Total de visualizações de página

domingo, março 11, 2012

Governador oficializa Belém como sede das Olimpíadas Escolares


Belém será a primeira cidade na Região Norte a sediar as Olimpíadas Brasileiras Escolares. O convênio que oficializou o evento esportivo foi assinado na manhã desta sexta-feira, 9, pelo governador do Pará, Simão Jatene, e pelo gerente geral da Unidade de Juventude e Infraestrutura do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Edgar Hubner, durante a solenidade de abertura do Fórum de Educação Física, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
O governador falou aos mais de 800 profissionais que atuam na área esportiva no Estado a importância de Belém ter sido escolhida como sede da competição, depois de ter disputado com outras 35 capitais. “Esse evento tem vários significados. Primeiro pela importância que ele mesmo representa nacionalmente, e segundo, por ser mais uma oportunidade de sentirmos orgulho de sermos paraenses e de podermos mostrar o que temos de melhor para além de nossas fronteiras”, frisou Jatene.
Certo da singularidade deste evento esportivo, o chefe do Executivo Estadual valorizou a integração e a parceria de diversas entidades. “Tenho a clareza, como governador, que nossa participação foi muito importante, porém temos a consciência que sozinhos não obteríamos este resultado. Logo, esta vitória é de todos nós. Não é uma conquista somente de Belém, mas de todas as regiões do Brasil”, declarou, assegurando que, com isso, ganham os atletas e o povo paraense também.
Investimento
O evento terá um incentivo do Governo Federal no valor de R$ 10 milhões. Tendo em vista que parte deste recurso ficará na capital, a economia e o setor de turismo cidade terão um importante impulso financeiro , já que mais de cinco mil pessoas serão aguardadas durante as Olimpíadas.
O gerente geral da Unidade de Juventude e Infraestrutura do COB, Edgar Hubner, citou alguns motivos que levaram à escolha por Belém. “A vontade política, sem dúvida foi o maior motivo desta escolha, somada à infraestrutura da cidade (que oferece excelentes espaços desportivos) e, claro, sua riqueza cultural. Outro critério que nos motivou foi saber que em todas as competições nacionais os alunos paraenses estiveram presentes, então por que não prestigiá-los levando a competição até a Amazônia?”, reconheceu Hubner.
Hubner informou ainda que “em todo o Brasil cerca de 40 mil escolas deverão se preparar para as competições e que mais de dois milhões de jovens estarão na disputa por uma vaga durante as Olimpíadas em Belém”. Em 2013, a capital paraense estará sob holofotes internacionais e os atletas paraenses terão a oportunidade de serem observados pelo Comitê Olímpico Internacional, que participa do Programa de Observadores Internacionais, composto por representantes de 15 países.
“As olimpíadas serão a nossa oportunidade. Apesar das dificuldades que enfrentamos, este evento permitirá que nossos alunos acompanhem de perto uma realidade que muitas vezes só veriam pela televisão”, destacou a professora de Educação Física Maria Luzia Ramos, da Escola da Brasília, distrito de Icoaraci. Ela educa mais de 300 crianças em uma área de grande vulnerabilidade social e garante que “o esporte é, muitas vezes, uma válvula de escape e uma excelente ferramenta de ressocialização”.
Para garantir que crianças e adolescentes tenham na prática esportiva uma oportunidade de viver com mais dignidade, o governador anunciou, ainda, que este ano serão investidos cerca de R$ 100 milhões em recursos federais na reforma, construção e reestruturação de escolas da rede pública, sendo que 16 delas funcionam em prédios históricos.  Além disso, 120 escolas terão suas quadras reformadas ou reconstruídas.
A competição
O Comitê Olímpico Brasileiro selecionou duas cidades como sedes das Olimpíadas Escolares do ano que vem; uma é Belém e a outra é Natal, no Rio Grande do Norte. O evento acontecerá no período de 3 a 16 de novembro e envolverá os atletas que já disputaram as etapas municipais e regionais de seus estados, em 12 modalidades: atletismo, basquetebol, futsal, ginástica rítmica, judô, handebol, natação, taekwondo, tênis de mesa, xadrez, voleibol e ciclismo.
A assinatura do protocolo ocorreu durante o Fórum de Educação Física da Rede Pública Estadual de Ensino, promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em que estiveram presentes o secretário especial de Promoção Social, Nilson Pinto; a primeira-dama do Estado, Ana Jatene; a gerente do Programa Pro Paz, Izabela Jatene; o presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, Coaracy Nunes; o presidente da Alepa, Manoel Pioneiro; o secretário de Esporte e Lazer, Jorge Eiró; o secretário adjunto de Logística Escolar da Seduc, José Croelhas, além de alunos e professores de Educação Física.

Texto:
Cora Coralina-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...