Total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 17, 2012

@ AÇÕES DO GOVERNO DO ESTADO NESTA TERÇA-FEIRA, DIA 17 DE JANEIRO

 
O Blogger está de volta
depois de uma
rápida paralisação
Estamos de volta com o nosso Blogger completo aos amigos leitores. Para os moradores do Jurunas, avisamos que estamos com o novo endereço do Jornal: na Avenida Engenheiro Fernando Guilhon, nº 979, em frente a Yamada Jurunas.
Desculpem a ausência,
 
Jorge Mesquita
CORREIO JURUNENSE
Governo do Estado nomeia
4,8 mil concursados em um ano
                Em apenas um ano, o governo do Estado nomeou 4.865 novos servidores públicos, para diversas áreas, mas uma atenção especial foi dada para os setores de educação e saúde, que são prioritários da administração estadual. As nomeações dos concursados, que devem chegar a 2,8 mil somente este ano, são feitas de acordo com a necessidade dos órgãos, levando em consideração um equilíbrio importante entre as condições financeiras do Estado e os prazos de chamada dos concursos.
                A secretária de Estado de Administração, Alice Viana, explica que as nomeações resgatam um compromisso do governo de chamar os aprovados, dentro das necessidades da administração. “O Estado tem feito as nomeações e chamado os concursados de acordo com a orientação dos órgãos e dentro do limite orçamentário”, diz ela, lembrando que a chamada é feita sempre antes do prazo de validade dos certames, que é de dois anos, prorrogáveis por mais dois.
“Os concursados têm direito de assumir seus cargos no serviço público e o governo respeita e cumpre esse direito, tanto que tem demonstrado interesse e cumprimento dos prazos. Não existe, portanto, o desinteresse ou descumprimento por parte do Estado”, esclarece a secretária, referindo-se à expectativa das pessoas que fizeram concursos com prazo de validade findando este ano.
                Seleções – Serão chamados concursados de 14 certames que estão com prazo de validade expirando este ano, que são o da Defensoria Pública (C-119), Susipe (C-122), Detran (C-123), Hemopa (C-124), Seduc (C-125, C-126 e C-130), Ideflor (C-127), Sejudh (C-128), Sedect (C-129), Sespa (C-131), Seel (C-132), Sepaq (C-133) e Jucepa (C-144).
                Alice Viana garante ainda que ainda este ano o governo fará concursos para as polícias Civil e Militar. A seleção para a Polícia Civil depende apenas dos últimos trâmites de contratação da instituição que vai organizar o processo seletivo. O concurso da Polícia Militar aguarda a aprovação, na Assembleia Legislativa, do projeto de lei que altera a escolaridade dos policiais militares.
“No caso da Polícia Militar já estamos tomando as providências para o lançamento do edital e a contratação da instituição que vai organizar o concurso. A expectativa é que nos próximos 60 dias estejamos com as instituições contratadas. Os editais estão programados para saírem até abril deste ano”, reforça a secretária. Serão ofertadas 600 vagas para a Polícia Civil, das quais 100 para delegado, 250 para escrivão e 250 para investigador. Para a PM, serão abertas mil vagas, para diversas áreas.
Hospital Ophir Loyola
tem tratamento a
laser para mucosite oral
                Dolorosa e responsável por reduzir, consideravelmente, a qualidade de vida de pacientes em tratamento contra o câncer, a mucosite oral pode ser evitada com higiene e tratamento adequado. Em Belém, o Centro de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Ophir Loyola, referência na assistência a pacientes com câncer na Região Norte, oferece há mais de cinco anos os mais modernos recursos para o tratamento da mucosite oral.
                Atualmente, o “Ophir Loyola” é o único hospital do Sistema Único de Saúde (SUS) a oferecer o tratamento a laser de baixa intensidade, aplicação de saliva artificial e orientações sobre higiene oral aos pacientes.
                A mucosite é uma inflamação da mucosa que reveste a boca, provocada por vários fatores. Os mais comuns são a radioterapia e o uso de medicamentos que podem interferir na produção da saliva, como os quimioterápicos. Quando a quimioterapia é associada à radioterapia, geralmente a doença aparece após a segunda semana de tratamento. O diagnóstico é clínico e só deve ser realizado por um profissional qualificado.
                A inflamação atinge ainda pacientes com baixa resistência e redução do fluxo salivar (também denominada xerostomia), deixando a mucosa da boca ressecada, sem a lubrificação natural feita pela saliva. Essas alterações podem provocar mais transtornos ao paciente, afetando muitas vezes funções normais do dia a dia, como a fala, a mastigação e a alimentação. O paciente fica debilitado e acaba precisando de nutrição parenteral (pela veia ou por sonda).
Perfil - Segundo o chefe do Serviço de Odontologia do Hospital Ophir Loyola, Fabrício Tuji, há um perfil de paciente mais suscetível a desenvolver a mucosite oral. “Indivíduos com baixa resistência, como os imunossuprimidos, que estão em tratamento oncológico com radioterapia e quimioterapia, bem como pacientes que utilizam tabaco e álcool e com alterações do EGF (Fator de Crescimento Epitelial) e PAF (Fator de Ativação Plaquetária) presentes na saliva. Além dos pacientes oncológicos, a mucosite geralmente acomete pessoas com baixa higiene oral e com uso de próteses totais (dentadura), que não fazem a higiene da prótese corretamente”, informou.
                O principal sintoma da mucosite oral é a dor, que dependendo da fase da doença pode ser branda ou aguda. As alterações mais visíveis são, na fase inicial, vermelhidão na mucosa, e na fase seguinte o aspecto amarelado. Na fase final, a mucosa apresenta pequenas feridas, com sangramento espontâneo.
                De acordo com Fabrício Tuji, uma alimentação adequada e uma boa higiene bucal podem interferir no quadro do paciente. “Como qualquer processo inflamatório, a recuperação deste paciente está relacionada à resistência do organismo que, por conseguinte, está diretamente relacionado à alimentação. A higiene oral também influencia, pois uma higiene inadequada pode estar relacionada a focos de infecção originários de dentes, comprometendo também a resistência do indivíduo”, esclareceu.
Tratamento - “Antes de iniciar o tratamento oncológico, o paciente deve ser submetido a uma série de avaliações, incluindo a avaliação do cirurgião dentista, para tratar as infecções dentárias. Segundo Fabrício Tuji, se não forem tratadas no início da radioterapia e/ou da quimioterapia, as infecções dentárias podem provocar sérias consequências para o paciente, inclusive o desenvolvimento de infecções mais severas, como a osteomielite nos maxilares, celulites faciais e Angina de Ludwig, que podem até levar o paciente a óbito.
                No caso da mucosite oral, o tratamento envolve terapias que visam atenuar as dores. Os recursos mais atuais para o tratamento incluem aplicações de laser de baixa intensidade na lesão, associadas à aplicação de lubrificantes orais (saliva artificial), em casos de mucosites por xerostomia.
                Caso não seja tratada de forma correta, a doença oral pode trazer sérios danos ao paciente, por ser muito agressiva. Muitas vezes, o paciente deixa de se alimentar devido à dor provocada pelo contato da mucosa com os alimentos, perde peso e, com baixa resistência, pode ficar sem condições de continuar o tratamento radioterápico.
                A mucosite também pode gerar uma infecção secundária. As lesões na mucosa podem ser uma porta aberta para infecções oportunistas, dentre as quais a Candidíase, ocasionada pela proliferação de fungos. “Alguns estudos estão sendo realizados pela equipe do Hospital Ophir Loyola, para testar a aplicação de substâncias da nossa região no tratamento de pacientes acometidos por essa inflamação bucal. Não há números de mucosites cadastrados no Pará. Porém, estudos de levantamentos epidemiológicos vêm sendo desenvolvidos para obter esta informação”, informou Fabrício Tuji.
                O “Ophir Loyola” tem uma equipe odontológica capacitada para atuar na saúde bucal do paciente oncológico, nas áreas de Clínica Geral, Cirurgia Bucomaxilofacial, Periodontia, Odontopediatria,Ortodontia, Prótese e Radiologia Bucomaxilofacial. A equipe auxilia antes, durante e após o tratamento os pacientes oncológicos, a fim de deixá-los livres de infecções na boca e em condições de realizar qualquer tratamento necessário para a cura do câncer.

Texto:
Leila Cruz-Ofir Loyola
Governo do Estado fecha
acordo de regularização
de títulos de permutas e
recupera áreas de
florestas destinadas à
concessão florestal.
                Será assinado nesta quarta-feira (18) um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) objetivando a regularização de terras em favor de detentores de títulos de permutas. O acordo inédito prevê a retirada desses detentores de títulos localizados em uma área de 102 mil hectares e a transferência subsequente para novas áreas. A reunião acontecerá no Centro Integrado de Governo (CIG), às 16 horas, na sala 1.
                Os detentores de títulos de permuta são originários do projeto Trairão, cuja pendência de solução remonta mais de 25 anos. Eles estavam alocados em uma área de 102 mil hectares, que será retomada para a concessão estadual de floresta. A transferência e a convalidação desses títulos de permutas, contudo, estarão sujeitas à comprovação de regularidade dos seus respectivos processos de origem, e as áreas regularizadas estarão submetidas ao uso exclusivo de manejo florestal.
                Toda essa operação foi previamente ajustada de modo a não comprometer a política estadual de ordenamento territorial e ambiental em andamento nas glebas Mamuru/ Arapiuns, garantindo o não comprometimento das áreas anteriormente destinadas às comunidades tradicionais, à proteção ambiental e à concessão florestal. As áreas objeto do TAC estão localizadas nos municípios de Aveiro, Juruti e Santarém.
                O TAC será assinado pelo presidente do Iterpa, Carlos Lamarão Correa, o diretor geral do Ideflor, José Alberto Colares, e o procurador geral do Estado, Caio Trindade, e ainda pelos representantes detentores dos títulos de permuta.
Paratur conclui em
Benevides
primeira etapa de
oficinas de turismo




                A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) finalizou nesta terça-feira (17), em Benevides, Região Metropolitana de Belém, as últimas oficinas da primeira etapa do Programa Estadual de Qualificação Profissional em Turismo (Peqtur), que beneficiou cerca de 1,5 mil pessoas em 15 municípios do Pará. Foram oferecidos cursos na área de gestão de negócios, garçom, camareira, condutor local, inglês, cozinha regional, roteiros e trilhas e qualidade no atendimento, entre outros.
                Os cursos fizeram parte de uma ação estratégica emergencial para atender uma demanda apontada pelos próprios municípios contemplados. Em Benevides, as oficinas oferecidas visaram o fortalecimento do turismo a partir da melhoria da qualidade dos serviços e produtos ofertados. A capacitação em “recreação no turismo” incentivou a criação de alternativas de lazer a serem ofertadas aos visitantes, e a de “condutor local” preparou profissionais para guiar os visitantes pelos principais pontos turísticos.
“A qualificação profissional é uma necessidade brasileira, e o Pará não foge à regra. Podemos avançar e nos diferenciar no mercado nacional e internacional se tivermos planejamento e competência para colocar em prática as ações necessárias para alcançarmos as metas estabelecidas no Plano Estratégico de Turismo do Pará, que lançamos em novembro de 2011”, disse o presidente da Paratur, Adenauer Góes, ao informar que entre 2012 e 2015 mais 10.280 pessoas vão ser qualificadas em mais 68 municípios do Pará pelo Peqtur.
                Benevides vem ganhando destaque no cenário turístico devido ao projeto de desenvolvimento sustentável executado na época do Natal. Ano passado, na terceira edição, a iniciativa se consolidou no calendário turístico do Pará como um evento nacional. “Além desse evento, a secretaria executa outras atividades que precisam ser exploradas. Estamos qualificando pessoas para atender o público que vem de fora”, informou a diretora do Departamento de Turismo da Secretaria de Cultura de Benevides, Geise Ferreira.
                As oficinas “recreação no turismo”, que aprimora atividades turísticas no entorno do projeto de reciclagem de garrafas pet e outros produtos associados ao cenários do Natal, e a de “condutor local”, que capacita pessoas para o receptivo de turistas, foram executadas no município entre os dias 9 a 17 de janeiro, com a participação de 20 pessoas em cada modalidade, a maioria jovens oriundos do programa Projovem Adolescente, executado pela prefeitura local.
                Participante da oficina “recreação no turismo”, Luciana do Oliveira ficou sabendo da atividade pelo Projovem Adolescente. “Aprendi muito com a oficina. As pessoas pensam que o turismo é só viajar, mas existem vários turismos, o religioso, o cultural e também o de negócios”, disse. O objetivo de Anderson Junior, participante da oficina “condutor local”, é conhecer melhor a área. “O município tem muitos lugares para serem mostrados e essa oficina serve para qualificar os futuros profissionais a conduzir a esses locais”, avaliou.
                Os municípios que receberam a qualificação em turismo foram: Belém, Bragança, Marapanim, Curuçá, Quatipuru, Parauapebas, Marabá, Vigia, Santarém, Paragominas, Soure, Salvaterra, São Caetano de Odivelas, Salinas e Benevides.
 
