Total de visualizações de página

quinta-feira, janeiro 12, 2012

Rede Cultura transmite Parazão 2012 para todo o Estado

                O Governo do Pará, por meio da Rede Cultura de Comunicação (Funtelpa), oficializou na noite de quarta-feira (11), em cerimônia na sede do Paraclube, a parceria com a Federação Paraense de Futebol (FPF) para a transmissão dos jogos do Campeonato Paraense 2012, que chega a sua 100ª edição. O ano também marca o inicio da digitalização do sinal da TV Cultura, que efetivou consignação junto ao Ministério das Comunicações, e a sua expansão para o interior, com criação de duas novas geradoras, em Marabá e Santarém. “Estes serão dois novos braços da TV Cultura”, anunciou o governador Helenílson Pontes. 
                Na ocasião, o titular da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), Marcos Eiró, também assinou contrato com a FPF para garantir o custeio de deslocamento, hospedagem e alimentação. O Banco do Estado do Pará (Banpará) também patrocina o Parazão 100 e é marca oficial dos oito clubes paraenses que disputam o campeonato: Remo, Paysandu, Tuna, Águia, Independente, São Raimundo, Cametá e São Francisco.
                A disputa do Parazão 100 começa neste final de semana, com transmissão ao vivo pela TV, Rádio e Portal Cultura. A abertura será no sábado (14), às 16h, no estádio da Curuzú, com a partida entre Paysandu e Cametá. Em Santarém, jogam São Raimundo e São Francisco, às 19h. Às 20h, em Tucuruí, se enfrentam Independente e Tuna Luso. E no domingo (15), completando a primeira rodada, jogam Remo e Águia, às 9h45, no Baenão.
                Segundo a presidente da Funtelpa, Adelaide de Oliveira, a expectativa é de que pelo menos 50 partidas sejam transmitidas, o mesmo número de 2011. Pelo contrato, apenas 35 estão previstas. “Esse é o Parazão 100 e não pode ser por acaso. O futebol paraense entra numa nova era com três parceiros: público, clubes e governo. Pela primeira será transmitido para todo o Estado o clássico da região do Tapajós, entre São Raimundo e São Francisco. Os jogos mais importantes do sub-20 também serão transmitidos. Outra novidade é que a TV Cultura abre espaço na programação para que todos os clubes possam exibir um programa instituicional com duração de 5 a 10 minutos”, destacou.
                Para o presidente da Federação Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes, o Parazão 100 tem tudo para entrar na história. “Vimemos uma nova geografia no futebol, onde os times do interior cada vez alcançam mais destaque. A parceria com a Funtelpa deu certo e hoje o Governo do Estado é o maior patrocinador do futebol paraense. Com isso, todos ganham, sobretudo o torcedor, seja da capital ou do interior, que vai poder assistir ao futebol. Os times também recebem uma injeção financeira importante”, afirmou. 
Inclusão - Este ano, a novidade do contrato é a cláusula social. Remo, Tuna Luso e Paysandu irão acolher, cada um, 11 adolescentes atendidos pelo programa Pro Paz, para treinarem em seus times sub-15. “Essa é, acima de tudo, uma co-responsabilidade social assumida entre os clubes e o Governo do Estado. No final do campeonato, ainda há a possibilidade de uma acontecer uma Copinha do Pro Paz, que deve agregar os jovens das oficinas do Biizu. O esporte é grande saída de integração e socialização, assim como a cultura. Esse é o caminho para construção de uma cultura de paz”, afirmou a coordenadora Pro Paz, Izabela Jatene.
                Os valores do contrato são os mesmo do Parazão 2011 e somam R$ 2.464.000,00, incluindo os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro da Série C dos times paraenses que se classificarem. Atualmente, só Paysandu e Águia têm vaga garantida na Série C. Os dois principais clubes do Estado - Remo e Paysandu - receberão, cada um, R$ 690.500,00, divididos em duas etapas iguais. As outras seis equipes receberão R$ 98.500,00. O bônus por meritocracia, aos quatro primeiros colocados de cada turno também foi mantido.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...