Total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 31, 2012

15 ANOS DO CORREIO JURUNENSE É LEMBRADO COM HOMENAGEM DOS CONFRADES DOS JORNAIS DE ANANINDEUA.

O jornalista Jorge Mesquita ao centro recebendo das mãos
dos confrades Orlando Brito (Direita) e Alfredo Melo,
do Jornal CIDADE NOVA
a sua comenda Jornalista SÉRGIO MAGALHÃES
JORGE MESQUITA RECEBEU
 A COMENDA ‘JORNALISTA
SÉRGIO MAGALHÃES’
EM MEIO AO 1 CONGRESO
DE JORNAIS E REMISTAS
DE ANANINDEUA
A foto oficial do grande encontro de jornalistas de
 Ananindeua onde teve como
convidado o jornalista Jorge Mesquita,
 do CORREIO JURUNENSE
O jornalista Jorge Mesquita, diretor fundador do Jornal CORREIO JURUNENSE que hoje, dia 31 de janeiro comemora15 anos de existência, foi homenageado com a comenda ‘Jornalista Sérgio Magalhães’, um dos célebres profissionais do jornalismo, do vizinho município de Ananindeua. A homenagem aconteceu no Plenário da Câmara Municipal de Ananindeua, gentilmente cedido pela direção daquela Casa do Povo, na manhã e tarde do último dia 29 de janeiro passado.

As homenagens aconteceram em meio a realização do I Congresso Municipal de Jornais e Revistas de Ananindeua, com as presenças de proprietários de jornais, rádios comunitárias e demais mídias alternativas daquele conceituado município, com uma população de mais de 600 mil habitantes. O tema do Congresso foi: “A Imprensa Local e Seus Desafios”, e teve como coordenador, o publicitário Jorge Sillé.
O congresso foi bastante proveitoso para o futuro da mídia local, que na realidade na opinião do jornalista Jorge Mesquita, ali eles não são considerados mídias alternativas, porque não possui grandes veículos de comunicação como existe na em Belém, que classifica o CORREIO JURUNENSE como mídia alternativa “portanto, em Ananindeua, os jornais e rádios são considerados linhas de frente de Ananindeua. O que falta sim, são os empresários e órgãos do governo local reconhecer e aproveitarem o espaço que lhes são colocados à disposição para divulgação de suas ações e empreendedorismo”, lembrou Jorge Mesquita.
Jorge Mesquita e Orlando Henrique, velhos
 amigos de grandes
jornais de Belém, como A Província do
 Pará, o O LIBERAL e o Diário do Pará

A simpatica assessora de Imprensa da Câmara
 Municipal de Ananindeua
e diretora de Comunicação da futura
Associação de Jornais e Revistas
de Ananindeua, Adriana Ferreira

Foi realizada ainda naquele dia uma mesa redonda, onde cada participante expôs suas idéias e que posteriormente será colocado na Carta de Intenção e posteriormente, a aprovação do Estatuto e a eleição da primeira diretoria da Associação dos Jornais e Revistas de Ananindeua.
Usando da palavra, o jornalista Jorge Mesquita deixou um recado aos confrades para que eles interliguem seus veículos de comunicação em redes sociais, criando bloggers, Facebook, Orkut e outros, para propagar suas mídias como ocorreu com o CORREIO JURUNENSE, que hoje é conhecido em grande parte do mundo, independente do Brasil, o próprio Estado do Pará, pois o Jornal conseguiu localizar uma gama de leitores filhos não só do Jurunas, mas de Belém e do Pará radicados em longínquos países, como Japão, Iraque, Jerusalém, Alemanha, França e outros.
O CORREIO JURUNENSE conseguiu trazer para o lado da mídia virtual, quase que 100 por cento de seis assinantes, que elogiaram a postura do Jornal em propagar-se pela rede social, conquistando inclusive um público simplesmente espetacular.
O congresso teve como assessoramento, a jornalista Adriana Ferreira, assessora de Imprensa da própria Câmara Municipal, que elogiou o encontro, deixando a sua opinião de que a mídia alternativa deve ser levada a sério, como sempre esteve principalmente na forma de saber levar a notícia ao público. A historiadora Lúcia Araújo lembrou que o município de Ananindeua tem notícias de sobras e que ainda precisam ser divulgadas ao seu público, independente das consideradas grandes mídias da capital.
O diretor da Rádio Comunitária Distrital FM, Fábio Figueira, pediu mais atenção por parte dos poderes públicos, fazendo ainda que a população tem que acompanhar e dar crédito no trabalho que é efetuado pela mídia de Ananindeua. O professor de Jornalismo, Alfredo Garcia, que também é escritor disse que acredita que Ananindeua tem tudo para não cair novamente naquele conceito de ‘cidade dormitório’, e partir para explorar o belo campo de ação que os jornalistas possuem em mãos.
Já o jornalista Orlando Brito, do Jornal Cidade Nova, deixou claro que essa união deve ser solidificada mas com consistência para não se sair nos erros de tentativas realizadas anteriormente, que acabaram por deixar no descrédito.
Ananindeua possui quatro  jornais com circulação mensal: O Ananindeua Em Foco, Jornal de Ananindeua, Jornal Cidade Nova e o Jornal Ananindeua Hoje, além da Rádio Comunitária Distrital FM e programas de televisões que rodam no Canal 17, em Belém.

Texto: CORREIO JURUNENSE
Fotos: JORNAL CIDADE NOVA

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...