Total de visualizações de página

domingo, março 11, 2012

Programação pelo Dia Internacional da Mulher encerra com serviços e caminhada


Uma caminhada pelas ruas do centro de Belém neste domingo (11), marcou o encerramento da programação pelo Dia Internacional da Mulher, promovida pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), em parceria com outros órgãos do governo, município e entidades da sociedade civil organizada. A concentração aconteceu na escadinha do Ver-o-Peso, de onde os participantes seguiram em caminhada até a Praça da República, onde foi realizada uma grande ação de cidadania, com a oferta diversos serviços de saúde, assistência jurídica, tratamentos de beleza, além de uma programação cultural com artistas da terra.
A dona de casa Sonia Sarmento tomou conhecimento da programação através da imprensa local. Às 7h ela já aguardava pelo atendimento no serviço odontológico e aproveitou também para cortar o cabelo. “É uma ação muito boa, com vários serviços. Além do que, chama a atenção para a garantia dos direitos das mulheres”, disse.
O objetivo principal da caminhada, segundo a coordenadora Estadual de Políticas para as Mulheres da Sejudh, Maria trindade Tavares, é evidenciar a luta pelos direitos das mulheres, contra o preconceito, a discriminação e principalmente a violência doméstica, assuntos que foram discutidos em debates, palestras e seminários durante a programação que teve início no último dia 6.
Uma das políticas de enfrentamento à violência cometida contra a mulher é proporcionar a geração de renda para as vítimas. A dependência financeira do companheiro é um dos fatores que obrigam muitas mulheres a permanecerem na situação de violência. Um projeto pioneiro no país, encabeçado pela Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) pretende por fim a este ciclo. O projeto “Flor de Maria” foi lançado na última terça-feira (6) e vai oferecer às mulheres do campo uma oportunidade de renda através da capacitação, fomento e escoamento para a plantação de rosas. “Dessa forma essas mulheres poderão ter uma fonte de renda garantida para o sustento próprio e dos filhos”, explica Maria Trindade.
Outro assunto que foi pauta da programação é a feminilizaçao das doenças sexualmente transmissíveis, em especial a Aids. Há alguns anos, o número de mulheres infectadas pelo vírus HIV era mínimo em comparação aos homens. Hoje a estatística é praticamente a mesma para ambos os sexos. “A Sespa chama o debate para a população, com o objetivo de conscientizar a mulher que ter um parceiro fixo não é sinônimo de segurança. É preciso se prevenir”, alerta Maria Trindade.
O deputado federal Zenaldo Coutinho esteve presente na caminhada e destacou a importância da luta das mulheres em prol dos seus direitos. “Hoje temos no Pará mulheres e homens de garra que lutam pelos direitos de igualdade. Essa caminhada reafirma essa bandeira”, afirmou. Foram previstos mais de 500 atendimentos entre cortes de cabelo, estética, exame rápido do HIV, preventivo do câncer de colo de útero, atendimento odontológico, assistência jurídica, entre outros. A programação encerra às 14h com shows musicais de artistas da terra.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...