Texto:
Benigna Soares-Paratur
Oficina na EGPA discute
práticas de justiça
juvenil no Estado


                Terminou nesta terça-feira (17) a oficina de planejamento de justiça juvenil restaurativa e práticas restaurativas no Pará, promovida pelo programa de assistência e proteção social do governo do Estado, Pro Paz, em conjunto com a Escola de Governo do Pará (EGPA). O objetivo foi traçar novas estratégias locais para a justiça especializada em crianças e adolescentes infratores, tendo como princípio norteador o respeito aos direitos humanos.
                A oficina foi ministrada na sede da EGPA, durante dois dias, com a participação de representantes da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), Defensoria Pública, Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca-Emaús), Ministério Público e Tribunal de Justiça do Estado (TJE), além de integrantes da organização não-governamental (ONG) Terre des Hommes no Brasil e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).
                Debatendo o panorama sobre as práticas restaurativas e o enfoque na justiça juvenil, Françoise Correvon, responsável pelos programas da Terre des Hommes na América Latina e Caribe, presidiu as dinâmicas em grupos, que no primeiro dia visaram analisar os problemas centrais no sistema de justiça atual e na prevenção das infrações. No segundo dia de oficina, as atividades prosseguiram em busca das conclusões para a construção do plano de atuação no Estado.
                A coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, disse que a oficina de trabalho foi proposta para reunir os envolvidos na questão da justiça juvenil e desenhar novos rumos no Pará. “Só vamos conseguir mudar o índice da violência do Estado na hora que compreendermos a lógica dos dois atores que estão neste cenário: a vítima e o ofensor. É a partir do planejamento que estamos propondo que vamos obter encaminhamentos para a implementação de políticas eficazes”, disse.
                Atuando no Brasil desde os anos 1980, a Fondation Terre des hommes, com sede em Lausanne, na Suíça, incentiva e apoia ações em favor de crianças e adolescentes, tendo a defesa e a promoção de seus direitos como o objetivo de sua intervenção. Presente em mais de 30 países, a ONG assessorou a oficina do Pro Paz com orientações para a criação de projetos voltados a uma justiça mais educativa que repressiva.
                O diretor da ONG no Brasil, Anselmo Lima, destacou durante a oficina a importância do desenvolvimento de uma cultura de paz na região. “É minha função aqui articular e agregar as forças favoráveis a um plano concreto, que possa ser executado tanto no âmbito preventivo quanto no âmbito de justiça”, observou. Representantes da Unicef também levaram à oficina ideias para ações regionais. “Trouxemos discussões pensando em oferecer formação para aqueles que serão aos agentes mediadores que vão tentar melhorar a ação da justiça”, resumiu a coordenadora do Unicef no Maranhão e no Amazonas, Eliana Almeida.
                A partir das ideias discutidas nesta oficina de trabalho, um plano de ações será elaborado para ser o instrumento que norteará a aplicação de medidas da justiça restaurativa no Pará. Por isso, ao fim do treinamento foi formada uma comissão de referência, composta por representantes de cada entidade envolvida, que ficará responsável por dar continuidade a este planejamento, elaborando um relatório e providenciando as articulações para se estabelecer uma agenda mínima das ações de combate ao cometimento do ato infracional, de recuperação do jovem infrator e de prevenção da reincidência criminal.
                O planejamento deve conter, inclusive, o desenvolvimento de um plano de capacitação continuada para os agentes, que colocarão em prática as medidas restaurativas para os jovens. “A EGPA vai interagir com os órgãos envolvidos nesse projeto, para formatar estas capacitações e identificar as necessidades de conhecimento aos servidores envolvidos no cotidiano do tratamento de jovens atendidos pelo sistema de ressocialização” explicou o diretor geral da Escola de Governo, Ruy Martini.
Texto:
Daniele Brabo-EGPA
Hospital Ophir Loyola
promove “Dia D”
do Serviço Social
O Hospital Ophir Loyola promove nesta quarta-feira (18), o “Dia D” do Serviço Social para esclarecer as atividades desenvolvidas diariamente dentro do Hospital para funcionários, pacientes e acompanhantes.
A programação tem como objetivo mostrar a importância da intervenção do profissional para garantir os direitos dos pacientes e familiares.
Ideflor recebe propostas
para concessão
florestal da Flota Paru
                O Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (Ideflor) divulga até o fim desta semana o resultado parcial da licitação para a Floresta Estadual (Flota) Paru. Os envelopes entregues pelas empresas foram conferidos pela comissão especial da concorrência e pelos representantes dos interessados, nesta terça-feira (17), na sede do Ideflor.
                Segundo o diretor de Gestão de Florestas Públicas do Ideflor, Thiago Valente, ao todo, foram recebidas 24 propostas de oito empresas, dentre as quais há duas cooperativas. "É muito importante vermos que cooperativas de pequenos produtores rurais se interessaram e quais estão se qualificando para garantir a participação no processo", avaliou.
                O grande número de propostas foi visto de maneira positiva pelo diretor. "Isso significa que o processo é acessível e economicamente viável", disse. Após a divulgação das empresas habilitadas, será aberto prazo para recursos e em seguida será definida uma data para abertura dos envelopes com as propostas técnicas e de preço.
                O edital de licitação da Flota Paru abrangerá nove unidades de manejo, abertas para pessoas jurídicas de pequeno, médio e grande porte, consorciadas ou não. Do total de recursos arrecadados com a concessão, 30% vão para o município, 40% para financiamento de projetos em beneficio da população e 30% para o Estado estruturar toda a cadeia de proteção.
                O Pará é único Estado do país a avançar no processo de concessão florestal. A Flota Paru é a segunda área estadual a ser licitada com esse fim. A primeira foram as glebas Mamuru-Arapiuns, no Baixo Amazonas.

Texto:
Flávia Ribeiro-Ideflor
Jocatos mostra resultado
de pesquisa em
exposição no Canadá
Foi das ruas de Quebec, uma província do Canadá, que o artista visual e designer de interiores João Carlos Torres, o Jocatos, recolheu a matéria prima de sua obra de arte. Ele garimpou sobras de metais abandonados, recortou, pintou e prensou sobre o papel, compondo uma série de criações que deram origem à exposição "A Lata como matriz da gravura em metal", em cartaz até o dia 3 de fevereiro, no Espaço Cultural do Banco da Amazônia. Jocatos transforma o descarte em obra de arte, fiel a uma preocupação socioambiental que sempre inspirou seu trabalho, como nesta mostra, com curadoria de Armando Queiroz.
Outras criações de Jocatos, também utilizando latas, estão na Bienal Internacional de Lyon, em uma exposição de gravuras contemporâneas. Em São Paulo, parte do acervo do artista está em exibição na exposição "Vento Norte", que mostra gravuras contemporâneas da Amazônia.
                "A Lata como matriz da gravura em metal" surgiu como resultado de uma bolsa experimental do Instituto de Artes do Pará (IAP) em Quebec, no Canadá, em 2010, quando o artista fez residência no ateliê de gravura Engramme. Depois o projeto foi aprovado no edital do Banco da Amazônia e agora pode ser admirado no Centro Cultural da instituição.
Serviço: “A Lata como Matriz da Gravura em Metal", em exposição no Espaço Cultural Banco da Amazônia. Av. Presidente Vargas, 800 – térreo. Até 3 de fevereiro de 2012. De segunda a sexta-feira, das 09h às 17h. Conversa com o artista na galeria:
Dia 25 de janeiro, às 18h. Mais informações: (91) 4008-2809 / 4008-3334
Texto:
Jeferson Medeiros-IAP
Criança abandonada em
Cachoeira do Piriá se
recupera na Santa Casa
                É estável o estado clínico da criança abandonada no último dia 24, no município de Cachoeira do Piriá, nordeste do Estado, e atendida no Hospital Santa Casa de Misericórdia do Pará. Segundo a equipe médica que acompanha a evolução clínica da menina, que recebeu o nome de Maria Clara, ela apresenta melhorias nas escoriações no rosto e olho, e nas inflamações.
                A menina também está aceitando normalmente a nutrição por via oral, com leite do Banco de Leite Humano da Santa Casa, e vem ganhando peso. A direção do hospital aguarda a visita de um representante do Conselho Tutelar, para que após a alta a criança seja transferida para um abrigo.
Programa Semear 2012
recebe inscrições de
projetos até 16 de março
                Fo publicado no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (16) o Edital 2012 do programa Semear para projetos artísticos e culturais. Os projetos devem ser entregues até o dia 16 de março de 2012 na Secretaria Executiva da Lei Semear (quarto andar do Centur), de segunda a sexta-feira, sempre das 8 às 17 horas.
                No Edital de Seleção de Projetos Artísticos e Culturais – Semear, o interessado inscreve seu empreendimento e, se selecionado, recebe o Certificado de Habilitação, que possibilita aos patrocinadores financiarem até 80% do projeto, sob a forma de renúncia fiscal. Os 20% restantes devem ser oriundos de recursos próprios do patrocinador. Pode ser inscrito apenas um projeto por pessoa física ou jurídica.
                As áreas contempladas pela Lei Semear são: linguagem visual; intervenção em bens móveis e imóveis de relevante interesse artístico e cultural; linguagem sonora; linguagem corporal; literatura, acervos bibliográficos, bibliotecas e museus.
                Além dos documentos pessoais, no ato da inscrição, serão exigidos, conforme edital, currículo, certidões, cartas de anuência dos principais participantes e do contador e Atestado de Regularidade do proponente com o programa Semear, que deverá ser solicitado à Secretaria Executiva da Lei Semear com requerimento por escrito ou via internet, por meio do blog Semear (http://www.fcptn.pa.gov.br/semear), com antecedência mínima de três dias úteis.
                Os interessados podem acessar o Edital 2012 do programa Semear no site do Diário Oficial do Estado (http://ioepa.dominiotemporario.com/2012/01/16.01.caderno.02.pdf) ou no da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (http://www.fcptn.pa.gov.br/semear), em que também podem ser encontrados toda legislação, formulários, manual de preenchimento e orientações.
                Serviço: as inscrições de projetos para a edição 2012 do Programa Estadual de Incentivo à Cultura - Semear vão até 16 de março, na Secretaria Executiva da Lei Semear (quarto andar do Centur). Contato: (91) 3202-4382 e 3202-4383.
Texto:
Hélio Granado-FCPTN
Sema apreende malhadeiras
em Refúgio de Vida Silvestre
                Técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e policiais do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) apreenderam nesta semana oito malhadeiras, que juntas somam 2,5 quilômetros de redes de espera, no Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia, área de proteção integral que se estende por quatro municípios paraenses.
                A malhadeira é um utensílio cuja utilização é proibida na época do defeso da piracema, período de reprodução da maioria das espécies de peixes de água doce, quando os peixes sobem os rios até a cabeceira para desovar. Entre 15 de outubro e 15 de março fica proibido o uso das redes em rios, lagos e igarapés. Somente é permitida a pesca com linha e anzol, conforme Portaria nº 48 de 2007, do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
                As espécies cuja captura não é permitida nesse período são a Pirapitinga, Curimatá, Mapará, Aracu, Pacu, Jatuarana, Fura-calça e Branquinha. Vale ressaltar que a penalidade para quem pratica a pesca de arrasto, de acordo com a Lei de Crimes Ambientais 9.605/98, prevê detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente, além de apreensão de materiais e equipamentos e veículos utilizados durante o crime.
                A Unidade de Conservação da Natureza de Proteção Integral, com 6.367, 27 hectares de área, abrange quatro municípios da Região Metropolitana: Belém, Marituba, Benevides, Ananindeua e Santa Izabel do Pará. Seu objetivo é proporcionar condições ambientais para a existência ou reprodução de espécies de fauna e flora. As visitas são condicionadas à autorização da Sema.
                Fonte: Coordenadoria de Unidades de Conservação
Texto:
Káthia Oliveira-Sema
Aluno a Uepa é selecionado
para participar de
festival internacional
de música
                Aluno do curso de Bacharelado em Música da Uepa e primeiro violinista do Quarteto de Cordas, Feliphe Bruno é o único paraense presente no II Festival Internacional Sesc de Música, que acontece em Pelotas (RS) desde o dia 9 até 21 de janeiro. O paraense participou de uma seleção nacional com um vídeo de cinco minutos de duração em que apresenta um movimento de sonata, escolhida livremente, acompanhada ao piano, além de análise de currículo. Durante essas quase duas semanas, o músico conviverá com professores, solistas, músicos de câmara e regentes do mundo todo.
                Feliphe, que também integra a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, faz sua primeira participação no evento. "O que me levou a me inscrever nesse Festival foi saber que o chinês Yang Liu, que ja venceu um dos concursos mais famosos de violino, o Concurso Tchaykovsky, irá participar ministrando aulas e dará um concerto. Vi a oportunidade perfeita para aprender e observar os ensinamentos de um grande violinista internacional da nova geração", explica o jovem. "Essa participação significa uma oportunidade única de estar em contato com grandes mestres e maestros. Participarei das aulas de música de câmara, que servirá muito para o trabalho que está sendo desenvolvido com o Quarteto de Cordas da Uepa. Importante também será o intercâmbio entre os alunos de todas as partes do país e do exterior", afirma.
                Para Feliphe Bruno, outro fato que fará dessa participação um momento muito importante, é ter consigo a responsabilidade de único paraense participante - e aluno da Uepa. "Será uma boa oportunidade de mostrar que aqui no Pará tem músicos de grande talento, como o violinista Leon Keuffer e os cantores Atalla Ayan e Adriane Queiroz, que estão brilhando na cena musical americana e europeia. Acredito que eu posso chegar a trilhar o mesmo caminho que eles já estão fazendo".
Coordenadoria de
Educação do Detran
apresenta Planejamento
Estratégico para 2012
                A Coordenadoria de Educação do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran/PA) fez nesta terça-feira, 17 a apresentação do seu Planejamento Estratégico Participativo (PEP) para 2012, com todas as ações previstas para este ano. O objetivo é aprimorar o acompanhamento de programas e projetos, bem como fortalecer a articulação com órgãos e instituições parceiras. Para a coordenadora do Programa de Educação, Alessandra Andrade, “a participação de toda a equipe na elaboração do planejamento estratégico é uma forma de cada um se sentir parte essencial para o desenvolvimento das ações educativas da autarquia”.
A apresentação teve a participação da professora Jacirene Albuquerque, uma das coordenadoras do treinamento que antecedeu a elaboração do Planejamento Estratégico Participativo, realizado de 12 a 16 de dezembro. Jacirene destacou a importância do planejamento para a definição de metas e estratégias.
                O diretor técnico operacional do Detran/PA, Dulcídio Oliveira, falou da importância do programa de educação e parabenizou a iniciativa da elaboração em conjunto com o planejamento estratégico para 2012. A reunião de toda a equipe da Coordenadoria de Educação também foi, segundo a coordenadora do Programa de Educação, a oportunidade para agradecer a todos pela dedicação ao trabalho em 2011.
Texto:
Orlando Cardoso-Detran
Emater participa da
Operação Cidadania do Xingu
                Um convênio assinado entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA) garantirá a emissão de cerca de 20 mil Cadastros Ambientais Rurais (CARs), como parte da Operação Cidadania do Xingu, alcançando 11 municípios no entorno da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Trata-se de um investimento de mais de R$ 3 milhões que vai garantir o acesso de parte dos agricultores familiares da região ao crédito rural, com vigência até dezembro deste ano. No próximo dia 23 iniciam as reuniões entre a diretoria executiva da empresa e os supervisores dos escritórios regionais envolvidos para apresentação do projeto.
                O “Projeto de Cadastro Ambiental Rural em Imóveis Rurais dos Agricultores Familiares nos Municípios da Região da Cidadania do Xingu” foi proposto com o intuito de atender as demandas levantadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), que apontou a existência de 23.305 estabelecimentos rurais nos municípios de Altamira, Anapu, Brasil Novo, Gurupá, Medicilândia, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu, dos quais 19.643 são de propriedade de agricultores familiares.
                A Emater se propôs realizar o cadastramento deste quantititativo - que somadas equivalem a uma área superior a 1,2 milhão de hectares - em um prazo de um ano. Para isso, segundo o gerente de gestão ambiental da Emater, engenheiro florestal Edir Queiroz, o projeto visa financiar o reaparelhamento dos escritórios locais da Emater que estarão envolvidos na emissão do CAR e do Laboratório de Geotecnologia da empresa, bem como a aquisição de GPS e palms-GPS, além de um sistema de gestão da informação direcionada para o cadastramento dos CARs. “Nesse novo sistema, a empresa ficará de posse das informações coletadas no campo, o que garantirá controle e planejamento do espaço, bem como das áreas alteradas e já desmatadas”, afirmou Queiroz.
                Para este trabalho, segundo o engenheiro, está previsto um reforço de pessoal para realização de mutirões para o cumprimento das metas estabelecidas no convênio.
Operação
                A Operação Cidadania Xingu faz parte do conjunto de ações do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu para potencializar os efeitos positivos da Usina de Belo Monte. No projeto, estão previstas ações de curto prazo, como a emissão de documentos civis e trabalhistas, e de médio e longo prazos, como regularização fundiária e ambiental de imóveis rurais da região.
Texto:
Kenny Teixeira-Emater
Santa Casa acolhe com
mãe e bebê nascido
em via pública
                A Santa Casa de Misericórdia do Pará acolheu, no fim da manhã desta segunda-feira, 16, a adolescente M.R.P, de 15 anos, que deu à luz um menino em plena via pública. A menor é moradora de rua e foi atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) pouco depois de ter o bebê, próximo a uma das passarelas do complexo viário do Entroncamento, em Belém.
                "Eu estava lá no Entroncamento quando comecei a senti dor. Logo que a criança nasceu chegou a ambulância e trouxe eu e meu filho aqui pra Santa Casa" conta a menor, que agradeceu o tratamento recebido no hospital. A equipe médica considera o estado de saúde da mãe estável. A adolescente, que já fez os exames necessários, passa bem e aguarda os resultados para se submeter, se for caso, a um tratamento contra infeccão.
                Já o bebê, nascido de parto normal, tem 37 semanas e apresenta baixo peso. Seu estado clínico é estável, mas necessita de medidas de suporte especial. O menino se mostrou reativo aos estímulos, fez exames laboratoriais, recebe alimentação por via oral do Banco de Leite Humano da Santa Casa e ainda não tem previsão de alta.
                Mãe e filho receberam, ainda na manhã de hoje, a visita da mãe de M.R.P. Maria dos Partos declarou que é moradora do bairro da Pratinha, em Belém, e que pretende levar a filha e o neto para sua casa. O bebê ainda não teve o nome escolhido.
 
