Total de visualizações de página

quinta-feira, março 29, 2012

CORREIO JURUNENSE E AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DESTA QUINTA, DIA 29 DE MARÇO



Missa do 30º Dia de Falecimento
da Saudosa Maria Auxiliadora



Será às 17 horas na Igreja de Santo Antonio de Lisboa, na Praça Batista Campos. Estão todos convidados para esse ato de Fé e Piedade Cristã.

Hospital de Redenção realiza
primeiro transplante de
rim no interior da Amazônia


O Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA), no município de Redenção, sul do Pará, realizou nesta quarta-feira (28) o primeiro transplante renal do interior da Amazônia e centro-oeste brasileiro. O procedimento foi coordenado pelo médico Juliano Mundim, nefrologista do Hospital Regional, e contou com a equipe de médicos, anestesistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem do hospital. Após cerca de 11h de cirurgia, doador e receptor estão bem e continuarão internados para observação e acompanhamento.
O paciente Anival Simão Ângelo recebeu o rim do cunhado, Clécio de Jesus Ribeiro Borges, ambos moradores do município de Ourilândia do Norte. Anival é comerciante, faz diálise há um ano e meio e, há seis meses participa do programa de diálise no Hospital do Araguaia. Como o doador e o receptor não são parentes diretos, foi necessária uma autorização do Ministério Público, da Comissão de Ética e da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) do Pará.
"Fiquei comovido com o sofrimento do meu cunhado, que já vinha fazendo diálise há um ano e meio, por isso resolvi fazer os exames e descobri que somos compatíveis. A partir daí, não tive dúvidas que seria o doador", contou Clécio.
O Hospital Regional do Araguaia foi habilitado pelo Ministério da Saúde para realizar transplante renal e retirada de múltiplos órgãos pela Portaria SAS/MS, nº 278/2011. O transplante de órgãos em hospitais do interior da Amazônia brasileira e Centro-Oeste é um fato novo, e o HRPA foi o primeiro a realizar o procedimento.
Dia histórico - "Hoje foi um dia histórico na transplantação de órgãos no Brasil e no mundo. Este fato traz implicações importantes para o desenvolvimento e acessibilidade dos transplantes de órgãos no Brasil e, principalmente, em regiões fora dos grandes centros urbanos, em consonância com um dos principais objetivos almejados pela comunidade transplantadora brasileira, que é a descentralização e regionalização dos transplantes, tornando este tratamento de alta complexidade acessível à população", disse o médico André Rodrigues, coordenador da Central de Transplantes da Sespa.
No processo de preparação para a realização de transplantes, o HRPA adquiriu material cirúrgico específico para o procedimento e também medicamentos imunossupressores. A equipe multiprofissional do hospital fez treinamento em São Paulo, e foi firmada uma parceria de cooperação técnica com a Hepato (organização de São Paulo especializada em transplantes), para acompanhamento do primeiro transplante no interior do Pará. O hospital também assinou um contrato de cooperação técnica com um laboratório de patologia clínica, para contra prova dos exames de quantificação do nível sérico (quantidade de uma determinada substância no sangue).
Para a realização do primeiro transplante, o Hospital do Araguaia elaborou todos os protocolos clínicos e administrativos relativos ao procedimento e qualificou, por meio de treinamentos internos, a equipe para a implantação das rotinas.
"Estamos muito felizes com a realização do primeiro transplante de órgãos no HRPA. É uma conquista de toda a equipe de profissionais, que está altamente qualificada para ofertar serviço de qualidade à população. Isso consolida o nível de alta resolutividade e qualidade do hospital, que segue trabalhando para garantir novos serviços ao interior do Estado", disse Dagmar Dutra, diretora geral da instituição.
O Hospital Regional Público do Araguaia é uma unidade do governo do Pará, gerenciado pelo Instituto de Saúde Santa Maria (Idesma/OSS). O hospital realiza atendimento hospitalar e ambulatorial de média e alta complexidade, exclusivo para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com atendimento 100% regulado pela Central de Regulação do 12º Centro Regional de Saúde.

Texto:
Ana Claudia-Hospital Metropolitano

Copa Oeste do Pará de
Futebol agita a
cidade de Santarém

A semana esportiva em Santarém recomeçou nesta segunda-feira, 26, com mais dois jogos da Copa Oeste do Pará de Futebol, que está sendo realizada pela Liga Esportiva de Santarém (LES), com patrocínio do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado Esporte e Lazer (Seel). A Copa Oeste foi aberta no último sábado (24) com a presença das autoridades estaduais e municipais, que assistiram ao jogo de estreia, que teve a vitória da seleção de Santarém por 2 x 1 contra Altamira, no estádio Colosso do Tapajós, que vai abrigar todos os jogos do torneio. E nesta segunda-feira, 26, jogam as seleções de Belterra x Itaituba, e no segundo jogo Alenquer contra Monte Alegre.
A copa Oeste prossegue até o próximo sábado (31). Segundo Silvestre Campinas, presidente da Liga Esportiva de Santarém, esse é um evento muito importante para a região do Tapajós. “Tivemos uma luta incansável para realizar essa competição, em busca dos apoios necessários para que o evento se realizasse, sendo o principal deles vindo da do Governo do Pará, através da Seel, que nos forneceu toda a estrutura necessária para que nós pudéssemos concretizar esse projeto, que, em nossa avaliação, só tem a contribuir com o crescimento esportivo do Pará”, afirma Campinas.
Marcos Eiró, secretário de Estado de Esporte e Lazer, garantiu que o Governo do Estado não poupou esforços para apoiar e assegurar o sucesso do evento. “O fato de termos seis seleções participando é um feito importante, porque nós sabemos das dificuldades que cada município tem para garantir a participação de suas seleções nesse evento. Da parte do governador Simão Jatene todo o apoio está sendo oferecido ao município de Santarém e sua Liga Esportiva, porque esse é um evento que além de promover um intercâmbio no futebol paraense também serve de vitrine para a formação de novos atletas para os clubes de nosso estado”, avalia Eiró.
Na abertura do evento, no Estádio Colosso do Tapajós, participaram ainda a prefeita de Santarém, Maria do Carmo Martins, e Emerson Sousa, assessor de gabinete da Seel, que representou o Governo do Estado. Para a prefeita Maria do Carmo Martins, a realização do evento é uma parceria importante com o governo na área esportiva, na qual o município de Santarém só tem a ganhar. “É um evento importante não só para o esporte da nossa cidade, mas também para o segmento econômico, e bom também para os municípios do entorno que estão participando da competição e tendo a oportunidade de mostrar o seu potencial esportivo justamente no futebol, modalidade na qual o Pará está entre as torcidas mais apaixonadas do País, e isso é gratificante”, diz a prefeita.

Texto:
Bruna Carvalho-Seel

Emater fomenta
beneficiamento de leite e
mandioca no sul Pará

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) faz a entrega nesta quarta-feira (28), no município de Conceição do Araguaia, sul do estado,de 25 equipamentos para o beneficiamento de leite e mandioca. São 19 tanques de resfriamento, cada um com capacidade de oito mil litros, duas plantadeiras de maniva de mandioca e dois afofadores de mandioca, além de uma empacotadora de grãos.
Os equipamentos vão atender 15 municípios pertencentes ao território da cidadania no sul do Pará - Alto Xingu. A ação, resultado de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), vai beneficiar diretamente 250 famílias de agricultores familiares. Os equipamentos que fomentam a agricultura familiar vão melhorar a cadeia produtiva da mandioca e do leite. A empacotadora de grãos vai equipar uma agroindústria de farinha. A máquina, com capacidade de processar 500 quilos/hora vai profissionalizar o trabalho que era todo realizado de forma manual. Os tanques de resfriamento de leite vão garantir maior rentabilidade para os agricultores, agregando maior valor ao produto que agora será comercializado junto aos lacticínios da região atendendo as da Instrução Normativa 51, do MAPA, que dispõe sobre a necessidade do resfriamento do leite.
No sul do Pará está concentrada a maior cadeia leiteira do estado, cerca de 80% da produção, na sua maioria constituída por agricultores familiares que detêm entre 30 e 50 cabeças de gado, com rebanho bovino estando sob o status de livre de aftosa com vacinação.

Pará é classificado como
área livre de febre aftosa

O resultado da auditoria da febre aftosa ocorrida entre os dias 13 e 17 de fevereiro nas regiões norte, nordeste, oeste e Marajó, foi divulgado nesta terça-feira, 27, na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em Brasília. O Pará obteve a melhor avaliação pelo Mapa, com nota superior a 80%, estando apto à classificação livre de febre aftosa com vacinação. O estado paraense evoluiu nos 28 itens avaliados, crescendo em 27 e mantendo o mesmo status, sem regressão. Entre os itens avaliados estão controle de trânsito, epidemiologia, controle de revendas, funcionamentos dos escritórios e afins. Os estados de Alagoa, Ceará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte também foram classificados para área livre de aftosa com vacinação.
“É uma meta pela qual governo e produtores das regiões nordeste, oeste, e Marajó vem lutando há mais de 10 anos. Isso melhora muito a exportação de carnes, atrai novos frigoríficos e permite aos municipios localizados nessas regiões levar animais de alta genética para qualquer exposição”, ressalta o diretor geral da Adepará Mário Moreira”.
Agora, classificado a dar início no processo de sorologia para verificação de circulação viral nos animais, o Pará está próximo de ser todo considerado área livre de febra aftosa até final do ano. Hoje isso já acontece com 75% do seu rebanho. Depois desse processo, no ano que vem, o Pará poderá ser reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal.
Participaram da reunião em Brasília todos os diretores das Agências de Defesa Agropecuária das regiões brasileiras, secretários de Agricultura, superintendentes dos Ministérios da Agricultura, Federações de Agricultura, além de representantes dos governadores.

Texto:
Andréa Ferreira-Adepara

Demonstração marca os 13
anos do quartel dos
Bombeiros de Ananindeua

Será realizada nesta quarta-feira (28), uma Demonstração Técnico-Operacional alusiva às comemorações do 13º aniversário de criação do Corpo de Bombeiros no município de Ananindeua. O evento será realizado no Shopping Center Castanheira, no horário de 17h às 21h, e contará com oficinas de exercícios de comando crawl, tirolesa, rapel e nós e amarrações, técnicas utilizadas pela corporação, no atendimento de ocorrências de salvamento. O evento também contará com a participação da Banda de Música do Corpo de Bombeiros, que fará uma apresentação musical para o público presente. O evento é organizado pelo Comando do Quartel do 3º Grupamento Bombeiro Militar de Ananindeua.

Encontro Pedagógico em Castanhal

Professores e gestores das 65 escolas estaduais dos municípios que compõem a 8ª Unidade Regional de Ensino (URE), que abrange os municípios de Castanhal, Terra Santa, Curuçá, Marapanim, São Francisco, São Miguel, Santa Maria do Pará, Inhangapi e São Domingos do Capim, participarão no período de 27 a 30 de março, do 1º Encontro Pedagógico de 2012, que traz como tema: “Do saber comum à construção do conhecimento científico”, que marcará a preparação para o início das atividades letivas nos municípios, propiciando ainda, integração, ludicidade e a solidificação de uma cultura de paz, elementos fundamentais no cotidiano escolar para mais de 40 mil alunos.
O encontro incluirá palestras, oficinas e espaço para discussões, que serão ministradas por técnicos e coordenadores da Diretoria de Educação Infantil (Deinf) e Diretoria de Ensino Médio e Profissionalizante (Demp) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A apresentação cultural ficará por conta dos alunos da escola estadual Clotilde Pereira, de Castanhal, que apresentarão a peça musical “Aquarela”.
Entre os temas abordados nas palestras estão: A Lei 10.639/03 pela equidade racial no contexto escolar, ministrada pela professora Joana Carmem; O papel da avaliação na construção do saber científico, ministrada pela professora Fátima Seabra; III Feicitec: Orientações na elaboração de projetos e Tecnologia, educação e construção do conhecimento, ministrada pela professora Clara Alvino.

Hospital Ophir Loyola
promove curso

O Hospital Ophir Loyola promove nos dias 13 e 14 de abril o curso Estado Atual do Tratamento do Câncer de Colon Retal e Sarcoma de Partes Moles, no auditório luiz Geolás. O Curso tem como objetivo proporcionar educação continuada para os residentes e médicos do HOL e acadêmicos das escolas de medicina do Estado do Pará. As inscrições são gratuitas para médicos e residêntes do Hospital Ophir Loyola. Informações: 3342-1209 ou 3342-1319 (Divisão de Eventos Socioculturais/Departamento de Eventos)

Polícia Militar fará
policiamento
ostensivo na Ceasa

Para garantir a segurança e a tranquilidade de trabalhadores e consumidores das Centrais de Abastecimentos do Pará (Ceasa), a partir do dia 2 de abril um efetivo da Polícia Militar fará rondas ostensivas tanto de dia quanto à noite. A parceria foi solicitada pelo diretor-presidente da Ceasa, Marco Raposo, que comunicou a novidade pessoalmente aos trabalhadores do mercado, junto com o Tenente Coronel Thalles Belo, comandante do 1° Batalhão da PM, na madrugada desta terça-feira, 26.
De acordo com o Cel. Thalles, a presença da PM na área da Ceasa já vinha sendo requisitada há algum tempo e será fundamental para a manutenção das atividades desenvolvidas diariamente na área. “Após a solicitação da presidência da Ceasa, fizemos uma avaliação na área e detectamos diversas irregularidades a serem combatidas. O policiamento preventivo tem que ser multipresencial, para dar à comunidade a certeza da presença da corporação e de que ela pode contar com o efetivo para garantir a segurança”, ressalta. Thalles informou, ainda, que além do policiamento será feito um trabalho de conscientização junto aos comerciantes. “Antes de qualquer punição, eles precisam ter conhecimento das leis, afinal o que muitas vezes é comum pra eles é crime perante a Justiça”.
O comandante do 1º BPM deixou bem claro aos presentes que a colaboração deles será fundamental. “O trabalho na Ceasa é complexo, pois ainda temos uma série de coisas que precisam mudar por aqui, a começar pela organização. Se cada um fizer a sua parte será mais fácil obter um resultado positivo em um tempo mais curto”, ressaltou, mencionando a importância da presença da segurança privada, como reforço.
Para permissionária Viviane Camargo, que já trabalha na Ceasa há 5 anos, a presença da PM será fundamental para amenizar alguns problemas relacionados à segurança do local, mas ela diz ter consciência de que todos precisam fazer a sua parte. “Tem que haver conscientização por parte dos trabalhadores, porque tá tudo muito desorganizado e bagunçado. Se realmente houver essa conscientização já valerá muito a pena”, comemora.
De acordo com Marco Raposo todas as providências estão sendo tomadas para promover as melhorias necessárias na área da Ceasa. “Já vínhamos lutando há algum tempo para conseguir esta parceria com a PM. O próximo passo será conseguir investimentos para colocarmos uma equipe de segurança privada, que vai ajudar na prevenção de crimes, contravenções penais e violações de normas administrativas que ocorrem com frequência”, ressalta.
Asfalto - O diretor-presidente da Ceasa aproveitou a oportunidade para informar aos trabalhadores que, após uma conversa com o secretário de Estado de Obras Públicas, Joaquim Passarinho, obteve a confimação de que o pátio das Centrais receberá, a partir do dia 30, revitalização asfáltica e sinalização. A Seop vai publicar edital de licitação para o início das obras.

Texto:
Izabelle de Mesquita-Ceasa

************

COM INFORMAÇÕES DO BLOGGER DO MELO – RIO DE JANEIRO
Justiça determina que não é
violência ato sexual com
menor de 14 anos,
se ela for prostituta


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que presunção de violência contra menor de 14 anos em estupro é relativa. A decisão se deu quando da análise do caso de um sujeito acusado de ter praticado estupro contra três menores, todas de 12 anos. “A prova trazida aos autos demonstra, fartamente, que as vítimas, à época dos fatos, lamentavelmente, já estavam longe de serem inocentes, ingênuas, inconscientes e desinformadas a respeito do sexo. Embora imoral e reprovável a conduta praticada pelo réu, não restaram configurados os tipos penais pelos quais foi denunciado."
(...) “O direito não é estático, devendo, portanto, se amoldar às mudanças sociais, ponderando-as, inclusive e principalmente, no caso em debate, pois a educação sexual dos jovens certamente não é igual, haja vista as diferenças sociais e culturais encontradas em um país de dimensões continentais.”
“Com efeito, não se pode considerar crime fato que não tenha violado, verdadeiramente, o bem jurídico tutelado – a liberdade sexual –, haja vista constar dos autos que as menores já se prostituíam havia algum tempo.” É fato que as meninas se prostituíam. A mãe de uma delas confirmou em juízo que a filha matava aula para se prostituir na praça com as amigas. Mas é fato também que têm apenas 12 anos.
Sabemos da situação de miséria por que passam inúmeras famílias no Brasil. Muitas vezes associada ao uso de drogas, especialmente o crack. A decisão do STJ cria jurisprudência e libera geral para os taradões de plantão: Se pagarem pode transar com meninas de qualquer idade, que o STJ garante. Incrível que esse absurdo tenha sido relatado por uma mulher, a ministra Maria Thereza de Assis Moura. Se nem a lei protege mais nossas crianças, quem as protegerá?
Reportagem da BBC publicada na Folha mostra a grandeza do problema no Brasil. Há quem fale em dois milhões de crianças se prostituindo, algumas com nove ou menos anos de idade. Número que agora pode aumentar com o liberou geral do STJ.

DECISÃO

Presunção de violência contra menor
de 14 anos em estupro é relativa

Para a Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a presunção de violência no crime de estupro tem caráter relativo e pode ser afastada diante da realidade concreta. A decisão diz respeito ao artigo 224 do Código Penal (CP), revogado em 2009.
Segundo a relatora, ministra Maria Thereza de Assis Moura, não se pode considerar crime o ato que não viola o bem jurídico tutelado – no caso, a liberdade sexual. Isso porque as enores a que se referia o processo julgado se prostituíam havia tempos quando do suposto crime.
Dizia o dispositivo vigente à época dos fatos que “presume-se a violência se a vítima não é maior de catorze anos”. No caso analisado, o réu era acusado de ter praticado estupro contra três menores, todas de 12 anos. Mas tanto o magistrado quanto o tribunal local o inocentaram, porque as garotas “já se dedicavam à prática de atividades sexuais desde longa data”.
Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), a própria mãe de uma das supostas vítimas afirmara em juízo que a filha “enforcava” aulas e ficava na praça com as demais para fazer programas com homens em troca de dinheiro.
“A prova trazida aos autos demonstra, fartamente, que as vítimas, à época dos fatos, lamentavelmente, já estavam longe de serem inocentes, ingênuas, inconscientes e desinformadas a respeito do sexo. Embora imoral e reprovável a conduta praticada pelo réu, não restaram configurados os tipos penais pelos quais foi denunciado", afirmou o acórdão do TJSP, que manteve a sentença absolutória.

Divergência

A Quinta Turma do STJ, porém, reverteu o entendimento local, decidindo pelo caráter absoluto da presunção de violência no estupro praticado contra menor de 14 anos. A decisão levou a defesa a apresentar embargos de divergência à Terceira Seção, que alterou a jurisprudência anterior do Tribunal para reconhecer a relatividade da presunção de violência na hipótese dos autos.
Segundo a ministra Maria Thereza, a Quinta Turma entendia que a presunção era absoluta, ao passo que a Sexta considerava ser relativa. Diante da alteração significativa de composição da Seção, era necessário rever a jurisprudência.
Por maioria, vencidos os ministros Gilson Dipp, Laurita Vaz e Sebastião Reis Júnior, a Seção entendeu por fixar a relatividade da presunção de violência prevista na redação anterior do CP.

Relatividade

Para a relatora, apesar de buscar a proteção do ente mais desfavorecido, o magistrado não pode ignorar situações nas quais o caso concreto não se insere no tipo penal. “Não me parece juridicamente defensável continuar preconizando a ideia da presunção absoluta em fatos como os tais se a própria natureza das coisas afasta o injusto da conduta do acusado”, afirmou.
“O direito não é estático, devendo, portanto, se amoldar às mudanças sociais, ponderando-as, inclusive e principalmente, no caso em debate, pois a educação sexual dos jovens certamente não é igual, haja vista as diferenças sociais e culturais encontradas em um país de dimensões continentais”, completou.
“Com efeito, não se pode considerar crime fato que não tenha violado, verdadeiramente, o bem jurídico tutelado – a liberdade sexual –, haja vista constar dos autos que as menores já se prostituíam havia algum tempo”, concluiu a relatora.
OBS:
O número deste processo não é divulgado em razão de sigilo judicial.



