Total de visualizações de página

segunda-feira, junho 18, 2012

Noticias do dia 18/06 – Uma excelente semana abençoada por Deus




 
Estande do Pará faz sucesso
na Rio +20 com 3 mil
visitantes por dia









                Não há quem resista ao charme da cultura paraense. Prova disso é o movimento intenso no estande do Pará, localizado dentro do pavilhão da Amazônia Brasileira, no Parque dos Atletas, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio +20. Por dia, uma média de três mil pessoas tem passado pelo espaço e aproveitado para conhecer um pouco mais sobre os cheiros, as cores e sabores que o Estado tem para oferecer.
                Montado dentro de um conceito sustentável, o estande foi feito com placas de miriti, confeccionadas por artesãos do município de Abaetetuba atendidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Na área central do espaço é possível encontrar uma mesa feita do tronco da árvore de Piquiá e ainda uma vitrine onde estão representadas, com bonecos de miriti, cadeias de valor típicas do Pará, como a produção do açaí, a pesca e a madeira.
“A ideia é não só usar a matéria-prima local, como trazer para este evento a matéria-prima de artesãos da região, ou seja, incluir pessoas que normalmente estão fora desse circuito, abrindo novas possibilidades de inclusão econômica dessas comunidades”, explicou a designer responsável pela empresa que fez a conceituação e o desenvolvimento do estande, Fernanda Martins.
Cheiro– O que tem despertado mesmo o interesse de quem passa pelo local – principalmente pessoas de outros países – são as ervas do Ver-o-Peso. O  Pará levou para a Rio +20 uma barraca e uma erveira da maior feira livre do país. “O movimento aqui na minha barraca não para. Todos querem conhecer e saber um pouco mais sobre as ervas do Pará. As pessoas também ficam curiosas e perguntam se as ervas funcionam mesmo. As mulheres ficam interessadas pelo ‘Chega-te a mim’ e os homens pelo ‘Viagra natural’”, diz a vendedora de ervas Patrícia Nunes, que trabalha há mais de 15 anos na feira do Ver-o-Peso.
                A estudante mineira Vanessa Franco, 23 anos, ficou encantada com a variedade e com o cheiro das ervas. “Achei muito interessante e adorei o cheiro de todas elas. Fiquei com uma vontade imensa de conhecer o Pará”, disse. A jovem não resistiu e tomou o famoso banho de cheiro paraense.
                O casal de médicos Helio e Graça Rocha também fez questão de parar no estande paraense. “Já tinha lido em revistas e ouvido falar o quanto o Pará é rico em ervas, principalmente as medicinais. É muito interessante poder conhecer essa riqueza de perto”, afirmou o médico. As nigerianas Mago Felícia e Gloria Hanen ficaram interessadas no trabalho feito de miriti. “Nunca tínhamos ouvido falar nesse material e gostamos muito porque tem muita cor e tudo de muito bom gosto”, comentou Glória.
                Além de mostrar a cultura tradicional do Pará, o estande também oferece tecnologia para os visitantes do evento. Em tablets e televisões de alta resolução, o público assiste a vídeos institucionais que falam sobre o bem-sucedido programa Municípios Verdes. O estande do Pará fica em exposição até o dia 22, quando a conferência termina, sempre no horário de 10 às 22 horas.


Texto:
Bruna Campos-Secom

Susipe faz ciclo de
capacitações para
servidores penitenciários
                A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) inicia segunda-feira (18) um ciclo de seis cursos de capacitação em que participam cerca de 200 servidores penitenciários que atuam nas áreas administrativas, de psicologia, enfermagem, segurança e informática, lotados nas unidades prisionais da Região Metropolitana de Belém (RMB) e interior do Estado.
“Direção defensiva e primeiros-socorros” e “Legislação aplicada, prevenção e cuidado em saúde no cárcere” estão entre os cursos. Das seis capacitações, quatro acontecem nas dependências do Instituto de Ensino de Segurança Pública do Pará (Iesp), em Marituba, na RMB, e duas serão no município de Tomé- Açu, nordeste do Pará, todas coordenadas pela Escola de Administração Penitenciária (EAP), unidade da Susipe que funciona no Iesp, com o objetivo de consolidar a política de desenvolvimento de pessoal por meio de ações educativas que qualifiquem e valorizem os servidores a partir de conteúdos que possibilitem uma melhor reflexão sobre as questões penitenciárias.
                O curso “Instrumentos e técnicas psicológicas” será ministrado pela psicóloga e especialista em tratamento penal e gestão prisional Angela Bernadini, que atua há 19 anos na esfera do Sistema Penitenciário, atualmente na Penitenciária Central do Estado do Paraná. Dele, participam 60 psicólogos da Susipe, que durante uma semana vão discutir o processo de avaliação psicológica do preso sob os aspectos técnicos, éticos, legais e práticos.
                Outro curso de destaque é o de “Direção defensiva e primeiros-socorros”, que está na terceira turma do ano. O objetivo é conscientizar todos os motoristas do Sistema Penitenciário sobre a condução segura dos veículos para a prevenção de acidentes de trânsito, habilitá-los a prestar primeiros socorros sempre que a situação exigir e abordar disciplinas como relações humanas e educação ambiental para o melhor convívio social.
                A Susipe também direciona cursos aos funcionários do interior do Estado. Em abril, 55 servidores de Mocajuba, nordeste do Pará, concluíram o curso de aperfeiçoamento. A qualificação é uma das diretrizes da Susipe, visando à valorização do servidor e a melhoria da autarquia. Os cursos foram planejados a partir do levantamento de informações feito pela escola penitenciária sobre as necessidade e dificuldades de trabalho junto aos servidores e aos gestores.