Texto:
Alessandro Borges-Santa Casa
Aula inaugural marca
o início da pós-graduação
em Gestão Penitenciária
                Pela primeira vez o Estado do Pará foi contemplado com o curso de pós-graduação latu sensu em Gestão Penitenciária, cuja abertura foi marcada pela aula inaugural ministrada, nesta segunda-feira, 16, no auditório da Faculdade do Pará (FAP/Estácio), pelo professor titular do Centro Universitário de Curitiba e diretor geral do Departamento Penitenciário do Paraná, Promotor de Justiça aposentado Maurício Kuehne.
                O objetivo do curso é promover a qualificação profissional em nível de pós-graduação aos profissionais que atuam na área penitenciária, instrumentalizando-os pra atuar na implementação de políticas públicas voltadas para diminuição da criminalidade e recuperação das pessoas presas e de egressos.
                Segundo Kuehne, uma boa gestão se faz com pessoas preparadas e a pós-graduação é o caminho para profissionalizar os servidores. “O processo de reinserção social dos encarcerados depende de um tripé - estabelecimentos penais bem estruturados, servidores qualificados e tecnologia”, afirmou o palestrante.
                O superintendente da Susipe, André Cunha, também destacou a qualificação dos servidores e a importância de serem efetivos. “Para prestar um serviço de qualidade é necessário ter pessoas capacitadas; e optamos por selecionar os 40 servidores efetivos e de carreira porque é um conhecimento que irá ficar no órgão para podermos alcançar esse objetivo”, garantiu Cunha.
Parceria
                A pós é um convênio entre o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e Susipe que financiaram a bolsa de estudo integral aos 40 alunos da Segurança Pública e Justiça Criminal. “O Governo do Pará tem como um dos principais eixos a segurança pública do estado e o curso é um investimento no servidor, para que ele possa contribuir não apenas com a recuperação do interno, mas também com a sociedade” disse o secretário Adjunto de Segurança Pública e Defesa Social, Claudio Lima.
                Fernanda Amorim, ouvidora do Depen, ressaltou que o Ministério da Justiça tem o total interesse em apoiar essas iniciativas, que aperfeiçoam o tratamento com as pessoas e garantem a recuperação dos custodiados. A FAP é a faculdade responsável pela execução acadêmica do curso que tem a duração de 12 meses, carga horária total de 378 horas; 23 disciplinas, divididas em cinco eixos direcionados para as temáticas de criminalidade, ordenamento jurídico, gestão prisional, políticas de assistência e Pesquisa Científica que obedecem ao padrão da matriz curricular orientada pelo Depen.
Texto:
Nara Pessoa-Susipe
Novos talentos no
Projeto Por do
Som da Estação
                Nesta sexta-feira, 20, o Grupo Frutos do Pará traz ao público da Estação das Docas o espetáculo “Viagem aos municípios do Pará”, dentro da programação do Projeto Por do Som. A apresentação, que acontece a partir das 18 horas, na orla do Armazém 3, foi montada a partir das oficinas culturais oferecidas pelo grupo. E foi nelas que se revelaram seis novos talentos adolescentes, a novidade da performance que será exibida nesta sexta e que marca o início das comemorações pelo aniversário de 20 anos do “Frutos do Pará”.
A coreógrafa do grupo, Nazaré Azevedo, destaca a dinâmica dos espetáculos: ‘A cada apresentação no projeto Por do Som buscamos levar um elemento diferente, seja uma música, figurino ou convidado, sempre tentando agradar e conquistar o público, que vem construindo uma tradição de acompanhar a nossa programação e está sempre na Estação prestigiando nosso trabalho”, disse.
                Então anote: sexta-feira, 20 de janeiro, é dia de curtir o projeto Por do Som e fazer junto com o Grupo Frutos do Pará uma viagem musical e rítmica pelos municípios paraenses, a partir das 18h. E na próxima sexta-feira, 27, quem se apresenta na orla do Armazém 3 é o Grupo Charme Caboclo.
 
Texto:
Isa Arnour -Pará 2000
Declarações garantem
a venda legal de
caranguejos na RMB
                Durante o primeiro período do defeso do caranguejo na Região Metropolitana de Belém foram feitas, junto ao Ibama, 90 Declarações de Estoque, o que perfaz um total de 117.380 caranguejos comercializados nas feiras e pontos de revenda da grande Belém. A primeira etapa do defeso aconteceu  entre os dias 10 e 15 de janeiro. O número de autuações feitas no período será divulgado nesta quarta-feira, 18. Representantes da Secretaria de Pesca e Aquicultura (Sepaq) e dos órgãos fiscalizadores - Ibama, Instituto Chico Mendes, Sema, Polícias Federal, Estadual e Municipal - já elaboram as ações de fiscalização para o segundo período do defeso, que vai de 24 a 29 de janeiro.
Jucepa concede desconto
para cooperativas
                A Junta Comercial do Estado do Pará segue fazendo história. Reconhecendo o importante papel das cooperativas no meio empresarial do Pará, garante agora um resultado expressivo junto ao setor.  A partir desta terça-feira, 17, será concedido desconto de 30% na tabela de Preços do Registro Mercantil, tendo como base os preços praticados das Sociedades Anônimas (S/A).
Uma bela ação da Jucepa e Governo do Estado para o desenvolvimento socioeconômico do Pará, em pleno Ano Internacional das Cooperativas, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), e que valoriza ainda a contribuição efetiva do cooperativismo para a geração de trabalho e renda, que chega a gerar no Brasil 6% do PIB nacional.
Com o desconto o valor a ser cobrado passará  para R$ 370,00. A Resolução 006/2012 da Jucepa entra em vigor nesta terça-feira, 17.
Sepaq vai a Brasília
agilizar a liberação
de convênios
                O Secretário-adjunto da Secretaria de Pesca e Aquicultura do Pará, Luiz Sérgio Borges, está em Brasília a fim de acelerar vários processos visando a liberação de recursos para os diversos empreendimentos da Sepaq. O secretário terá audiência às 11 horas desta quarta feira, 18, com o Ministro da Pesca, Luiz Sérgio, para discutir convênios para a ampliação e reforma da Estação de Aquicultura Marinha Fernando Flambot da Cruz, em Curuçá e a ampliação e reforma do Centro de Capacitação de Aquicultura e Pesca do Nordeste Paraense na comunidade de Curuperé, no mesmo município.
Também será acelerada a liberação de parcela de convênios para Santarém e adjacências.
Santa Casa informa
Boletim Médico da
mãe e do bebê que
nasceu em via pública
                A Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará informa sobre o estado de saúde de Raimunda de Oliveira Pantoja, e de seu filho, que deram entrada no hospital no fim da manhã desta segunda-feira, 16, trazidos pela ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo relatos da paciente, ela é moradora de rua e sentiu dores no complexo viário do Entroncamento, em Belém.
                A equipe médica considera o estado de saúde da mãe estável. Ela fez exames e aguarda os resultados. Quanto ao filho, nasceu de parto normal de 37 semanas, com baixo peso, seu estado clinico é estável, mas necessitando de medidas de suportes especiais. É reativo aos estímulos, fez exames laboratoriais, recebe alimentação por via oral do Banco de Leite Humano da Santa Casa, sem previsão de alta.
Paulo Sérgio Valle lança
"O Homem que venceu
Getúlio Vargas" no IAP
                Paulo Sérgio Valle, um dos mais importantes letristas da bossa nova e da música popular brasileira, lançará no próximo dia 19, a partir das 19h, no Instituto de Artes do Pará (IAP), o livro “O Homem que Venceu Getúlio Vargas – Uma Batalha Política, Um Acerto de Contas”, que relata a resistência do então governador do Pará, Eurico Valle, avô de Paulo Sérgio, ao ambiente político que desaguaria na Revolução de 1930.
                O que ainda pouca gente sabe é que Paulo Sérgio, além de letrista consagrado em centenas de canções, principalmente em parceria com o irmão Marcos Valle, é também advogado, poeta e romancista.
“O Homem que Venceu Getúlio Vargas” é o sexto livro de Paulo Sérgio Valle, um romance histórico que joga um pouco de luz na história do advogado, professor e jurista Eurico Freitas Valle, que foi deputado, senador e governador pelo Pará na chamada República Velha, esgotada com a deposição do então presidente Washington Luís. Segundo Valle, “era o fim da ética na política, e o princípio da demagogia e do populismo”.
Ao lado das pesquisas para seus livros, Paulo Sérgio também exercita diariamente o seu lado mais conhecido, que é o de letrista. Compôs, ao lado do irmão Marcos Valle, canções que estão imortalizadas na Música Popular Brasileira, como a conhecida “Samba de Verão”, uma das três músicas brasileiras mais executadas no exterior, cujos versos iniciam assim:
                Você viu só que amor
                Nunca vi coisa assim
                E passou, nem parou
                Mas olhou só pra mim...
“Samba de Verão”, conhecida nos Estados Unidos como “Summer Samba”, tem mais de 80 regravações em todo o mundo. Paulo Sérgio Valle fez parte da chamada segunda geração da Bossa Nova, ao lado de Dori Caymmi e Edu Lobo, e é autor de “Preciso Aprender a Ser Só”, “Sonho de Maria” e “A Resposta”, todas canções hoje consideradas clássicos da bossa nova. Seu mais recente sucesso é em parceria com Herbert Viana, a dolente e apaixonada “Se eu não te amasse tanto assim”, na interpretação de Ivete Sangalo.
                Acompanhe uma breve entrevista com Paulo Sérgio Valle:
O que você mais aprendeu nesse convívio e nessa parceria com o seu irmão Marcos Valle?
                Acho que, no fundo, ele é que aprendeu muito comigo, até por eu ser o mais velho. Acho que nós dois aprendemos juntos a fazer música e, em especial, a ter disciplina. No trabalho artístico, se você não tem nada disso, não chega a lugar algum. Tenho mais de 700 músicas gravadas e o meu maior parceiro sempre foi ele.
O trabalho como letrista te ensinou muita coisa?
                Muito, porque você tem que estar atento ao tempo em que vive. É quase uma reportagem. Se você não acompanha o que vive, não chega em ninguém.
O que achou de Lula ter declarado que baixou, recentemente, Viola enluarada (de Paulo e Marcos Valle) para mandar ao governador do Ceará, Cid Gomes?
                Achei ótimo. O Lula era um sindicalista, acho que ele deve ter lembranças dessa música. O José Genoíno afirmou certa vez que, num acampamento, eles ouviam essa música todos os dias. Eu passei a simpatizar mais ainda com o Lula, até vou mandar o livro para ele. Só espero que ele tenha baixado de um site pago, né? Como presidente, ele tem que dar o exemplo e mostrar que não se deve fazer download ilegal.
Ao compor com Herbert Vianna, você se aproximou de outras gerações. Como foi para você fazer este crossover?
                Achei ótimo, até porque me revitalizei. Muita gente chegou até meu trabalho por essa música e pela gravação da Ivete, que deu uma interpretação perfeita. Depois, eu e Herbert fizemos outras músicas. Eu não sou um cara que está sempre apaixonado pelo novo, nem desprezando o velho. Há coisas ótimas antigas e modernas. Quando você estabelece contato com uma geração mais nova que é de bom gosto, é maravilhoso. Mas fico na minha, sou discreto, não fico indo por aí indo em shows de gente jovem. Mas é ótimo encontrar gente que às vezes, se aproxima de mim e canta um pedaço da música que fiz com Herbert para a Ivete.