************
Novo informe sobre a
dengue confirma
3.277 casos no Pará

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou nesta quarta-feira (28) o 11° Informe Epidemiológico sobre a situação da dengue no Pará. Até agora foram notificados 10.091 casos suspeitos da doença, dos quais 3.277 foram confirmados com a seguinte classificação: 3.259 casos de dengue clássica (DC), 15 de dengue com complicação (DCC), dois de febre hemorrágica da dengue (FHD) e um caso de síndrome do choque da dengue (SCD).
Os municípios com maior número de casos notificados da doença continuam sendo: Parauapebas (1.905), Belém (1.660), Marabá (892), Ananindeua (590) e Marituba (416). Até o momento, apenas um óbito por dengue foi registrado no Pará, no município de Parauapebas (na região sudeste).  
O Departamento de Controle de Endemias da Sespa está monitorando os registros em todo o Estado, e orienta aos municípios que informem imediatamente a ocorrência de casos suspeitos. 
A coordenadora Estadual do Programa de Controle da Dengue, Aline Carneiro, ressalta que a população precisa ficar alerta sobre os cuidados para evitar a proliferação do mosquito causador da dengue. Ela lembra que, no período de chuvas, o risco de infestação da dengue aumenta, por isso a Sespa desenvolve um conjunto de ações para combater a dengue em todos os municípios.
Equipes da Sespa trabalham em parceria com as Prefeituras para controlar a doença. As principais ações que vêm sendo desenvolvidas são bloqueio imediato da transmissão nas localidades ou bairros que notificam casos; ações educativas e de comunicação, visando sensibilizar a população para o problema; articulação com órgãos municipais de saneamento e limpeza urbana, para melhoria da coleta e destinação adequada do lixo, e manutenção das atividades de rotina no combate ao mosquito transmissor (Aedes aegypti).
Ao longo do ano, a Coordenação Estadual supervisiona os programas municipais de controle da dengue e treina técnicos dos Centros Regionais de Saúde, para uso do método de levantamento de índice rápido para Aedes aegypti (Liraa), que oferece resultados em tempo menor e um trabalho direcionado. Também estão sendo feitas atividades de mobilização e avaliação do Plano de Contingência em 56 municípios, até 4 de abril.
Serviço: Mais informações sobre dengue estão disponíveis nas Secretarias Municipais de Saúde de Ananindeua (91) 3073-2220; Marabá (94) 3324-4904; Marituba (91) 3256-8395; Santarém (94) 3524-3555 e Tucuruí (94) 3778-8378. Em Belém, além do fone (91) 3277-2485, estão disponíveis os telefones dos Distritos Administrativos: Daben (3297-3275), Daent (3276-6371), Dagua (3274-1691), Daico (3297-7059), Damos (3771-3344), Daout (3267-2859), Dasac (3244-0271) e Dabel (3277-2485).

Texto:
Edna Sidou-Sespa

Ministério garante que
Pará está apto a se
tornar zona livre de febre aftosa


 O Pará teve a melhor avaliação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com nota superior a 80%, e está apto a se tornar zona livre de febre aftosa. Para atingir esse status, o rebanho paraense deve passar por mais exames sorológicos, que serão realizados em abril. Depois desse processo, em 2013 o Pará poderá ser reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal como território livre da doença.
O resultado da auditoria da febre aftosa, realizada entre os dias 13 e 17 de fevereiro, nas regiões norte, nordeste, oeste e Marajó, foi divulgado na terça-feira (27), na sede do Ministério da Agricultura, em Brasília. Atualmente, 75% do rebanho paraense já podem ser considerados livres da doença.
O Pará evoluiu nos 28 itens avaliados, crescendo em 27 e mantendo o mesmo status, sem regressão, em apenas um deles. Entre os itens avaliados estão controle de trânsito, epidemiologia, controle de revendas e funcionamento dos escritórios das agências de defesa sanitárias.
Os Estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte também foram classificados como área livre de aftosa com vacinação.
Atingir o status de zona livre de febre aftosa é uma meta que governo e produtores das regiões nordeste, oeste e do Marajó vêm perseguindo há mais de 10 anos. “Isso melhora muito a exportação de carnes, atrai novos frigoríficos e permite aos municípios dessas regiões levarem animais de alta genética para qualquer exposição”, ressalta o diretor geral da Adepará, Mário Moreira.
Também participaram da reunião em Brasília todos os diretores das Agências de Defesa Agropecuária do país, secretários de Agricultura, superintendentes dos Ministérios da Agricultura, presidentes das Federações de Agricultura e representantes dos governadores.

Texto:
Marcio Flexa-Secom

Credcidadão volta a funcionar
em abril com linhas
de crédito especial


O Credcidadão, programa de liberação de microcrédito implantado pelo governo do Estado, está pronto para conceder crédito a quem quer iniciar ou investir em empreendimento próprio. Só em 2012 serão disponibilizados R$ 23 milhões em crédito, a partir da segunda quinzena de abril. A expectativa é impulsionar 11.500 negócios, beneficiando diretamente cerca de 60 mil pessoas.
O principal diferencial do Credcidadão está nos juros, no máximo 1% ao mês. O prazo de 12 a 30 meses para o pagamento também é um dos atrativos da linha de crédito, que funciona de maneira ágil e desburocratizada. Os valores concedidos variam de R$ 2 mil a R$ 10 mil. “O Credcidadão é de fundamental importância para o mercado e as pessoas que precisam de um crédito rápido e fácil. Isso é necessário para o desenvolvimento do Estado e para a geração de emprego e renda”, afirmou o coordenador de Operações do Credcidadão, Alexandre Dantas.
Além das cinco linhas de crédito tradicionais, o programa passa a ter mais três linhas de crédito especial, voltadas para batedores de açaí, mototaxistas e empreendimentos localizados na área de influência da Hidrelétrica de Belo Monte.
A sede do Credcidadão, em Belém, passou por ampla reforma, e foram criados cinco novos polos de atendimento nos municípios de Altamira, Castanhal, Marabá, Redenção e Santarém. Ainda em 2012, o decreto que normatiza o Credcidadão deverá ser transformado em lei, o que dará mais autonomia ao programa e garantirá a continuidade na prestação do serviço.
Alexandre Dantas explicou que, em 2011, não houve abertura para a solicitação de crédito porque o programa somava um índice de 55% de inadimplência e ficou sem capital disponível. “O ano passado foi de muito trabalho para que conseguíssemos equilibrar as contas, organizar a casa e retomar a prestação do serviço. Para isso, investimos em treinamento de pessoal, reativamos o convênio com as prefeituras para a cobrança das parcelas e conseguimos reabilitar as contas. Agora podemos resgatar o compromisso do governo de oferecer soluções para o desenvolvimento de empreendimentos geradores de emprego e renda”, disse Dantas.
Para solicitar o Credcidadão é necessário ser maior de 18 anos, residir há pelo menos dois anos no Estado do Pará e estar livre de restrições no SPC, Serasa e Receita Federal, e ter renda comprovada ou fazer parte de uma organização social legalizada, para quem vai solicitar crédito em grupo.
Polos do Programa Credcidadão
Belém - Coordenação: Pollyanna Nascimento
Endereço: Rua dos Mundurucus, nº 3852, esquina com a Travessa 3 de Maio. Fones: (91) 8251-2524/3201-9560/9557. E-mail: pollyanna.silva@credcidadao.pa.gov.br
Altamira - Coordenação: Eliacy Mendes Oliveira
Telefones: (93) 9171-4065. E-mail: liahpreta@hotmail.com
Castanhal - Coordenação: Eva Shirley Kadani
Telefones: (91) 8012-0361. E-mail: eva.monteiro@credcidadao.pa.gov.br
Marabá - Coordenação: Jaciara Vieira Silva
Telefones: (94) 9134-1312/9195-4387/8137-2843. E-mail: jasiaravieira21@hotmail.com
Redenção - Coordenação: Majorry Siqueira da Silva
Telefones: (94) 9172-2690. E-mail: majorryestrale@hotmail.com
Santarém - Coordenação: Rosilene Maria Duarte
Telefones: (93) 3523-2436/9120-5795. E-mail: rosilene200@hotmail.com

Texto:
Dani Filgueiras-Secom

Espetáculo na Fundação Curro
Velho homenageia
o circo e o teatro






Em homenagem ao Dia Nacional do Circo e ao Dia Mundial do Teatro, comemorados em 27 de Março, a Fundação Curro Velho apresentou o espetáculo “Gran Circo Curro Velho”, resultado de suas oficinas que utilizam técnicas teatrais e circenses como elemento de formação em artes e ofícios.
O espetáculo apresentado no Teatro Galpão do Curro Velho também contou com a participação de companhias circenses independentes, cujos integrantes são profissionais formados na instituição, denominados “Crias do Curro Velho”, e de crianças e adolescentes atendidos pelo projeto Pro Paz Marituba, do qual a Fundação faz parte.
O Dia Nacional do Circo foi instituído em homenagem ao palhaço Piolin, que nasceu Abelardo Pinto, em Ribeirão Preto, São Paulo, em 27 de março de 1897. Ele foi pioneiro na introdução, no Brasil, do circo e das artes cênicas. A data também foi escolhida para comemorar o Dia Mundial do Teatro.
E tanto o circo quanto o teatro integram as atividades diárias da Fundação Curro Velho, que promove ações voltadas a crianças e adolescentes, com o objetivo de desenvolver a capacidade de expressão, por meio de um processo socioeducativo, tendo como instrumentos a arte e o ofício. “As técnicas circenses e teatrais fazem parte do universo de recursos utilizados para realizar nossa missão”, explicou a superintendente da Fundação, Dina Oliveira.
No teatro e no circo, os artistas utilizam figurino, luz, som, cenário e a palavra. “Estas têm sido técnicas permanentes nas oficinas do Curro Velho. Através do teatro e do circo nós alcançamos o objetivo de sermos promotores da arte e da cultura, na vida de crianças e adolescentes, com geração de emprego e a busca da alegria e da participação do jovem na sociedade”, ressaltou Dina Oliveira.
A superintendente também informou que, em 22 anos de existência, a Fundação já formou gerações de artistas e agentes multiplicadores, que hoje levam estas técnicas às novas gerações atendidas nas oficinas da Fundação Curro Velho, realizadas na sede, no bairro do Telégrafo, nas escolas, comunidades quilombolas e projetos como o Pro Paz, que beneficia mais de 100 crianças.
Cirque Du Soleil - Everton Furtado, 23 anos, conhecido por “Picadinho”, é instrutor das oficinas ofertadas no Pro Paz Marituba. Everton iniciou como aluno da Fundação Curro Velho aos 5 anos, participando de oficinas de artes plásticas, dança, pintura e outras oferecidas nos módulo. Mas foi nas técnicas circenses que Everton se encontrou. Ele, que multiplica as técnicas aprendidas na Fundação, tem como grande objetivo ingressar no circo francês Cirque Du Soleil.
Ingrid Martins, 10 anos, aluna das oficinas ofertadas no projeto Pro Paz Marituba, na Região Metropolitana de Belém, segue o mesmo caminho de seu instrutor. Ela disse que se encantou pelas técnicas circenses, e que vem melhorado muito seu comportamento em casa e nos estudos. “Falo para todos os meus amigos procurarem o Pro Paz para aprender a ser artista”, contou.
Com idade entre 7 e 18 anos, os artistas que fizeram parte do espetáculo em homenagem ao Dia Nacional do Circo e ao Dia Mundial do Teatro apresentaram números de acrobacia aérea em tecidos, contorcionismo, técnicas de palhaço e de clown e malabarismo. O mágico Natan fez uma participação especial.
A montagem do espetáculo começou com as atividades da Fundação Curro Velho, em janeiro. As companhias circenses independentes Parkour Belém, Companhia Circense Fênix, Estrelas do Picadeiro, Palhaços Extraordinários e a Companhia de Malabares Nós Tantos completaram o “Gran Circo Curro Velho”. Todas as companhias são formadas pelas “crias” da Fundação.
Inscrições -  A Fundação Curro Velho está com as inscrições abertas para o terceiro módulo de oficinas deste ano. As inscrições prosseguem até o dia 14 de abril, e podem ser feitas na sede da Fundação Curro Velho, na Rua Nelson Ribeiro, no Telégrafo. As oficinas são gratuitas para alunos de escolas públicas de Educação Básica (educação Infantil e ensino fundamental e médio) e infocentros. É necessário apresentar comprovante de matrícula no ato da inscrição. Alunos de escolas particulares pagam uma taxa. Mais informações no site www.currovelho.pa.gov.br ou pelo número (91) 3184-9100.

Texto:
Marcio Flexa-Secom

Sul-Americano deixa
patrimônio e incentivo
ao esporte do Pará

O Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, realizado de 14 a 24 de março, em Belém, se despediu do Pará com um saldo positivo. A organização do evento estima que pelo menos 25 mil pessoas assistiram às competições, em cinco modalidades. Mais do que um legado de incentivo ao esporte paraense, a competição também deixou à população um espaço importante para o desenvolvimento de atividades de esporte e lazer: o Parque Aquático do Pará, que foi inteiramente revitalizado pelo governo do Estado para receber a competição.
O espaço funciona nas dependências da Escola Superior de Educação Física, sob gerência da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Após o Sul-Americano, o parque já retoma sua funcionalidade, beneficiando mais de duas mil pessoas, que fazem uso do espaço em diversas atividades ofertadas pela Uepa, em parceria com outros órgãos do Estado.
Para receber o evento, várias melhorias na infraestrutura foram feitas, certificadas pela Federação Internacional de Natação (Fina). A piscina olímpica, onde foram realizadas as provas de natação, nado sincronizado e polo aquático, e o tanque de saltos ornamentais, obedecem a rigorosos critérios internacionais. Em volta do parque, além das arquibancadas de concreto e dos vestiários, também revitalizados, foram instaladas arquibancadas extras e refletores, placar eletrônico, placas de toque (nas raias) e placas na cabeceira das raias.
Envolvendo cinco modalidades (nado sincronizado, salto ornamental, maratona aquática, natação e polo aquático), mais de 350 atletas de 12 países participaram do Sul-Americano. Após a competição, o parque começou a receber pequenos ajustes, devido ao desgaste da maratona de 11 dias de provas, e deve retomar suas atividades em até 10 dias.
O vice-presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, Luiz Soares, que acompanhou o Sul-Americano, destacou que a infraestrutura oferecida pelo Estado garantiu a realização de um grande evento. “O Estado do Pará dispõe de um Parque Aquático que não deixa a desejar a nenhum do mundo. O tanque de salto ornamental, em especial, é o melhor que já vi. Esse parque é um patrimônio incalculável que o Estado tem hoje”, comentou.
Incentivo – Para a presidente da Federação Paraense de Desportos Aquáticos, Ellen Castro, a revitalização do Parque Aquático contribui para a retomada do esporte no Estado e representa um grande incentivo aos atletas paraenses. “Vai nos proporcionar a continuidade do trabalho, já que há dois anos vinha sendo interrompido diversas vezes”, destacou ela, recordando que as condições anteriores impediam, muitas das vezes, até os treinamentos. “O tanque do salto ornamental, que estava há dois anos seco, agora está totalmente recuperado e com condições para funcionar por muito tempo. A piscina olímpica também ficou parada por um tempo”, acrescentou.
Segundo Ellen Castro, a partir da visibilidade alcançada com o Sul-Americano, a expectativa é resgatar as modalidades no Estado. “No polo aquático, por exemplo, além de resgatar a equipe masculina, estamos formando uma feminina. Também estamos abrindo uma escolinha juvenil de polo, já que a categoria não existia no Estado” informou.
Para Ellen Castro, o incentivo oferecido pelo Estado será fundamental para dar início a uma nova fase. “Se não fosse esse apoio, os desportos aquáticos iriam encerrar suas atividades no Pará, pois não teríamos condições de realizar o Sul-Americano e nem de dar continuidade aos nossos eventos. Agora, com certeza, viramos esse capítulo, rumo a uma nova fase”, afirmou.    

Texto:
Amanda Engelke-Secom

Cinema seduz o público na
mostra promovida
pelo IAP em Melgaço

A Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva mudou as noites em Melgaço, no Arquipélago do Marajó. As sessões de cinema promovidas pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) têm garantido o lazer da população local com a “Mostra Pará de Cinema”. As sessões acontecem diariamente no Palco Beira Rio, montado às margens da Baía de Melgaço.
Cerca de 300 pessoas participam diariamente da programação, que tem como objetivo oferecer à população o acesso à linguagem cinematográfica e às ações de incentivo cultural do Instituto. A mostra reúne várias produções paraenses, algumas delas premiadas, além dos resultados das bolsas de experimentação audiovisual oferecidas pelo IAP
 “O Cineclube tem um diferencial em Melgaço. As sessões estão lotadas, e isso demonstra a falta de acesso da população a este tipo de conteúdo”, observou Vanessa Cruz, técnica da Gerência de Artes Visuais e Audiovisual do IAP.
A mostra tem19 produções, entre elas “Voa Japiim, voa”, animação de Jhames Sousa; “A festa na Pororoca” e “O Rapto do Peixe-Boi”, ambos de Cássio Tavernard, e “Brega S/A”, de Vladimir Cunha e Gustavo Gondim.
Rosivan Luís, 19 anos, não perdeu um dia de exibição. O filme que mais gostou foi “Meu tempo de menino”, de Ronaldo Salame. “A gente acaba se identificando com o filme e descobrindo que a vida simples não é só aqui”, disse ele.    
Durante a caravana em Melgaço, os técnicos do IAP também estão cadastrando os artistas locais no “Mapa das Artes”, uma espécie de rede social que pretende identificar os artistas da região e cadastrá-los. As informações podem ser consultadas por qualquer pessoa, em link na página do IAP. A partir do cadastro, o artista fica responsável pelo abastecimento do seu perfil, obra e o histórico da carreira.
Em Melgaço, cerca de 20 artistas tiveram seu perfil incluído no “Mapa das Artes”. Um deles foi a artesã Suely Moraes, que confecciona vasos decorativos com material reciclável, principalmente jornal. “O mais importante é ficar em contato com artistas de todo o Pará”, destacou.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom

Professores vão levar
orientação sobre
segurança no
trânsito a estudantes

O Projeto Educativo “Saúde em Trânsito - Sinal Verde para a Vida”, do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran/PA), estará presente nesta quinta-feira, 29, a partir das 8h, na Universidade do Estado do Pará (Uepa), dentro da pré-programação do XVI Congresso Médico Amazônico, que este ano tem como um dos temas a prevenção de acidentes na infância, em casa e no trânsito.
O psicólogo e coordenador de Planejamento do Detran, Carlos Valente, vai falar iniciativas de prevenção e redução de acidentes de trânsito para um público de 150 professores, de oito escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio: Professora Donatila Santana Lopes, Jarbas Passarinho, Coração de Jesus,  Dom Pedro II, Casa da Criança Santa Inês, Professora Anésia, Rodrigues Pinagé e Icuí Laranjeira, todas dos bairros da Pedreira e do Marco, que estão entre os que têm os maiores números de acidentes de trânsito, segundo as estatísticas do Detran/PA.
O objetivo é levar a mensagem da segurança no trânsito a um público com idades entre 12 e 25 anos através dos docentes. A palestra será transmitida por web conferência para unidades da Uepa e do Detran nos municípios de Belém, Castanhal, Marabá, Parauapebas, Redenção, Altamira e Santarém, e também para pessoas convidadas em auditórios nos respectivos municípios. O publico em geral poderá acompanhar a programação pelo link www.webtv.pa.gov.br .
A pré-programação do Congresso Médico Amazônico também terá exposição de fotografias organizada pela Biblioteca Irmãos Guimarães, do Detran/PA, com a temática da prevenção de acidentes de trânsito.
Este ano, pela primeira vez, o Detran/PA participa do Congresso Médico Amazônico, que acontece de 22 a 25 de abril, no Hangar. Uma das palestras do Congresso Médico será a do psicólogo Carlos Valente, desta vez sobre o Programa Estadual de Segurança Viária. “O tema do trânsito será exposto também durante o Congresso Médico através de painéis de grafitagem que serão produzidos por um grupo de 100 jovens e professores de arte de oito escolas estaduais dos bairros da Pedreira e do Marco”, informa Maria Inêz Lopes, educadora de trânsito da Coordenadoria de Educação do Detran.
O projeto “Saúde em trânsito - Sinal Verde para a Vida” tem a parceria da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa). Para a educadora do Detran Maria Inêz Lopes, o trânsito tem se tornado uma questão de saúde pública e já é a causa número um de mortes entre jovens de 15 a 19 anos e segunda causa de morte de crianças entre 5 a 9 anos.

Texto:
Orlando Cardoso-Detran

Fórum de Ouvidorias do
Estado tem reunião na Uepa

Ouvidorias das esferas municipal, estadual e federal se reúnem na tarde desta quarta-feira, 28, na sala do Conselho Universitário (Consun) da Universidade do Estado do Pará (Uepa), para mais uma reunião do Fórum das Ouvidorias do Estado (OuviPará). O encontro acontece mensalmente e sempre em uma ouvidoria diferente, até mesmo para que os participantes possam conhecer a estrutura de trabalho de cada órgão. De acordo com o ouvidor da Uepa, Lairson Cabral, representantes de 30 ouvidorias participam do encontro de hoje. O objetivo desses encontros, segundo ele, é possibilitar trocas de experiências entre os ouvidores, com vistas à criação da Ouvidoria Geral do Estado.

Páscoa: Imetropará aprova
ovos e reprova
barras de chocolate

O consumidor pode adquirir seus ovos de chocolate sem preocupação. O Instituto de Metrologia do Pará (Imetropará) examinou, na manhã desta quarta-feira, 28, cerca de 170 ovos de treze marcas diferentes. Todas foram aprovadas. Entre os brindes analisados, apenas um aguarda a avaliação da Divisão de Qualidade. Todos os demais estão de acordo com as normas exigidas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).
Apenas duas marcas de barras de chocolate, produzidas por uma multinacional, foram reprovadas por estarem com o peso abaixo do indicado na embalagem. A análise é feita em uma balança de alta precisão. As amostras recolhidas são pesadas uma a uma. Primeiro é verificado o peso total, ou seja, o do chocolate mais a embalagem e brinde, se houver. Em seguida, são pesadas apenas a embalagem e o brinde, incluindo outros componentes - plástico, papel alumínio, laço da embalagem, etc.
“A análise feita pelo Imetropará é importante para o consumidor, que tem a garantia de pagar pelo que realmente está levando, mas também é boa para o comerciante, que passa a ter credibilidade ao oferecer produtos dentro das normas exigidas pelo Inmetro”, disse Luiziel Guedes, presidente do órgão. “Os brindes estão dentro da conformidade, mas os pais devem ficar atentos para qual idade o brinde é indicado para evitar acidentes envolvendo suas crianças”, completou.
Os fornecedores foram notificados a acompanhar o exame, mas apenas dois estiveram presentes. Todos têm prazo de 24 horas para definir a destinação dos produtos analisados, caso contrário, todos serão doados a instituições cadastradas no Imetropará, no caso, o Projeto Arca e a Casa da Criança.