Texto:
Nara Pessoa-Susipe

Caminhada encerra
a Semana Estadual
do Bebê em Altamira

                A Semana Estadual do Bebê, promovida pelo governo do Estado e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), foi encerrada em Altamira, no sudoeste do Pará, com uma caminhada que reuniu alunos da escola Dom Clemente, Escola Getúlio Vargas e Grupo Ballet Arte, crianças atendidas pela ação e a sociedade civil organizada. Cerca de 500 pessoas deram uma volta em torno da escola Dom Clemente, com apoio da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e órgãos de segurança do Estado e do município.
                A semana levou capacitação para os profissionais de saúde e educação, além de oficinas de música e audiovisual para as crianças que atenderam ao chamado do governo do Estado para participar de mais uma ação que objetivou melhor qualidade de vida e pleno exercício da cidadania para a população de Altamira, em especial as crianças na primeira infância. Em parceria do Unicef e Pro Paz, a Semana do Bebê ocorreu simultaneamente em Altamira, Belém, Santarém, Marabá e Soure.

Texto:
Jeferson Medeiros-IAP

Hospital Regional do
Marajó faz primeiros
implantes de marca-passo
                O Hospital Regional do Marajó, localizado no município de Breves, fez neste sábado (16) os primeiros implantes de marca-passos da região. Os procedimentos foram feitos pelo cirurgião cardíaco Renê Augusto Gonçalves, do Hospital Regional do Baixo Amazonas, de Santarém, com o apoio de equipe composta por uma enfermeira e um técnico de marca-passo. A cirurgia também teve auxílio do anestesista Giovane Lopes de Oliveira.
                É a primeira vez que este tipo de procedimento é feito na ilha. As pacientes beneficiadas foram as aposentadas Maria dos Santos, 91 anos, e Rosilda Pimentel, 82, ambas moradores de Breves. Segundo o coordenador dos Hospitais Regionais do Estado, Arthur Lobo, a ideia é levar o profissional de saúde aos pacientes da região, para descentralizar o atendimento da capital. Ele destacou que atender a demanda na própria localidade reduz os custos financeiros com Tratamento Fora de Domicilio, além de facilitar o acesso para os pacientes que permanecem perto dos seus lares e de seus familiares.
“Estamos usando a excelente estrutura do hospital com estes serviços na região. Desta forma, estaremos atendendo os pacientes sem transtornos de deslocamento de uma localidade para outra”, ressaltou. Para Rosilda Pimentel, o momento tem grande significado. Ela disse que ficou sabendo da necessidade da cirurgia recentemente e que ficou aliviada ao saber que o hospital traria uma equipe médica para atender este tipo de demanda em sua cidade. “Fazer parte desse momento é importante. Fico segura em saber da qualidade dos serviços prestados pela equipe envolvida”, afirmou.
                O marca-passo é um dispositivo eletrônico usado para manter o ritmo e frequência no coração de pessoas com insuficiência cardíaca de forma adquirida ou congênita. O aparelho é constituído por um conjunto gerador de pulsações elétricas, para estimular o coração na frequência adequada.
                Renê Augusto Gonçalves disse que as cirurgias foram bem-sucedidas, sem nenhum imprevisto. “O pioneirismo é sempre gratificante. É importante trazer serviços de qualidade para a população, principalmente pela estrutura de que o hospital dispõe para média e alta complexidade”, observou. As pacientes serão acompanhadas pela equipe de cardiologistas do hospital durante o período de recuperação. Após 30 dias, o cirurgião retornará à cidade para uma nova avaliação.
                A partir de agora, será montado um histórico para verificar a demanda. A ideia é montar o serviço de marca-passo no hospital por meio de um ambulatório. O objetivo também é capacitar a equipe local para futuros procedimentos. O Hospital Regional do Marajó é uma unidade de média e alta complexidade que atende pacientes dos municípios da região, por meio da Central de Regulação do Estado.
                O hospital é administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), uma organização social de saúde qualificada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), para oferecer serviços de média e alta complexidade. Com 50 leitos e quatro salas de cirurgias, o hospital também faz atendimentos de urgência e emergência e internações nas áreas de clínica médica, cirurgia geral, obstetrícia, pediatria, neonatalogia e traumato-ortopedia.
                O ambulatório oferece consultas em clínica médica, pediatria, cardiologia e oftalmologia. Entre os exames, são oferecidos os de análises clínicas, radiologia, ultrassonografia, mamografia, eletrocardiografia, endoscopia digestiva, tomografia, ergometria e ecocardiografia.