Texto:
Jeferson Medeiros-IAP
Capacitação em Bragança
estreita os laços
de diferentes nações
                Diferentes culturas, línguas, religiões e povos rompendo as barreiras para compartilhar experiências e mostrar que é possível conviver de forma harmônica apesar das diferenças. É o que se tem visto desde a última segunda-feira, 16, em Bragança, nordeste paraense, durante o primeiro curso internacional de práticas de extensão agrícola oferecido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), que reúne no município 19 estrangeiros, de 16 nacionalidades diferentes. O evento tem o apoio do Ministério das Relações Exteriores e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU).
                Alguns participantes são de países que vivem em conflito, ou que, culturalmente, não respeitam outras manifestações culturais, como as sociedades islâmicas, representadas pela Indonésia, Uzbequistão, Paquistão e Marrocos, mas que estão aprendendo a conviver com as outras nações em prol do desenvolvimento e da paz. Outro fato curioso é que a capacitação da Emater também uniu Estados em conflito entre si, como a República Democrática do Congo (antigo Zaire) e Burundi, na África, ou islâmicos, como Paquistão e Uzbequistão, na Ásia.
“O meu país já sofreu muito com a guerra civil. Hoje nós lutamos para desenvolvê-lo e para produzir comida para o nosso povo. Não há tempo e nem espaço para as guerras. Queremos aprender com as diferenças e crescer”, diz Maria Isabel Omar, a participante que representa o Moçambique na capacitação da Emater. Assim como Maria, os outros participantes são agentes públicos, dos governos de seus países, que vieram buscar no Pará exemplos bem sucedidos para aprimorar a agricultura.
                Ana Lima Oleide é do arquipélago de Cabo Verde e diz que no país dela não houve conflitos, mas que eles enfrentam problemas climáticos e a falta de infraestrutura para o escoamento da produção. Ela acredita que o exemplo paraense, bem como aspectos das outras culturas, poderá ser decisivo para o desenvolvimento da agricultura daquele arquipélago.
“Nosso país é composto por pequenas ilhas que estão sofrendo com o aumento do volume de água do mar e com a escassez de chuvas. Nosso território está diminuindo e, além disso, quase não temos planícies para plantar, sem falar no transporte entre uma ilha e outra, que é precário. Estou aqui para ensinar com o meu exemplo e aprender com os brasileiros e todos os outros povos”.
Diferenças superadas e respeito às culturas
                O islã ainda é visto por outras culturas como um sistema extremamente radical, que não respeita o direito das mulheres de um modo geral. A realidade pode até confirmar essa crença, mas, do ponto de vista do paquistanês Sajjad Hussein, a questão cultural é impossível de ser alterada. “No meu país as mulheres trabalham na agricultura catando batatas, limpado-as, e colhendo algodão. Na maioria das vezes elas ganham 50% menos que os homens nesse trabalho. Isto é uma questão cultural que nós respeitamos enquanto agentes de extensão rural. Assim como eu respeito a cultura do Brasil ou a dos outros países. O que estou aprendendo na capacitação também me mostra que eu devo respeitar essa cultura, sem rejeitá-la, e aprimorar os métodos com meios que consigam atender as necessidades daquela comunidade”, acredita o representante do Paquistão.
                Da mesma forma, Mohammed Gamal, da Indonésia, país predominantemente islâmico, afirma que as diferenças entre as culturas existem, mas devem ser observadas com curiosidade, afim de que se possa extrair delas experiências e conhecimentos que sirvam para o crescimento das demais sociedades. “O meu país é 60% agrícola. O que eu quero aqui é trocar informações, aprender e conhecer as experiências de cada país, principalmente a do Brasil, aqui no Pará, para somar ao desenvolvimento da minha terra. Tudo o que for positivo para a minha cultura será bem vindo”, conclui o indonésio, especialista em Geologia.
Proposta de integração
                A pedagoga do Núcleo de Metodologia e Comunicação da Emater, Ivonete Alves, explica que o método utilizado na capitação propõe a interação em tempo integral de todos os participantes, diminuindo as barreiras culturais ou diferenças que possam existir entre eles. “O ambiente e as atividades do curso exigem a participação de todos, interagindo entre si, seja nas aulas teóricas ou nas práticas, nas quais eles têm a oportunidade de conhecer os projetos que desenvolvemos nas comunidades agrícolas da região bragantina”, ressalta. Todos os 19 participantes estão alojados na Unidade Didático-Agroecológica da Emater, em Bragança, onde também assistem as aulas.
Texto:
Thiago Melo-Secom
Banpará promove
treinamento de crédito
empresarial para
os funcionários
                O  Banpará finalizou a primeira fase do treinamento de funcionários, voltado para os serviços de crédito empresarial. O curso foi dividido em três turmas incluindo gerentes da capital e do interior do Estado. O curso foi um marco na história do Banpará por inaugurar um sistema totalmente novo e informatizado, além de melhorias no cadastro único de dados do Banco.
                O cuidado em preparar os funcionários para bem atender e operar o novo sistema foi bem aceito pelos funcionários. “Essa nova política de entrar para o mercado empresarial, aliada às novas tecnologias é fundamental para o nosso desempenho. Antes esse procedimento era manual e agora podemos dar mais agilidade e eficácia ao produto”, disse Rita de Jesus, gerente geral de Concórdia do Pará.
“Os funcionários estavam ansiosos no início, mas o sistema é simples de operar. Acredito que todas as dúvidas foram sanadas e eles com certeza estão bem preparados”, ponderou a superintendente da Superintendência de administração de crédito, Brenda Nascimento. O sistema piloto já está disponível inicialmente nas Agências Pedreira, Senador Lemos e Cidade Nova. A segunda fase do treinamento está prevista para iniciar na primeira semana de Março.

Texto:
Yedda Bevilacqua-Banpará
Denúncias ajudam no
trabalho da Polícia no
Marajó e em Mosqueiro
                Pessoas presas em flagrante e a apreensão de drogas foi o resultado das ações da Polícia Militar do Pará (PM/PA), em três cidades do Estado, fruto, principalmente, da colaboração da população, que denunciou os infratores. Uma das ocorrências foi atendida por meio do 9º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Breves, no último final de semana. No domingo, 15, o cabo PM Antônio Carlos e soldados PM Patrik e R. Passos, em averiguação à denúncia anônima, se deslocaram para a avenida “Melgaço”, esquina com a rua “Antonio Fulgêncio”, no bairro do aeroporto. No local, os militares localizaram um homem que, confirmando as informações, estava vendendo drogas. Abordado pelos PM’s, o jovem de 18 anos estava de posse de 40 petecas de pasta base de cocaína, que foram encaminhadas, juntamente com o infrator, à Superintendência da Polícia Civil do Pará, para os procedimentos de lei.
                Na madrugada desta segunda-feira, 16, outra denúncia anônima informou que na rua “Benjamin Constant”, bairro do “Riacho Doce”, três pessoas estavam comercializando drogas. No local, os policiais militares cabo PM A. Carlos e os soldados PM Davyson, Wagner, Patrik e Marlon, novamente confirmando a informação, fizeram o cerco policial ao encontrarem dois adolescentes e um adulto em atitude suspeita. Com o adulto, foram encontradas no local 80 petecas de pasta base de cocaína e na residência do mesmo dinheiro em espécie e objetos como aparelhos de telefone celular, carregadores e uma arma caseira calibre.12. Todos os envolvidos, a droga e os materiais foram encaminhados à Polícia Civil, para os procedimentos devidos.
Mosqueiro
                No Distrito de Mosqueiro, um mototaxista entrou em contato com policiais da 9ª Zona de Policiamento, para denunciar o roubo que tinha sofrido. De acordo com a vítima, dois homens e uma mulher, armados com arma de fogo, tinham roubado sua motocileta, dinheiro e objetos pessoais quando trafegava à altura da rua “São Jorge”, bairro de Carananduba. Disfarçado de clientes, o casal solicitou a corrida até Carananduba. No caminho, eles tiveram o apoio de um terceiro comparsa que estava com arma em punho e anunciou o roubo.
                Acionados, os policiais militares cabos PM J. Gomes e Nazareno, após diversas diligências, conseguiram recuperar o veículo da vítima que estava sendo conduzido por uma mulher, que foi encaminhada até a Seccional de Mosqueiro e lá reconhecida pelo mototaxista como envolvida no crime. Nervosa, a acusada relatou o ocorrido e delatou seus companheiros, dos quais, um deles foi preso ainda no mesmo dia e, como a acusada, após reconhecido pela vítima, detido e encaminhado à autoridade para as providências de lei. A PM continua as buscas para a captura do integrante do grupo ainda foragido.

Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar
Ideflor realiza sessão
de licitação para
concessão florestal
                O Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) realiza às 14h desta terça-feira, 17, a sessão de licitação para concessão florestal na Floresta Estadual (Flota) do Paru. A sessão será realizada no auditório do Ideflor, na rua Boaventura da Silva, nº1591, no bairro do Umarizal. Os interessados em participar do processo podem entregar os envelopes com a documentação de habilitação e das propostas técnica e de preço poderá ser até as 11h desta terça.
As áreas disponibilizadas para concessão da Flota Paru abrangem os municípios de Almeirim e Monte Alegre, no Baixo Amazonas. O edital de licitação disponibiliza 434,7 mil hectares de área para concessão florestal.
Ações da PM resultam
em apreensão de armas
e drogas e prisão
de criminosos
                Policiais Militares lotados no 12º Batalhão de Polícia Militar, sob comando do tenente coronel PM Dilson Júnior, em atividade na 17ª Zona de Policiamento e no Destacamento PM de Santo Antonio do Tauá realizaram, respectivamente; a apreensão de armas, a recuperação de um veículo roubado e a prisão dos criminosos, além da recaptura de apenados do Sistema Penal; e no DPM, a apreensão de drogas com a detenção dos envolvidos, desarticulando parte do comércio ilegal na região.
                Na sexta-feira, 13, foram realizadas duas operações de reintegração de posse em propriedades no município de Santo Antônio do Tauá. Policiais militares, a comando do major PM França e tenente PM Rocha, juntamente com o Oficial de Justiça, deram cumprimento ao mandado judicial.
                Já previstas no planejamento operacional na área para 2012, nas operações foram notificadas seis pessoas, que responderão na Justiça pelas apropriações indevidas. Vinte e sete moradias tipo “barracos” foram derrubadas e foram apreendidas quatro armas; sendo duas de fabricação caseira, vulgarmente conhecidas como “bufetes”, uma espingarda manual e uma outra espingarda de fabricação artesanal, além de dezenas de estojos de munições.
                Em Santa Izabel, o Sargento PM Gilvan, os cabos PM Gerson e Douglas, e os soldados PM Teles, Murilo, Nahum e Leandro, realizaram a prisão de dois homens acusados de roubar um veículo tipo Nissan Frontier no centro do município. A partir de informações, os policiais militares localizaram o veículo na rodovia BR-316, onde houve troca de tiros, e após continuada perseguição, prenderam os infratores às proximidades da cidade de Benevides. Com os criminosos, foram encontradas duas armas: uma pistola calibre .765 e um revólver calibre .38, as quais foram apresentadas à Polícia Civil, juntamente com os envolvidos na ação delituosa.
                Também em Santa Izabel, os cabos PM Mendes, Chagas e Ferreira, recapturaram dois foragidos do Sistema Penal estadual; mais precisamente, da Colônia Agrícola “Heleno Fragoso”, complexo de Americano. A prisão se deu quando o motorista de uma empresa que faz linha regular para o município observou a atitude suspeita de dois homens que entraram no veículo que dirigia.
                Desconfiado, o motorista ligou para o comando da 17ª Zona de Policiamento, que encaminhou uma guarnição PM para a passarela da rodovia BR-316, no município de Santa Izabel, onde foi feita a busca pessoal nos passageiros do veículo e identificados os apenados que foram devolvidos, após a identificação na 17ª Seccional de Polícia Civil, para o Sistema Penal.
                Em Santo Antonio do Tauá, o sargento PM C. Costa, os Cabos PM Assis e Genival e os Soldados PM Farias, Favacho e Palheta, lotados no destacamento PM do município, realizaram a apreensão de 96 papelotes de pasta base de cocaína no município. A apreensão se deu no final da travessa “major Cornélio”, bairro Pina, em Santo Antônio do Tauá, motivada por denúncias de populares. Juntamente com a droga, os policiais apresentaram um adulto e dois adolescentes envolvidos com o comércio de entorpecentes na região.
Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar
MPF tenta regularizar
repasse de recursos
da Sesma para Sespa
                O Ministério Público Federal (MPF) fez reunião nesta segunda-feira (16) para tentar, novamente, resolver a questão do não repasse de recursos financeiros da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) para a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), com vistas à manutenção dos serviços prestados ao Sistema Único de Saúde (SUS) pelas instituições estaduais.
                A reunião foi conduzida pelo procurador da República Regional dos Direitos do Cidadão, Alan Mansur, e teve a presença da promotora de Justiça Suely Cruz; do secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco; do diretor geral da Sesma, Roberval Feio, e de diretores, assessores jurídicos das secretarias e representantes da Procuradoria Geral do Estado (PGE).
                Logo no início da reunião, Alan Mansur ressaltou a sentença que julgou procedente o pedido de regularização de repasse de verbas nos autos do processo nº 20-5.39.00.009619-8, demonstrando que o não repasse é um problema antigo que só piorou de 2010 para cá. Ele também exigiu que a Sesma pague, imediatamente, o que deve à Fundação Santa Casa, uma vez que a instituição está fora do Protocolo de Compromisso entre Entes Públicos (Pcep), firmado entre Sespa e Sesma em junho passado.
                A Santa Casa é um hospital de ensino que mantém contratualização com a Sesma desde 2006. Por isso, recebe mensalmente recursos pré-definidos, para cumprir metas também pré-estabelecidas. A dívida atual com a Santa Casa já passa dos R$ 3 milhões. Sobre isso, Roberval Feio pediu um prazo até sexta-feira (20) para informar o cronograma de pagamento da Santa Casa.
                O Pcep foi firmado em junho de 2011, com o objetivo de formalizar a cooperação entre os entes públicos na prestação de serviços de saúde nas unidades públicas estaduais hospitalares e ambulatoriais especializadas e respectiva forma de pagamento dessas unidades, de acordo com o perfil assistencial e a Programação Pactuada Integrada (PPI). O protocolo também existe para permitir que os recursos passassem a vir diretamente do Fundo Nacional de Saúde (FNS) para o Fundo Estadual de Saúde (FES), sem precisar passar pelo Fundo Municipal de Saúde (FMS).
                O protocolo abrangeu apenas os Hospitais Gaspar Vianna e Abelardo Santos, unidades especializadas e Laboratório Central do Estado (Lacen), prevendo o repasse mensal para a Sespa de R$ 4,2 milhões, a partir de julho de 2011, totalizando cerca de R$ 51 milhões ao ano.
                Além da Santa Casa, ficaram de fora o Hospital Ophir Loyola, os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), a Unidade da Pedreira e o Centro de Saúde-Escola do Marco, gerenciado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), que também está enfrentando sérios problemas em função da falta de recursos.
                Sobre a Uepa, o diretor geral da Sesma, Roberval Feio, disse que fez o pagamento referente aos meses de outubro e novembro e que iniciaria ainda nesta segunda-feira os pagamentos mensais regulares e os atrasados em dez parcelas, conforme compromisso assumido em 2 de dezembro de 2011, com a presença de Alan Mansur.
                Mais uma vez, representantes da Sesma alegaram que os prontos-socorros atendem a pacientes vindo do interior do Estado, o que foi contestado por Hélio Franco, já que o levantamento feito pela Sespa provou que os hospitais municipais atendem apenas 16% de pacientes de outros municípios.
                Até novembro, a Sesma devia à Sespa R$ 51 milhões referente ao não pagamento dos serviços produzidos pelos hospitais estaduais e unidades especializadas nos anos de 2010 e 2011. Agora a dívida já se aproxima dos R$ 60 milhões de serviços prestados pelo Hospital das Clínicas Hospital Ophir Loyola, Santa Casa, Hospital Abelardo Santos, Lacen, Ures, Caps Unidade da Pedreira e Unidade do Marco. Uma nova reunião no MPF ficou agendada para segunda-feira (23), às 14h30.
Texto:
Roberta Vilanova-Sespa
Academia da Polícia
Civil faz treinamento
em operações
e investigação
                A Academia da Polícia Civil (Acadepol) iniciou nesta segunda-feira (16) o treinamento básico em operações policiais civis e investigação policial. Ao todo, 30 policiais civis, entre delegados, investigadores e escrivães, passarão onze dias em atividades teóricas e práticas, visando a capacitação e atualização dos servidores. A aula inicial foi ministrada no auditório central da Delegacia-Geral, em Belém.
                As próximas aulas acontecerão na sede do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), em Marituba, na Região Metropolitana de Belém, onde fica a Acadepol. O diretor do Iesp, Emílio Ferreira, falou sobre a importância do treinamento. “Não dá para pensar em uma polícia que improvisa. Temos de ter uma polícia que atua com conhecimento para colocar em prática as ações policiais”, disse.
                Segundo o diretor da Acadepol, Adonai Mota, o Treinamento foi iniciado ano passado, quando foram formadas seis turmas de policiais. Esta é a primeira turma de 2012. A meta, salienta, é capacitar até o fim do ano 330 policiais civis em operações e investigações policiais. Nesta abertura do treinamento, explica o delegado, estão presentes policiais que atuam em divisões especializadas e em unidades do interior do Estado, como Abaetetuba, por exemplo.
                Na parte teórica, os policiais civis terão aulas sobre direitos humanos e relações interpessoais; investigação policial moderna; sistemas operacionais como Infoseg e SisDetran e inteligência policial. As aulas práticas terão treinamento de tiro, em que cada policial vai disparar 120 tiros com uso do armamento disponível na Polícia Civil, como a pistola calibre ponto 40 e a carabina Magal.
“Todos os policiais vão passar por exames prévios de hipertensão arterial e índice de massa corporal antes das atividades práticas do curso”, diz Adonai Mota. Durante as aulas práticas, os servidores terão instruções sobre operações, com aulas sobre abordagens policiais em pessoas e em veículos; gerenciamento de crise; entrada em locais de confronto armado, entre outras disciplinas.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Escolas tecnológicas
qualificam jovens para
o mercado de trabalho
                Aos 17 anos, a estudante Diana Albuquerque já decidiu que seu futuro profissional está na área de Marketing. Para alcançar esse objetivo, ela cursa a quarta fase do curso técnico de Marketing Integrado, na Escola Estadual de Educação Tecnológica Professor Anísio Teixeira, em Belém.
“Fiquei surpresa com a grade curricular do curso e como eu aprendi muitas técnicas de Marketing em pouco tempo. O curso técnico me mostrou os significados das palavras ética, responsabilidade e foco. Tenho certeza que este curso vai abrir muitas oportunidades de emprego”, conta Diana, que já conseguiu um estágio na Superintendência da Polícia Federal.
                A expectativa da jovem para chegar mais rápido ao mercado de trabalho tem fundamento. Dados do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) mostram que o mercado de trabalho formal vem privilegiando, nos últimos anos, profissionais com ensino médio completo. Dentro deste grupo de escolaridade se destacam técnicos com nível médio - profissionais que terminaram o ensino médio e fizeram um curso técnico.
Formação – Segundo o Idesp, em 2010 foram registradas 102.962 pessoas ocupadas como técnicos de nível médio, o que representava cerca de 10% do total do empregos formais no Pará. Atualmente, a rede estadual de ensino é responsável por 15 escolas de Educação Tecnológica, localizadas em 10 municípios: Abaetetuba, Belém, Cametá, Itaituba, Marituba, Monte Alegre, Paragominas, Salvaterra, Santa Izabel do Pará e Tailândia. Os cursos abrangem diferentes áreas e acompanham a vocação produtiva da região onde as escolas foram implantadas.
                Entre os cursos ofertados estão o de técnico em Agricultura, Marketing, Mineração, Meio Ambiente, Administração e Alimentação Escolar. Em todo o Estado serão oferecidas ainda neste ano cerca de 5 mil vagas, em 42 cursos profissionalizantes.
                Segundo Márcia Ribeiro, coordenadora de Educação Profissional da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), ainda este ano deverão ser implantadas mais 10 escolas no Pará, pelo programa do governo federal Brasil Profissionalizante. Também serão construídas, nos próximos anos, mais três escolas profissionalizantes incluídas na Agenda Mínima do governo do Pará.
“Os jovens entram cada vez mais cedo no mercado de trabalho, e os cursos técnicos são fundamentais para que isso aconteça de forma mais rápida, fazendo com que esse público tenha uma ocupação, assuma responsabilidades e passe a se sentir um agente transformador da sociedade”, ressalta a coordenadora.
Oferta – Na Escola Estadual de Educação Tecnológica Professor Anísio Teixeira, localizada na Travessa Dom Pedro, são ofertados os cursos técnicos de Artes Dramáticas, Secretariado e Marketing Integrado. O colégio ofertará, em março deste ano, cerca de 400 vagas, distribuídas nas modalidades subsequente, para quem já concluiu o nível médio; médio integrado, para quem concluiu o ensino fundamental, e o Proeja, que oferta a educação técnica profissional de nível médio para jovens e adultos.
                A Seduc iniciou, em todo o Estado, uma pesquisa de intenção direcionada a interessados em ingressar em uma das 15 escolas da rede estadual de educação tecnológica e profissional do Pará. A pesquisa foi encerrada no último dia 10 e já está disponível no site da Seduc (www.seduc.pa.gov.br).
                Para quem já iniciou o curso técnico, o estudo recompensa os esforços. “Você ganha muita experiência e acaba saindo na frente de muita gente que faz faculdade e não tem essa experiência de trabalho, de vivência, de rotina, e isso a gente consegue ter o tempo inteiro como técnico”, ressalta Diana Albuquerque.

Texto:
Bruna Campos-Secom
Municípios do Oeste do
Estado recebem
novas viaturas policiais
                Mais oito viaturas policiais para o combate ao crime foram entregues pelo governo do Estado neste fim de semana, na região oeste do Pará. Do total de veículos, quatro ficam na sede de Santarém. Os demais foram distribuídas aos municípios de Monte Alegre, Óbidos, Alenquer e Oriximiná. O repasse dos veículos foi feito pelo delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Rilmar Firmino, e pelo diretor de Polícia do Interior, Sílvio Maués, em frente à sede da Polícia Civil em Santarém.
                Todos os novos veículos – caminhonetes modelo picape Ford Ranger e um carro Renault Logan – estão equipados com rastreadores que identificam a localização das viaturas. As picapes são adaptadas para tráfego em áreas acidentadas e de difícil acesso, principalmente na zona rural. Dos oito veículos, quatro – dois caracterizados e outros dois descaracterizadas – ficaram em Santarém para uso da Superintendência Regional do Baixo e Médio Amazonas, da Seccional Urbana de Santarém e do Núcleo de Apoio à Investigação.
                Segundo o delegado Gilberto Aguiar, titular da superintendência, já estão sendo traçados planejamentos para ações de repressão ao crime com uso das novas viaturas e também da embarcação da Polícia Civil na região. Após a entrega das chaves dos carros aos policiais, o delegado-geral adjunto e o diretor de Polícia do Interior reuniram-se com a equipe de policiais civis lotados em Santarém para repassar orientações sobre as diretrizes de ações policiais deste ano.
                Somente ano passado, mais de 150 viaturas foram entregues em todo Estado para a Polícia Civil. A mais recente entrega ocorreu em 22 de dezembro, quando dez novas viaturas foram destinadas à ilha do Marajó. Segundo o delegado-geral, Nilton Atayde, ao longo de 2012 serão feitas reformas e construções de delegacias em todo Estado, além do repasse de coletes de proteção individual e novas armas de fogo aos policiais para repressão ao crime.
                O objetivo é a melhoria das condições estruturais das delegacias para oferecer, cada vez mais, um serviço de qualidade à população. O governo do Estado vai investir na aquisição de embarcações por meio do sistema de registro de preço. A meta, em quatro anos de governo, é investir R$ 346 milhões na área de segurança pública. Estão previstas, pela Agenda Mínima do governo do Estado, as reformas de 100 delegacias e a construção de 40 unidades integradas de polícia no Estado.
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Projeto Biizu capacitou
1,9 mil pessoas em 13
municípios em 2011
                O projeto Biizu, da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), capacitou 1.975 pessoas em todo o Pará em 2011. No total, foram 108 oficinas, em 13 municípios, durante 26 jornadas. Este ano, a expectativa é alcançar e capacitar mais 2,5 mil pessoas, com oficinas de web, fotografia, rádio, jornal impresso, grafite, vídeo e desenho. Cada curso tem duração de 20 horas e, ao final das aulas, os alunos recebem certificados de capacitação. As aulas são ministradas por profissionais capacitados e experientes. O objetivo geral do Biizu é formar agentes de comunicação em todos os municípios do Pará.
“Pretendemos capacitar pessoas de todo o Estado para que estas, principalmente as que vivem nos locais mais distantes e que muitas vezes não teriam acesso a essas informações por causa de barreiras como distância e recursos financeiros, tenham conhecimento técnico para propagar comunicaçãoem algum meio de comunicação. Entendemos que, assim, estamos contribuindo para democratização da comunicação e para a inclusão digital”, explica a coordenadora do projeto e diretora de Mídia Popular da Secom, Helena Muller.
                O resultado das oficinas, avalia ela, é surpreendente. Os alunos criam blogs, programas de rádio, textos e exposições fotográficas, entre outros produtos que são expostos ao final dos cursos. As atividades chegaram, ano passado, à Região Metropolitana de Belém e também a Castanhal, Santarém, Altamira, São Domingos do Capim, São Félix do Xingu, Salvaterra, Óbidos, Bragança, Oriximiná, Alenquer, Eldorado dos Carajás e Marabá.
                A meta para 2012 é ir novamente às cidades polo e chegar a outros municípios, mas a grande novidade será a implantação, em um projeto piloto, de uma nova versão do Biizu, uma espécie de ampliação do projeto, que terá duração de um mês e no qual os alunos serão capacitados para todas as mídias. O pontapé será dado na escola estadual Vilhena Alves, para os alunos que fazem parte do Núcleo de Atividades de Altas Habilidades (NAAH). A ideia é formar quatro turmas nesse novo formato.
“Pensamos em um novo formato, que não exclui o primeiro, pois percebemos que muitas pessoas não penas têm habilidades, como também interesse em desenvolver um trabalho na área. Acreditamos que assim poderemos, além da capacitação, dar oportunidades a essas pessoas”, diz Helena Muller, explicando que está sendo estudado um convênio que viabilize estágios para esses alunos.
                As pessoas interessadas em saber mais sobre o projeto, em participar das atividades ou ministrar aulas podem obter mais informações no telefone (91) 3202-0926.

