Total de visualizações de página

segunda-feira, março 12, 2012

Salinópolis celebra o carimbó



Roteiro de férias de muitos paraenses, Salinópolis é um município famoso por suas extensas praias de água salgada. O que poucos sabem é que lá também há uma tradição forte e antiga de carimbó, que será celebrada nos dias 24 e 25 de março no “Festival de Carimbó Maria Pajurá”, que acontece na Praça da Matriz.
A iniciativa partiu dos produtores culturais Patrícia Guilhon e Cláudio Figueiredo, que decidiram celebrar a tradição do carimbó em Salinópolis. Para realizar o Festival eles contaram com o apoio do Governo do Estado do Pará, através da Lei de Incentivo à Cultura do Pará (Semear), Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (FCPTN), Secretaria de Estado de Comunicação, Fundação de Telecomunicações do Pará (Funtelpa), Instituto de Artes do Pará (IAP), Prefeitura de Salinópolis, além de empresas privadas.
Patrícia explica como surgiu o projeto: “quando eu era criança ia ao Caranã pegar água e via os grupos se apresentando. Hoje em dia não se vê mais isso, os grupos estão nas vilas próximas à sede do município, distantes do grande público. Um amigo meu estava pesquisando este tema e resolvemos nos unir para homenagear e divulgar o Carimbó de Salinópolis”.
Tradição cultural que ocorre há mais de dois séculos, o carimbó é uma expressão forte na região do Salgado paraense. O Festival de Carimbó Maria Pajurá ajuda a dar visibilidade para mestres, tocadores e dançarinos e reforça a campanha do carimbó como Patrimônio Imaterial. O festival pretende reforçar a campanha para transformar o carimbó paraense em Patrimônio Imaterial do Brasil. O projeto surgiu em 2005, no município de Santarém Novo. Vários grupos de carimbó se uniram e pleiteiam junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que este símbolo da cultura paraense seja reconhecido nacionalmente.
A Unesco define como Patrimônio Cultural Imaterial "as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados - que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural". Já são Patrimônio Imaterial do Brasil o Círio de Nazaré (Pará), o Frevo (Pernambuco), o Tambor de Crioula (Maranhão), além de inúmeras outras expressões culturais do país que têm sua história preservada.
Quem foi Maria Pajurá?
Maria Pajurá foi uma das maiores mestras de Carimbó de Salinas. Até os seus 94 anos ela dançou e tocou carimbó na região e ficou famosa por manter a tradição do carimbó. Hoje seu filho é quem trabalha para manter vivo o carimbó na região.
Programação:
24.03.2012 - SÁBADO
19h30 – O Popular
20h30 – A Grande Roda
21h30 – Herdeiros da Tradição
25.03.2012 - DOMINGO
20h30 – Revelação do Zimba
21h30 – Ritmo Salinense
22h30 – Raízes do Coremar

Texto:
Julia Garcia-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...