Texto:
Edna Sidou-Sespa

Novo laboratório do
Hospital Ophir Loyola
agiliza resultado de exames
                O Hospital Ophir Loyola inaugura terça-feira (19) o laboratório de Imunohistoquímica, na Divisão de Patologia. O exame é um método de análise molecular dos tecidos, observado ao microscópio, que busca identificar características moleculares das doenças, com diversas aplicações, como o diagnóstico de doenças inflamatórias, infecciosas e neoplasias. É importante para determinação de fatores preditivos e prognósticos no câncer.
                Antes terceirizado, o serviço demorava de dez a 15 dias para gerar o resultado. Segundo o diretor técnico Amílcar Carvalho, com a inauguração do laboratório os pacientes terão prazos menores para receber os resultados  e confiabilidade, pois os exames serão feitos com uma técnica moderna, chamada hibridização, que envolve sondas de DNA, anticorpos conjugados a enzimas, substratos e cromógenos para a identificação específica de genes, bem como sua quantificação.
“O exame possibilita a melhor especificação da linhagem tumoral, ajudando na análise de agressividade do tumor, além de maior segurança na indicação do medicamento que será usado no tratamento”, explica.

Texto:
Leila Cruz-Ofir Loyola

Feira Internacional de
Turismo da Amazônia
será aberta dia 21
                Belém será sede de mais uma edição da Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita), o maior e mais importante evento de promoção e comercialização dos produtos turísticos do Estado. Natureza, cultura, sol e praia, e eventos e negócios são os segmentos prioritários a serem colocados nas prateleiras das principais operadores de turismo, agentes de viagens e organizadores de eventos, entre outros. A Fita será aberta quinta-feira (21) e prossegue até domingo (24), no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
                O evento traz a Belém empresários, profissionais, autoridades do setor do turismo, operadores e agentes de viagens para conhecer as “Oportunidades de turismo na Amazônia”, tema da feira, que é bienal desde 2002. A Fita 2012 é promovida pelo Governo do Pará e organizada pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e Secretaria de Estado de Turismo (Setur).
                Como ferramenta que busca a excelência de resultados, o governo do Estado lançou o Ver-o-Pará - Plano Estratégico de Turismo, que dá diretrizes ao Sistema Estadual de Gestão do Turismo (Segetur), composto pela Setur, Paratur e Fórum de Desenvolvimento Turístico do Pará (Fomentur). “Neste novo cenário organizacional do turismo paraense vamos fazer a Feira Internacional de Turismo da Amazônia, como oportunidade de gerar bons negócios com o segmento”, diz o titular da Setur, Adenauer Góes.
                Para a presidente da Paratur, Socorro Costa, a Fita é a principal contribuição do governo do Estado, em 2012, para fortalecer a comercialização do turismo do Pará nos mercados nacionais e internacionais. “Ao trazermos ao Pará tantos agentes de viagens, operadores, organizadores de eventos e representantes de entidades colocamos o Pará na vitrine do turismo mundial. Estamos garantindo apoio aos municípios, que terão estandes de promoção de seus produtos representando todas as regiões turísticas do Pará”, diz.
                A nova marca turística, definida pelo plano Ver-o-Pará, será apresentada durante a Fita. É inspirada nas cores e derivados do açaí e nos grafismos marajoara, tapajônico e Araguaia, para dar o tom da proposta visual e gráfica dos estandes da feira. O presidente nacional da Associação Brasileira de Agentes de Viagens (Abav), Antonio Azevedo, afirma que o evento tem tudo para ter sucesso ainda maior que nas versões anteriores, por reunir grandes lideranças nacionais e internacionais.
“Os assuntos debatidos são atuais, o que vai contribuir para gerar muitos negócios e networking, mas principalmente espero que possa ser fortalecido o desenvolvimento sustentável do turismo desta região tão importante para a humanidade”, afirma ele, que é um dos convidados da Fita e participará da mesa redonda que terá como tema “Ética, cidadania e sustentabilidade no turismo”.
Atrações – Na Fita 2012, os espaços vão ser temáticos, com exposição e comercialização inspiradas nas características de cada segmento turístico do Pará. A programação vai envolver palestras, workshops, mesa redonda e o lançamento de projetos e produtos, entre outras atividades. Cerca de 600 participantes, a maioria agentes e operadores de turismo, são esperados no evento.
