Total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 03, 2012

Fundação Curro Velho abre inscrições para as oficinas do Carnaval 2012


A Fundação Curro Velho, a partir desta quinta-feira, 5, inicia as inscrições para as oficinas de Bateria e Percussão para o Carnaval 2012. Este ano o samba enredo do Grêmio Recreativo Escola de Samba “Crias do Curro Velho”, tem como tema “Nas Asas da Vovó” que relembra os antigos Carnavais, na época das marchinhas e dos personagens como o Gorila e a Nega Maluca.
A Escola de Samba “Crias do Curro Velho” irá às ruas do bairro do Telégrafo, local onde a sede da instituição está localizada, no dia 11 de fevereiro de 2012, integrada por crianças, adolescentes e jovens que procuram na Fundação um meio de se entreter aprendendo.
As oficinas serão ministradas na sede da Fundação, com início previsto para o dia 16 de janeiro. Às segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h30 às 10h30, acontecerão as aulas de percussão, com o percussionista Wilson Monteiro. E os ensaios, com o diretor de bateria Muka de Souza, iniciam a partir das 15h30 às 18h, de segunda a sexta.
A idade mínima para ingressar na Bateria da Escola de Samba “Crias do Curro Velho” é de seis anos e as inscrições são gratuitas – perante declaração de matrícula escolar. E, já neste final de semana, dia 7 de janeiro, iniciam as oficinas de Iniciação Artística. Oficinas de Confecção de Alegorias, Adereços e Carros Alegóricos também acontecerão na instituição, todas voltadas para o Carnaval 2012 das Crias do Curro Velho.

Serviço: Inscrições para as oficinas de Bateria e Percussão.
Período: 5 a 13 de janeiro de 2012
Local: Fundação Curro Velho, Professor Nelson Ribeiro, 287, Telégrafo
Requisito: Apresentar declaração que está matriculado na Rede Escolar
Informações: 3184-9100

Texto:
Andreza Gomes-FCV
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...