Texto:
Adaucto Couto-Imetropará

Belém gera quase 11 mil
empregos nos últimos doze meses

O mais recente Mapa do Emprego Formal, que acompanha a geração de empregos no país, mostra que nos últimos doze meses a capital paraense produziu cerca de 11 mil novos postos de trabalho. Belém ficou entre as 13 com melhor saldo de empregos no Brasil e em segundo lugar na Região Norte. Os novos números foram divulgados pela Secretaria de Estado do Trabalho Emprego e Renda (Seter) e pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-Pará), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.
O novo balanço sobre a flutuação dos postos de trabalho no setor formal da economia mostra que em fevereiro deste ano houve crescimento no saldo de empregos gerados não somente em Belém, como nas demais capitais da Região Norte. Nesse mês foram registradas 7.973 admissões contra 7.632 desligamentos, resultando em 341 novos postos criados e crescimento de 0,13%.
Segundo o Dieese-PA, os setores econômicos que mais geraram empregos formais em Belém no mês de fevereiro foram serviços (834) e agropecuária (152). Já o comércio apresentou a maior perda de empregos formais (-318), seguido da construção civil (-295) e da indústria de transformação (-51). A maioria das sete capitais do Norte também registrou saldos positivos de empregos formais nesse período. O ranking traz, pela ordem, Porto Velho (RO), com 750 postos de trabalho; Belém, com 341, e Palmas (TO), com 234. A capital que apresentou a maior perda de empregos formais foi Manaus (AM), com saldo negativo de 351 postos; seguida de Macapá (AP), com menos 234 postos.

Texto:
Rusele Mendes-Seter

Técnica de Papietagem é
repassada em oficina
na Fundação Curro Velho

No segundo módulo de atividades da Fundação Curro Velho, que está com inscrições abertas até dia 13 de abril, a novidade é a oficina de Papietagem, também conhecida como papié collé, uma técnica que utiliza como matéria prima o papel e goma, que pode ser de amido de milho ou mandioca, e serve como cola para esculpir ou modelar a estrutura. O instrutor será o artista plástico Paulo Emílio. “Esse ano já é a terceira oficina que vou ministrar. A última foi sobre confecção de esculturas em tamanho natural, que iriam compor a retrospectiva Salões Internacionais de Humor da Amazônia”, disse. Essa oficina foi ministrada no Sesc Boulevard e ficará exposta até dia 8 de abril.
A expectativa do artista em relação ao público é grande. “Sempre que ministrei oficinas na Fundação o público foi extremamente diversificado”, relata. Essa é uma prova de que qualquer pessoa pode participar de qualquer atividade na instituição. Paulo Emílio admite que fica feliz quando há o interesse dos participantes e que o aprendizado depende de cada um. “trabalhar com Papietagem é um prazer, é uma terapia”, declara o instrutor. A oficina de Papietagem, além de ser ecológica pode resultar, de acordo com o artista, em alguns trocados.
Além da oficina de Papietagem, há as oficinas de música como violão, cavaquinho e percussão; oficinas de áudiovisual, como fotografia em 3D, mídias móveis, desenho, customização de camisas. Escultura em miriti também está na grade junto com dança de salão e informática básica. E uma novidade nesse módulo são as oficinas de Linguagem Verbal, leitura e produção de texto, redação e caligrafia artística.
As inscrições para as oficinas do segundo módulo seguem até dia 13 de abril. As aulas começam no dia 17. Para alunos da rede pública a inscrição é gratuita, para demais interessados a taxa a ser paga é R$ 20,00. Informações pelo telefone 3184-9100.

Texto:
Andreza Gomes-FCV

Recadastramento do Bolsa
Família termina HOJE, 29/03

O prazo final para o recadastramento do Programa Bolsa Família vai até esta quinta-feira, 29. Em Belém, mais de 27 mil beneficiários já se recadastraram.O prazo para atualização começou em fevereiro e foi até outubro de 2011, sendo prorrogado até este mês. Diariamente são distribuídas 280 senhas para atendimento.
 Segundo a coordenadora do Programa Bolsa Família, Maria das Neves, somente deve fazer o recadastramento o beneficiário que tiver seu cadastro desatualizado há dois anos e que estiver recebendo por meio de boleto de pagamento (emitido pela Caixa Econômica Federal), o aviso sobre a necessidade de atualização.
 O beneficiário que não atualizar
seu cadastro terá o
benefício cancelado.
 Para realizar a atualização, os documentos necessários para quem for maior de 18 anos são: RG, CPF, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho e comprovante de residência. De a 0 a 6 anos, certidão de nascimento e carteira de vacinação. Beneficiários de 7 a 17 anos,  certidão de nascimento e comprovante de matrícula escolar.
 O atendimento do Programa Bolsa Família, em Belém, funciona  na Passagem Nossa Senhora das Graças, 565, no bairro da Marambaia.

Texto: Luana Santos-Ascom Funpapa

Paratur certifica 115
profissionais de
Belém e Benevides

A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) certificou, na tarde desta terça-feira (27), 115 concluintes de Belém e Benevides do Programa Estadual de Qualificação de Turismo (Peqtur). O evento aconteceu no auditório Carlos Rocque, na Paratur, e contou com a presença de representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Pará (Abrasel-PA) e da Associação Paraense de Recursos Humanos (APRH) além do Prefeito do município de Benevides, Edimauro Ramos.
Durante a abertura do evento houve a composição da mesa com representantes da Paratur, Abrasel e APRH, prefeito de Benevides e representante dos concluintes, a turismóloga Maria Auxiliadora. A Gerente de Fomento da Paratur, Liliane Obando, que na ocasião representou o presidente da Paratur, Adenauer Góes, ressaltou a importância do Programa de Qualificação Profissional para que o estado alcance a meta de, em 2020, ser líder em turismo na Amazônia, conforme prevê o Plano “Ver-o-Pará”. Eliana Veluso, presidente da APRH, falou que é fundamental, ao investir no Pará, pensar também no potencial dos trabalhadores do estado, papel que a Paratur já vem desempenhando. Ricardo Cardoso, representando a diretoria da Abrasel, também destacou os investimentos feitos e as parcerias com a Paratur e disse estar otimista com o desenvolvimento do setor.
O prefeito de Benevides, Edimauro Ramos, na ocasião, disse que fez questão de vir a Belém para a certificação dos profissionais. Para ele merece destaque "a persistência da Paratur na  luta pelo desenvolvimento do turismo no estado". Falou ainda da importância da atividade para o desenvolvimento da região metropolitana, assim como para todo o estado e agradeceu o apoio dado pela Paratur aos projetos de sustentabilidade do município, como o Natal de Benevides.
Em Belém foram 89 profissionais qualificados nos cursos de cozinheiro de restaurante, manipulação de alimentos, qualidade no atendimento, inglês básico e elaboração de roteiros turísticos. Um destes concluintes foi o aposentado Domingos Farias, de 66 anos. Ele conta que fez o curso de Inglês básico para poder se comunicar melhor com pessoas de outros países. “Houve momentos em que precisei saber falar inglês e tive que ter o auxílio de outras pessoas, como o meu filho e com este curso não vou ter mais este problema”, conta.
No município de Benevides todos os 26 concluintes eram do programa social Pró-Jovem, que fizeram os cursos de condutor local e recreação de turismo. Para a estudante do ensino médio Luciana Oliveira, de 17 anos, fazer o curso de recreação de turismo foi o primeiro passo. “É a primeira vez que faço um curso nessa área do turismo e gostei muito. Eu tenho vontade de futuramente, me formar nesta área”, conta Luciana, que destacou como positivo o fato de ter aprendido as muitas formas de como o turismo acontece. O encerramento do evento, que teve a coordenação do Núcleo de Registro e Qualidade da Paratur (NRQ), ficou por conta do som do violonista Flávio Saraiva, com repertório composições do maestro paraense Waldemar Henrique e de um coquetel preparado para os convidados.

Texto:
Benigna Soares-Paratur

Socioeducandos da Fasepa
aprendem a conservar
livros com o Arquivo Público

Socioeducandos e servidores de cinco unidades de atendimento socioeducativo (Uases) de Belém e Região Metropolitana participaram, até esta terça-feira, 27, da oficina de conservação e preservação de livros e outras obras literárias. A atividade ocorreu no Apoena, um espaço de esporte, cultura e lazer da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e teve como objetivo sensibilizar e despertar a consciência para os cuidados quanto à preservação e a importância histórica que os livros representam, e assim, fazer com que jovens tomem gosto também pela leitura.
A representante do Arquivo Público do Estado do Pará (Apep), do setor de preservação de documentos/iconografia, Lia Mota, ministrou a oficina e na ocasião, mostrou um vídeo sobre alguns cuidados básicos com os livros, como manusear, a forma correta de abrir, entre outras. Ela explica que o trabalho de preservação das obras [também iconográficas], é dividido em três etapas: o diagnóstico, o tratamento e o acondicionamento da documentação por meio dos códices (documentos referentes a um determinado período).
“Nós tentamos passar a consciência que o material não é nosso e também não é um mero papel, é um bem social. Ele é do coletivo. A obra, quando bem conservada, se torna uma fonte inesgotável de informação. Com isso, a comunidade passa a utilizar esse material para estudo, consulta e pesquisa”, explica Lia. Ela completa dizendo que seria muito interessante que houvesse outras oficinas e faz um convite: “Devido ao local e os equipamentos que nós dispomos no Arquivo Público, o interessante seria que eles [jovens] inicialmente pudessem ir até lá com a gente”, avalia.
O Apoena está reestruturando a sua biblioteca, chamada de “Espaço Humanizare”, e conta hoje com um número ainda não tão expressivo de livros, periódicos, além de outros exemplares em suas estantes, por isso está aberto a doações. O Humanizare, além de ser um espaço destinado à leitura e pesquisa, é também usado para atividades pedagógicas que atenderão a comunidade local.
O socioeducador da Fasepa e bibliotecário, Ivan Carlos, explica que a iniciativa de tornar a Fasepa espaço de referência para leitura sobre a socioeducação é notável. “O que chama a atenção é a iniciativa da direção do Apoena em solicitar à equipe técnica da Fundação, entre assistentes sociais, pedagogos, psicólogos os trabalhos acadêmicos desses servidores, especialmente, os Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), e fazer desse local uma referência no que concernem as medidas socioeducativas, e tudo mais relacionado a crianças e adolescentes do Estado do Pará”, enfatiza o socioeducador.
Para um dos jovens, que cumpre medida socioeducativa há sete meses, é sempre muito bom aprender e adquirir conhecimento. Ele diz que ficou muito admirado e surpreso com todos os cuidados que um livro necessita. “Eu não sabia que um livro tinha tanta importância e precisava de tanto cuidado assim. Com as informações que a gente recebeu, eu passo a ver diferente o livro, uma revista e pretendo ler mais agora, a me interessar pela literatura”, conclui o jovem. Além de atividades que contemplem ações pedagógicas, os arte-educadores desenvolvem a dança, música (percussão), teatro e outras linguagens artísticas nas unidades.

Texto:
Alberto Passos-Fasepa

Crimes contra idosos e
homossexuais tem
atendimento
especializado em Delegacia

Tratamento especializado para crimes contra idosos e homossexuais, este é o diferencial da Delegacia Especializada do Idoso e da Delegacia de Combate a Crimes Discriminatórios (DCCD) e Homofóbicos. A primeira delegacia está ativa desde 20 de dezembro de 2011 e já instaurou 33 procedimentos de inquérito nos três primeiros meses de funcionamento, com uma média de 22 boletins de ocorrência mensais.
A Delegacia Especializada do Idoso recebe e apura denúncias e ocorrências que envolvam maus tratos a pessoas com idade acima de 60 anos. As ocorrências feitas na delegacia são avaliadas e posteriormente investigadas se for necessário. As denúncias recebidas pelo Disque 100 e 181 são todas investigadas e é instaurado processo criminal se houver necessidade. Um atendimento mais especializado e com menor tempo de espera é o objetivo da Delegacia do Idoso. A delegada Soranda Nascimento acredita na importância da delegacia especializada e afirma: “as pessoas que recebemos aqui estão fragilizadas, é fundamental que o tratamento dado a elas seja diferenciado. Os idosos que nos procuram são vítimas de violência piscológica e física e aqui na Delegacia eles são atendidos por pessoas preparadas para lidar com estas situações”.
A enfermeira Regina Célia Araújo da Silva, de 71 anos, foi até a Delegacia Especializada do Idoso para denúnciar um caso de agressão moral. Emocionada ela falou sobre o conforto de ter um ambiente onde é possível exercer seu direito de forma ágil e especializada. “Quando a gente chega numa certa idade ficamos mais sensíveis. Algumas pessoas acreditam que podem maltratar as pessoas mais velhas e é importante existir esta delegacia, que trata somente dos casos relativos ao idoso”.
A DCCD funciona desde 2001, mas apenas em dezembro do ano passado ampliou o atendimento aos crimes contra homossexuais, dando tratamento específico às vítimas. A delegada titular, Lucinda Antunes, acredita que esta é uma vitória da classe e a garantia de seus direitos constitucionais. “O movimento pelos direitos do homosexual se fortaleceu muito e exigiu delegacias específicas para tratar dos crimes relacionados a este tema”. Hoje as ocorrências de crimes contra homossexuais são as segundas mais relatadas, a maior parte das ocorrências são de injúrias raciais, que correspondem a 70% dos casos”.
Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia de maus tratos contra idosos ou homessexuais, não é necessário ser a vítima da agressão. Para isso existem os serviços Disque Denúncia, o "Disque 100” da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos e 181 da Polícia Civil do Pará. As pessos que entram em contato com estes serviços têm suas identidades preservadas e ajudam outras vítimas de violência.
As duas delegacias funcionam no primeiro andar do prédio da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), na rua Avertano Rocha, 417, próximo a Padre Eutíquio. O horário de atendimento é das 8h às 18h, de segunda a sexta. Fora este período as denúncias relativas a crimes contra idosos e homessexuais podem ser feitas em qualquer delegacia da Polícia Cívil mais próxima da ocorrência.
Telefones:
Delegacia Especializado do Idoso: 3222-7564
Delegacia de Combate a Crimes Discriminatórios (DCCD) e Homofóbicos: 3212-3626

Texto:
Julia Garcia-Secom

Sema reforça segurança no
Parque Estadual do Utinga

Várias medidas para reforçar a segurança no Parque Estadual do Utinga (Peut) foram tomadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), como a complementação do muro que circunda o parque, já em fase de recuperação. A gerência do Parque também se reuniu com o Comando Geral da Polícia Militar, a fim de verificar a possibilidade de monitoramento de alguns pontos, por meio de câmeras. Outra meta é o envolvimento da comunidade do entorno, visando a valorização do potencial ambiental da unidade de conservação.
Segundo Vítor Matos, gerente do Peut e da Área de Proteção Ambiental da Região Metropolitana de Belém (APA- Belém), a Sema, em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Sedes), está concluindo um projeto de Diagnóstico Socioeconômico e Ambiental nos bairros Curió-Utinga, Guanabara, Castanheira, Aurá e Águas Lindas, com o objetivo de conhecer essas comunidades, e assim aproximar os moradores do entorno do Peut.
Um avanço na relação com os moradores é o planejamento do II Encontro de Gestão Integrada do Peut e APA Belém, uma mesa redonda para discussão dos papéis dos gestores do Parque, os benefícios para a comunidade, os problemas enfrentados e a busca de soluções. O I Encontro ocorreu em 2011, e foi considerado positivo por Vítor Matos. “Estreitamos o canal com a comunidade e mostramos que a ajuda dos moradores é fundamental para a valorização do Peut”, disse o gerente.
O Parque Estadual do Utinga é uma área de proteção integral dentro de uma unidade sustentável chamada APA-Belém, que se estende do campus da Universidade Federal do Pará (UFPA) até o igarapé do Uriboca, em Marituba (município da Região Metropolitana de Belém). No local é possível realizar trilhas ecológicas, passeios monitorados por guias da Sema e caminhadas. Somente em 2011 foram recebidos 57 mil visitantes.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema

Edital do IAP tem 520 acessos em
seu primeiro dia de lançamento

O Instituto de Artes do Pará (IAP) lançou nesta terça-feira, 27, o seu edital para bolsas de criação, experimentação, pesquisa e divulgação artística. Esperado com grande expectativa pela classe artística, o edital teve, somente no primeiro dia, 520 acessos feitos pelo site do instituto. Também foram feitas 138 consultas pelo e-mail. Com o aumento da oferta de bolsas para este ano, 30 no total, o IAP espera um recorde de inscritos de todos os recantos do Estado. Para isso, está mobilizando todas as prefeituras e entidades ligadas à cultura, para que divulguem o edital em todos os segmentos sociais ligados à arte. O concurso de Bolsas para Pesquisa, Experimentação e Criação Artística do IAP inscreve até 10 de maio, de 8h30 às 17h, exceto sábados, domingos, feriados e pontos facultativos, na sede do IAP (Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica de Nazaré). O edital está disponível no www.iap.pa.gov.br, no link: http://migre.me/8rt0C. Maiores informações: 4006-2907 / 2919 / 2918.

Esporte & Turismo

O presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Adenauer Góes, e o secretário de Esporte e Lazer do Estado, Marcos Eiró, estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, 28, para debater parcerias que possam fortalecer o turismo paraense, a partir da realização de eventos esportivos que ajudem a promover e divulgar o Estado. Ações conjuntas para essa promoção já estão acontecendo, mas serão fortalecidas com novas estratégias apontadas pelo Plano Estratégico de Turismo do Pará.

Presidente da Paratur
reúne-se com
companhias aéreas e CVC

O presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Adenauer Góes, participou de uma série de reuniões em São Paulo com dirigentes das principais companhias aéreas brasileiras. Na pauta, sensibilização dos empresários para que ofertem mais opções de voos ao Pará. As reuniões aconteceram ao longo da segunda-feira, dia 26, com dirigentes da TAM Linhas Aéreas e da Azul Linhas Aéreas. Nesta terça Adenauer conversou com dirigentes da Air France e da Gol Linhas aéreas. Ainda em São Paulo, dia 26,  o presidente da Paratur, Adenauer Góes, participou de reunião da CVC, juntamente com o presidente da ABIH Pará, Toni Santiago.
Tanto nas reuniões com as companhias aéreas quanto no encontro da CVC, Adenauer Góes apresentou o Plano Estratégico de Turismo do Pará, lançado em novembro último pelo governador Simão Jatene e que está em estágio avançado de implementação. O Plano, nesta primeira fase de execução, aponta como prioridade para o turismo execução de programas, projetos e ações de marketing visando promoção, divulgação e sensibilização sobre o destino Pará junto ao trade, consumidores e imprensa especializada.
Adenauer explicou o Plano em um novo contexto do turismo paraense, a ter como diretrizes de gestão a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), recém criada; a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), que passa por uma reestruturação visando uma nova missão de promoção do turismo e o Fomentur - Fórum de Desenvolvimento Turístico do Pará, agora com um papel que vai além do aconselhamento, mas sim de execução de estratégias de fortalecimento do turismo e das políticas públicas e privadas de investimento no setor. "As reuniões foram muito produtivas e devem resultar em ações positivas e concretas para o turismo do Pará", avaliou Adenauer Góes.
Toni Santiago afirma que a reunião da CVC permitiu traçar metas e desenvolver produtos, a fim de viabilizar o fluxo turístico ao Pará, por parte de uma das maiores operadoras de turismo do Brasil, a CVC. A comitiva, que além de Toni e de Adenauer Góes incluiu Fábio Mader (diretor comercial da CVC), Francisco Campos (presidente da CVC), Davi Leal (secretário da Indústria e Mineração do Pará, Guilherme Paulus (presidente do conselho da CVC) e Francisco Ferreira (representante da Infraero Pará), participou em conjunto das reuniões com as companhias aéreas.