Texto:
Manuela Viana-Secom
Presos são transferidos
e tentativa de motim
é contida na Cremação
                A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) conteve uma tentativa de motim na tarde desta segunda-feira (16), na Central de Triagem da Cremação, em Belém. Cerca de 50 detentos atearam fogo em lençóis e toalhas por volta das 13h30, quebraram a câmera de segurança e jogaram café quente no vice-diretor da unidade. Eles pediam a transferência de presos para outros estabelecimentos da Susipe.
                A tentativa foi frustrada porque a direção da Central já havia solicitado a transferência de seis presos, o que foi feito, e também devido à rápida ação da equipe da Rotam (Rondas Táticas Metropolitanas) e do Corpo de Bombeiros. O fogo foi contido e todos os detentos passaram por revista.
                O diretor da Central, Anderson Palheta, solicitou a punição de dois dos envolvidos na movimentação, com medidas disciplinares, pelos danos na câmera de segurança do estabelecimento e pela violência contra o vice-diretor. Eles foram autuados e responderão por danos ao patrimônio, desordem e tentativa de agressão. A Central da Cremação tem capacidade para 80 presos, mas atualmente abriga 158.
                O coordenador geral penitenciário, coronel Jean Marcel, informou que a transferência dos internos da Central de Triagem já havia sido decidida antes da tentativa de motim.
                Segundo ele, a Susipe vem tomando todas as providências para conter a superlotação nas carceragens, entre as quais a construção e ampliação de unidades penais. “Serão criadas 2.500 novas vagas no Sistema Penitenciário do Pará, com as 12 casas penais que já estão sendo concluídas, ampliadas ou em processo de licitação para o início das obras”, informou.
                Os investimentos no aumento do número de vagas no Sistema Penitenciário ultrapassam os R$ 40 milhões, incluindo recursos federais e do Tesouro estadual. 
A relação abaixo contém as fases de construção das novas unidades penais:
                1 - Centro de Progressão Penitenciário de Belém, com 96 vagas – já ativado.
                2 - Centro de Recuperação Regional de Breves, com 128 vagas – previsão de conclusão para março de 2012.
                3 - Penitenciária Feminina de Marabá, com 86 vagas – previsão de conclusão para outubro de 2012.
                4 - Penitenciária Feminina de Santarém, com 86 vagas - previsão de conclusão para outubro de 2012.
                5 - Centro de Recuperação Regional de São Félix do Xingu, com 128 vagas – previsão de conclusão para dezembro de 2012.
                6 - Cadeia Pública para presos jovens e adultos (de 18 a 29 anos), em Santa Izabel do Pará, com 400 vagas – previsão de conclusão para junho de 2012.
                7 - Centro de Triagem Metropolitano II, em Santa Izabel do Pará, com 300 vagas – previsão de conclusão para julho de 2012.
                8 - Centro de Triagem Metropolitano III, em Santa Izabel do Pará, com 300 vagas – previsão de conclusão para julho de 2012.
                9 - Centro de Triagem de Marabá, com 300 vagas – previsão de conclusão para setembro de 2012.
                10 - Centro de Triagem de Santarém, com 300 vagas – previsão de conclusão para novembro de 2012.
                11 - Centro de Triagem de Tomé-Açu, com 300 vagas - licitação para as obras aguarda publicação no Diário Oficial do Estado.
                12 - Ampliação da Colônia Agrícola Heleno Fragoso, com 320 vagas – previsão de conclusão para maio de 2012.
 
Texto:
Nara Pessoa-Susipe
Policiais civis e militares
prendem autores de
homicídio em Itaituba
                Policiais civis e militares desvendaram um homicídio registrado no último dia 9 no município de Itaituba, sudoeste do Pará. Dois envolvidos no crime estão presos e outros dois estão com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça. Os presos são Yure Pirrony Brito da Silva, apontado como a pessoa que deu suporte para execução do crime, e Joelson dos Santos, de apelido “Juruti”, que confessou ser um dos executores do homicídio.
                Os bandidos pretendiam roubar a moto da vítima, Flávio Batista de Vasconcelos, que, no entanto, reagiu ao assalto e acabou morto com um tiro. As prisões foram feitas por policiais civis da Superintendência Regional do Tapajós e da 19ª Seccional Urbana de Itaituba, sob comando do superintendente regional, Edinaldo Sousa, e do delegado José Bezerra, titular da 19ª seccional, com apoio de policiais militares.
                Segundo apuraram os policiais, a vítima foi baleada no momento em que chegava a sua casa em uma motocicleta Honda, modelo Bros, de cor preta. Ao ser abordado por dois homens, que pretendiam roubar o veículo, Flávio teria reagido e acabou alvejado por um único disparo de arma de fogo, à altura do abdômen. Os bandidos, que também estavam em uma motocicleta, saíram em fuga.
                Após a ocorrência do crime, policiais civis e militares começaram a fazer buscas e apurar o fato. Uma guarnição da Polícia Militar conseguiu, no decorrer das buscas, deter o primeiro envolvido no crime, Yure Pirrony Brito da Silva, com quem foi encontrado um revólver de calibre 38 usado no crime e ainda uma motocicleta usada na fuga dos criminosos.
                Depois da detenção de Yure, a equipe de policiais civis passou a interrogá-lo e obtiveram a informação que na data do crime, o acusado havia emprestado a motocicleta, de marca Honda Fan, cor preta, além do revólver usado no crime, para Tyson Douglas dos Santos Galvão, apontado como o mandante do homicídio.
                Depois do interrogatório do preso, os policiais passaram a procurar por Tyson. Ainda no decorrer das investigações, os policiais identificaram e prenderam outro envolvido no assassinato, Joelson dos Santos, que, ao ser interrogado, confessou participação no delito. “Ele foi reconhecido por uma testemunha ocular do evento criminoso na qualidade de autor do disparo que ceifou a vida de Flávio”, apurou o delegado Edinaldo Sousa.
                Com a prisão dele, os policiais identificaram o quarto integrante da quadrilha, no caso, Elder Coutinho Rodrigues, que estava junto a “Juruti” no momento do crime. No decorrer das investigações, os policiais apuraram que o crime foi resultado de um plano cujo objetivo inicial era roubar a motocicleta da vítima. O crime foi planejado por Tyson Douglas que contratou Joelson dos Santos e Elder Coutinho para praticar a ação criminosa.
                Pelo roubo da motocicleta de Flávio, os bandidos receberiam R$ 200. Yure Pirrony foi a pessoa que forneceu a arma e a motocicleta usados na execução do roubo. No momento do crime, houve resistência por parte da vítima, segundo versão dos presos, o que resultou no baleamento e morte de Flávio. Segundo o delegado, Yure Pirrony Brito da Silva e Joelson dos Santos foram autuados pelo homicídio qualificado.
                Tyson Douglas dos Santos Galvão e Elder Coutinho Rodrigues tiveram as prisões preventivas solicitadas à Justiça pelo delegado José Dias Bezerra. As ordens de prisão já foram decretadas pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Itaituba. Os dois permanecem na condição de foragidos. Participaram diretamente das investigações, além dos delegados, os investigadores Valdinei Lobo, Miguel Júnior, José Batista e José Maria, além do escrivão Haroldo Macedo.
                Quem tiver informações do paradeiro de Tyson Galvão e Elder Rodrigues deve telefonar para o Disque-Denúncia, pelo telefone 181. A ligação é gratuita e o autor da denúncia não será identificado.

 
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Emater promove curso
para agentes públicos
de 16 países
                Até o dia 27 deste mês, a cidade de Bragança, no nordeste paraense, é a residência de 19 agentes públicos estrangeiros que trabalham no setor agrícola de seus países. Todos eles participam do curso de capacitação em metodologia de assistência técnica e extensão rural, promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). Os participantes são de 16 nacionalidades diferentes, oriundos da Ásia, África e América do Sul. Eles vão aprender técnicas para aperfeiçoar a agricultura de seus países, desenvolver a economia e estreitar as relações culturais entre si.
                A iniciativa tem parceria da Associação Brasileira das Entidades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), que, por meio da Agência Brasileira de Cooperação, vinculada ao Ministério das Relações Exteriores, e a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ ONU), selecionou a Emater do Pará para promover a capacitação técnica.
“A escolha da Emater do Pará representa a qualidade técnica com a qual trabalhamos aqui no Estado. Demonstramos que temos capacidade e nível técnico o suficiente para desenvolver a agricultura da nossa região, com técnicos antenados com o que há de mais atual no setor”, diz a presidente da Emater, Cleide Amorim, que esteve presente na abertura do curso, na tarde desta segunda-feira (16), na Unidade Didático-Agroecológica da empresa, em Bragança.
                Ao longo desses dias de capacitação, os participantes serão apresentados às técnicas que são usadas na extensão e aperfeiçoamento das comunidades agrícolas no Pará. Segundo Cleide Amorim, uma dessas práticas é o Cadastro Ambiental Rural, considerado elemento indispensável no processo de aquisição de licenças ambientais e condicionante para empréstimos bancários. “Nosso objetivo é apresentar diversas técnicas que já usamos aqui, afim de que eles possam aperfeiçoar as suas culturas rurais. Por isso o curso contempla aulas teóricas e práticas, nas quais eles poderão conhecer a nossa realidade. Também devemos aprender com eles, é um momento muito importante para nós”, enfatiza.
                Os participantes foram selecionados por meio de inscrição voluntária e análise de currículos. Todos são agentes públicos graduados em ciências agrárias ou em áreas afins à extensão rural. Muitos são de regiões bem afastadas do Brasil e vivem realidades diferentes. Alguns, inclusive, precisam conviver com conflitos étnicos e civis.
                Maria Isabel Omar é representante do Moçambique. Ela relatou os problemas que o país enfrentou até 1994, quando a guerra civil chegou ao fim. “A nossa agricultura era prejudicada por causa das minas terrestres. Não conseguíamos expandir as culturas, mas desde 1994 há um programa de ‘desminagem’ do nosso território e hoje não enfrentamos mais esse problema”, relatou Maria, que tem muitas expectativas em relação a capacitação promovida pela Emater.
“Hoje enfrentamos a fome. Temos que alimentar o nosso povo e, por isso, precisamos também melhorar a nossa produção agrícola, aumentando a quantidade de alimentos. Espero levar boas ideias para ampliar o acesso ao crédito e facilitar a comercialização dos produtos”, disse a moçambicana.
                O paquistanês Sajjad Hussein também está cheio de expectativas em relação ao curso. Para ele, é importante conhecer mais sobre as formas de energias renováveis que são usadas no Brasil. “Não temos muitos problemas na produção agrícola do meu país, mas sim em relação à geração de energia. O preço do diesel e dos fertilizantes é muito alto e sabemos que o Pará produz energia renovável, como o dendê. Espero conhecer mais sobre tudo isso e, quem sabe, poder firmar parcerias para o Paquistão”, afirmou.
                Além do Moçambique e do Paquistão, participam do curso representantes de Cabo Verde, Costa do Marfim, São Tomé e Principe, Marrocos, República Democrática do Congo, Guiné-Bissau, Burundi, Sri Lanka, Zimbábue, Indonésia, Uzbequistão, Quirguistão, Equador e Venezuela.
Texto:
Thiago Melo-Secom
 
Operação Hypnos
interdita 116
estabelecimentos
irregulares
                O fechamento de 116 estabelecimentos irregulares está entre os resultados da operação Hypnos, deflagrada pela Polícia Militar em parceria com os demais órgãos do Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, no último fim de semana. A ação fiscalizou o funcionamento ilegal de estabelecimentos noturnos, como bares e casas shows, no bairro da Marambaia e no distrito de Icoaraci.
                A operação começou sexta-feira (13) e se estendeu até a noite de domingo (15), com a finalidade de diminuir os registros de roubo e lesões corporais nas duas áreas. Foram fiscalizados 137 estabelecimentos. Destes, em doze casas de show e 104 bares as atividades foram interrompidas, devido à falta de autorização de funcionamento.
                A ação ainda verificou a venda e o consumo ilegal de bebidas alcoólicas, assim como a presença de crianças e adolescentes em situação de risco. Foram abordados 13 adolescentes e 85 crianças. No total, cerca de 200 pessoas foram abordadas e revistadas. Outras 200 abordagens foram feitas em veículos, entre carros, motos e bicicletas.
                A Hypnos integra uma operação maior, a Eirene, coordenada por vários órgãos do Sistema de Segurança Pública do Estado. Além dos efetivos da 5º e 8ª Zonas de Policiamento (Zpol), a ação teve o apoio de tropas especializadas da PM, de agentes da Divisão de Atendimento ao Adolescente da Polícia Civil.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Procon começa fiscalização
em livrarias e escolas
da Região Metropolitana



