Total de visualizações de página

segunda-feira, janeiro 30, 2012

Humanização no SUS é tema de Encontro no Centro Integrado de Governo

                A Coordenação de Humanização da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realiza  nesta segunda e terça-feira, 30 e 31 de janeiro, em Belém, o Encontro dos Coletivos de Humanização da Região Metropolitana da capital paraense, cujo objetivo é aproximar os Coletivos de Humanização e áreas técnicas, articulando as relações entre os envolvidos na Política Nacional de Humanização (PNH) que, de forma permanente, vem estabelecendo um diálogo entre os atores do sistema público de saúde e a população.
                O Encontro acontecerá no auditório do Centro Integrado de Governo (CIG), em Nazaré, e conta com a parceria do Ministério da Saúde, através da Coordenação Nacional e Regional da PNH, e das Secretarias Municipais de Saúde da Região Metropolitana Belém, através das suas respectivas Referências Técnicas de Humanização. Mediarão o evento o coordenador nacional da PNH, Gustavo Nunes; a coordenadora da PNH da região Norte, Terezinha Moreira, o apoiador da Política no Pará, Victor Melo, além do coordenador estadual de Humanização, Luiz Guilherme Martins.
                O evento pretende dar ênfase à importância do fortalecimento do Trabalho em Rede, visando a construção de um Plano de Ação Integrado de Humanização subsidiado pelo Processo de Formação de Formadores e de Apoiadores da PNH no Estado. Segundo as orientações da organização do evento, os dois dias de encontro servirão pra ampliar o conceito de uma rede de colaboração, que permita o encontro, a troca, o afeto, o conhecimento, o aprendizado, a expressão livre, a escuta sensível, a multiplicidade de visões e a arte da conversa, além da  discussão da capacidade transformadora das práticas de saúde e de gestão.
Sobre a PNH
                Voltada tanto para usuários do SUS quanto para trabalhadores e gestores, a PNH trabalha a partir da proposta de inclusão destes três protagonistas na produção de saúde. Ela estimula o desdobramento de suas diretrizes em dispositivos que possam aprimorar o serviço de saúde, como o acolhimento com classificação de risco; equipe de referência e apoio matricial; projeto terapêutico singular, projeto de saúde coletiva; construção coletiva da ambiência; gestão compartilhada (colegiados, contratos de gestão); sistemas de escuta qualificada para usuários e trabalhadores da saúde; projeto de acolhimento do familiar/cuidador; programa de formação em saúde e trabalho e atividades de qualidade de vida e atenção à saúde para os trabalhadores da saúde e os chamados grupos de trabalho em humanização (GTH).
                O trabalho da PNH é regionalizado e, em cada território de atuação, pode haver diferentes arranjos de trabalho, como coordenações/gerências de humanização ou, estando vinculada à área de educação em saúde, recursos humanos e outras áreas das secretarias de saúde. Há também coletivos que conduzem a humanização nos diferentes pontos da rede de saúde, apoiados por consultores divididos em oito Coordenações Regionais: Centro-Oeste (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul); Nordeste (Alagoas, Bahia, Sergipe e Pernambuco); Nordeste (Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte); Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins); Sudeste 1 (São Paulo), Sudeste 2 (Espírito Santo e Rio de Janeiro), Sudeste 3 (Minas Gerais) e Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Além disso, a PNH desenvolve e oferece cursos, oficinas e seminários, certifica e divulga experiências bem-sucedidas de humanização no SUS e, produz materiais educativos e de divulgação para a implantação desses dispositivos.
                Serviço: Encontro dos Coletivos de Humanização da Região Metropolitana de Belém, no auditório do Centro Integrado de Governo (CIG), na avenida Nazaré, 871, entre Quintino e Generalíssimo. Datas e horários: 30/01, de 9 às 12h e de 14 às 18h, e 31/01, de 8h30 às 12h.

Texto:
Mozart Lira-Sespa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...