Texto:
Benigna Soares-Paratur

Sema explica procedimentos
para licença de aquicultura

Vem crescendo ao longo deste semestre os pedidos de licenciamento de aquicultura em áreas degradadas, como forma de compensação ao passivo deixado no nordeste paraense. Mas ainda é na região do Baixo Tocantins - municípios de Oeiras do Pará, Cametá, Igarapé-Miri, Abaetetuba, Moju, e outros - que se concentra a atividade, por conta da abundância de água e da logística, que favorece o escoamento da produção por via terrestre e fluvial, como informa a Gerência de Licenciamento de Pesca e Aquicultura, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
Criadores de peixe, de camarão e de ostra, entre outros da mesma categoria, devem pedir licenciamento ambiental munidos de documentação própria ou da empresa interessada, acompanhado de um projeto com o detalhamento da atividade. Se a área total inundada em tanques escavados for de até 3 hectares ou de 200 m³ em tanques-redes localizados diretamente no corpo hídrico, o empreendedor pode requerer a dispensa do licenciamento, apresentando o Cadastro Ambiental Rural (CAR) da sua propriedade e o relatório de informações ambientais que está no anexo II da Instrução Normativa 09/2008 da Sema.
Empreendimentos acima dessas áreas devem protocolar projeto com a documentação exigida, que inclui, além do CAR, Carteira de Identidade, CPF ou CNPJ, comprovante de regularidade do imóvel, alvará de funcionamento da Prefeitura, entre outros necessários. O projeto apresentado deve obedecer aos itens exigidos no Termo de Referência disponibilizado pela Secretaria.
Em ambas situações, dispensa ou pedido de licenciamento, os documentos devem ser protocolados no órgão ambiental, o que gerará processo. A partir daí, é feita uma vistoria pela equipe técnica da Sema. Se não houver pendências, o processo é encaminhado para a Gerência de Geotecnologias e para avaliação jurídica. A etapa seguinte é a entrega da licença ao solicitante e o envio da notificação de inexigibilidade, nos casos de dispensa. A apresentação da documentação completa, principalmente em relação ao CAR - que agora deve ser definitivo e não mais provisório, como anteriormente - acelera o trâmite.
Essas atividades têm potencial econômico para o desenvolvimento do Estado, visto que o Pará tem muitos recursos hídricos a serem aproveitados. Uma breve estatística feita pela Gerência de Licenciamento estima aumento de 80% na produção de 2007 até 2009. “Esse percentual corresponde principalmente a pequenos produtores, ou seja, agricultores familiares, que vendem o excedente da produção para garantir a subsistência”, explica a gerente de Licenciamento de Fauna, Pesca e Aquicultura da Sema, Palmira Gonçalves.
A aquicultura nem sempre é uma atividade degradadora, mas pode se tornar caso os efluentes sejam lançados sem tratamentos nos corpos das águas naturais. “Daí a importância do licenciamento para que haja instruções aos interessados a respeito dos procedimentos adequados para o início da atividade”, pontua a gerente.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema

Sema finaliza o Guia Turístico
da APA Algodoal-Maiandeua

Depois de alguns meses fazendo pesquisas de campo, registro de imagens, muitas palestras e conversas informais com os moradores e visitantes da ilha, ficou pronto para distribuição o Guia Turístico da Área de Proteção Ambiental (APA) Algodoal-Maiandeua. A publicação é resultado de um trabalho da equipe de gestão da APA da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
O Guia é uma revista com 40 páginas com informações sobre a fauna, flora, cultura local, aspectos paisagísticos, culinária, pontos turísticos e mapas, criada para facilitar a vida dos habitantes e incentivar o turismo na APA. A publicação procura, também, conscientizar os visitantes sobre a importância do local. A Unidade de Conservação é protegida por lei estadual e visa preservar o meio ambiente ecologicamente equilibrado e a coexistência harmônica das populações residentes na área de proteção.
“Esta é a primeira edição. Nossos planos é que venham outras, sempre mais completas. Na próxima versão, queremos trazer sugestões de roteiros ecoturísticos e o cadastro dos prestadores de serviços turísticos locais, para oferecer ao visitante segurança na contratação destes serviços, e aos moradores locais mais alternativas de trabalho. Já estamos providenciando, também, a versão em inglês deste guia, para o mercado internacional”, explica Adriana Maués, gerente da APA Algodoal-Maiandeua.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema

Sespa promove oficina
sobre sala de amamentação

Nesta sexta-feira, 30, a Coordenação Estadual de Saúde da Criança, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), realizará no auditório do Hospital da Ordem Terceira, em Belém, a primeira oficina de "Sala de Apoio à Amamentação". A atividade é parte das diversas estratégias que a Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde vem desenvolvendo no País para apoiar a mulher trabalhadora na manutenção do aleitamento materno.
Profissionais de Bancos de Leite Humano e aqueles que atuam na promoção e apóio à amamentação serão treinados para incentivar e apoiar as empresas que querem estimular as mulheres trabalhadoras na volta ao trabalho. A oficina contará com a palestra “Mãe trabalhadora”, que será ministrada pelo médico Antônio de Pádua Silveira, seguida pela exibição do filme “Amamentação”, sob os comentários da nutricionista Luísa Margareth Carneiro Silva.
A Sala de Apoio à Amamentação é um espaço dentro da empresa/local de trabalho destinado à retirada e estocagem de leite humano durante a jornada de trabalho da mulher que está amamentando e retornou à empresa após seu período de licença remunerada. O objetivo é que estas mulheres possam durante o expediente esvaziar as mamas e armazenar o leite materno que será oferecido ao filho nos momentos em que ela não estiver em casa. É uma maneira de manter a lactação e a amamentação.
As exigências técnicas para a instalação das salas de apoio à amamentação em empresas públicas ou privadas foram definidas pelo Ministério da Saúde e Anvisa na Nota Técnica Conjunta nº1, publicada no Diário Oficial da União, em 24 de fevereiro de 2010, por meio da Portaria 193. A oficina a ser realizada de 9 às 12 horas também terá o apoio do Ministério da Saúde e do próprio Hospital da Ordem Terceira.

Projeto “Pará Cidadão”
chega a Anapu, Pacajá
e Novo Repartimento

O Projeto “Pará Cidadão”, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), inicia nesta quinta-feira (29), mais uma série de mutirões de cidadania pelo interior do estado. Desta vez, as cidades de Anapu, Pacajá e Novo Repartimento, recebem servidores que emitirão Certidões de Nascimento, primeira e segunda vias do Cadastro de Pessoa Física (CPF), e carteiras de identidade e profissional. A equipe do Pará Cidadão prestará assistência à população de Anapu nos dias 29 e 30. No sábado, dia 31, a população de Pacajá será atendida pelo projeto, e no domingo (31), populares de Novo Repartimento recebem o programa que objetiva erradicar o sub-registro no estado. Vale destacar que esta ação é conjunta e resulta da parceria existente entre a Sejudh, Defensoria Pública do Estado, Polícia Civil e Superintendência Regional do Trabalho e Emprego.

Concerto de Música Sacra

O Coro Carlos Gomes realizará seu já tradicional Concerto de Música Clássica na abertura da Semana Santa 2012. Será no dia 3 de abril, às 20h, na Igreja de Santo Alexandre, do Complexo Feliz Lusitânia. Este é o 12º ano consecutivo desse evento, que mostra grandes composições sacras dos maiores nomes da literatura musical. No programa dessa noite será executada a 'Grande Missa em Si Menor', de Johann Sebastian Bach. Além do Coro, sob a regência da cubana Maria Antónia Jiménez, a noite terá ainda convidados ilustres, nomes do canto lírico e a Orquestra de Câmara da Fundação Carlos Gomes. A entrada é franca.

Estudantes e pais de alunos
promovem a caminhada
“Tudo Azul com Autismo”

Abrir espaços de discussão para os diversos serviços de atendimento como meio de promoção da inclusão social das pessoas com Transtornos Globais de Desenvolvimento TGD/Autismo e Síndrome de Down é pauta prioritária do Fórum sobre Autismo e Síndrome de Down que será realizado nos dias 01 e 02 de abril. O Fórum faz parte de uma ação integrada entre a Coordenação de Educação Especial (COEES) e Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em alusão ao Dia Mundial do Autismo, comemorado no dia 2 de abril.
No domingo, 01, professores, alunos e pais de alunos autistas participarão da 1ª Caminhada que traz como slogan o tema: “Tudo Azul com Autismo”. A saída está marcada para às 8h30, do Núcleo de Atendimento Educacional Especializado aos Estudantes com Espectro Autista (NATEE) - anexo da Escola Estadual Jarbas Passarinho -, localizado na travessa Perebebuí, bairro do Marco. Na ocasião, os participantes percorrerão as redondezas do Bosque Rodrigues Alves.
No dia 02, a programação terá continuidade no NEL, com ciclo de palestras e mesa redonda ministradas por professores da Educação Especial. Entre os temas discutidos estão: “A importância das estimulações para os autistas”; “A estimulação sensorial através da musicoterapia”; “A estimulação motora através da natação”; “Atendimento nutricional especializado: perspectiva para Síndrome de Down e Autismo”,ministradas pelos professores Reginaldo Cruz, Myrtes Barros, Valéria Negrão e Raphael Sousa, respectivamente.
Na mesa redonda serão discutidos os “serviços de atendimento como forma de inclusão social das pessoas com TGD/Autismo e Síndrome de Down”.

Palestra sobre Gustav
Mahler nas Tardes Gomesianas

O Programa “Tardes Gomesianas”, que promove palestras sobre música, artes visuais e cinema, entre outros, voltado à classe discente e docente do CCG e à comunidade interessada no tema, traz no próximo dia 4 de abril o músico e pesquisador Sergio Molina. Sua explanação será pautada na "A Canção da Terra", de Gustav Mahler. A palestra acontece na Sala Ettore Bósio, do Conservatório Carlos Gomes, com entrada Franca, a partir das 18h.

Educadores do Pará
participam do Encontro
Nacional do Projeto
Jovem de Futuro

A equipe técnica e pedagógica da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) responsável por desenvolver o Projeto Jovem de Futuro (PJF) no Pará está participando, até o dia 30 de março, em Atibaia, interior de São Paulo, do II Encontro Nacional do PJF. Além do Pará, mais seis estados que incorporaram o PJ F como política pública para o Ensino Médio a partir de 2012 estão representados.
O encontro, que tem como tema a integração, está reunindo cerca de 300 gestores e supervisores escolares. A superintendente executiva do Instituto Unibanco, Wanda Engel, abriu a programação chamando atenção para a importância da integração entre programas e políticas para a juventude, como estratégia para consolidação e obtenção dos resultados pelo Estado. “O Instituto Unibanco acredita na capacidade do sistema público de dar a grande virada. O Jovem de Futuro foi testado e validado e, a partir de agora, será implantado em larga escala, graças a uma parceria entre o Governo Federal, por meio do MEC, os Governos Estaduais, por meio das Secretarias de Educação, e o Instituto Unibanco”, explicou Wanda. “Então esse encontro é uma oportunidade de passar ideias, prestar apoio técnico, trocar experiências, pois acreditamos que dessa forma alcançaremos as metas do projeto”, completou.
A equipe paraense é uma das maiores no Encontro, com 32 integrantes, dentre eles o secretário de estado de Educação, professor Cláudio Ribeiro. “Acho que esses encontros são muito importantes porque proporcionam, acima de tudo, a troca de experiências. Além disso, para o desenvolvimento de um projeto dessa magnitude é importante que haja esse nivelamento para que todos entendam e o desenvolvam de forma harmônica nos seus estados”, destacou o secretário.
Para o professor Cláudio Trindade, coordenador do Ensino Médio e do Jovem de Futuro no Pará, a adesão do estado ao projeto, bem como, a participação da equipe nesta qualificação, demonstram o compromisso do Governo do Estado com a melhoria do Ensino Médio. “Compartilhar saberes, culturas, conhecimentos e aprender novas metodologias de ensino-aprendizagem ajuda todos nós a melhorar nossas práticas, seja na escola ou na secretaria”, afirmou.
Criado pelo Instituto Unibanco em 2007, o projeto Jovem de Futuro é uma ação de gestão escolar para resultados que oferece às escolas públicas do Ensino Médio apoio técnico e financeiro para que, em um período de três anos, seu desempenho seja melhorado substancialmente. Durante seu período de validação, o projeto gerou excelentes resultados para as escolas participantes e consolidou-se como uma tecnologia social viável para reprodução em larga escala.
Entre 2012 e 2016, estima-se que mais de três milhões de jovens, de 3.621 escolas do Brasil, serão beneficiados. Desse modo, a principal intenção nesse processo é melhorar os indicadores de qualidade (IDEB) dos sistemas públicos de ensino. Os estados que já aderiram ao Projeto são Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí e São Paulo.

Texto:
Danielly Gomes-Seduc

Emater de Vitória do Xingu
deve concluir CARs
da agricultura familiar

O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Vitória do Xingu, na Transamazônica, deve concluir a emissão de Cadastros Ambientais Rurais (CARs) das propriedades de agricultores familiares com até quatro módulos fiscais até o fim deste ano. O processo de emissão, que tem a parceria da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), está sendo acelerado por recursos biinstitucionais, na ordem de mais de R$ 2 milhões, advindos de um convênio assinado no fim do ano passado entre Emater e Ministério do Meio Ambiente (MMA), com o objetivo de fortalecer as iniciativas de regularização ambiental de 11 municípios do entorno da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no oeste do Pará.
O dinheiro vem sendo utilizado para equipar os escritórios da Emater com mais GPS, Palm GPS e computadores – entre outras ferramentas -, de modo a tornar viáveis as etapas do CAR, que vão desde visitas técnicas aos lotes até o georreferenciamento de cada propriedade. De acordo com dados da Emater, de 2011 para cá pelo menos 40% das propriedades da agricultura familiar em Vitória do Xingu já foram contempladas com o CAR – o que vem facilitando às famílias inclusive o acesso a políticas públicas do setor, como o crédito rural.
“A Transamazônica tem o agravante, ainda, do passivo ambiental, por causa da necessidade de criação de pastos para a pecuária, uma das principais atividades rurais da região: as propriedades em sua maioria apresentam índice de desmatamento acima dos 50% permitidos pelo Zoneamento Ecológico-Econômico da região”, explica o técnico em agropecuária da Emater, Luciano Nogueira.
Segundo Nogueira, projetos para a recomposição ambiental com manutenção das atividades pecuaristas tratam de medidas agroecológicas alternativas, como sistemas de manejo e rotatividade de pastagens e regeneração das matas ciliares e das “escarpas” (áreas com ondulação). “Regularizar-se ambientalmente não significa prejuízo para o produtor. É por isso que o trabalho da Emater também é de conscientização, de educação”, diz.

Texto:
Aline Miranda-Emater

Banpará disponibiliza mais
de 42 mil pontos de
atendimento em todo Brasil

O Banco do Estado do Pará (Banpará), em parceria com a TecBan, oferece maior comodidade e conveniência  aos seus clientes na hora de efetuar saques, consultas de saldos e extratos em todo território nacional por meio do Banco 24 horas e da Rede Compartilhada. No Banco 24 horas são mais de 12 mil equipamentos instalados fora do ambiente bancário, com “segurança assistida”, em shoppings, supermercados e lojas de conveniências. O serviço está disponível aos clientes todos os dias da semana em mais de 460 cidades brasileiras. A Rede Compartilhada permite que os clientes do Banpará utilizem caixas eletrônicos de outras instituições financeiras para realizar operações de saques, saldos e extratos, interligados à Rede Banco 24 horas.
Já são mais de 30 mil equipamentos disponibilizados pelos bancos Santander Real, HSBC, BANESTES, Banco da Amazônia, Banco Mercantil do Brasil, Itaú, Citibank, Safra e Sicred que compartilham suas redes. As tarifas cobradas pela utilização dos serviços é a mesma praticada nos caixas eletrônicos do Banpará. O custo do extrato é de R$ 2,00 (a partir do 5º extrato), com pacote de tarifa, e R$ 2,00 (a partir do 3º extrato) sem pacote de tarifa. Com saque o custo é somente de R$ 1,60 (a partir do 9º Saque), com pacote de tarifa, e R$1,60 (a partir do 5º Saque) sem pacote de tarifa. Não é cobrada tarifa na consulta de saldo.
É importante ressaltar a necessidade do cliente verificar o limite do seu saldo antes de sacar. Usando esses canais, o cliente Banpará realiza suas operações bancárias com muito mais conforto e tranquilidade.

Texto:
Yedda Bevilacqua-Banpará

Marabá recebe a Mostra
Camilo Vianna de
Ciência e Cultura

Uma caravana de professores e estudantes viajou cerca de seiscentos quilômetros até Marabá para levar conhecimentos científicos a mais de 3.500 mil visitantes na Mostra Camilo Vianna de Ciência e Cultura, realizada nos dias 26 e 27, na Escola Geraldo Veloso. Os estudantes dos ensinos Fundamental e Médio conferiram diversas exposições e participaram de várias atividades.
 Na quadra da escola, foram expostos experimentos físicos que demonstravam conceitos mecânicos, térmicos, óticos e eletromagnéticos aplicados no cotidiano dos estudantes. A astronomia foi uma das ciências que encantou os visitantes que puderam conhecer um pouco mais sobre a era espacial e observar os astros e estrelas em lunetas e telescópios.
 Nas salas de aula, foram ministradas oficinas sobre reaproveitamento de garrafas pet, construção de foguete e relógio solar, além de palestras sobre adolescência, drogas e violência, a história dos calendários, bullying, os 50 anos da NASA, a importância e melhor utilização de quintais e a evolução da vida no universo. “A palestra sobre Astrobiologia foi muito importante para mim, pois minha turma tem um trabalho para entregar essa semana sobre esse assunto, mas a gente não tinha entendido muito bem quando a professora explicou em sala de aula. Agora, vendo vídeos e imagens, ficou bem mais fácil”, comenta Maria de Lourdes, 16, estudante da Escola Estadual de Ensino Fundamental Liberdade.
 O uso de ferramentas didáticas em sala de aula como novas formas de ensino e aprendizagem também foi incentivado no evento. Por meio do Tangram, um quebra-cabeça chinês formado por sete peças que juntas podem formar várias figuras, os participantes da oficina puderam identificar, descrever e comparar figuras geométricas. O jogo pode ser usado como apoio ao ensino da Geometria Plana e estimula o raciocínio lógico, a criatividade e a capacidade de análise e síntese dos estudantes.
 A ciência da saúde também esteve presente na Mostra Camilo Vianna. A estrutura e funcionamento internos dos órgãos sexuais do homem e da mulher, o processo de fecundação de um óvulo e os estágios de uma gestação foram retratados em maquetes pelos estudantes. A próxima parada da Mostra será no município de Conceição do Araguaia, nos dias 29 e 30 de março.

Texto:
Raphael Freire-Secti

Recital homenageia as
mulheres na
Fundação Carlos Gomes

A Sala Ettore Bósio, do Conservatório Carlos Gomes, sediou uma justa homenagem nesta terça-feira, 27. Grupos formados por professores e alunos se apresentaram em recital pelo Dia da Mulher, comemorado internacionalmente em 8 de março, abrindo a semana de eventos para receber os novos alunos e iniciar o ano de trabalho.
O superintendente da FCG, professor Paulo José Campos de Melo, recebeu os presentes e fez questão de fazer um agradecimento às mulheres, em particular à homenageada deste ano, professora Mavilda Aliverti, já aposentada, pelo trabalho desenvolvido no Conservatório Carlos Gomes. Ao longo de 40 anos ela ensinou a arte de tocar o piano a gerações de alunos, alguns dos quais hoje são músicos profissionais e atuantes na cena artístico-cultural de Belém. Mavilda Aliverti foi presenteada com uma placa alusiva à data e ganhou flores.
O Quarteto de Clarinetes do CCG abriu o recital com um clássico da música popular brasileira, “Luiza”, de Tom Jobim. Na sequência “Beatriz”, de Edu Lobo, foi executada ao piano por Paulo José Campos de Melo. O poema religioso “Ave Verum”, que recebeu composições de grandes nomes da música erudita como Mozart e Schubert, e “Rosa”, de Pixinguinha, foram executadas pela Orquestra de Flautas do Conservatório, formada por crianças e jovens alunos, sob a regência do professor Acácio Cardoso.
Os chorões Claudionor Amaral, Misael Junior e Diogo Xavier,d o Trio Ternura, presentearam o público com “Doralice”, de Dorival Caymmi. “Pensar em Você”, de Chico César, e “La vergile deli angeli”, da ópera “La forza del destino”, de Verdi, marcaram a criação de um novo grupo vocal, um sexteto masculino ainda sem nome que vem se reunindo há cerca de um mês para explorar o repertório para essa formação.
O professor Ricardo Aquino, regente e responsável pelo Grupo de Percussão da FCG, encerrou as homenagens falando sobre o papel fundamental da mulher, que vem conquistando territórios importantes na comunidade musical, imprimindo talento em suas trajetórias, e finalizou dando as boas vindas às novas alunas aos cursos do Conservatório e Bacharelado em Música. O grupo fechou o programa com “Blues and Chaser”, de Jaret Spears, recebendo vigorosos aplausos da plateia.

Texto:
Maria Christina-FCG

Recital de homenagens na FCG

A Sala Ettore Bósio, do Conservatório Carlos Gomes, sediou uma justa homenagem nesta terça-feira, 27. Grupos formados por professores e alunos se apresentaram em recital pelo Dia da Mulher, comemorado internacionalmente em 8 de março, abrindo a semana de eventos para receber os novos alunos e iniciar o ano de trabalho.
O superintendente da FCG, professor Paulo José Campos de Melo, recebeu os presentes e fez questão de fazer um agradecimento às mulheres, em particular à homenageada deste ano, professora Mavilda Aliverti, já aposentada, pelo trabalho desenvolvido no Conservatório Carlos Gomes. Ao longo de 40 anos ela ensinou a arte de tocar o piano a gerações de alunos, alguns dos quais hoje são músicos profissionais e atuantes na cena artístico-cultural de Belém. Mavilda Aliverti foi presenteada com uma placa alusiva à data e ganhou flores.
O Quarteto de Clarinetes do CCG abriu o recital com um clássico da música popular brasileira, “Luiza”, de Tom Jobim. Na sequência “Beatriz”, de Edu Lobo, foi executada ao piano por Paulo José Campos de Melo. O poema religioso “Ave Verum”, que recebeu composições de grandes nomes da música erudita como Mozart e Schubert, e “Rosa”, de Pixinguinha, foram executadas pela Orquestra de Flautas do Conservatório, formada por crianças e jovens alunos, sob a regência do professor Acácio Cardoso.
Os chorões Claudionor Amaral, Misael Junior e Diogo Xavier,d o Trio Ternura, presentearam o público com “Doralice”, de Dorival Caymmi. “Pensar em Você”, de Chico César, e “La vergile deli angeli”, da ópera “La forza del destino”, de Verdi, marcaram a criação de um novo grupo vocal, um sexteto masculino ainda sem nome que vem se reunindo há cerca de um mês para explorar o repertório para essa formação.
O professor Ricardo Aquino, regente e responsável pelo Grupo de Percussão da FCG, encerrou as homenagens falando sobre o papel fundamental da mulher, que vem conquistando territórios importantes na comunidade musical, imprimindo talento em suas trajetórias, e finalizou dando as boas vindas às novas alunas aos cursos do Conservatório e Bacharelado em Música. O grupo fechou o programa com “Blues and Chaser”, de Jaret Spears, recebendo vigorosos aplausos da plateia.

