Total de visualizações de página

terça-feira, dezembro 13, 2011

@ CIDADE: Destaque para o Dia do Marinheiro comemorado neste dia 13

Fábrica de latas apresenta
investimentos
previstos para o Estado
Dirigentes da Rexam fizeram, na tarde desta segunda-feira (12), visita de cortesia ao governador Simão Jatene, para falar sobre os investimentos na ordem de R$ 140 milhões que farão no Pará e apresentar o projeto de implantação de uma unidade do grupo no Estado, em Benevides, na região metropolitana de Belém.
Participaram do encontro, no gabinete do governador, no Comando Geral da Polícia Militar, o secretário especial de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Shidney Rosa; o diretor de Suprimentos e TI da Rexam do Brasil, José Luiz Ribas Tortelle, e o diretor financeiro da Rexam, Amauri Brassaroto.
A expectativa é que em nove meses a nova unidade da empresa já esteja em funcionamento no Estado, gerando cerca de 90 empregos diretos e mais os indiretos, que serão somados de acordo com a resposta do mercado. “Tratamos com o governador sobre os investimentos da empresa, as nossas expectativas e a interação que gostaríamos de ter no Estado, e ficamos muito satisfeitos com o recebimento e apoio demonstrado pelo governador”, avaliou José Luiz Ribas Tortelle.
A Rexam é líder mundial na produção de latas para bebidas, com 55 milhões de unidades por ano. Apenas na América do Sul, o grupo tem onze fábricas, localizadas no Mato Grosso, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Manaus, Recife, Santiago (Chile) e Buenos Aires (Argentina). Também tem duas fábricas para a produção de embalagens plásticas no Brasil, localizadas em São Paulo.

Texto:
Manuela Viana-Secom
Seidurb fará plano para
reduzir em 60% os
alagamentos do Tucunduba


O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb), dará início, a partir de janeiro de 2012, a uma ação emergencial na Bacia do Tucunduba para conter em até 60% os efeitos dos alagamentos nas comunidades do entorno. Na tarde desta segunda-feira (12), o titular da Seidurb, Márcio Spíndola, detalhou o trabalho, que é provisório até que um novo projeto definitivo para o local – o existente foi reprovado por falhas técnicas – seja desenvolvido.
“O Plano de Contingência do Tucunduba será divido em dois: o físico e o social. O primeiro diz respeito às obras físicas que estão previstas, como a instalação de cinco ‘stop-logs’, que são mini-barragens de madeira para evitar a influência da maré e a dragagem de 50 mil metros cúbicos. Já o social diz respeito ao atendimento que será dado pelo governo do Estado, por meio de suas secretarias da área social e de infraestutura urbana tanto às 555 famílias que serão remanejadas das margens do canal quanto às famílias que ainda sofreram com os alagamentos”, explicou o secretario.
A meta é reduzir em cerca de 60% as áreas inundadas no período do inverno amazônico – entre os meses de janeiro a junho. Com um investimento superior a R$ 637 mil, as ações deverão ser concluídas até 2013. “O mais importante é que o Estado esteja presente com as suas ações para evitar que as 240 mil pessoas que são impactadas pela Bacia do Tucunduba, que correspondem a 17% da população de Belém, não sofram com problemas de saúde, de remanejamento e risco de vida”, ressaltou Márcio Spíndola.
Reformulação – O titular da Seidurb explicou ainda que um projeto definitivo para a Bacia do Tucunduba está sendo preparado pela secretaria para ser apresentado em abril de 2012 à Caixa Econômica Federal, responsável pelo repasse dos recursos para o projeto. “Na gestão passada apresentaram um projeto com várias falhas técnicas e, obviamente, ele não foi aceito. Encheram as pessoas de esperança, colocaram as famílias para fora de suas casas e não assumiram um projeto coerente. Hoje temos que contornar essa situação apresentando um novo projeto”, afirmou.
O projeto, que estava paralisado, foi retomado pelo governo do Estado e submetido a uma revisão e análise, em parceria com o Grupo de Pesquisa Hidráulica e Saneamento da Universidade Federal do Pará (UFPA), para garantir a funcionalidade e execução adequada. O secretário expôs o que foi detectado no projeto apresentado na gestão passada e as soluções propostas. “Para a drenagem que é insuficiente, temos que retificar os canais de forma correta; para a entrada de maré temos que fazer comportas; para a chuva temos que construir reservatórios; e para impermeabilização dos solos tem que ser feito o trabalho de bombear as águas”, apresentou.
O projeto de Saneamento Integrado da Bacia do Tucunduba, envolvendo etapas de dragagem, saneamento e habitação, foi iniciado em 2008, por meio de um contrato com Caixa Econômica Federal e recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)/ Ministério das Cidades. No montante, foi previsto um investimento de R$ 55 milhões. Até agora apenas 8% do projeto foram desenvolvidos.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Navio da Marinha atraca
na Estação e abre para visitação
A Marinha do Brasil abre os portões de suas embarcações para a população, que pode visitar, até terça-feira (13), os navios patrulha “Bracui” e “Parati”, que estão atracados na Escadinha da Estação, em Belém. A entrada é gratuita e a visitação pode ser feita no horário das 14 às 22 horas. A visitação faz parte da Semana da Marinha 2011, que dia 13 de dezembro celebra o Dia do Marinheiro.
Ascom Pará 2000
Pará e Amazonas buscam
apoio para setor
científico na Amazônia
Os titulares da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Pará (Secti), Alex Fiúza de Mello, e da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia do Amazonas (Sect), Odenildo Sena, viajam para Brasília nesta quarta-feira, 14, para negociarem com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) os recursos necessários para contratação de consultores técnicos destinados a elaborarem o Plano Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação para a Amazônia.
O principal objetivo do Plano será transformar a Amazônia em uma potência no setor de Biotecnologia. A ideia é criar ambientes favoráveis à atração de grandes empresas voltadas à inovação no setor, como aquelas ligadas a áreas de Engenharia Química, Engenharia de Alimentos, Biomedicina, fitoterápicos, eficiência energética (biomassa) e outras.
O titular da Secti ressalta a urgência de se criar uma política de aproveitamento das riquezas da Amazônia para o País. “Temos a maior floresta tropical do planeta, a maior biodiversidade, o maior banco genético e a maior bacia hidrográfica da terra, mas não temos uma Embrapa da Floresta, nem um Instituto das Águas”.
Além do BID, os secretários estaduais pedirão apoio, também, ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com vistas a viabilizar as ações necessárias para instalação, na Amazônia, de um polo voltado ao aproveitamento econômico e sustentável dos recursos florestais e hídricos capitaneado por instituições biotecnológicas. “A partir de janeiro, teremos reuniões periódicas com o MCTI para tratar da efetivação do Plano. Precisamos de recursos para reforçar e/ou criar novas Instituições de CT&I na nossa região”, explica Alex Fiúza de Mello.
A Secti já vem articulando ações com vistas à atração de empresas biotecnológicas para a região. O apoio na construção de Parques Tecnológicos, a criação do Programa Biopará e a elaboração da Lei de Inovação do Estado do Pará demonstram o interesse em implantar um novo modelo de desenvolvimento em nosso estado.

Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti
Dia do Marinheiro é
comemorado no Pará
com a presença do
governador Simão Jatene









A Marinha do Brasil comemora nesta terça-feira, 13, o “Dia do Marinheiro”, em homenagem ao Patrono da Marinha, Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, nascido nesta data há 204 anos. No Pará, a cerimônia alusiva a data foi realizada na sede do Centro de Instrução "Almirante Braz de Aguiar" (Ciaba) com a presença do governador Simão Jatene. O chefe do Executivo foi um dos agraciados com a medalha Mérito Tamandaré, destinada às autoridades, instituições e personalidades civis e militares que prestaram relevantes serviços no fortalecimento das tradições da Marinha do Brasil.
Antes de autorizar o início da cerimônia, o governador passou a tropa em revista e parabenizou os marinheiros que fazem parte do comando do 4° Distrito Naval. Em seguida, foram lidas mensagens da presidente da República, Dilma Roussef, e do Comandante da Marinha do Brasil, Júlio Soares de Souza Neto, parabenizando e destacando a importância da Marinha no país.
O comandante do 4° Distrito Naval, o Vice-Almirante Rodrigo Honkis, agradeceu a presença do governador e falou sobre a importância da parceria da Marinha com o governo do Estado. “As parcerias são fundamentais e de suma importância para o desenvolvimento do Pará e da Amazônia. Também não podemos deixar de destacar as atividades cotidianas, como a assistência médico-hospitalar prestada pela Marinha à população ribeirinha pelos ‘Navios da Esperança’ na Amazônia e no Pantanal”, ressaltou.
O trabalho desenvolvido pela Base Naval de Val-de-Cães ganhou destaque durante a cerimônia. Duas lanchas projetadas e construídas pela base foram apresentadas em desfile para todos os presentes. As lanchas são de ação rápida, com chapas de alumínio em liga naval e são destinadas às operações de patrulha, policiamento e controle de acidentes ambientais. Um caminhão de meia tonelada, rebocando uma Embarcação de Transporte de Tropa (ETT), utilizado para desembarque de combatentes em operações ribeirinhas, também foi apresentado.
Ainda durante o evento, a nova embarcação Patrulha “Tucunaré” foi entregue ao Comando de Grupamento de Patrulha Naval do Norte. O navio começou a ser construído em 1998 e teve sua estrutura concluída no mês passado. A embarcação será utilizada na busca e salvamento e irá reforçar a navegação nos rios da Amazônia.  Uma maquete do navio foi entregue, durante uma singela cerimônia para o governador Simão Jatene.

