespenitenciários. Um dos cursos mais procurados por eles foi “Lei de Execução Penal (LEP) com abordagem na administração penitenciária do Pará”, com 69 servidores contemplados.
                Segundo Geane Salzer, instrutora do curso e também diretora do Núcleo de execução criminal da SUSIPE, “é imprescindível o servidor conhecer a LEP para formação do conhecimento específico à sua atribuição na rotina carcerária, porque prevê todo o tratamento à pessoa presa”, explicou.
                Entre os cursos oferecidos em 2011 estão atendimento ao cliente-usuário da Susipe, inteligência emocional, treinamento introdutório de agentes penitenciários, procedimento de custódia, gestão estratégica em administração penitenciária, formação continuada de agentes penitenciários e gestão de pessoas na administração pública.

Texto:
Nara Pessoa-Susipe
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...