Texto:
Maria Christina-FCG

Fundação Curro Velho abre
inscrições para segundo
módulo de oficinas

A Fundação Curro Velho abriu, na última terça-feira, 27, as inscrições para o segundo módulo de oficinas de arte. Entre as atividades previstas está o Teatro de Máscaras, direcionada à confecção e manipulação desse objeto. O técnico em gestão cultural e mestrando em Artes Cênicas, Ysmaille Oliveira, e o gerente de Artes Cênicas, Jorge Cunha, serão os instrutores da oficina, que além de possibilitar ao alunos a confecção de seu instumental, vai permitir o aprendizado de técnicas que envolvem o corpo.
Segundo Ysmaille, "as aulas se baseiam em trabalhos com máscaras populares, desde as tribais até as utilizadas em espetáculos de ópera, por exemplo”, explicou, ressaltando que qualquer pessoa que tenha interesse nas artes cênicas pode se inscrever. "Esta oficina é voltada para o público que gosta de aprender. Mesmo que não tenham experiência alguma ou que estejam iniciando no teatro, a atividade oferece uma boa oportunidade de expandir os conhecimentos".
Além da oficina de Teatro de Máscaras, também serão ministradas oficinas de música (violão, cavaquinho e percussão) e de audiovisual (fotografia em 3D, mídias móveis, desenho e customização de camisas). A novidade neste módulo são as oficinas de linguagem verbal, leitura e produção de texto, redação e caligrafia artística.
Serviço: As inscrições para as oficinas do segundo módulo seguem até o dia 13 de abril. As aulas começam no dia 17. Para alunos da rede pública a inscrição é gratuita e para demais interessados é cobrado o valor de R$ 20,00. Mais informações pelo telefone (91) 3184-9100.

Texto:
Andreza Gomes-FCV

São Félix do Xingu investe
na criação de alevinos

Prefeitura e empresários do municipio de São Félix do Xingu, na região sul do Pará, firmaram parceria para a instalação de laboratórios e toda a infraestrutura necessária à criação de alevinos, como passo inicial para aumentar a produção pesqueira do municipio. Foi com este objetivo que o secretário de Turismo local esteve na Secretaria de Pesca e Aquicultura do Estado (Sepaq), nesta quarta feira, 28, juntamente com o assessor especial da prefeitura Vicente Alves, e o diretor executivo da Associação dos Municipios do Araguaia-Tocantins (AMAT) em Carajás, Nilson Braga. O grupo foi recebido pelo secretário Henrique Sawaki, que garantiu o envio de técnicos para iniciar o processo de criação dos alevinos após o feriado da Semana Santa.

Sepaq participa de reunião com
ministro da Pesca em Brasília

O ministro da Pesca, Marcelo Crivella, convocou a Secretaria de Pesca do Pará (Seáq) para uma reunião nesta quinta feira, 29, para tratar de assuntos de interesse do setor. A Sepaq será representada pelo secretário-adjunto Luiz Sérgio Borges, que tem mantido sucessivas reuniões com o Ministério para obter a liberação de recursos oriundos de convênios já assinados e necessários ao fomento do setor.

Estandes são atração no
Congresso de Zoológicos
e Aquários do Brasil

Paralelo à programação de palestras e conferências, o espaço de exposições do XXXVI Congresso da Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil, que acontece a partir desta quarta-feira, 28, no Hangar promete atrair muitos visitantes. Entre os órgãos que tem estandes montados no evento estão o Batalhão de Polícia Ambiental, o Museu Paraense Emilio Goeldi e Centro Nacional de Primatas. Nesses espaços, o público poderá conhecer um pouco mais do trabalho que é desenvolvido em cada uma dessas instituições.
Para o sargento Saldanha, do Batalhão de Polícia Ambiental, a participação no congresso é uma oportunidade única para divulgar os atrativos do Parque Ambiental do Utinga e também levar informações sobre meio ambiente à comunidade em geral. No estande serão expostos animais taxidermizados (empalhados), vídeos com demonstração de operações e instrumentos usados em caça e pesca. “Participar de um evento como esse é muito importante para sensibilizar as pessoas com relação a questões que elas geralmente julgam que não têm relação com elas, mas que intereferem e muito na qualidade de vida e de saúde de todos nós. E é disso que trata a educação ambiental”, ressaltou.
O curador responsável pelo estande do Museu Paraense Emilio Goeldi, Horácio Higuchi, lembrou que esse foi o primeiro Parque Zoobotânico criado no Brasil e guarda em seu acervo quase um século e meio de história. “Vamos aproveitar esse momento para mostrar às pessoas - através de informativos e vídeos - a trajetória do nosso parque e sua importância para a pesquisa e conservação ambiental na região amazônica”, explicou.
Uma equipe do Centro Nacional de Primatas também estará presente no evento para prestar informações a respeito das linhas de pesquisa com as quais o órgão trabalha. “Aqui as pessoas terão um contato maior com o universo da pesquisa, e para isso nós vamos apresentar vídeos institucionais e expor alguns materiais de que dispomos”, informou Assis Fonseca, funcionário do CNP.
Um total de 15 instituiçãoes, públicos e privados, participarão do Congresso com estandes, entre eles o Bosque Rodrigues Alves, Instituto Evandro Chagas, as Universidades Federais Rural da Amazônia (UFRA) e do Pará (UFPA), Universidade da Amazônia (Unama), Centro de Estudos Superiores da Amazônia (Cesupa), Parque Ambiental Antônio Danúbio (Ananindeua), Zoo Bauru, Sociedade de Zoológicos do Brasil, Megazoo, e as empresas Purinorte a Valeverde Turismo.
Serviço: 36º Congresso de Zoológicos e Aquários do Brasil
Visitação Estandes: 28 a 31/03/2012, das 11h às 20h – Entrada Franca.
Local: Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia
Informações: (91) 3344-0100

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000

Expositores mostram trabalhos
da fauna amazônica no Congresso SZB

Paralelo à programação de palestras e conferências, o espaço de exposições do XXXVI Congresso da Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil, que acontece a partir desta quarta-feira, 28, no Hangar promete atrair muitos visitantes. Entre os órgãos que tem estandes montados no evento estão o Batalhão de Polícia Ambiental, o Museu Paraense Emilio Goeldi e Centro Nacional de Primatas. Nesses espaços, o público poderá conhecer um pouco mais do trabalho que é desenvolvido em cada uma dessas instituições.
Para o sargento Saldanha, do Batalhão de Polícia Ambiental, a participação no congresso é uma oportunidade única para divulgar os atrativos do Parque Ambiental do Utinga e também levar informações sobre meio ambiente à comunidade em geral. No estande serão expostos animais taxidermizados (empalhados), vídeos com demonstração de operações e instrumentos usados em caça e pesca. “Participar de um evento como esse é muito importante para sensibilizar as pessoas com relação a questões que elas geralmente julgam que não têm relação com elas, mas que intereferem e muito na qualidade de vida e de saúde de todos nós. E é disso que trata a educação ambiental”, ressaltou.
O curador responsável pelo estande do Museu Paraense Emilio Goeldi, Horácio Higuchi, lembrou que esse foi o primeiro Parque Zoobotânico criado no Brasil e guarda em seu acervo quase um século e meio de história. “Vamos aproveitar esse momento para mostrar às pessoas - através de informativos e vídeos - a trajetória do nosso parque e sua importância para a pesquisa e conservação ambiental na região amazônica”, explicou.
Uma equipe do Centro Nacional de Primatas também estará presente no evento para prestar informações a respeito das linhas de pesquisa com as quais o órgão trabalha. “Aqui as pessoas terão um contato maior com o universo da pesquisa, e para isso nós vamos apresentar vídeos institucionais e expor alguns materiais de que dispomos”, informou Assis Fonseca, funcionário do CNP.
Um total de 15 instituiçãoes, públicos e privados, participarão do Congresso com estandes, entre eles o Bosque Rodrigues Alves, Instituto Evandro Chagas, as Universidades Federais Rural da Amazônia (UFRA) e do Pará (UFPA), Universidade da Amazônia (Unama), Centro de Estudos Superiores da Amazônia (Cesupa), Parque Ambiental Antônio Danúbio (Ananindeua), Zoo Bauru, Sociedade de Zoológicos do Brasil, Megazoo, e as empresas Purinorte a Valeverde Turismo.
Serviço: 36º Congresso de Zoológicos e Aquários do Brasil
Visitação Estandes: 28 a 31/03/2012, das 11h às 20h – Entrada Franca.
Local: Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia
Informações: (91) 3344-0100

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000

Secti participa de
Colóquio em Portugal

O que ficou do conceito de desenvolvimento sustentável divulgado a partir da Rio 92 e que relevância isso teve na formulação de políticas públicas da Amazônia? Para discutir esta e outras questões referentes ao futuro da região e contribuir para os debates que se travarão na Conferência Rio+20, a Universidade de Coimbra (Portugal) realiza, nos dias 27 e 28 de março, o Colóquio Internacional "As Lutas pela Amazônia no Início do Milênio". O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Alex Fiúza de Mello, participa do evento e será o responsável por apresentar o painel “Amazônia e o envolvimento dos atores e instituições locais”.
O colóquio Internacional reúne atores estratégicos e pensadores do Brasil e da América Latina, envolvidos acadêmica e politicamente no processo de desenvolvimento amazônico, para debaterem com pesquisadores, estudantes e professores de Portugal e de outros países europeus os temas mais relevantes da “questão amazônica”. “O convite por parte da organização do evento demonstra que o trabalho que a Secti vem realizando começa a ter repercussão, inclusive internacional”, ressalta Alex Fiúza de Mello, que abordará, entre outras coisas, os dilemas e desafios de se implantar na Amazônia brasileira uma economia verde, pautada por forte base científico-tecnológica e desenvolvimento social.
Além da Universidade de Coimbra, o evento conta com o apoio da Divisão de Ciências Ecológicas da Unesco, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e de outras instituições.

Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti

Ruy Barata é homenageado
no espetáculo
“Bem-Vindo a Belém"

O Grupo Ariru Tupã Pará preparou o espetáculo ‘Bem-Vindo a Belém’ para receber os visitantes que forem à Estação das Docas nesta sexta-feira, 30, a partir das 18h, prestigiar o Projeto Pôr-do-Som. Nascido no bairro do Marco, em Belém, o grupo já tem quase 25 anos de história e contribuição à cultura regional.
Waldemir Garcia, um dos integrantes do Ariru Tupã Pará, destaca as mudanças que foram feitas no espetáculo para a apresentação desta sexta-feira, 30. “A novidade no repertório é a introdução das músicas 'Esse rio é minha rua', de Ruy Barata, e ‘Belém-Pará-Brasil’, da Banda Mosaico de Ravena, que ganharam uma encenação  especial', conta.
A coreografia de 'Esse rio é minha rua' foi montada com base em um estudo feito junto ao filho de Ruy, Paulo André Barata, que nos contou o que inspirou o pai a compor essa música. Segundo ele, quando essa música foi escrita Ruy buscou fazer uma retrospectiva da cidade de Belém aos tempos de Belle Époque. "Buscamos incorporar alguns dos elementos dessa época na nossa dança” detalhou Waldez Garcia, coordenador geral do grupo parafolclórico.
O Ariru Tupã Pará se apresenta no Projeto Pôr-do-Som desta sexta-feira, 30, com 10 casais de dançarinos, todos adultos, e ainda sete músicos, que vão tocar o melhor da música regional, direto da orla do Armazém 03, na Estação das Docas

Hemopa apoia criação da
Liga de Hematologia do Pará

A Fundação Hemopa sediará, no  próximo dia 29,  a partir das 19 horas, o lançamento da Liga Acadêmica de Hematologia e Hemoterapia do Pará (Lahhepa), que tem o objetivo de promover e disseminar o conhecimento em hematologia e hemoterapia por meio de palestras, aulas e conferências proferidas por profissionais renomados na área, sempre abordando temas de interesse e relevância no diagnóstico e tratamento clínico de doenças do sangue.
Sem fins lucrativos, a criação da Lahhepa é iniciativa de um grupo de acadêmicos do curso de Medicina da Universidade Estadual do Pará (UEPA). Presidido por João Carlos Pina Saraiva Filho, o encontro acontecerá todas as primeiras e quintas-feiras de cada mês. A Liga estende o convite para que todos os hematologistas do estado participem do movimento. A implantação da Lahhepa conta com a parceria do Hemopa e de outras entidades.
A abertura do evento contará com a presença do secretário de Estado de Saúde do Pará, Hélio Franco, que vai dispor de profissionais para o repasse de conteúdo técnico e científico.
Serviço: Mais informações sobre a Lahheoa pelo e-mail lahhepa@hotmail.com.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa

Helio Franco reúne com
residentes multiprofissionais
para debater a saúde pública

Os alunos de Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade do Estado do Pará (UEPA) participaram, nesta terça-feira. 27, no auditório do Hospital Ophir Loyola, de um debate sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) e as políticas públicas nessa área voltadas para o Estado. O tema faz parte da disciplina ministrada pela professora Ana Vicentina Santiago de Souza, que convidou o titular da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Helio Franco, para discutir o assunto junto com os residentes. A ideia, de acordo com a professora, é mostrar para os alunos a experiência de um gestor público de saúde, esclarecer dúvidas, além de informá-los sobre a importância do SUS.
Para o residente de Enfermagem Nelson Freitas, o debate contribuiu para  aperfeiçoar seus conhecimentos sobre a saúde pública. “A presença de um gestor de saúde nos possibilitou entender a realidade da saúde no Brasil. Pudemos conhecer as dificuldades e os recursos destinados para a região Amazônica com informações de quem está vivenciando diariamente os bastidores da saúde pública”, disse.
A turma é composta por 33 profissionais das áreas de Psicologia, Terapia Ocupacional, Assistência Social, Fisioterapia, Enfermagem e Nutrição, que atuam nos hospitais vinculados à Sespa - Ophir Loyola, Fundação Santa Casa de Misericórdia, Metropolitano de Urgência e Emergência e de Clínicas Gaspar Vianna. A Residência Multiprofissional em Saúde do Pará foi a que teve, em todo o Brasil, o maior número de vagas aprovadas, conquistando 68 bolsas viabilizadas por meio de recursos dos Ministérios da Educação (MEC) e da Saúde (MS).
Helio Franco falou sobre a valorização profissional e o papel dos gestores e dos profissionais da área para a melhoria da saúde pública. Ele reforçou a importância do comprometimento dos que trabalham na Atenção Primária para a prevenção, proteção e promoção da saúde. “Os Agentes Comunitários de Saúde tem um papel muito importante na comunidade em que trabalham, pois estão envolvidos diretamente com a Atenção Primaria da população”, afirmou.
O secretário destacou, ainda, que a qualidade de vida está associada ao modo como as pessoas vivem, principalmente no que diz respeito ao comportamento alimentar. Sabemos, por exemplo, que 35% dos cânceres de intestino têm ligação com a dieta dos pacientes. Por isso é preciso sensibilizar as pessoas sobre a importância de manter atitudes e comportamento alimentares saudáveis”, frisou.
Franco falou ainda sobre o financiamento para a saúde no Estado. Segundo ele, o Pará é o que possui menor renda per capita em média e alta complexidade do país, e que os recursos para a área da saúde na Amazônia são diferenciados das regiões Sul e Sudeste, onde 80% da população tem plano de saúde. “É necessário que a Amazônia seja tratada de forma diferenciada, temos diferenças consideráveis das demais regiões e recebemos recursos como se fôssemos iguais”, observou.
As despesas com saúde no Brasil correspondem a 8,5% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas pelo país durante o ano. A distinção está em quem puxa os gastos, que dispõe 60% para os setores privados conveniados e apenas 40% para os públicos. Para Helio Franco, o país ainda precisa avançar bastante para melhorar a cobertura do Sistema Único de Saúde, principalmente na Atenção Primária e capacitação de profissionais.

Texto:
Edna Sidou-Sespa

Perícia Médica funciona
em novo prédio

Na manhã desta terça-feira (27), a Secretaria de Estado de Administração (Sead) assinou um convênio de cessão com o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado do Pará (Iasep), para atender as atividades desenvolvidas pela Perícia Médica. Antes localizada na Travessa do Chaco, a Perícia funcionará, pelo período de seis meses, na Avenida Gentil Bittencourt, nº 2175, no bairro de São Braz. Os telefones da Perícia Médica continuam os mesmos: (91) 3246-3683 e 3246 4660.
O motivo da cessão é dar continuidade às obras do novo prédio da Sead, na Avenida Almirante Barroso. A secretária de Administração, Alice Viana, e o presidente do Iasep, Kleber Miranda, assinaram o convênio.

Polo de plantação de dendê
será implantado no
nordeste paraense

Um novo polo para plantação da palma de óleo (dendê) será apresentado nesta quarta-feira (28), a produtores rurais do município de São Miguel do Guamá, no nordeste paraense, pelo secretário Especial de Incentivo à Produção, Sidney Rosa.
O polo deve aproveitar as áreas já alteradas, para implantação de uma indústria esmagadora do dendê, visando a produção de óleo bruto, que posteriormente será transformado em biodiesel ou óleo para alimentação. Grandes, médios e pequenos produtores serão estimulados a investir na plantação, principalmente os agricultores familiares.
A programação acontecerá pela manhã em São Miguel do Guamá e também no município de Irituia, e à tarde em Mãe do Rio, onde será implantado outro polo de plantação da palma de óleo. O projeto de plantação de palma já atinge áreas importantes do Pará, incluindo os municípios de Tailândia, Garrafão do Norte e São Domingos do Capim.
Para Sidney Rosa, é importante incentivar a cultura do dendê, “pois é muito interessante do ponto de vista econômico, sendo uma das atividades produtivas que melhor remuneram a terra, além de utilizar muita mão de obra, tanto no plantio quanto na época de safra”.

Caravana em Melgaço
registra cerca de 350
atendimentos a crianças

Um dos serviços mais procurados durante a permanência da Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva na sede municipal de Melgaço foi a Pediatria. Cerca de 350 pacientes foram atendimentos na clínica pediátrica da caravana até o início da tarde desta terça-feira (27). Muitas mães saíram da zona rural em busca de consultas para os filhos.
Mãe de dois meninos, um de 3 e outra de 11 anos, Deusa Maria Correa, 35 anos, saiu da comunidade onde mora, no rio Junã, antes das 3h da madrugada, em um barco comandado por seu marido. Os dois filhos ainda dormiam quando o barco atracou no trapiche da cidade de Melgaço. A falta de apetite das crianças preocupou a mãe. “É uma luta para o menor comer, e a menina só come comida frita”, relatou.
Após o diagnóstico de parasitose, a família voltou para casa satisfeita com o atendimento e levando a medicação completa para o tratamento das crianças. A parasitose é uma das ocorrências mais frequentes observadas pelo pediatra Pedro Viveiros, um dos médicos da caravana. A equipe de pediatria também atendeu vários casos de desnutrição, falta de cuidados com recém-nascidos e doenças de pele. “A demanda é muito grande, e a gente percebe que muitas crianças não têm acompanhamento médico nos municípios”, observou.
Entre as ocorrências mais graves foram registrados alguns casos de doença renal, vários graus de epilepsia, paralisia cerebral, alterações de desenvolvimento e puberdade precoce. Os pacientes mais graves foram encaminhados à Unidade de Referência à Saúde de Breves (município da região) e alguns para tratamento em Belém.
Escalpelados – A Comissão Estadual de Erradicação aos Acidentes com Escalpelamento identificou seis vítimas que estavam fora do Programa de Atenção Integral às Vítimas de Escalpelamento (Paives), mantido pela Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. A maioria delas reside em comunidades distantes da sede de Melgaço, e o tratamento na capital foi interrompido pela maioria por falta de recursos financeiros ao deslocamento.
Segundo Alberto Soares, membro da comissão, muitas vítimas não conseguem o Tratamento Fora de Domicílio (TFD), uma ajuda de custo fornecida pelo município para os pacientes que precisam de tratamento fora da cidade de origem. Sem esse apoio, as vítimas acabam abandonando o tratamento.
O trabalho da comissão é fazer a busca ativa desses pacientes, reduzindo a subnotificação. “Nosso trabalho, além do cadastro dos barcos que ainda navegam sem a proteção no motor, visa buscar essas vítimas e encaminhá-las de volta ao Paives”, explicou.
Uma dessas vítimas é Márcio Brasil Góes. Ele sofreu o acidente quando ainda era criança, com apenas 4 anos. Márcio chegou a ser atendido pelo Paives e realizou uma cirurgia reparadora, mas abandonou o tratamento por falta de recursos para se deslocar até a capital. Hoje com 22 anos, ele foi encontrado durante uma ação cultural promovida pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) em Melgaço. “Eu estava na sessão de cinema quando me abordaram. Tenho vontade de voltar ao tratamento e fazer outras cirurgias, mas preciso de ajuda”, disse ele.
Com o objetivo de reforçar as ações preventivas, o atendimento e a busca ativa das vítimas, foi instalado em Melgaço o Comitê Municipal de Erradicação aos Acidentes com Escalpelamento, organização que reúne representantes dos poderes municipal e estadual, das áreas de Saúde e Assistência Social, e instituições religiosas. “O Comitê tem papel determinante no encaminhamento dessas vitimas ao tratamento”, reforçou Alberto Soares.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom

