Total de visualizações de página

quinta-feira, março 29, 2012

Congresso discute em Belém conservação da fauna amazônica



Discutir mecanismos de valorização dos espaços verdes existentes nas zonas urbanas do país e de preservação da fauna brasileira é o objetivo do 36° Congresso da Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil, aberto na noite desta quarta-feira (28), no Hangar – Centro de Convenções e Feira da Amazônia. Promovido pelo Mangal das Garças, o evento traz como tema a “Conservação da Fauna Amazônica”, e deverá reunir cerca de 500 pessoas de vários países, entre cientistas, biólogos, estudantes e demais representantes da área, até sábado (31). 
Sediado pela primeira vez na Região Norte, o congresso oferecerá uma vasta programação, com conferências, minicursos, workshops e palestras de profissionais de referência na área. Entre eles estão a cientista Gabriela Mastromonaco, PhD em Biotecnologia Reprodutiva e curadora do zoológico de Toronto, no Canadá, e o biólogo Sérgio Rangel, conhecido nacionalmente por suas participações em programas de TV.
O secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves Fernandes, que participou da abertura, destacou a importância da realização do congresso em Belém. “Quando se tem um encontro como esse, em que estão reunidas pessoas ligadas e engajadas na preservação do meio ambiente, do bioma e da biota amazônica, nós devemos dizer ‘amém’, já que teremos a oportunidade de trocar informações atualizadas entre as mais diversas instituições e o próprio governo do Pará, no sentido de como proceder para que possamos preservar a Amazônia do jeito, do tamanho e da maneira como deve ser”, ressaltou o secretário.
Segundo Paulo Chaves, “nós estamos inseridos em um grande zoológico natural, que é a Amazônia, com uma das maiores biodiversidades do planeta. Essa visão zoológica, no sentido de preservar, é fundamental, para que as pessoas valorizem, admirem e sintam o quanto é importante manter o ecossistema. O favorecido com isso é o próprio homem”.
Em Belém, espaços como o Parque Zoobotânico Bosque Rodrigues Alves e o Museu Paraense Emílio Goeldi são exemplos do foco do evento, que apresentará temáticas referentes ao universo dos zoológicos e aquários, voltadas ao cenário local. “Serão discutidos temas como a importância deles na economia de uma cidade, como atração turística, as legislações que envolvem os problemas ambientais no país, pesquisas e educação ambiental. Todos sob a ótica da realidade amazônica”, reiterou o gerente do Mangal das Garças, biólogo Igor Seligmann.
Ele também destacou a evolução pela qual os zoológicos passaram com o tempo, e a importância que eles têm para a sociedade. “Antigamente, os zoológicos eram locais vistos como um espaço em que as pessoas iam apenas ver animais, algo parecido como uma coleção de museu. Hoje, esses espaços buscam, sobretudo, passar informações para as pessoas. E com a urbanização as pessoas não têm mais tanto contato com a natureza, e os jardins zoológicos se tornaram locais importantes, por proporcionar isso, sendo um mecanismo de preservação e defesa do meio ambiente”, afirmou.
Homenagem – Durante a abertura do congresso, o secretário Paulo Chaves entregou uma placa ao professor Manuel Ayres, um dos pioneiros na pesquisa genética e bioestatística na região amazônica, e personalidade homenageada no evento deste ano. Natural do município de Óbidos, Manuel Ayres fundou em 1966 o Laboratório de Genética da Universidade Federal do Pará (UFPA). Na época, Ayres, já com título de doutor, atuava como professor na instituição.
“Sinto-me honrado, ainda mais por ser um congresso como esse, que traz uma contribuição muito grande para a preservação do meio ambiente, às vésperas de um evento de extrema importância, que é a Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que será realizada em junho, no Rio de Janeiro)”, afirmou. 
A programação do congresso começou na manhã desta quarta-feira. Após a solenidade de abertura, uma programação cultural encerrou as atividades do dia.
PROGRAMAÇÃO DO DIA 29 - QUINTA-FEIRA
09 às 12h - Minicursos
- Manejo sanitário de animais silvestres em zoológicos (MSc. Rodrigo Teixeira – Zoo de Sorocaba; Esp. Anderson Augusto- Rio Zoo)
- Manejo e pesquisa in situ e ex situ de primatas neotropicais (PhD Maurício Talebi – Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP; PhD José Augusto Muniz – Centro Nacional de Primatas)
- Enriquecimento ambiental e condicionamento como ferramentas de qualidade e bem estar animal (MSc. Marco Majolo)
- Criação artificial de filhotes de silvestres (MV. Aline Imbeloni- Parque Mangal das Garças)
- Biologia e manejo de mamíferos aquáticos da Amazônia (PhD José Anselmo Neto - INPA)
- Identificação e manejo de felinos da Amazônia (Biol. Kátia Cassaro - Beto Carrero World; MV. Tadeu Oliveira- UFMA)
- Manejo de peixes de grande porte e ornamentais da Bacia Amazônica (Antônio Paulo Pina Araújo)
- Taxidermia: aproveitamento de material biológico em zoológicos (Biol. João Aparecido Galdino - Instituto Harpia)
- Cursos para cuidadores de animais (MV. Lázaro Ronaldo Ribeiro Púglia – Reino Animal; Biol. Fernando Magnani - PESC)
- Aspectos sociais de caça em comunidades da Amazônia (MSc. Antonio Messias Costa- Museu Goeldi)
09 às 12h - Workshops
- Biotecnologia de reprodução como ferramenta de conservação empregada em zoológicos (PhD. Gabriela Mastromonaco – Zoo de Toronto; PhD. Moisés dos Santos Miranda – UFPA; PhD. Sheyla Domingues- UFPA)
- Borboletário: um contato com a natureza (Eng. Agrônomo Ivan Assunção Pimentão)
- Cenografia em jardins zoológicos e aquários (Cenógrafo Lee Oliveira - Aquário de São Paulo)
12 às 13h - Intervalo
13 às 15h - Palestras
- Conservação ex situ e salvamento de espécies (PhD Cátia Dejuste - WCS Brazil)
- De estagiário a diretor de zoológico (MV. Lázaro Púglia - Reino Animal)
- Manejo de mamíferos aquáticos da Amazônia (PhD. Vera Silva - INPA)
- Reprodução ex situ de guarás no Parque Mangal das Garças (Biol. Mika Aihara)
15 às 15h - Intervalo
15h30 às 17h30 - Conferência
- Pesquisa e conservação ex situ  (PhD. Cátia Dejuste- WCS Brazil / Conferencista; PhD. Mauricio Talebi- UNIFESP/ Debatedor; PhD. Paulo Castro –CENP/Debatedor)
18h - Apresentação de painéis
A programação completa até o dia 31 de março está disponível em
http://www.congressoszb2012.com.br/congresso/programacao.php

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...