                Uma fiscalização em livrarias, papelarias e escolas da Região Metropolitana de Belém será iniciada nesta terça-feira (17) por técnicos da Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/PA), com o objetivo de coibir, principalmente, abusos nos preços de material escolar e mensalidades. Denominada "Volta às aulas", a ação promovida pela Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) será realizada até o próximo dia 27, das 09 às 14h.
                Idealizada pela Coordenação de Fiscalização do Procon, a ação inclui a vistoria e o recebimento e averiguação de denúncias dos consumidores. As formas de pagamento e a disponibilidade do Código de Defesa do Consumidor (CDC) para consulta pelos clientes são algumas das exigências do órgão.
“A equipe verifica nos estabelecimentos comerciais a procedência e os preços dos produtos. Muitas vezes o preço do produto não confere com o que é cobrado no caixa, por exemplo. Quanto às escolas, as irregularidades mais comuns são a retenção de documentos e a proibição ao aluno de assistir às aulas devido à inadimplência”, explicou o coordenador de Fiscalização, Leandro Pina.
Serviço: Para denunciar abusos cometidos por escolas ou consultar os serviços do Procon, os consumidores podem entrar em contato pelo telefone (91) 3073-2824. A sede da instituição fica na Travessa Castelo Branco, 1029, no bairro de São Brás, em Belém.
Texto:
Ellyson Ramos-Sejudh
O turismo no Pará:
artigo de Adenauer Góes
                O turismo do Pará vive um de seus melhores momentos. Acaba de ser sancionada pelo governador do Estado, Simão Jatene, a lei que criou o Sistema de Gestão Pública do Turismo (Segetur), oficializando a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), a qual será responsável pelo fomento e políticas públicas da atividade. A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) terá a finalidade de divulgar, promover e incentivar o produto turístico paraense no mercado nacional e internacional, e o Fórum Estadual de Desenvolvimento Turístico do Pará (Fomentur) é a entidade consultiva, propositiva e mobilizadora, constituída principalmente pela representação empresarial.
                Com isso foi dada a largada para que 2012 seja um ano de muitas realizações transformadoras do turismo como forte atividade econômica, geradora de emprego, renda e qualidade de vida. É ferramenta primordial nessa transformação o Plano Estratégico de Turismo do Pará, entregue em novembro de 2011, desenvolvido com a consultoria da empresa espanhola Chias Marketing. Denominado “Ver-o-Pará”, este novo Plano Estratégico, que dá continuidade ao Plano de Desenvolvimento Turístico do Pará, lançado também pela Paratur, traz dois importantes direcionamentos: o do desenvolvimento de produtos turísticos e o do marketing e promoção do Pará.
                Com metas audaciosas a serem cumpridas até 2020, o plano deve colocar o Pará, que hoje tem um fluxo aproximado de 770 mil turistas por ano, como destino prioritário da Amazônia e do Brasil. Prevê um incremento significativo nesse fluxo nos próximos oito anos. A meta para o mercado nacional é crescer 10% no primeiro ano e, a partir do segundo ano de implantação do plano, crescer a um ritmo de 15% ao ano, chegando em 2020 a triplicar o número de turistas brasileiros no Pará. Quanto ao mercado internacional a meta é crescer 10% no primeiro ano e, a partir do segundo ano, 25% ao ano, chegando em 2020 a um nível de receita cinco vezes os valores atuais, que em 2010 somaram US$ 187 milhões e em 2011 ultrapassaram US$ 230 milhões.
                O Plano Estratégico de Turismo do Pará resulta de diversas pesquisas de opinião junto ao trade, gestores públicos do turismo e consumidores finais, entre outros. Identifica no Pará 465 atrativos turísticos, sendo 28 produtos estrela, 102 produtos categoria A, 191 produtos categoria B e 144 recursos turísticos. Esses produtos que chegam à prateleira dos mercados nacional e internacional são dos segmentos: turismo na natureza, turismo cultural, sol e praia, turismo de eventos e turismo de negócios.
                Os mercados a serem trabalhados nas novas estratégias da Paratur envolvem o turismo interno, no próprio Pará, Estados vizinhos e as regiões Sudeste (São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Santos, Belo Horizonte, Rio de Janeiro), Centro-Oeste (Brasília) e Sul (Curitiba e Porto Alegre). No mercado internacional o Pará vai levar seus produtos para a Europa (Portugal, França, Inglaterra, Alemanha), países escandinavos (Oslo, Estocolmo e Copenhagen), América do Norte (New York, Los Angeles e Miami) e América do Sul (Buenos Aires, Santiago, Guianas e Suriname). As ações, no que diz respeito ao desenvolvimento, vão ser desenvolvidas pela nova Secretaria de Turismo e pela Paratur, em relação ao marketing.
                Adenauer Góes, presidente da Paratur.
Texto:
Benigna Soares-Paratur
Governo francês mostra
interesse em produtos
da pecuária paraense
                Técnicos dos institutos franceses do Gado (Institut de L'Elevage) e do Porco (Institut du Porc) foram recebidos pela secretária adjunta da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), Eliana Zacca, na manhã desta segunda-feira, 16. O objetivo da visita foi obter dados sobre a produção paraense de carne bovina e suína e também de aves.
                O chefe do Departamento de Economia e o chefe de Projetos de Estudos de Análise de Mercado do Institut de L'elevage, Philippe Chotteau e Fabien Champion, respectivamente, e ainda o chefe do Departamento de Economia do Institut do Porco, Michel Rieu estavam acompanhados da pesquisadora do Núcleo de Estudos Socioambientais da Universidade de São Paulo (USP), Isabel Drigo.
                Esta é a segunda vez que o grupo volta ao Pará buscando informações sobre a cadeia produtiva de carnes bovina e suína com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre a dinâmica e evolução do segmento e as perspectivas do abastecimento do mercado consumidor global desses produtos.
Texto:
Leni Sampaio-Sagri
Aluno do Conservatório
Carlos Gomes é aprovado
em vestibulares no RJ e SP
                Patrick Rodrigues, 18 anos, formando do Curso Técnico em Piano do Conservatório Carlos Gomes, acaba de ser aprovado em dois dos vestibulares mais concorridos na área: da Escola de Música da UFRJ e do Instituto de Artes da Unesp. O jovem começou a estudar música aos 11 anos, no CCG, e desde então é aluno do pianista e professor Felipe Andrade e Silva, que sempre acompanhou de perto o desempenho, acima da média que Patrick apresentava. Aos 14 anos, o jovem músico, incentivado pelo professor, conseguiu a proeza de executar o Concerto no. 20, de Mozart. A pianista e professora Miriam Grosman (RJ) participou da banca de avaliação e fez grandes elogios ao candidato, encaminhando-o à Myrian Dauelsberg, que após vê-lo tocar, disse que vai acompanhar seus estudos, já que ele optou por ficar na UFRJ.
                Patrick fez masterclasses com Olga Kiun, Gabriella Affonso e Edson Elias. Venceu quatro vezes o Concurso para Jovens Instrumentistas do CCG, e foi semifinalista duas vezes do Concurso Música no Museu, do Rio de Janeiro. Seu recital de formatura será na próxima quarta-feira, 18, às 18h, na Sala Ettore Bósio (Av. Gentil Bittencourt, 977), ocasião em que executará obras de Chopin e Scriabin, entre outras. O evento é aberto ao público e tem entrada franca.
Cohab faz visita técnica para
famílias com casas
incendiadas no Guamá
                Uma equipe de técnicos da Companhia de Habitação do Pará (Cohab) esteve no último dia 13 visitando as famílias que tiveram suas casas destruídas pelo incêndio ocorrido no dia 8 deste mês, na Passagem Liberdade, bairro do Guamá. O objetivo da visita foi o de orientar às famílias sobre os procedimentos necessários para a abertura de processo de aquisição de material de construção por meio do Programa Cheque Moradia, benefício concedido pelo Governo do Estado às famílias em situação de risco social, com habitação em estado precário, vítimas de sinistros, desabamentos e incêndios.
                A visita de sexta-feira serviu para o levantamento da engenharia e busca de informações quanto à real situação das casas atingidas pelo incêndio, além de orientação das famílias quanto às providências e documentos necessários para abertura de processo na Cohab, garantindo a elas o acesso ao Cheque Moradia.
                Segundo Mônica Zaluhth, coordenadora do programa social desenvolvido pela Cohab, foram detectadas quatro casas com registro de perda total do imóvel. “Estas serão beneficiadas com o Cheque na modalidade construção, que garantirá a edificação de dois quartos, cozinha e banheiro”, informou a coordenadora. Ainda segundo Mônica, mais três casas tiveram perdas parciais, sendo que seus proprietários deverão receber o Cheque Moradia na modalidade melhoria e ampliação.
“Eles já foram orientados, agora vamos aguardar a entrega da documentação solicitada para que as famílias formalizem o processo para aquisição do Cheque Moradia junto à Cohab, como Boletim de Ocorrência, RG, CPF e declaração do Centro Comunitário ou Associações de Bairro comprovando que elas moram há mais de cinco anos na área”, explica a coordenadora do programa.
Texto:
Rosa Borges-Cohab
Fumbel entrega
certificados de
incentivo fiscal da Lei
Tó Teixeira e
Guilherme Paraense
A secretariada Lei Tó Teixeira e Guilherme Paraense realiza, a partir da próxima sexta-feira (20), a entrega dos Certificados para Obtenção de Incentivo Fiscal (COIF). O documento habilita os proponentes aprovados no Edital de Seleção de Projetos 2011/2012, a captarem recursos para suas propostas. A entrega do COIF será na sede da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), de 08h às13h30.
Com validade até 30 de setembro deste ano, prazo máximo para que os proponentes consigam captar os valores para realização dos projetos, os Certificados para Obtenção de Incentivo Fiscal farão parte de um kit composto de Manual de Instrução da lei e mais Documento Oficial de Apresentação do projeto. “O Kit Apoio é uma das novidades que deverão ajudar os produtores culturais e esportistas amadores a captarem os recursos a que tem direito em função da aprovação”, explicou o secretário da lei, Adenir Costa Neto.
Este ano, foram aprovados 427 projetos, sendo 274 no segmento cultural, e 153 no esporte amador. No total R$ 7.644.915,50 poderão ser captados pelos proponentes nos dois segmentos.
Para receber o Kit Apoio, o proponente ou seu procurador oficialmente habilitado deverá comparecer à sede da Fumbel, a partir da próxima sexta-feira (20), de 8h às13h30, munido de documento de identificação com foto. A Fumbel fica na Rua Padre Champagnat, s/n – Cidade Velha. Informações: (91) 3230-1811.

Texto: Vanda Duarte
Prefeitura de Belém dá
início às obras do Bus
Rapid Transit (BRT)
Teve inicio nesta segunda-feira, 16, as obras do projeto Bus Rapid Transit (BRT), planejado para beneficiar mais de 600 mil pessoas usuárias de transporte público na capital.
O modelo de transporte rápido implantado pela Prefeitura de Belém é construído sobre caneletas e possui um corredor de ônibus exclusivo, garantindo agilidade, com redução do tempo de viagem em até 70%. O novo corredor que vai de Icoaraci até São Brás, terá paradas climatizadas a cada 700 metros e sistema de bilhete antecipado.
 “Iniciamos os trabalhos aqui pelo entorno do anel viário do Entroncamento por se tratar de espaço crítico, onde se verifica constantes engarrafamentos. Neste local serão construídos dois elevados que farão a ligação entre as Avenidas Augusto Montenegro e Almirante Barroso. Para o deslocamento dos ônibus rápidos nessas vias será utilizado a parte central, onde hoje estão instaladas as ciclovias, que serão readequadas para a lateral direita das vias”, ressaltou o prefeito Duciomar Costa, que acompanhou o início das obras na manhã desta segunda-feira.
O projeto prevê três estações. Uma em São Brás, outra no Entroncamento e a última em Icoaraci. O sistema deverá atender toda a Região Metropolitana de Belém (RMB). Ao todo serão 20 quilômetros de pistas, monitoradas pelo Centro de Controle Automatizado com capacidade para atender aproximadamente 45 mil passageiros por hora. O transporte será feito em frota de modernos ônibus articulados, com capacidade para 250 passageiros cada.
O sistema de transporte rápido não acarretará custos adicionais para a população, que continuará pagando a tarifa normal, além de poder usufruir de transporte público de qualidade. “A facilitação do deslocamento vai garantir mais fluidez no trânsito e vai possibilitar a integração de toda a região metropolitana”, antecipou Duciomar Costa.
O projeto tem como objetivo o desenvolvimento urbano da cidade, trazendo melhorias para a população de Belém, como a diminuição dos engarrafamentos e do tempo de deslocamento; além de dar alternativas tanto para os usuários do transporte público quanto para os carros particulares.
Para o autônomo Paulo Henrique, que trabalha na feira do Entroncamento há cinco anos, a implantação dos elevados terá impactos na economia. “Muita gente deixa de vir até a feira porque o trânsito aqui é muito complicado. Esperamos que isso mude depois que essa obra estiver pronta, e que isso traga mais clientes”, argumentou.
A previsão de duração das obras é de 18 meses, e o sistema custará 400 milhões de reais, com aporte de recursos do Governo Federal. Estudos mostram que, para Belém, essa é a melhor opção em relação, por exemplo, à construção de um metrô, que é obra de alto impacto ambiental. Os sistemas BRT têm demonstrado grande potencial para reduzir as emissões de CO².
Hoje existem em todo o mundo mais de 160 sistemas BRT operando ou em construção, por terem se tornado a melhor escolha para a mobilidade urbana em 23 países dos cinco continentes. Apesar da origem do BRT ser baseada em ônibus, o transporte tem pouco em comum com os sistemas tradicionais de ônibus.
A maioria dos BRT’s implantados com sucesso, opera com corredores exclusivos ou preferência para a circulação do transporte coletivo, embarques e desembarques rápidos, através de plataformas elevadas no mesmo nível dos veículos, entre outras vantagens.
No Brasil o modelo funciona muito bem há cerca de 30 anos em Curitiba (PR), e por conta da Copa de 2014 está sendo implantado em várias cidades, entre as quais Belo Horizonte, Goiânia e Recife.
Em relação ao meio ambiente, um estudo sobre o primeiro corredor do Metrobus (sistema BRT da Cidade do México), mostrou que 35 mil toneladas de CO² por ano deixaram de ser emitidas pelo tráfego no país, que atende com o BRT, 77 milhões de passageiros.