Estado lança projeto para
prevenção de
acidentes na infância

Sensibilizar e alertar professores, alunos e técnicos do ensino fundamental e médio das escolas estaduais sobre a importância da prevenção de acidentes domésticos e de trânsito, envolvendo crianças e adolescentes, é o objetivo do projeto “Prevenção de Acidente na Infância: em casa ou no trânsito, todo cuidado é pouco”, que será lançado na próxima quinta-feira (29), às 8h, no auditório do Bloco D da Universidade do Estado do Pará (Uepa).
O lançamento do projeto é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), em parceria com a coordenação do XVI Congresso Médico Amazônico, Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Departamento de Trânsito do Pará (Detran), Uepa e Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa).
O projeto será desenvolvido de forma lúdica e descontraída, com o objetivo de formar agentes multiplicadores de comportamentos seguros. O lançamento contará com palestras proferidas por profissionais de área de Saúde e Trânsito, tendo como destinatários professores, técnicos e diretores de escolas, principalmente dos bairros do Marco e Pedreira, onde, de acordo com dados do Detran, acontece a maioria dos acidentes vitimando crianças e adolescentes.
A Sespa também conta com a parceria da organização não governamental Criança Segura, que autorizou a reprodução de materiais educativos, como cartilhas, folders e vídeos, para distribuição aos professores.
Para abranger o maior número de pessoas, a Prodepa viabilizará a transmissão do evento em tempo real por meio da WebTV (www.webtv.pa.gov.br), permitindo que qualquer pessoa assista à programação pela internet, sendo que nos municípios de Altamira, Castanhal, Redenção, Santarém e Parauapebas, os professores serão mobilizados para assistir à programação, sob coordenação de técnicos da Seduc, Sespa e Detran.
No auditório da Uepa, em Belém, participarão diretores e professores das escolas estaduais Professora Donatila Santana Lopes, Jarbas Passarinho, Coração de Jesus, Dom Pedro II, Casa da Criança Santa Inês, Professora Anésia, Rodrigues Pinagé e Icuí Laranjeira.
Estatísticas - De acordo com a secretária adjunta da Sespa, Rosemary Góes, o projeto surgiu em função das estatísticas de acidentes, tanto no ambiente doméstico, onde crianças são vítimas de queimaduras, choques, afogamentos e traumatismos; quanto no trânsito, em que se destacam os acidentes com motocicletas dirigidas por adolescentes.  “Acreditamos que, por meio de um processo de aprendizado vindo da escola, a criança possa, inclusive, educar o adulto. A intenção é que esses temas venham a fazer parte da programação curricular”, ressaltou a secretária.
Conforme dados do Detran, em 2006 o Pará tinha 555.558 veículos, dos quais 226.457 automóveis e 171.358 motocicletas. Em 2011, esse número saltou para 1.081.744 veículos, dos quais 421.661 motocicletas e 372.249 automóveis, demonstrando que hoje há mais motocicletas do que carros circulando nas cidades paraenses. Até 2009 havia mais carros do que motos, mas a partir de 2010 o número de motos ultrapassou o de automóveis, e a tendência é crescer a cada ano.
Quanto aos acidentes de trânsito a tendência também é de crescimento. Em 2006, 17.857 veículos (sendo 2.211 motos e 9.102 carros) se envolveram em algum acidente. Em 2010, esse número passou para 45.096 veículos envolvidos em acidentes, entre os quais 19.462 carros e 11.224 motos.
Em relação às vítimas não fatais, o número também vem aumentando anualmente. Em 2006, 3.510 pessoas sofreram acidente de trânsito. Em 2010 esse número passou para 13.421 vítimas, das quais 583 na faixa etária de zero a 17 anos, que são os principais destinatários do Projeto Prevenção de Acidente na Infância.
As estatísticas mostram ainda que os homens são as principais vítimas. Em 2010, 10.193 homens sofreram acidente de trânsito, contra 3.311 mulheres. Os motociclistas têm sido as principais vítimas de acidentes, número que também vêm crescendo anualmente - foram 6.639 casos em 2010, contra 993 registros em 2006.
O número de mortes no trânsito também é preocupante. Em 2010, de acordo com o Sistema de Mortalidade (SIM), 1.182 pessoas morreram de acidentes no trânsito, das quais 402 em acidentes de moto.
Em se tratando de acidente, em casa todo cuidado também é necessário, principalmente com crianças. Segundo dados do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, de 1º de janeiro a 26 de março, foram atendidas 48 crianças - 46 vítimas de quedas, uma mordida por animal doméstico e outra queimada por líquido inflamável.
A próxima atividade do projeto, marcada para maio, também será realizada na Uepa, e reunirá alunos do ensino fundamental de escolas dos bairros da Pedreira e Marco, que participarão de diversas atividades sobre Educação no Trânsito, comandadas por técnicos do Detran e da Seduc. Segundo Rosemary Góes, a continuidade do projeto se dará em parceria com o Detran, Sespa e Seduc, para desenvolvimento no período de um ano.
Serviço: Em Belém, o evento acontecerá no auditório do Bloco D, do Campus II/Uepa (Travessa Perebebuí, nº 2630, ao lado do Bosque Rodrigues Alves - telefone (91) 3277-3800). Nos demais municípios, o evento será acompanhado via WebTV nos seguintes endereços: Campus/Uepa/Altamira (Avenida Bom Jesus, s/n, bairro Mutirão, telefone (93) 3515-1969); Campus/Uepa/Castanhal (Rua Pedro Porpino, nº 1181, bairro Salgadinho, Estrada para Iguarapé-Açu, telefone (91) 3721-1231); Campus/Uepa/Redenção (Rua Mato Grosso, nº 137, bairro Alto Paraná, telefone (94) 3424-1655); Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes)/Santarém (Avenida Coaracy Nunes, nº 3315, Caranazal, contato (93) 3529-1760), e auditório da Prefeitura Municipal de Parauapebas (Rua Morro dos Ventos, Quadra Especial, s/n, bairro Beira Rio 2). Qualquer pessoa pode assistir pelo endereço: www.webtv.pa.gov.br

Texto:
Roberta Vilanova-Sespa

Projeto pode levar coleta
seletiva de lixo e ensino
de música a detentos

Integrantes do “Instituto Blindados pelo Senhor” fizeram uma visita técnica à Colônia Agrícola Heleno Fragoso, localizada no município de Santa Izabel do Pará, na Região Metropolitana de Belém, na manhã de segunda-feira (26). O objetivo foi conhecer a área e levantar informações para a implantação de um projeto de coleta seletiva do lixo produzido no Polo Penitenciário de Santa Izabel e descartado na Colônia Agrícola. O Instituto pretende ainda oferecer oficinas de fabricação de instrumentos musicais e de música para detentos e egressos.
A meta é levar o projeto a todas as unidades prisionais, explicou o diretor executivo do instituto, Zildomar Campelo. “A Colônia Agrícola tem um espaço enorme, com muitas potencialidades. Com certeza iremos tratar o lixo de forma consciente, pois queremos que a reciclagem faça parte do trabalho de reinserção”, disse ele.
Além da coleta seletiva, a educadora musical do Instituto Blindados, Dayse Addario, ressaltou que o ensino da arte é abrangente, pois desenvolve no homem a capacitação, valorização e percepção. “A música tem um papel fundamental na reinserção, pois o olhar e o pensamento construtivo do interno são ampliados”, acrescentou.
Após a coleta das informações e elaboração do projeto, o Instituto apresentará a proposta ao superintendente do Sistema Penitenciário do Pará, André Cunha, para avaliação.

Texto:
Nara Pessoa-Susipe

Estado investirá na criação
de centro de pesquisa
em biofármacos

Um importante passo rumo à implantação de um núcleo biotecnológico voltado à pesquisa e ao desenvolvimento de biofármacos no Estado do Pará foi dado na tarde de segunda-feira (26), em reunião envolvendo representantes do setor público e privado. Já está acordado que o Estado investirá uma contrapartida de R$ 30 milhões na criação do chamado Parafarma.
O encontro contou com a participação do governador Simão Jatene; do secretário Especial de Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento Sustentável, Sérgio Leão; do secretário adjunto da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Alberto Arruda, e de representantes do setor produtivo ligados à pesquisa e desenvolvimento de fármacos.
Segundo Alberto Arruda, a expectativa é que o Pará possa se tornar, a longo prazo, uma referência no estudo e desenvolvimento de biossimilares, que são genéricos de medicamentos baseados em organismos vivos (proteínas), a partir da criação de novas versões de biofármacos existentes, mas cujas patentes já expiraram.
“A perspectiva é criarmos um centro de inteligência na área de biofármacos em nosso Estado, com emprego e qualificação da mão de obra especializada local e geração de renda a partir dos royalties decorrentes dos direitos de propriedade intelectual e comercialização desses medicamentos”, ressaltou o secretário adjunto.
No mundo, pouquíssimos países dominam a tecnologia de produção de biofármacos. No Brasil, o Pará seria a porta de entrada dessa tecnologia inovadora, que seria transferida por renomadas universidades e centros de pesquisas internacionais.
O Parafarma deverá ser instalado no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá), que abrigará diversos laboratórios ligados à área de Biotecnologia. O investimento no setor compõe o planejamento do Estado, por meio das estratégias previstas no Plano Diretor da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti

Uepa e Sagri celebram
parceria na área da
inovação tecnológica

A Universidade do Estado do Pará (Uepa), por intermédio de Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT), e a Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) são oficialmente parceiras. O Diário Oficial do Estado (DOE) publicou na edição desta terça-feira, dia 27 de março, o convênio 32/2011, estabelecendo convênio até 2013 para cooperação técnico-científica voltada às áreas de pesquisa e inovação tecnológica.
Durante a realização da I Feira de Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal), prevista para o mês de maio e realizada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater), com a participação de várias entidades, órgãos e autarquias - incluindo a Uepa - CCNT e Sagri devem definir uma agenda de ações e linhas de atuação para este ano.
Ainda no texto do Diário Oficial, é estabelecido que Uepa e Sagri deverão desenvolver um trabalho "com vistas ao desenvolvimento de projetos e atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão voltados, sobretudo, para o aprimoramento de Recursos Humanos, desenvolvimento sustentável, editoração e publicação, planejamento e desenvolvimento institucional".
De acordo com a Diretora do CCNT, Verônica Nagata, o foco das ações a ser definido deve priorizar áreas do Estado que necessitem de desenvolvimento em tecnologia, levando em consideração as competências da Universidade. "O pano de fundo aqui é a aproximação da Uepa com uma secretaria criada para maximizar as ações do Governo em termos de desenvolvimento. Temos pesquisadores, alunos e há campo para novos trabalhos - sem contar com o que já existe, especialmente no âmbito extensionista, e que pode ser aplicado junto à Sagri. Nossa expectativa é a de contribuir, propor soluções e avançar dentro do conhecimento, desenvolvendo ações efetivas que ajudem o trabalho de empresários, pequenos empresários e agentes da agricultura familiar", detalha Verônica.

Texto:
Marcela Conde-Uepa

Sedip e Seicom recebem
empresa do Canadá para
prospecção de
complexo de fosfato

A MbAC Fertilizers, grupo que possui acionistas brasileiros e canadenses com vários projetos no Brasil, como por exemplo o projeto minerário Itafós, no Tocantins, iniciou uma pesquisa que pode possibilitar a implantação de mais um complexo de fosfato que deverá ser um diferencial para o estado do Pará. O empreendimento, chamado Projeto Santana, que tem localização estratégica entre os estados do Pará e Mato Grosso, no município de São Félix do Xingu, pode vir a ser um divisor de águas entre os tradicionais projetos mineiros do Pará.
O empreendimento não é voltado para exportação, mas exclusivamente para o mercado interno, e prevê a agregação de valor, pois junto do projeto de extração do fosfato e do minério em si, haverá um complexo químico pra transformação nos produtos finais. A iniciativa vai ao encontro da política do Governo, que é agregar valor aos produtos agrícolas, além de tornar mais produtiva a área aberta e, assim, não avançar mais na área da floresta.
Segundo os primeiros estudos, a expectativa de vida da jazida no município é de mais de 30 anos, o que demanda grande potencial de fosfato para nutrição animal e fertilizantes para todo o Brasil. Para Sidney Rosa, secretário Especial de Produção, a região tem grande carência de fosfato e a implantação de um complexo industrial desse porte pode contribuir fortemente para o estado. “O Projeto Santana tem nossa simpatia pois ele deve verticalizar a cadeia produtiva dentro do estado, desde a geração de emprego até o próprio consumo paraense”.
A implantação do projeto garantiria, por exemplo, fosfato para atender toda a criação de gado do próprio município de São Félix do Xingu, um dos maiores produtores do país, que atualmente vem de São Paulo. Implantar o Santana no Pará atenderia com mais facilidade as demandas internas e traria outros benefícios, visto que as compras seriam concentradas no Pará, especialmente de serviços. Outro dado de relevância é a expectativa da geração de 1.200 empregos diretos, além do que a atividade mineradora gera a compensação financeira da extração mineral de 65% para o município produtor.
Para Maria Amélia Enriquez, secretária adjunta de Indústria, Comércio e Mineração, a questão da produção de fosfato é um assunto de prioridade nacional. Em média, para o Projeto Santana, a prospecção é que serão minerados cerca de 10 Mt/ano. Maria Amélia completa “é um projeto que deve ser apoiado pelo estado, a pesar de ter seus gargalos que precisam ser resolvidos, porém, penso que ele é plenamente absorvido pela viabilidade econômica do empreendimento”.
No segundo semestre deste ano termina o estudo de engenharia básica e de pré-viabilidade do Projeto Santana. Para vislumbrar a implantação é necessário avançar, ainda, além de alguns gargalos como a obtenção da licença ambiental, da construção de estradas para melhor tráfego terrestre e ainda a viabilidade energética. A intensão é ao longo dos próximos dois anos migrar para a instalação do empreendimento e efetivo início da operação.

Texto:
Andréa Amazonas-SEDIP

Conferência Estadual abre
espaço para que jovens
mostrem talento jornalístico

Com o objetivo de mostrar a visão dos jovens da VIII Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, onde eles são os principais protagonistas, a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) estão promovendo a formação de 20 crianças e adolescentes de diversos projetos sociais para a cobertura jornalística do evento. Nos dias 17 e 24 de março, esses jovens passaram por uma oficina preparatória de planejamento e aprendizado das linguagens de texto, áudio, vídeo e fotografia que serão apresentadas em formato de jornal mural no site da Seas e das instituições participantes do evento. Essa é a primeira vez que a conferência prepara esses jovens para a cobertura do evento.
Os participantes são meninos e meninas na faixa entre 10 a 17 anos, atendidos pelo projetos BIIZU, da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), da ong Unipop (Curso de Comunicação Popular), do Cedeca-Emaús, do Guamá em Rede e da Pastoral do Menor. De acordo com o vice-presidente do Cedca, Ricardo Mello, "essa expériência visa aproximar o jovem da conferência, mostrando a visão particular que eles têm do evento e, ao mesmo tempo, de que maneira podem se organizar para reivindicar seus direitos junto aos governos e à sociedade”. No dia 16, a equipe mirim também receberá orientações de representantes de comunicação do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) que virão de Brasília para o evento.
A cobertura educomunicativa, além de utilizar técnicas do jornalismo, é principalmente uma reflexão socioeducativa de formação e mobilização de crianças e adolescentes que passa pela discussão do que é democracia, direitos sociais do cidadão, educação para a paz e solidariedade entre os povos. Nesse sentido, as crianças e os adolescentes serão protagonistas da cobertura e apresentarão suas opiniões sobre os temas abordados nas conferências. Aprenderão a fazer o planejamento de uma cobertura, a levantar dados para suas produções e expor suas opiniões.
A secretária adjunta da Seas, Meive Piacesi, participou da oficina destacando o caráter inovador da iniciativa. “Essa é a oportunidade que vocês têm de colocar em prática o que vocês aprenderam nos projetos sociais e aprofundarem seus conhecimentos sobre a Conferência. A possibilidade de trabalhar com a Educomunicação abre espaço para a criação e fortalecimento de vínculos entre eles, não apenas no momento da cobertura, mas na escola e na comunidade", destacou.
8ª CEDCA - A VIII Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente acontecerrá no período de 3 a 5 de abril, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, e terá como temas a Política Nacional e o Plano Decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A programação está sendo construída sob cinco eixos estratégicos: Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes; Proteção e Defesa dos Direitos, Protagonismo e Participação de Crianças e Adolescentes; Controle Social da Efetivação dos Direitos, e Gestão da Política Nacional dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes.
São esperados para a Conferência mais de 800 participantes, sendo 700 delegados vindos de 110 municípios paraenses. A inovação da metodologia deste ano está na participação dos adolescentes em todas as etapas do evento.

Texto:
Inara Soares-Seas

Fauna amazônica em pauta
no Congresso de Zoológicos
e Aquários do Brasil

Especialistas, pesquisadores e estudantes da área ambiental vão debater e ampliar seus conhecimentos sobre a dimensão da fauna amazônica a partir desta quarta-feira, 28, quando começa, no Hangar, o XXXVI Congresso da Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil. Durante quatro dias os participantes vão debater assuntos como o manejo, a criação artificial, a caça, o turismo e a cenografia dos jardins zoológicos e aquários.
De acordo com Igor Seligmann, presidente do congresso, trata-se de um momento único, pois é a primeira vez que se discutirá, em um evento realizado em território amazônico, a conservação da fauna da região. “Já tivemos eventos que abordaram a preservação da Amazônia, mas esse congresso traz uma nova discussão, voltada à conservação dessa fauna e com a contribuição de pesquisadores que desenvolvem trabalhos junto aos zoológicos e aquários do Brasil”, explica.
Com relação às expectativas da organização, Igor Seligmann diz que o evento já alcançou o principal objetivo, “Conseguimos mobilizar instituições oficiais e privadas em torno do tema”, afirma, destacando que são esperadas em torno de 500 pessoas para os debates.
Entre os expositores que terão a oportunidade de mostrar ao público seus trabalhos está o Batalhão de Polícia Ambiental. O sargento Saldanha, que integra a equipe do BPA, adianta um pouco do que será visto pelos visitantes do estande. “Vamos trazer slides, animais empalhados e materiais informativos com o objetivo de aproximar e sensibilizar as pessoas acerca das questões ambientais”.

Serviço: 36º Congresso de Zoológicos e Aquários do Brasil
Visitação Estandes: 28 a 31/03/2012, das 11h às 20h – Entrada Franca.
Local: Hangar Convenções e Feiras da Amazônia
Informações: (91) 3344-0100


Texto:
Isa Arnour -Pará 2000

Promoção Social promove
reunião estratégica
de planejamento

Nesta terça-feira, 27, a Secretaria Especial de Estado de Promoção Social reúne servidores de todos órgãos vinculados - Secretaria de Estado de Cultura (SECULT), Instituto de Artes do Pará (IAP), Fundação Carlos Gomes (FCG), Fundação Curro Velho (FCV) e da Fundação Cultural Tancredo Neves (FCTN) - para participar da 3º Reunião Estratégica de Planejamento. O encontro, realizado no Teatro Estação Gasômetro, tem como principal objetivo traçar e avaliar a execução do planejamento estratégico das secretarias vinculadas à Promoção Social, atendendo ao que preconiza o decreto nº. 352, de 23 de fevereiro de 2012, que dispõe sobre a institucionalização do modelo de gestão para resultados no âmbito do Poder Executivo Estadual. O consultor do Sebrae-PA, Antônio Batista Ribeiro Neto, será o palestrante.

Profissionais debatem a
implantação das academias
de saúde no Estado

Foi realizada nesta terça-feira (27), em Belém, a oficina de “Mobilização dos Gestores Municipais para o Programa Academia da Saúde”, reunindo cerca de 150 pessoas, entre secretários de Saúde dos municípios contemplados com o Programa Academia da Saúde, desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS), além de técnicos das coordenações de Vigilância em Saúde, Mobilização Social, Nutrição e Hiperdia da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
O Programa Academia da Saúde estimula a criação de espaços apropriados à prática de atividades físicas e lazer. Em todo o Brasil, foram selecionados dois mil polos que serão instalados em 1.828 municípios. No Pará, 79 municípios foram contemplados com a ação através de recursos federais a serem repassados fundo a fundo. Serão destinadas 85 unidades, nas modalidades básica, intermediária e ampliada, em valores que oscilam entre R$ 80 mil e R$ 180 mil. Devido à extensão territorial e à demanda populacional, municípios como Marabá, Altamira e Barcarena terão mais de uma academia.
Os polos do programa serão transformados em espaços públicos construídos para o desenvolvimento de atividades, como orientação para a prática de atividade física, segurança nutricional e de educação alimentar, além das práticas artísticas, a exemplo do teatro, música, pintura e artesanato. "As academias são mais do que espaços de lazer, elas representam uma estratégia de aprimoramento de gestão no sentido de investir mais na prevenção de doenças para evitar gastos maiores com tratamento", disse a secretaria adjunta de Estado de Saúde, Rosemary Góes, durante a abertura da oficina. Ela observa que exercícios físicos são essenciais para combater e prevenir a obesidade e as várias doenças crônicas que a ela estão relacionadas.
Durante a oficina, a diretora técnica da Sespa, Dione Cunha, apresentou um parâmetro da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2011), sobre o perfil da obesidade no Pará. Segundo os dados, 42% dos paraenses adultos estão acima do peso, seguidos por idosos (40%), gestantes (25,6%), crianças (4,2%) e adolescentes (2,8%).
Além disso, apenas 16% dos adultos são ativos no tempo livre. Os indicadores de 2011, ainda preliminares, também incluíram a prevalência de outros agravos presentes em cada 100 mil habitantes no Estado: hipertensos (18,8%), diabéticos (3,9%) e fumantes (17,8%). Dados em Belém indicaram ainda que consumidores excessivos de álcool equivalem a 21%.
Rosemary Góes lembrou ainda que o objetivo da oficina foi de sensibilizar os participantes no sentido de assegurar o acesso da população de baixa renda a hábitos saudáveis, incluindo atividades físicas com a orientação de profissionais qualificados e atentos para as necessidades de saúde de cada comunidade. “O sedentarismo e uma alimentação irregular aumentam os riscos de doenças que vão, a longo prazo, sobrecarregar os serviços de Alta e Media Complexidade, sendo a mais grave causa de utilização dos serviços de hemodiálise”, lembrou.
A coordenadora estadual de Nutrição, Rahilda Tuma, informou também que as academias implantadas atuarão como aliadas na prevenção de doenças causadas pela má alimentação e falta de exercício físico. “Além disso, esses espaços servirão para o exercício da cidadania e da participação social, pois quando as pessoas forem se exercitar juntas, orientadas por profissionais, serão motivadas para a troca de ideias”. O encontro fez parte também da programação preliminar do Congresso Médico Amazônico, promovido pela Sociedade Médico Cirúrgica do Pará (SMCP), com apoio da Sespa, que será realizado em Belém, no período de 21 a 25 de abril, tendo como tema central a “Gestão em Saúde: Desafios Amazônicos”.
Na reunião foram mostrados a infraestrutura necessária para a construção de polos, os procedimentos para aquisição de equipamentos padrões e o quadro de pessoal qualificado para a orientação das práticas. Os participantes da oficina também passaram por avaliação nutricional, atividades de motivação social e verificação de pressão arterial sob a supervisão dos técnicos da Sespa.
Na página (portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1801) estão contidas todas as informações sobre os municípios paraenses contemplados pelo Programa Academia da Saúde e respectivos valores, portarias normativas e demais documentos afins.

