Total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 24, 2012

Pará receberá delegações das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016







                O Pará é um dos 18 Estados escolhidos para receber delegações das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016. O anúncio foi feito nesta terça-feira (24), pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, após um ano de criterioso processo de análise e seleção. Os locais de treinamento selecionados para os chamados jogos pré-olímpicos ficam todos em Belém. São eles: a pista de campo e atletismo do Estádio Edgar Proença, o Mangueirão; a piscina e tanque de salto do Complexo Aquático Estadual e o Ginásio de Esportes do Pará, ambos na Escola Estadual de Educação Física da Universidade do Estado do Pará (Uepa); e o Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (Ciaba).
                Foram consideradas 172 instalações esportivas aptas em todo o país, localizadas em 73 cidades de 18 Estados, espalhados pelas cinco regiões do país. O processo de cadastramento e seleção de locais de treinamento pré-jogos selecionou locais que atendessem aos requisitos técnicos e recomendações das federações esportivas internacionais. Além dos quesitos técnicos, foram avaliados os critérios de acesso, a proximidade de aeroportos com voos domésticos e as redes hoteleira e hospitalar.
                Durante a apresentação dos locais escolhidos, o presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, falou sobre a importância do evento esportivo para o país e para os locais de treinamento dos jogos. “É com satisfação que podemos dizer que o cumprimento dessa solicitação trará benefícios para todo o Brasil. Receber delegações olímpicas e paraolímpicas dissemina a experiência dos jogos para além do Rio e movimenta as cidades social e economicamente. Essas cidades podem passar a atuar como polo de desenvolvimento esportivo em seu Estado ou região. É também uma oportunidade de divulgação e promoção nacional e internacional do potencial esportivo e turístico dos municípios”, afirma ele em publicação no site oficial do Rio 2016.
                As instalações serão apresentadas durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Londres 2012, para os Comitês Olímpicos Nacionais e Comitês Paralímpicos Nacionais, por meio de um guia online que será lançado. O secretário de Estado de Esporte e Lazer, Marcos Eiró, credita essa e outras conquistas ao “Pacto pelo Esporte do Pará”, que investe e acredita na área esportiva por acreditar que o esporte é também um vetor de lazer, saúde, educação, entretenimento e, sobretudo, de inclusão social. Os investimentos que estão sendo feitos no Pará e sua potencialidade esportiva já são de conhecimento nacional e internacional, pontua o secretário.
                Referência – “O Pará já é uma referência para receber grandes eventos esportivos nacionais e internacionais. Prova disso é que o Estado já foi sede do Grande Prêmio de Atletismo, do Campeonato Brasileiro de Ginástica Rítmica, do amistoso entre as seleções de futebol de Brasil e Argentina, e do Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, que acontece em março deste ano”, destaca Marcos Eiró. Para ele, a escolha do Pará ratifica a posição do Estado no circuito dos grandes eventos esportivos mundiais.
                O secretário informa que já são frequentes os contatos de outros países interessados em trazer eventos ao Pará. Dia 1° de fevereiro deste ano, por exemplo, a Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) vem ao Estado para avaliar as condições de estádios e campos locais serem centros de treinamento de seleções para a Copa de 2014. A Fifa visitará o Mangueirão e o clube Assembleia Paraense; dia 2, será avaliado o Estádio Jader Barbalho (Barbalhão), em Santarém, oeste paraense.
                A chegada de grandes eventos esportivos ao Pará contribui para o desenvolvimento do Estado por movimentar a economia local em diversas esferas, gerar emprego e renda, promover a inclusão social e incentivar o turismo, entre outros fatores. “Além disso, esses eventos resgatam a auto-estima do povo paraense. São a prova de que o ‘Pacto pelo Esporte’ é possível e real”, conclui Marcos Eiró.

Texto:
Manuela Viana-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...