Texto: Lauro LIma
Fotos: João Gomes
Sefin anuncia novos
prazos para
pagamentos de tributos
Por motivo de manutenção técnica,o Sistema de Administração Tributária (SAT), da Secretaria Municipal de Finanças - Sefin, esteve fora do ar nos dias 10, 11 e 13 deste mês.O serviço foi normalizado nesta segunda-feira,16, pela Companhia de Informática de Belém (Cinbesa).
Em virtude dessa interrupção, a Sefin informa que, para preservar os interesses e direitos dos contribuintes, os processos de parcelamento com vencimento em 10 de janeiro de 2012, foram prorrogados para 30 de janeiro de 2012.
As certidões com prazos de validade encerrados no período de 06 a 20 de janeiro ficam prorrogadas até 31.01.2012 e as Impugnações e Recursos Voluntários de Autos de Infração com prazo de final para apresentação entre os dias 09 a 20 de janeiro de 2012, também foram prorrogados para 31.01.2012.
Mais informações sobre os novos prazos na sede da Sefin, Rua 15 de Novembro, 355 ou pelos telefones (91) 3073-5212/5211.
Festa de aniversário
continua com shows e
serviços no Portal
da Amazônia
Mais de trezentos e sessenta profissionais de diversos órgãos municipais participaram do mutirão de serviços e lazer prestados à população de Belém na programação especial de aniversário da cidade realizada pela TV Record com apoio da prefeitura no Portal da Amazônia, durante todo o dia de sábado, 14.
A comemoração dos 396 anos de Belém e também dos quatro anos do programa Balanço Geral reuniu 14 bandas.Viviane Batidão, Jeito Inocente, Banda Acordalice, Nosso Tom, Tropa Do Forró,Banda Mizerê, Forró Pra Balançar e outros grupos musicais animaram o público que nem o sol da manhã e a chuva do início da tarde desanimaram.
Nos estandes da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), mais de trezentas pessoas foram atendidas com serviços de pesagem, medição, verificação de pressão, teste de AIDS, higiene bucal e orientações sobre dengue e outras doenças.
Centenas de pessoas se inscreveram de graça nos cursos profissionalizantes oferecidos pelo Fundo Ver-o-Sol e tiraram dúvidas sobre os programas de micro-crédito disponibilizados pela prefeitura para pequenos empreendedores.
No Ônibus Biblioteca Avertano Rocha, da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) dezenas de crianças participaram de oficinas de leitura, pintura e do concurso de desenhos de pontos turísticos de Belém.
“É uma forma das crianças também participarem das homenagens à cidade e de uma forma educativa, já que essa é a proposta do ônibus biblioteca, estimular e levar a arte e a literatura onde elas estão pouco acessíveis”, explica a bibliotecária e coordenadora do trabalho Marlene Trindade.
Arthur Júlio Martins, de 6 anos,aproveitou o espaço cultural do ônibus biblioteca para aprender e se divertir.“Eu pintei primeiro a tartaruga e depois vou pintar outros desenhos e também participar das oficinas”, empolgou-se o menino.
 Regata - Portal da Amazônia
é local de divulgação
da modalidade
A programação esportiva na comemoração dos aniversários de Belém e do programa Balanço Geral ficou por conta de uma regata promovida pela Associação Náutica Marina de Belém que teve mais de vinte participantes.
Os barcos com velas coloridas chamaram a atenção do público na orla do Portal da Amazônia. De acordo com o presidente da Associação Náutica, Jupiara Guerra, o local abre uma janela para o rio e também a possibilidade de popularizar o esporte.
“É um local que dá mais visibilidade e pode ajudar a criar mais interesse nas pessoas, deixar o nosso esporte mais acessível”, acredita o presidente Jupiara Guerra que diz que ainda há pouco conhecimento da prática em Belém.
Para o coordenador da Regata de Aniversário de Belém, Afrânio Colares, o evento foi uma homenagem dos velejadores à capital paraense. “Há mais de dez anos nós realizamos essa regata, e agora ele está mais acessível ao público”, comemora Afrânio, velejador há mais de trinta anos.
Presente no evento, o prefeito Duciomar Costa parabenizou a iniciativa da Regata de Aniversário de Belém e garantiu que o estímulo à prática esportiva é apenas um dos benefícios da obrado Portal da Amazônia.
“Com essa obra o poder público mostra sua presença e a população começa a ver os benefícios e se apropriar deles que são não somente a janela para o rio, mas o fim dos alagamentos,pavimentação, saneamento, isto é, mais saúde, esse é o maior investimento na cidade”, destaca Duciomar Costa.
Na beira do rio, os doze vencedores posaram para foto exibindo os troféus das seis equipes campeãs. João Carlos Beju foi o grande vencedor da competição na categoria Hobie Cat e mesmo com quarenta e nove anos de experiência no esporte à vela, diz que a vitória não foi fácil.“Foi duro, principalmente debaixo desse sol forte, mas valeu à pena!”, festejou com o troféu de campeão.

Texto: Tânia Menezes /Fotos: João Gomes
Presente de aniversário:
1200 famílias recebem
pavimentação e
iluminação pública
na Marambaia
Uma programação de prestação de serviços e lazer para a comunidade marcou a entrega da pavimentação asfáltica e da nova iluminação pública do Conjunto Gleba III, no bairro da Marambaia, e da Passagem Snapp, bairro Castanheira, na manhã deste domingo (15), pela Prefeitura de Belém, ainda em comemoração ao aniversário de 396 anos da cidade.
Depois de seis meses de trabalho realizado pelas secretarias municipais de Saneamento, Urbanismo e Meio Ambiente, o Conjunto Gleba III foi entregue às cerca de mil e duzentas famílias que moram na área com quinze ruas pavimentadas e sinalizadas, árvores podadas,quadra de esportes revitalizada e toda a iluminação pública renovada.
“Foram cerca de oitenta pontos de energia substituídos. Nós tiramos a iluminação antiga e instalamos lâmpadas modernas de vapor de sódio, que iluminam mais, tem mais durabilidade e são mais econômicas”, detalhou o secretário municipal de urbanismo, Fernando Pereira.“Junto com a troca da iluminação nós fizemos a poda das árvores”, completou.
Para a comerciante Paula Salgado, moradora do Conjunto Gleba III desde quando nasceu, há quarenta anos, o principal benefício trazido pelas obras é o fim dos alagamentos com a realização dos serviços de drenagem. “Antes, quando chovia alagava tudo, a água entrava nas casas e agora isso acabou, é saneamento”, comemora.
Já a dona de casa Elna Silvane Leite, residente há 14 anos no Gleba III, ressalta a importância das obras para as crianças. “Antes era só lixo, a praça estava abandonada. Agora, para quem tem filho ficou ótimo. As crianças podem brincar na rua, andar de bicicleta”,destaca a dona de casa.
Quadragésimo sétimo conjunto habitacional revitalizado pela Prefeitura de Belém, o Conjunto Gleba III,existente há 46 anos, não recebia obras há mais de vinte anos, de acordo com o diretor do Departamento de Obras Viárias da Secretaria Municipal de Saneamento,Germano Souza. No total, foram três quilômetros e meio de ruas asfaltadas no local e, segundo ele, os serviços devem continuar na área.
“Os trabalhos vão se estender a Rua Guarany e outras do bairro Castanheira, atendendo pedidos da comunidade,como aconteceu com a passagem Snapp, que foi uma solicitação da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição atendida pelo prefeito Duciomar Costa”, informou o diretor Germano Souza.
Presidente do Centro Comunitário do Gleba III, o motorista Elson Pantoja conta que há dois anos a comunidade procurou a prefeitura para pedir melhorias no conjunto. “Nós estivemos sempre em busca de saneamento básico, porque o conjunto estava deteriorado e agora nós estamos vendo isso, virou realidade”, disse.
“Esse é nosso trabalho. É nossa obrigação priorizar a questão do saneamento que é um investimento em saúde, e na iluminação pública, que melhora a segurança, para que a população possa usufruir melhor do lugar onde mora, aproveitar as ruas, a quadra esportiva e ter mais qualidade de vida”, afirmou o prefeito Duciomar Costa, que foi recebido com festa e entusiasmo pelos moradores.
“Eu moro aqui desde quando inaugurou e era tudo cheio de buraco, era escuro e agora está mais bonito, mais seguro e eu estou feliz”, emocionou-se a diarista Albertina Mercês que agradeceu pessoalmente ao prefeito Duciomar Costa a atenção com o Conjunto Gleba III, o0nde mora desde quando foi inaugurado.
Para a dona de casa Rosângela Silva, moradora a trinta anos do conjunto, o maior benefício trazido pelas obras de revitalização foi a valorização dos imóveis. “O asfalto é de boa qualidade, a praça ficou ótima, então, nós só temos a agradecer à prefeitura de Belém, porque lembrou de nós, que estávamos há muito tempo abandonados aqui”,afirmou.
 
Texto: Tânia Menezes / Fotos:Adriano Magalhães
Tecnomelody e Carimbó
animam 3° dia de
comemoração do
aniversário de Belém
Em continuidade aos festejos de comemoração pelo aniversário de 396 anos de Belém, quem vai comandar a festa na noite desta sexta-feira (13), na Aldeia Amazônica, são os grandes nomes da cultura local. Entre eles, Pinduca, Mestre Curica, Arraial do Pavulagem e Gaby Amarantos.
Pertencente a uma família de músicos, Pinduca iniciou sua carreira aos 14 anos de idade cantando carimbó, ritmo que lhe garantiu o título de "Rei", o tornando uma das figuras mais conhecidas do estado e legítimo representante da cultura paraense.
Outra grande atração da noite de hoje é Gaby Amarantos. Carinhosamente chamada de a Beyoncé do Pará, Gaby traz todo o seu gingado e o jeito de compor, tocar e dançar tecnobrega.Criada no populoso e popular bairro do Jurunas, ela começou a cantar com apenas 15anos de idade, na Paróquia de Santa Teresa. Desde 2000, começou a ser reconhecida como uma das principais estrelas tecnomelody. E para encerrar o terceiro dia de shows, a programação conta com o arrastão do Arraial do Pavulagem que promete não deixar ninguém parado.

Texto: Edson Oliveira
Ações de meio ambiente
na Visconde de
Inhaúma marcam
festa de aniversário
Várias comemorações marcaram os festejos do aniversário de 396 anos de Belém, na última quarta-feira (12) e, para completar ainda mais essa festa, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), realizou uma ação com brincadeiras, limpeza, apresentação de projeto, entre outros. As atividades aconteceram, na manhã desta quinta-feira (13), Avenida Visconde de Inhaúma, no bairro do Marco, faz parte da programação especial do aniversário de Belém, da Semma.
De acordo coma diretora do Departamento de Projeto e Paisagismo (DPP) da Semma, DanileTuñas, essa ação é apenas uma parte da ação. “Hoje nós viemos mostrar o projeto, trazer diversão para as crianças e seus familiares, realizar o trabalho de educação ambiental, além da limpeza da avenida. No decorrer dos dias, iremos também realizar plantio de mudas”, afirma Daniele.
Uma equipe da Semma apresentou para os moradores e visitantes o projeto de revitalização da Avenida Visconde de Inhaúma. Na planta apresentada os moradores puderam conferir como será a estação de convivência, que terá mesas e bancos, a quadra poliesportiva, a estação de brinquedos para as crianças, onde serão utilizados pneus como brinquedos, além da revitalização do paisagismo. A grande novidade éo circuito para cães, espaço destinado aos animais de estimação, onde poderão ser treinados e brincar.  A limpeza e roçagem do canteiro central também foram realizadas pelo Departamento de Áreas Verdes Públicas. 
A equipe de arte-educadores da Semma, da Coordenadoria de Educação Ambiental e Desenvolvimento Comunitário (CEADC), também estiveram presentes realizando o trabalho de educação ambiental, mostrando como preservar o meio ambiente, além de, realizarem brincadeiras com as crianças. O público infantil pode ainda assistir ao Cinne Semma, com a apresentação de desenhos e lendas Amazônicas. 
Para a moradora da avenida, Raimunda Brasil, as atividades foram muito importantes. “Fiquei muito feliz, assim como os outros moradores, com a ação. Pois além da limpeza, vocês estão mostrando que tem projeto para a nossa rua e, ainda trouxeram diversão para as nossas crianças” afirma.
 
Texto: Ana Paula Azevedo - Ascom Semma / Fotos: João G omes
Inscrições abertas
para a Corrida de Belém
Já estão abertas as inscrições para a 16ª edição da Corrida de Belém, que será realizada no próximo dia 29 de janeiro. Um posto no Shopping Boulevard Belém estará à disposição dos atletas e interessados. Para a inscrição é preciso apresentar cópias e original da Carteira de Identidade e CPF. Servidores públicos devem também levar o contra cheque. A inscrição custa R$15,00 e dos dias 25 a 27 o valor será reajustado para R$25,00.
Outro posto de inscrição para a Corrida de Belém será instalado a partir do dia 16 na Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel), realizadora do evento, e que funciona na Aldeia Amazônica, bairro da Pedreira. O horário de inscrição na secretaria será das 08h às 12h e das 13h às 17h.
No ato da inscrição, o atleta recebe um kit com o número que deverá ser colocado na camisa, o cronômetro e o regulamento da competição. Já a camisa será entregue em data a ser definida pela coordenação do evento.
A premiação para o primeiro colocado geral na categoria masculino e feminino ainda está sendo decidida pelos organizadores da competição. O segundo e o terceiro colocado serão premiados com mil reais e 500 reais em vale-compras, respectivamente.
Este ano a Corrida de Belém trás duas novidades: o exame antidoping e o chip de uso único última tecnologia utilizada nos grandes eventos de atletismo para registrar o tempo dos corredores. Segundo o secretário Municipal de Esporte, Francileno Mendes, eles darão maior visibilidade e credibilidade à competição. “O exame é uma forma de mostrar que a Corrida é realizada com seriedade e que os atletas que subiram ao pódio realmente são os que obtiveram o melhor resultado. Já o chip mostra a tecnologia aliada ao esporte”, explica o gestor.
O percurso é o mesmo dos últimos três anos: largada e chegada na Av. Visconde de Souza Franco (Doca) passando por pontos históricos da cidade como Ver-O-Peso, Praça do Relógio, Catedral Metropolitana, Palácio do Governo Municipal, São José Liberto e Basílica de Nazaré.
Os últimos ajustes para a Corrida de Belém serão definidos no próximo dia 25 na sede da Sejel com a coordenação do evento e órgãos parceiros, entre eles o Corpo de Bombeiros, a Guarda Municipal de Belém (GBel), Companhia de Transporte do Município de Belém (CTBel), Secretaria Municipal de Saneamento, Conselho Regional de Educação Física (CREF), Federação Paraense de Atletismo, Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura (Comus).
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...