Texto:
Mozart Lira-Sespa

Detran orienta juventude
sobre segurança no trânsito

O Departamento de Trânsito do Pará (Detran/PA) participa nesta quinta-feira (29), na Universidade do Estado do Pará (Uepa), da pré-programação do Congresso Médico Amazônico, com a palestra “Prevenção e redução de acidentes de trânsito no Pará”, ministrada pelo psicólogo Carlos Valente, coordenador de Planejamento do Detran.
O evento será direcionado a 150 professores de escolas estaduais de ensino fundamental e médio, dos bairros da Pedreira e do Marco, aqueles que, segundo estatísticas do Detran, concentram o maior número de acidentes. O objetivo é fazer a mensagem da segurança no trânsito chegar à população na faixa etária de 14 a 25 anos.
A palestra também será transmitida por web conferência para unidades da Uepa e do Detran nos municípios de Belém, Castanhal, Marabá, Parauapebas, Redenção, Altamira e Santarém, e assistida por convidados em auditórios nos respectivos municípios, e pela comunidade.
A pré-programação do Congresso Médico também terá exposição de fotografias, organizada pela Biblioteca Irmãos Guimarães, do Detran, com a temática da prevenção de acidentes de trânsito.
Este ano, pela primeira vez, o Detran participa do Congresso Médico Amazônico, que acontecerá de 22 a 25 de abril, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
Um dos assuntos abordados no congresso será a prevenção de acidentes na infância, incluindo aqueles que acontecem no trânsito. O psicólogo Carlos Valente também participará do congresso, ministrando a palestra sobre o Programa Estadual de Segurança Viária.
“O tema do trânsito será lembrado durante o Congresso Médico através de painéis de grafitagem, que serão produzidos por um grupo de 100 jovens e professores de oito escolas estaduais dos bairros da Pedreira e do Marco”, informa a professora Maria Inêz Lopes, educadora de trânsito da Coordenadoria de Educação do Detran. “Os jovens e a equipe de educação do Detran vão pintar os muros das escolas com o tema do projeto, lembrando a importância da prevenção dos acidentes entre os mais jovens”, acrescenta.

Texto:
Orlando Cardoso-Detran

Sejudh discute enfrentamento
ao tráfico humano
em evento nacional

A diretora de Cidadania e Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Maysa Almeida, e o coordenador estadual de Enfrentamento ao Trabalho Escravo e ao Tráfico de Pessoas, Murilo Sales, viajam nesta terça-feira, 27, para Brasília (DF). Na capital federal, eles participarão da IV Reunião Técnica dos Núcleos de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Postos Avançados, que acontece de 28 a 30 de março.
O encontro nacional tem por objetivo fortalecer a Rede de Núcleos e Postos nos estados brasileiros e promover a construção de uma agenda mínima de trabalho compartilhado entre esses centros, facilitando o fluxo de procedimentos ou protocolos de atendimento às vítimas do tráfico de pessoas. “Com este evento, haverá um intercâmbio de ideias, e com isso, poderemos trazer ao Pará algumas práticas positivas que estão dando certo em outros estados, assegurando novas perspectivas para o enfrentamento ao problema”.
Um dos trabalhos preventivos feitos nesse sentido é estrategicamente sediado no Aeroporto Internacional de Belém, porta de entrada e saída de pessoas, provenientes de vários destinos, e funciona desde 2009. O Posto Avançado de Direitos para Viajantes foi inaugurado a partir de um convênio com o Ministério da Justiça. Na gestão atual, a unidade ganhou reforço na abordagem de viajantes, já que a Sejudh disponibiliza quatro servidores para suprir a demanda do posto. Os assistentes sociais entrevistam cerca de 20 pessoas diariamente, e focam principalmente nos voos que seguem para o Suriname e Guiana Francesa, países considerados rotas do tráfico humano.
Os principais auxílios prestados pela equipe incluem divulgação na rede de serviços para paraenses no exterior; orientações sobre como proceder em caso de violação de direitos; localização de familiares desaparecidos no exterior e informações sobre documentos e procedimentos referentes a viagens internacionais. O grupo divulga ainda o Disque 100 e 181, que subsidiam denúncias para crimes de violação de direitos. Quem quiser mais informações sobre esse trabalho pode entrar em contato com a Coordenação de Proteção dos Direitos dos Trabalhadores Rurais e de Combate ao Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas (CTETP), pelo fone (91) 4009-2732.

Texto:
Ellyson Ramos-Sejudh

Feira Pan-Amazônica do Livro
é lançada para empresários

A Feira Pan-Amazônica do Livro 2012 foi lançada, para livreiros e proprietários de editoras, na manhã desta terça-feira, 27, em Belém. Essa ação funciona como uma espécie de abertura oficial da Feira, na qual os comerciantes têm o primeiro contato com as novidades da programação. A XVI Feira Pan-Amazônica será realizada de 21 a 30 de setembro, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, tem Portugal como país homenageado e celebra os 100 anos de nascimento do maestro Wilson Fonseca, tornado-o o patrono da Feira.
A Feira do Livro é um evento do Governo do Estado, promovido pela Secretaria de Cultura do Pará (Secult). No lançamento, além dos empresários, estiveram presentes a coordenadora de Cultura da Secult, Ana Catarina Brito; a coordenadora da Feira do Livro, Andressa Malcher; a secretária de Educação de Santarém, Jarlle Aguiar, e a coordenadora do sistema de bibliotecas da Secretaria de Educação (Seduc), Hellen dos Anjos. A reunião foi conduzida por Robério Silva, da empresa RBS, que faz a montagem estrutural da Feira.
Foram disponibilizados aos empresários 40 estandes para literatura em geral e 18 para literatura infantil, mas a Feira terá cerca de 220 estandes. A prioridade é dada para empresas locais e que já tenham participado de outras edições da Feira. A novidade, este ano, será um espaço dedicado às editoras independentes, que trabalham com livros de tiragem menores ou artesanais, que ficarão num espaço chamado Primavera dos Livros. A escolha dos estandes é feita por meio de sorteio, que se inicia dos espaços maiores para os menores. A recomendação é que os produtos comercializados sejam somente livros.
Para Ana Catarina Brito, a realização da Feira é “de uma responsabilidade extrema”.  “Com um evento do porte da Feira do Livro, nossa missão é aumentar o acesso do público a ela. Queremos com isso proporcionar, sempre, a melhor qualidade de literatura para quem vai frequentá-la”. Ana Catarina também informou que devido a um reposicionamento da Feira no calendário nacional de eventos culturais, em 2013 a 17ª edição da Feira será no primeiro semestre, de 26 de abril e 5 de maio.
Ellen dos Anjos, da Seduc, informou que este ano o montante destinado ao CredLivro (bônus de R$ 200 para cada professor da rede pública de ensino para ser usado durante a Feira) teve acréscimo de R$ 1 milhão. Ao todo, o Governo do Estado destinará R$ 5,4 milhões aos professores. “É um incentivo ao professor para que ele possa subsidiar suas atividades acadêmicas e assim proporcionar melhor qualidade de ensino aos seus alunos”, disse.
A Feira Pan-Amazônica do Livro é composta de dois Salões do Livro, que têm como base as cidades de Santarém e Tucuruí.  Esses eventos funcionam como preparação para a Feira na capital paraense. O Salão do Livro do Baixo Amazonas, com sede em Santarém, será no período de 25 de maio a 3 de junho, próximos. Para Jarlle Aguiar, da Seduc de Santarém, o salão, este ano, será especial devido ao patrono da Feira ser Wilson Fonseca. “Nossa expectativa é a melhor possível. A cada ano, o Salão dobra o número de visitantes. Isso é um grande desafio pra nós, ainda mais quando temos um santareno (Wilson Fonseca) como homenageado”, afirmou.
O professor de filosofia e dono de uma livraria José Carlos da Silva comemorou ter sido sorteado pra ocupar um dos estandes. “Das 16 edições da Feira do Livro, já participei de 12. Considero a Feira fantástica. Um espaço de aproximação muito especial com nosso público, e também uma forma de criar novos leitores”, disse.
A Feira, que está com os preparativos a todo vapor, já tem convidados confirmados como os romancistas portugueses Gonçalo M. Tavares e Boaventura de Sousa Santos, e os escritores brasileiros Nelson Motta, Marta Medeiros e Luis Fernando Veríssimo. Todas as atividades da Feira Pan-Amazônica do Livro, seja o acesso ao espaço da feira, assim como as atividades acadêmicas e culturais, têm entrada gratuita.

Imetropará verifica, em
laboratório, peso dos
ovos de chocolates

O Imetropará vai examinar nesta quarta-feira, 28, os ovos de chocolate coletados durante a Operação Páscoa. São cerca de 170 ovos de 13 marcas diferentes. Os fornecedores foram notificados a acompanhar o exame, mas a ausência deles não impede o teste. Será verificado se o valor nominal (peso) do produto corresponde ao informado na embalagem. Primeiro é pesado o produto embalado e com o brinde, se houver. Em seguida, são pesados apenas embalagem e brinde. O resultado deve ser divulgado no início da tarde. No ano passado, não houve reprovações.

Rodovia Garrafão do
Norte/Nova Esperança
do Piriá será pavimentada

A rodovia PA-124, no trecho que vai da cidade de Garrafão do Norte até Nova Esperança do Piriá, será recuperada e pavimentada pela Secretaria de Estado de Transportes (Setran). O aviso de licitação para concorrência pública já foi publicado para que as empresas se habilitem para apresentar propostas de execução da obra.
A estrada existente entre os dois municípios segue um leito natural de antiga vicinal, é estreita, com muitas curvas, subidas e descidas perigosas com vários trechos de atoleiro. De acordo com o projeto elaborado pelos engenheiros da Setran, será construída uma nova rodovia de 44 km de extensão com traçado mais reto, as ladeiras e as curvas serão eliminadas para possibilitar segurança e melhor visibilidade para o condutor.
Na mesma rodovia PA-124, a Setran vai construir uma ponte de concreto com 80 metros de extensão sobre o rio Guamá, próximo a localidade de Boca Nova, no trecho entre Garrafão do Norte e Capitão Poço. A nova estrutura definitiva de concreto vai substituir a atual ponte de madeira.
No sul do Pará, o Governo do estado vai restaurar a PA-477 no trecho entre a rodovia BR-155, da localidade conhecida como Gogó da Onça, até a BR-153, na Vila Piçarra, que fica na região de integração Carajás. O aviso de licitação também já foi publicado pela Setran. Ainda no Sul do Pará, a Setran já autorizou uma empresa a recuperar a PA-287 no trecho entre a cidade de Cumaru do Norte até Redenção. A construtora contratada vai imediatamente fazer a retirada de pontos críticos, construir novos bueiros e pontes.

Texto:
Dinan Laredo-Setran

Navegapará já capacitou
cerca de 300 jovens e
adultos em Rondon do Pará

Moradores de comunidades carentes do município de Rondon do Pará festejaram, na última semana, a entrega de 56 certificados de conclusão do Curso Básico de Informática, promovido pelo Programa Navegapará, por meio do Infocentro ONG Cidadania. Implantado em 2009 pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em parceria com a Empresa de Processamento de Dados (Prodepa) e a ONG Cidadania, o Infocentro já capacitou gratuitamente quase 300 jovens e adultos, que passaram a ter suas vidas transformadas pela inclusão digital.
As atividades desenvolvidas pelo Infocentro de Rondon do Pará representam um progresso e uma chance real de melhoria da qualidade de vida dos moradores, sobretudo dos jovens, com novas perspectivas profissionais. Localizado no bairro de Novo Horizonte, o Infocentro oferece acesso livre à internet, com uma média mensal de 420 acessos. “Grande parte do público que atendemos é oriundo de família de baixa renda. Alguns chegam ao Infocentro sem mesmo saber ligar um computador e, dificilmente, teriam condições de pagar um curso particular. Mas através da parceria com o Navegapará, isso se tornou possível. É uma imensa satisfação podermos contribuir com esse processo”, destaca o presidente da ONG Cidadania, Edivaldo Gavião.
A gerente de acompanhamento da Coordenação do Navegapará/Secti, Valéria Sousa, aponta o Infocentro de Rondon do Pará como um modelo a ser seguido por outros centros do Programa. “Os gestores e monitores do Infocentro ONG Cidadania são bastante atuantes e contribuem muito para o aprimoramento do Navegapará, por meio de sugestões, críticas e iniciativas próprias como o blog (http://infocentrorondon.blogspot.com.br/) criado para divulgar suas ações”.
Para as instituições interessadas em desenvolver trabalho semelhante ao que vem ocorrendo em Rondon do Pará, a Secti lançará, em abril, o edital que seleciona órgãos públicos e entidades do terceiro setor sem fins lucrativos para a implantação de Infocentros.

Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti

IAP lança edital para bolsas
para Pesquisa, Experimentação
e Criação Artística

O Instituto de Artes do Pará (IAP) recebe até o próximo dia 10 de maio projetos nas áreas de artes visuais, teatro, música e dança para o Concurso de Bolsas para Pesquisa, Experimentação e Criação Artística. Os artistas beneficiados com esse incentivo recebem recursos para o desenvolvimento e finalização de projetos de criação, experimentação, pesquisa, crítica, divulgação e mediação artística, desde sua concepção até o produto final, nas áreas de pintura, escultura, fotografia, gravura, audiovisual, instalação, performance, teatro, dança, circo, música, dramaturgia, conto, romance, crônica, poesia, história em quadrinhos, curadoria e ensino/aprendizagem das artes, nas mais diversas linguagens, mídias, suportes e processos artísticos, e sem distinção entre manifestações eruditas e populares.
Este ano o IAP oferece até 30 bolsas, dez a mais que o ano passado, cada uma no valor de até R$ 15.000,00. Podem se inscrever artistas residentes ou domiciliados no Pará há pelo menos três anos. Trata-se de um dos principais incentivos à experimentação artística em todo o país. Entre os artistas já contemplados estão Flavya Mutran (fotografia), Albery Albuquerque (música), Marina Mota (dança), Faeli Chaves (artes plásticas), Miguel Santa Brígida (teatro), Cássio Tavernard (animação), Ádrio Denner (fotografia), Trio Manari e Albery Albuquerque (música) e muitos outros.
De acordo com o edital, o projeto proposto deve ser inédito; ter sido concebido pelo proponente; não estar vinculado a nenhum outro projeto de pesquisa, exceto projetos inscritos em Divulgação/Mediação e desenvolver todas as suas fases dentro do Estado do Pará. As inscrições seguem até dia 10 de maio, de 8h30 as 17h, exceto sábados, domingos, feriados e pontos facultativos, na sede do IAP (Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica de Nazaré).
No ato de inscrição, o artista deve apresentar os seguintes documentos: ficha de Inscrição totalmente preenchida, conforme modelo anexo ao edital; declaração firmada pelo candidato, conforme modelo anexo ao edital; cópias da Carteira de Identidade e do CPF; caso seja Pessoa Jurídica, apresentar cópia do cartão do CNPJ, Certidão de Regularidade junto ao FGTS, Certidão Negativa de Débito Junto ao INSS, Certidão Negativa de Débitos Municipais emitida pela prefeitura do município-sede do proponente;  currículo com a comprovação das atividades artísticas desenvolvidas pelo proponente (admitindo-se, para tanto, a apresentação de portfólio, certificados, fôlderes, programas, cartazes, notícias veiculadas na imprensa e outros documentos correlatos); descrição detalhada do projeto e do que se pretende desenvolver com os recursos da bolsa, feita em formulário próprio do edital; e declaração, com firma reconhecida, de pessoa ou autor de obra que não seja de domínio público, sobre a qual verse o projeto.
O resultado será divulgado no dia 25 de maio. O edital está disponível integralmente no site do IAP (www.iap.pa.gov.br), além de links no Facebook (facebook.com/institutodeartesdopara) e no Twitter (@iap_pa).
Serviço: Concurso de Bolsas para Pesquisa, Experimentação e Criação Artística do IAP. Inscrições até 10 de maio, de 8h30 as 17h, exceto sábados, domingos, feriados e pontos facultativos, na sede do IAP (Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica de Nazaré). O edital está disponível no www.iap.pa.gov.br, no link:http://migre.me/8rt0C. Mais  informações: (91) 4006-2907 / 2919 / 2918.

Texto:
Jeferson Medeiros-IAP

Terminou nesta quarta-feira
o defeso do caranguejo em 2012

O período em que a venda do caranguejo é controlada, para garantir sua preservação e manter o ciclo evolutivo, que este ano teve seis etapas, encerrou nesta quarta-feira, 28, de acordo com o calendário elaborado pela Secretaria de Pesca e Aquicultura do Estado (Sepaq), obedecendo às fases da lua e outras circunstâncias da natureza.
Foram cumpridos seis períodos desde o início do ano até esta quarta-feira, 28, quando a preservação será completada. Estes períodos são necessários, especialmente para conscientizar toda a cadeia do crustráceo que vai desde o catador (considerado o principal elo da cadeia) aos atravessadores, vendedores e o elemento final que é o consumidor.
Este ano, o objetivo foi alcançado, revela o secretário de Pesca e Aquicultura do Pará, Henrique Sawaki. "Atuamos especialmente junto aos catadores e estendemos nossa preocupação aos demais integrantes desta cadeia de conscientização para preservar a espécie, e todos responderam de forma positiva", afirma. O que deixa o secretário bastante otimista são os números de Declarações de Estoque que foram feitas durante os seis períodos, revelando a consciência dos vendedores e empresários, que mantêm estabelecimentos da venda do famoso Toc Toc.
Esses números mostram que foram feitas junto ao Ibama 681 Declarações de Estoque, totalizando mais de um milhão de caranguejos - exatos 1.100.260 unidades do crustáceo, que puderam ser vendidos dentro da legalidade. A partir desta quinta-feira, 29, completada a cadeia de preservação da espécie, o caranguejo estará livre de períodos de defeso em 2012

Texto:
Sérgio Noronha-Sepaq

Mulheres de Melgaço são
assistidas pela Caravana
do Pro Paz Cidadania

O câncer de útero é o mais comum entre as mulheres no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, a região Norte registra altos índices da doença, onde a mortalidade por esse tipo de câncer é 2,5 vezes maior se comparada à região Sudeste. A melhor forma de evitar a doença é a prevenção, através do exame Preventivo do Câncer do Colo do Útero (PCCU) - conhecido popularmente como “Papanicolau”.
Durante a passagem da Caravana Pro Paz Presença Viva em Melgaço, só nos dois primeiros dias de ação foram realizados mais de 150 exames preventivos. Nesta terça-feira (27), a expectativa é que mais de 50 mulheres procurem o serviço. Dona Raimunda Bezerra de Lima, 35 anos, acordou cedo para levar a filha ao oftalmologista e fazer o PCCU, exame que não fazia há mais de três anos. “Quando soube que os médicos viriam pra cá, vim atrás do atendimento e estou aguardando a minha vez. Se não fosse a caravana nem sei quando iria fazer o atendimento, por aqui é difícil”, disse.
Moradora de uma comunidade às margens do Rio Carutá, a pescadora Maria Ribeiro Cabral, de 55 anos, também buscou atendimento na Caravana. Após fazer o exame PCCU ela foi encaminhada para a consulta na clínica ginecológica. “Eu gostei muito do atendimento, ela me passou uma medicação, que agora eu vou pegar lá na farmácia”, comemorou, após saber que o exame não indicava alterações.
Cerca de 250 mulheres foram consultadas na clinica ginecológica nos dois primeiros dias de Caravana em Melgaço. Segundo a ginecologista Veridiana Freira Franco, as ocorrências mais frequentes na cidade foram as vaginites, vulvovaginites e a disminorreia, também conhecida como cólica menstrual. “A maioria das pacientes não tinha informações sobre ocorrências frequentes nas mulheres, como as cólicas menstruais”, explica.
Os casos mais graves, como nódulos mamários, foram encaminhados para exames específicos na Unidade de Refêrencia da região, que fica no município de Breves. Alguns casos de doenças sexualmente transmissíveis foram direcionadas para as equipes do Laboratório Central (Lacen), que também acompanham a caravana, para coleta de material e sorologia.
Melgaço foi o município com maior número de gestantes assistidas pela Caravana, aproximadamente 40 em apenas dois de atendimento. A maioria chegou ao consultório sem acompanhamento pré-natal. As futuras mães, algumas grávidas pela primeira vez, foram orientadas sobre sinais de alerta, sinais de parto, além de serem prescritas vitaminas. As grávidas também foram encaminhadas para acompanhamento na Unidade de Referência, em Breves.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom

1ª Consocial Pará - Conferência
Estadual sobre
Transparência e Controle Social

O Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia sediará nos dias 29 e 30 próximos a 1ª Conferência sobre Transparência e Controle Social no Estado do Pará – Consocial Pará, etapa preparatória à 1ª Conferência Nacional, que  tem por objetivo principal promover a transparência pública e estimular a participação da sociedade no acompanhamento e controle da gestão pública, contribuindo para um controle social mais efetivo e democrático.
Deverão participar do evento cerca de mil pessoas, sendo que 555 são delegados municipais com direito a voz e voto. As inscrições, feitas pelas internet, encerraram nesta segunda-feira, 26, e devido à grande procura, foram colocadas mais 150 vagas como cadastro de reserva em caso de desistência de algum participante. A Consocial Pará discutirá as propostas aprovadas durante as Conferências Municipais já realizadas. Segundo o Auditor Geral do Estado, Roberto Amoras, as 602 propostas resultantes das conferências municipais foram sistematizadas em 40. "Como são quatro eixos temáticos a serem discutidos, serão 10 propostas para cada eixo", explicou.  Ainda de acordo com Amoras, 20 propostas serão priorizadas e levadas à Conferência Nacional que acontece no período de 18 a 20 de maio, em Brasília.
Os quatro eixos temáticos da Consocial são
1 - Promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos;
2 - Mecanismos de controle social, engajamento e capacitação da sociedade para o controle da gestão pública;
3 - A atuação dos conselhos de políticas públicas como instâncias de controle;
4 - Diretrizes para a prevenção e combate à corrupção.
A Consocial Pará é um evento de iniciativa do Governo do Estado do Pará, convocada por decreto governamental de 9 de junho de 2011, e de realização da Auditoria Geral do Estado – AGE.

