Total de visualizações de página

quinta-feira, janeiro 19, 2012

EM PAUTA - GREVE DA PM E BOMBEIROS: Interdição na Avenida Nazaré ultrapassa 7 horas

Policiais e representantes do governo continuam
 reunidos no CIG (Foto: Thiago Araújo)
A comissão de policiais militares e bombeiros, recebida pelo governo estadual no final da manhã de hoje (19), ainda está em reunião no prédio no Centro Integrado de Governo (CIG), na avenida Nazaré. A avenida foi fechada pelo movimento grevista desde as 9h30 da manhã.
 A comissão espera a resposta do governo sobre a contraproposta feita pelos manifestantes e que pode encerrar ou não a greve, iniciada ontem (18), após assembleia da categoria. Os representantes dos grevistas foram recebidos pela chefe da Casa Cilvil, Sônia Feio, e pelo secretário de Segurança Pública, Luiz Fernandes Rocha, para a negociação. O Comandante Geral do Corpo de Bombeiros do Pará, coronel Donato, e a secretária de Estado de Administração, Alice Monteiro, também compareceram à reunião.
 Por volta de 13h45, a cúpula do governo pediu que a comissão dos militares se retirasse e desde então está reunida para decidir sobre a contraproposta. A comissão dos militares está reunida em outra sala do CIG, desde as 14h30.
 Até o momento, ainda não informado à imprensa qual a decisão das partes, ou mesmo qual a contraproposta feita pelos militares.  A única informação divulgada é com relação ao aumento da gratificação de risco de vida - a proposta de aumento do governo foi entre 70 e 75%, quando o pedido dos militares é de 100%.
Os manifestantes foram atendidos pelo governo após realizar um protesto em frente ao CIG, na avenida Nazaré, entre Quintino Bocaiúva e Generalíssimo Deodoro. O trânsito no local está bastante complicado. Os motoristas devem evitar o perímetro.

FONTE: Diário On Line
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...