Total de visualizações de página

terça-feira, junho 26, 2012

Jucepa empossa novos tradutores e intérpretes comerciais

                Tomaram posse nesta segunda-feira (25) os 45 novos tradutores e intérpretes comerciais aprovados em concurso público da Junta Comercial do Pará (Jucepa). Os novos servidores dominam, no total, oito línguas estrangeiras. Eles vão atuar na tradução de documentos e registro de atos que exigirem essa habilidade.
                O processo que escolheu os novos tradutores teve a participação de 342 candidatos. A prova escrita foi aplicada em novembro do ano passado. Há 30 anos a Jucepa não fazia concurso público. “A Jucepa pode agora e cada vez mais prestar um bom serviço ao cidadão. Com a divesidade de profissionais habilitados, podemos oferecer um melhor serviço com tradutores e intérpretes altamente qualificados”, disse a gerente de Registro Mercantil da Junta, Maria José Carralas.
                "Com o resultado deste processo seletivo mostramos que temos profissionais habilitados, pois a maioria é paraense. Isto engrandece nossa profissão e é motivo de orgulho para o Pará, porque estamos servindo o Estado e a população. A Jucepa se antecipa assim às demandas, hoje num mundo cada vez mais globalizado, visto que o Brasil já é a sexta economia do planeta e logo mais negócios chegarão ao Pará", disse o tradutor da língua espanhola Yussef Ayan.
                Para a mestre em linguística aplicada ao ensino de línguas Nisreene Matar, habilitada em árabe, a posse de tradutores e intérpretes na Jucepa é fundamental porque o Brasil vive um momento nacional e internacional importante, em diversas áreas. “O Pará tem agora outro diferencial: contamos com tradutores em línguas que não existem em diversos outros Estados, como mandarim e árabe. O tradutor e intérprete da junta serão referência", disse.
  
Texto:
Diane Maués-Jucepa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...