Gestores da Segurança Pública
recebem representante
do Conseg de Icoaraci

O Comitê Integrado de Gestores da Segurança Pública (Cigesp) realizou, na manhã desta terça-feira (27) a reunião semanal da entidade, na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), em Belém, e recebeu pela primeira vez, desde a sua criação, uma liderança comunitária. Quem participou da sexta sessão do Cigesp, deste ano, foi a presidente do Conselho de Segurança (Conseg) do Distrito de Icoaraci, Região Metropolitana de Belém, Altaíde Pimentel.
A representante do Conseg falou sobre as ocorrências criminais registradas em Icoaraci com o envolvimento de crianças e adolescentes e ressaltou que a comunidade quer participar mais de perto das ações de combate à violência, desenvolvidas pela área de Segurança do governo do Estado naquele distrito. “O Projeto Escola da Vida, que está sendo coordenado pelo Corpo de Bombeiros em Icoaraci já apresenta bons resultados. Agora, nós estamos pedindo ao governo do Estado a instalação de um núcleo da Divisão de Atendimento ao Adolescente e a construção de um ginásio de esportes na cidade para atender aos jovens da nossa cidade”, disse Altaíde Pimentel.
O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Hegézipo Donato, informou que o Projeto "Escola da Vida" vai ser ampliado. “O governo cedeu uma área, localizada ao lado do 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, em Icoaraci, e isso vai garantir a ampliação do projeto. Hoje, o "Escola da Vida" está atendendo 70 estudantes daquele distrito, em dois turnos. O novo espaço vai possibilitar a construção de duas novas salas e a inclusão de mais setenta crianças no projeto”, frisou o comandante.
O titular da Segup, secretário Luiz Fernandes Rocha, informou que o governo vai construir uma Unidade Integrada de Segurança Pública no bairro do Tapanã, próximo à rodovia Arthur Bernardes, para dar apoio aos bairros localizados naquela área da RMB. Disse, ainda, que as ilhas de Outeiro e Cotijuba também receberão atenção especial da área de Segurança e Defesa Social. “Além dessas ações, nós vamos viabilizar plantões Seccional de Icoaraci, nos finais de semana, para atender especificamente aos casos que envolvam adolescentes em conflito com a lei”, acrescentou o secretário.
Por sugestão de Luiz Fernandes Rocha, uma reunião será realizada, na próxima segunda-feira (2), em Icoaraci, para discutir questões específicas da área de Segurança Pública. O encontro vai contar com a participação de representantes da Segup, Polícia Militar, Policia Civil, Corpo de Bombeiros, Pro Paz, lideranças comunitárias e entidades da sociedade civil.

Texto:
Lene Alves-SEGUP

Celso Sabino assume a Seter

A secretária de Estado de Administração, Alice Viana – representando na ocasião o governador do Pará, Simão Jatene – deu posse, nesta segunda-feira, 26, ao novo titular da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Renda (Seter), Celso Sabino. O seu antecessor, o também deputado estadual Júnior Hage, volta a ocupar o cargo do qual estava licenciado na Assembleia Legislativa do Estado do Pará pelo Partido da República (PR). A cerimônia foi realizada no Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (CIIC), que integra a estrutura da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), à qual a Seter está subordinada e atua por meio de um posto do Sistema Nacional de Emprego (Sine).
Em seu discurso de despedida, Júnior Hage lembrou que, como novo secretário estadual do Trabalho, Celso Sabino "terá novos desafios na carreira política”, assim como ele próprio, que assumiu a coordenação do órgão no primeiro ano da atual gestão, época de definições e ajustes de prioridades e projetos. "Desejo que você enfrente com determinação os seus desafios e contribua com a sua capacidade de gestão, ainda mais, para o progresso da Seter e também do Governo do Pará. Faço questão de agradecer, aqui, a todos os servidores da Seter pelo empenho e dedicação, que foram fundamentais para mim durante o período em que estive à frente da Secretaria", declarou.
Com apenas 34 anos, Celso Sabino de Oliveira tem um vasto currículo profissional. É graduado em Administração com especialização em Finanças e bacharel em Direito (com aprovação no exame de OAB-PA); tem pós-graduação (MBA–Latu Sensu) em Controladoria e Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas/Ideal; e é doutorando em Direito Público pela Universidad Del Museo Social Argentino (UMSA), de Buenos Aires (Argentina). Casado com Fabiana Sabino de Oliveira, ele tem dois filhos. Começou a trajetória profissional na Sabino Oliveira Comércio e Navegação (Sanave), empresa fundada e presidida pelo pai, Cipriano Sabino de Oliveira, da qual foi gerente de navegação e operações entre 1996 e 2002. Em 2002, aos 23 anos, foi aprovado no concurso público da Secretaria da Fazenda do Estado do Pará (Sefa), para o cargo de auditor fiscal.
Também ocupou os cargos de delegado regional da 5ª Região Fiscal, com sede em Breves, e da  2ª Região Fiscal, em Castanhal; inspetor e coordenador de mercadorias em trânsito de portos e aeroportos em Belém; coordenador executivo regional de administração tributária e não tributária em Santarém e Castanhal. Em 2010, disputou a sua primeira eleição proporcional. Alcançou quase 20 mil votos, o que lhe garantiu a vaga de deputado estadual pelo Partido da República (PR), na Alepa. Na Assembleia, apresentou e teve aprovado requerimento para a formação de uma Comissão Parlamentar de Estudo (já implementada), que vai analisar e propor mudanças na Lei Complementar nº 87, de setembro de 1996, conhecida como Lei Kandir, que dispõe sobre o imposto dos Estados e do Distrito Federal sobre operações relativas à circulação de mercadorias e prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação. Apresentou também o Projeto do Assédio Moral, que propõe medidas preventivas e repressivas contra a prática de assédio moral no âmbito da administração direta e indireta do Estado e foi escolhido vice-presidente da recém-instalada CPI do Tráfico Humano.
Empregos – Celso Sabino assume a Seter em um momento favorável para o Estado no que diz respeito à geração de emprego e renda. O Pará começou o ano de 2012 com um saldo positivo de empregos que já vinha se consolidando desde o final do ano passado. O Estado foi o que mais empregos gerou no mercado de trabalho durante o mês de fevereiro, quando chegou à primeira posição da Região Norte. Os setores de serviços e construção civil, com a geração de 1.111 e 1.029 novos empregos e crescimento de 0,47% e 1,33%, respectivamente, foram os que mais contribuíram para o desempenho positivo do Estado.
Além da secretária de Estado de Administração, Alice Viana; participaram da solenidade de posse os deputados estaduais Júnior Hage e Eliel Faustino (PR), Raimundo Santos (PR), Hilton Aguiar (PSC), Sulivan Ferreira Santa Brígida, presidente do Núcleo Administrativo e Financeiro do PSDB, que representou o deputado federal Zenaldo Coutinho; Gilvan dos Anjos, da União Geral dos Trabalhadores; Ivan Barbosa da Cunha, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE); e Sérgio Bitar Pinheiro, presidente da Associação Comercial do Pará (ACP).

Texto:
Rusele Mendes-Seter

Sepaq leva comissão de
peixeiros a Brasília

Uma comissão de três peixeiros, representando a associação da categoria, será levada a Brasilia na próxima segunda feira, 2 de abril, pelo secretário adjunto da Secretaria de Pesca e Aquicultura do Pará (Sepaq), Luiz Sérgio Borges, atendendo à audiência marcada pela deputada federal Elcione Barbalho, autora do Projeto de Lei que beneficia os caranguejeiros paraenses com o seguro defeso. Nesta reunião, que acontecerá no Ministério da Pesca, junto com o Ministro Marcelo Crivella, o secretário Luiz Sérgio Borges também tratará da liberação dos recursos oriundos de convênios já assinados e destinados à secretaria no Pará.

Instituto Felipe Smaldone
comemora 40
anos de fundação

Referência na educação de crianças e jovens com deficiência auditiva, na faixa etária de zero aos 21 anos, a Escola em Regime de Convênio Instituto Felipe Smaldone completa 40 anos de existência no estado do Pará. Atualmente, 309 alunos surdos estão matriculados e recebendo atendimento educacional especializado, garantindo desta forma, melhoria em sua qualidade de vida. O Pará foi o primeiro estado a receber o Instituto especializado em surdez, que atualmente tem como diretora a irmã Síria Gomes de Oliveira e a irmã Roseta Esgoba, como superiora.
Segundo a vice-diretora, Fátima de Nazaré Rezende, o Instituto busca entre outras coisas, possibilitar à população surda, dignidade e valorização em qualquer lugar onde estejam inseridos. “São 40 anos de missão, possibilitando atendimento de qualidade aos nossos alunos. Hoje, graças ao trabalho que é desenvolvido, eles ganharam autonomia e afloram seus potenciais a cada dia. Tanto que vemos pessoas com surdez em faculdades, empresas e até como chefes de famílias”, diz Fátima. Em comemoração ao aniversário de fundação, alunos, professores, direção e equipe técnica, participarão de uma missa em ação de graças na capela de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro de Nazaré, às 9h.

Belém recebe congresso
sobre conservação da
biodiversidade amazônica

A Amazônia é o maior centro de diversidade ambiental do mundo. Porém com a expansão urbana nem todos têm acesso à riqueza natural da região. Seja em grandes áreas metropolitanas ou num hectare preservado no meio da cidade, os jardins zoológicos modernos se consolidam cada vez mais como peças essenciais para educação, pesquisa e manutenção da biodiversidade. Com o objetivo de valorizar estes espaços e sua importância, o Parque Mangal das Garças realiza, de 28 a 31 de março de 2012, o 36º Congresso da Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil.
Sediado pela primeira vez na região Norte, o evento acontece no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia e traz uma temática voltada justamente ao cenário local, ou seja, a Conservação da Fauna Amazônica. Além de conferências, mini-cursos e workshops, o evento contará com palestras de profissionais de referência. Entre eles, estão a cientista Gabriela Mastromonaco, PhD em biotecnologia reprodutiva e curadora do zoológico de Toronto, no Canadá, e o biólogo Sérgio Rangel, conhecido nacionalmente por suas participações em programas de TV, em expedições que exibem a exuberância e diversidade da natureza brasileira. Cerca de mil profissionais, pesquisadores e estudantes das áreas de Biologia, Zootecnia, Medicina Veterinária e afins, são esperadas para o congresso.
Na abertura do Congresso, o Secretário Estadual de Cultura (Secult), Paulo Chaves, entregará uma placa em homenagem ao Prof. Dr. Manuel Ayres, um dos pioneiros na pesquisa genética e bioestatística na região amazônica. Natural do município de Óbidos, Manuel Ayres nasceu no dia 9 de janeiro de 1925. Ingressou em 1943 como discente da então Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará. Um ano após concluir os estudos, Ayres seguiu para São Paulo em setembro de 1949, para fazer especialização em Pediatria. Já na década de 60, com o título de doutor, voltou a Belém como professor na Universidade Federal do Pará (UFPA), onde fundou em 1966, o Laboratório de Genética da instituição. Aposentado como médico, Manuel Ayres passou a se dedicar ao estudo da Estatística, com foco na Bioestatística. Atualmente, é reconhecido como uma das maiores autoridades nessa área.

Classificados para o Proeja
Tecnológico devem confirmar
matrícula até o dia 30

A lista com o nome dos estudantes classificados por meio do processo de pré-matrícula para os cursos técnicos de Nível Médio Integrado à Educação Profissional para Jovens e Adultos já está disponível no site da Secretaria de Estado de Educação (Seduc/www.seduc.pa.gov.br). Os alunos classificados deverão, até a próxima sexta-feira (30), realizar a confirmação de matrícula.
Para efetivar a matrícula, o estudante deve dirigir-se à escola escolhida e apresentar original e cópia dos seguintes documentos: carteira de identidade ou carteira profissional, título de eleitor, CPF, cetificado de conclusão do ensino fundamental, comprovante de residência, além de duas fotos 3x4. As vagas foram preenchidas conforme a idade do aluno, de forma decrescente, de acordo com o percentual destinado a três tipos de situação.
O primeiro destina 10% para portadores de deficiência ou necessidades especiais, atendendo ao princípio da inclusão social. Outros 60% das para os inscritos com faixa etária acima de 24 anos e 11 meses de idade, atendendo aos princípios do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional à Educação Básica na modalidade de Jovens e Adultos (Proeja). E 30% aos demais candidatos com idade mínima de 18 anos e máxima de 24 anos e 11 meses de idade, atendendo aos princípios e necessidade de atendimento a alunos na faixa de distorção idade série e correção do fluxo escolar.

Texto:
Mari Chiba-Seduc

Emater de Brasil Novo
diagnostica agricultura
familiar de vicinais
da Transamazô

Duzentas famílias rurais de Brasil Novo, na Transamazônica, inscritas no programa multiinsticional Terra Legal, estão sendo diagnosticadas – em termos sociais, econômicos e de produção - pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). O processo de mapeamento de propriedades, identificação de gargalos das cadeias agropecuárias e recomendação de diretrizes para atuação governamental é uma parceria da Emater com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), via um contrato de chamada pública assinado ano passado. “Todas as etapas estão sendo executadas sob o prisma da gestão comunitária, com presença e consulta direta dos agricultores”, ressalta o sociólogo da Emater Sildo Cordovil.
A partir da constituição de quatro Unidades de Gestão (UGs) e da realização de visitas aos lotes e reuniões periódicas com as famílias, foram elaborados Diagnósticos Rurais Participativos (DRPs) e Unidades de Produção Familiar (UFPs), que estão embasando a fase de planejamento. Todos os dados são compartilhados diretamente com o MDA, por meio do sistema de intranet Sig@ Livre Sustentável. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até o fim deste semestre.
As 200 famílias diagnosticadas residem em 10 vicinais da Transamazônica, no trecho Altamira – Itaituba. As principais atividades delas são a pecuária de corte e de leite, o plantio de cacau, as ditas “lavouras brancas” (mandioca, milho, arroz e feijão) e hortifruticultura. De acordo com avaliações da Emater, os agricultores enfrentam problemas de isolamento geográfico, o que repercute no escoamento da produção e principalmente dificuldades para inclusão em políticas públicas, como o crédito rural. A resistência cultural ao associativismo e cooperativismo também prejudica a consolidação das cadeias produtivas e o desenvolvimento coletivo.
Outro padrão reconhecido pela Emater entre as famílias pesquisadas, e já suposto pelo próprio histórico ambiental de Brasil Novo, é o alto índice de desmatamento nas propriedades, sobretudo por conta da necessidade de criação de pastos para a pecuária. De acordo com Cordovil, a aproximação com esses agricultores acelerada pela chamada pública facilita a execução de iniciativas como o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que a Emater emite em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), e o licenciamento ambiental.

Texto:
Aline Miranda-Emater

Professor e estudante de
Abaetetuba apresentam
projeto científico na Espanha

A vontade de encontrar uma solução para a captura do camarão no rio Tauerá de Beja, em Abaetetuba, nordeste do Pará, fez o professor e estudante da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Cristo Trabalhador produzir um projeto científico tendo como principal objetivo evitar a extinção do crustáceo. Os resultados da pesquisa estão extrapolando as fronteiras do município e serão apresentados, de 29 a 31 deste mês, em Barcelona, na Espanha, durante a “XIII Exporecerca Jove”.
O projeto “Matapi Ecológico: uma solução para a captura e a comercialização do Camarão no rio Tauerá de Bejá no Município de Abaetetuba-PA”, de autoria do professor Gilberto Luis Sousa da Silva e da estudante, Regiane Araújo da Silva, foi selecionado para participar deste evento científico na Europa, em outubro do ano passado, durante a 26ª Mostratec – Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, que reuniu 350 projetos científicos e tecnológicos de alunos de instituições de ensino médio ou de educação profissional de nível técnico.
O Exporecerca é um evento científico que reúne pesquisadores e estudantes de vários países, que compartilham o resultado e a metodologia dos mais variados projetos de pesquisa. O evento tem como objetivo promover o intercâmbio de experiências, a convivência e a compreensão entre os jovens pesquisadores de todo o mundo, que concorrem a prêmios. A apresentação do projeto da escola paraense na Espanha poderá abrir oportunidade para que ele também represente o Brasil na International Science & Engineering Fair 2012 (Intel ISEF), em Pittsburgh, Pensilvania, nos Estados Unidos.
De acordo com o professor Gilberto, é grande a preocupação com a extinção dos animais no leito do rio, já que boa parte da população esta concentrada na região das ilhas e depende da captura do camarão para complementar sua renda familiar. Ele destaca que o camarão é também um alimento privilegiado no que diz respeito às proteínas e aos ácidos graxos poli-insaturados, o que o torna importante fonte nutricional e, por isso, é base da alimentação da população local.
“Devido a pouca instrução que os ribeirinhos têm e a falta de apoio para sua atividade, eles tendem a capturar os camarões inadequadamente. Por conta dessa prática muitos problemas acabam surgindo. Vimos a solução contida no próprio instrumento utilizado na pesca do camarão, o matapi”, explicou. O matapi é o instrumento que os ribeirinhos confeccionam de forma artesanal, com a tala do jupatí, uma espécie de palmeira, e o cipó retirado da mata da região.
Alternativa - A estudante Regiane explica que o matapi é feito, geralmente, com frestas pequenas, capturando camarões pequenos, o que afeta sua reprodução, além disso, o camarão é a alimento base de vários outros seres vivos. Outro impacto é na renda dos ribeirinhos, que também é diretamente afetada com a ausência ou diminuição do tamanho dos camarões.
Durante a pesquisa, foi realizada uma pequena, porém impactante mudança nos matapis. O espaçamento das frestas, que eram de meio centímetro, passaram a ter o dobro de tamanho. Isso possibilitou apenas a captura de camarões adultos, respeitando o seu ciclo de vida. “O Matapi Ecológico é uma forma simples e eficiente, o que não resolverá de uma só vez a situação ambiental provocada pelo uso irracional do matapi comum, porém, além desse instrumento existem técnicas de criação de camarão em cativeiro”, disse a jovem cientista.
Em seis, dos doze meses de pesquisa, foram pesados e medidos camarões capturados por meio dos dois tipos de matapis, o utilizado pelos pescadores e o matapi ecológico. O resultado logo demonstrou a importância da pesquisa. Os quarenta matapis tradicionais capturaram, em média, cada um, 5 quilos de camarão, com comprimento médio entre 5 e 6 centímetros, gerando um lucro diário de R$ 5. Já os quarenta matapis ecológicos, capturaram de 2 a 2,5 quilos do animal, com tamanho médio de 6 a 7 centímetros, gerando renda diária de R$ 20.
O sucesso da projeto deu vazão a uma outra nova expectativa. Isso porque, segundo eles, o camarão comercializado no município de Abaetetuba pode ser considerado um regulador de mercado. “Na safra, o preço do quilo do camarão custa em torno de R$ 3,00. Isso faz com que os vendedores de peixe, carne e frango também baixem seus preços, diminuindo o custo de vida em nossa cidade e melhorando a qualidade de vida das famílias de baixa renda. Esperamos que os pescadores tomem consciência de suas ações e passem a valorizar utilização do Matapi Ecológico”, concluiu o professor.

Texto:
Mari Chiba-Seduc

Cohab reúne servidores para
definir plano estratégico

Cerca de 200 servidores da Companhia de Habitação do Pará participaram do Encontro Institucional, realizado no Hangar, na última segunda-feira, 26, para dar início à elaboração do seu plano estratégico do órgão. A presidente da Cohab, Noêmia Jacob, descreveu a reunião como um momento de alinhamento, que serviu para expor a todo o corpo funcional da empresa o Mapa Estratégico de Governo e as metas estabelecidas para o período de 2012 e 2015. NO caso da Cohab, entre essas metas estão a redução de 0,5% ao ano no déficit habitacional até 2015.
Esse trabalho faz parte das ações do novo Modelo de Gestão por Resultados, adotado pelo Governo do Estado, que visa atingir metas estabelecidas e indicadores que mensuram os resultados ao longo da atual gestão, com o objetivo maior de promover a melhoria dos serviços públicos em todo o Pará. O trabalho de elaboração do plano estratégico da Cohab reinicia na tarde de hoje, 27, e deverá ser concluído na próxima quinta-feira,29, na Escola de Governo.


Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...