Texto:
Bruna Campos-Secom
Setor de Serviço bate
recorde de empregos
formais no Pará
De janeiro a outubro de 2011, o setor serviço cresceu 8,30% no Pará. É mais uma geração recorde do Estado com o registro de 17.710 postos de trabalho - o melhor saldo da Região Norte. O novo relatório, divulgado pela Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) e pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-Pará), mostra a movimentação dos postos de trabalho no setor formal de serviços, no Pará e demais Estados da Região Norte, em outubro de 2011, nos dez primeiros meses de 2011 (janeiro a outubro) e nos últimos 12 meses.
O material foi elaborado pelo Dieese-PA, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e faz parte do Observatório do Trabalho do Pará - um convênio de cooperação técnica entre o Governo do Estado do Pará, por meio da Seter, e o Dieese-Pará. Em outubro de 2011, o setor de serviços cresceu 1,03% no que concerne ao emprego formal. Foram feitas, em todo o Pará, 8.711 admissões contra 6.392 desligamentos - saldo positivo de 2.319 postos de trabalho.
Em outubro de 2010, o setor também apresentou crescimento, mas foi menor que o deste ano: 7.528 admissões contra 5.783 desligamentos - saldo de 1.745 postos de trabalho e crescimento de 0,85%. Em outubro de 2011, a maioria dos Estados do Norte apresentou saldos positivos de empregos formais. Nesse mês, o melhor desempenho foi do Pará, com 2.319 postos de trabalho, seguido pelo Amazonas (1.143 postos), Rondônia (606 postos), Amapá (254 postos) e Tocantins (201 postos).
Já o Estado com a maior perda de empregos formais em outubro deste ano foi o Acre, que apresentou saldo negativo de 89 postos de trabalho, seguido por Roraima (menos 70 postos). Em todo o Norte, foram registradas no setor de serviços, nesse mês, 21.924 admissões contra 17.560 desligamentos - saldo positivo de 4.364 postos de trabalho. Somente o Pará contribuiu com 53% do saldo total dos empregos gerados em toda a região.
Nos primeiros dez meses de 2011 (janeiro a outubro), o setor de serviços paraense cresceu 8,30% na geração de empregos formais: foram 89.316 admissões contra 71.606 desligamentos - saldo positivo de 17.710 postos de trabalho. No mesmo período de 2010, o setor também apresentou crescimento, mas foi menor do que o registrado este ano: 71.011 admissões contra 56.846 desligamentos - saldo positivo de 14.165 postos de trabalho e crescimento de 7,35%.
O novo balanço mostra também que todos os demais Estados do Norte apresentaram saldos positivos de empregos formais. E o destaque, mais uma vez, foi o Pará, com a geração de 17.710 postos de trabalho. Em seguida vieram o Amazonas (12.651 postos), Rondônia (6.858 postos) e Tocantins (5.088 postos). Nesse período, foram efetuadas em todo o Norte, no setor de serviços, 252.207 admissões contra 204.520 desligamentos - saldo positivo de 47.687 postos de trabalho e crescimento de 9,12%. O Pará contribuiu com 37% do saldo total dos empregos gerados em toda a região.
Nos últimos 12 meses (novembro/2010 a outubro/2011), o novo relatório também mostra saldo positivo de empregos formais no setor de serviços paraense: 103.668 admissões contra 85.426 desligamentos - saldo positivo de 18.242 postos de trabalho e crescimento de 8,57% - o maior saldo da Região Norte. A mesma performance foi acompanhada pelos demais Estados da região: Amazonas (9.729 postos), Rondônia (6.431 postos) e Tocantins (5.012 postos). Nesse período, em todo o Norte, foram registradas 290.666 admissões contra 246.145 desligamentos - saldo positivo de 44.521 postos de trabalho e crescimento de 8,46%. E desse total de empregos gerados na região, 41% (18.242 postos) foram registrados no Pará.

Texto:
Rusele Mendes-Seter
Encontro celebra o Dia
Internacional
Contra a Corrupção
Com a finalidade de discutir os desafios para a aplicação da lei de improbidade administrativa e apresentar balanços sobre o que instituições públicas e organizações não-governamentais (ONGs) estão fazendo no Pará para combater o desvio de recursos públicos, aconteceu nesta terça-feira, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, evento alusivo ao Dia Internacional Contra a Corrupção, celebrado em 9 deste mês.
O Dia Internacional Contra a Corrupção é coordenado no Pará pela Rede de Controle da Gestão Pública no Estado, formada por 14 órgãos de fiscalização, entre eles o apoio da Controladoria-Geral da União, Tribunal de Contas da União, Auditoria Geral do Estado, Tribunal de Contas dos Municípios, Ministério Público Federal e Observatório Social de Belém.
Para a ocasião, foi preparada a publicação de uma relação preliminar de todos os processos por improbidade administrativa ajuizados pelo Ministério Público Federal no Pará. O principal objetivo do levantamento é evidenciar o tempo de espera das decisões judiciais. O documento, elaborado pela Rede de Controle da Gestão Pública no Estado, a pedido do Observatório Social de Belém, quantifica o número total de processos.
O auditor geral do Estado, Roberto Amoras, participou como debatedor em mesa redonda dentro da programação.

Texto:
Manuela Viana-Secom

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...