                A abertura oficial será marcada pela palestra “Mega eventos – A promoção e as oportunidades de negócios na atividade turística”, que a presidente do Conselho de Turismo e Negócios da Federação do Comércio de São Paulo (Fecomércio), Jeanine Pires, apresenta dia 22, de 9h30 ao meio-dia. No mesmo dia, de 15h15 às 16h45, haverá a palestra “A importância do turismo de negócios e eventos”, ministrada pelo diretor da Próxima Estação Consultoria e Pesquisa, Eduardo Sanovicz.
                Também dia 22, de 17 às 18 horas, haverá a mesa redonda “Ética, cidadania e sustentabilidade no turismo”, com a participação de Antonio João Monteiro de Azevedo, entre outros. Na programação do dia 23, será ministrado o workshop “Prodetur: polos Belém, Marajó e Tapajós”, de 9h30 ao meio-dia, contando com secretários municipais de turismo, presidentes dos fóruns regionais, instituições federais e estaduais, entidades civis, agencias de turismo, hoteleiros e demais agências que integram o grupo de trabalho Prodetur.
                No mesmo dia, a programação terá o “I Workshop dos polos turísticos: Federação das Associações de Municípios do Pará”, de 15 às 18 horas, com a presença de associações de municípios, consórcios municipais, prefeituras, representantes dos polos, entidades civis e demais parceiros. Uma das maiores expectativas é em torno da Bolsa de Negócios, espaço destinado à comercialização dos produtos turísticos dos 143 municípios do Pará, que acontece dia 23, de 9 horas ao meio-dia e de 14h30 às 18 horas.
Pesquisa – Também faz parte da programação cultural da Fita 2012 o lançamento, dia 23, às 18 horas, do livro “Aritapera: terra água mulheres & cuias”, organizado por Antônio Maria de Souza Santos, pesquisador do Museu Paraense Emílio, e Luciana Gonçalves de Carvalho, da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). A obra é resultado do mapeamento cultural do polo Tapajós, que está sendo feito pelo Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), e mostra as tradições culturais de mulheres artesãs que trabalham com pintura e confecção de cuias, na comunidade tapajônica de Aritapera.
                Ainda na programação da Fita 2012 haverá o lançamento da segunda edição do Prêmio de Jornalismo em Turismo “Comendador Marques dos Reis”, que objetiva incentivar profissionais de comunicação a divulgar as opções de turismo no Pará; e do Passaporte Pará, novo produto turístico a ser colocado para atender a demanda do turismo interno paraense e garantir linhas de crédito e financiamentos aos empreendedores paraenses. Outra ação visando o turismo interno será a apresentação da metodologia de Inventariação da Oferta Turística – Paratur/ Prodepa, com entrega dos inventários feitos em 2011 e 2012 pela Paratur.
                O dia 24 será destinado ao Famtour (viagem de familiarização), destinado aos empresários e representantes de entidades para que possam conhecer os principais atrativos do Pará.

Texto:
Benigna Soares-Paratur

Uepa promove colóquio
sobre análise literária a
partir do dia 20
                O curso de Letras da Universidade do Estado do Pará (Uepa) promove, entre quarta (20) e sexta-feira (22), sempre às 19 horas, o Colóquio de Estilística, no Centro de Ciências Sociais e Educação. Entre os temas, as obras do escritor paraense Dalcídio Jurandir. O evento será composto de três palestras de professores da universidade e convidados, com entrada franca e certificado ao final. Não é necessário fazer pré-inscrição.
                A primeira palestra, dia 20, será a da professora Rosa Assis, da Universidade Federal do Pará (UFPA), sobre "Criações e recriações lexicais em Dalcídio Jurandir: um glossário". Dia 21, é a vez do professor Alonjo Jr, coordenador do curso de letras da Uepa, que fará um debate sobre "A obra de Dalcídio Jurandir e o estilo modernista". A professora Elis de Almeida Cardoso, da Universidade de São Paulo (SP), encerra o evento com a palestra "A Estilística", dia 22.
                Alonso Jr. explica que a estilística é o modelo de análise literária mais pertinente para descrever o fenômeno artístico que a literatura. As discussões se focarão em três campos de investigação: as escolhas lexicais de um possível estilo regional; as escolhas lexicais que permitem avaliar o caráter literário do texto; e as escolhas de marcas textuais quaisquer que possam avaliar a existência de um estilo coletivo.

Texto:
Carolina Menezes-Uepa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...