Total de visualizações de página

quinta-feira, janeiro 12, 2012

Projeto de modernização agiliza atendimento no Iterpa



                O público que utiliza os serviços do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) já dispõe de uma estrutura física mais confortável e maior dinamismo no atendimento. A reestruturação das dependências da instituição, iniciada em novembro de 2011, faz parte do Projeto de Modernização e Fortalecimento Institucional do Iterpa.
                O acesso mais rápido às informações e o acompanhamento de processos estão entre os serviços oferecidos. O espaço da Gerência de Atendimento ao Público foi readequado, com novo mobiliário e pintura, além do sistema informatizado, indispensável para o atendimento ao público.
                Em média, a Gerência atende diariamente 80 pessoas. Para ampliar a eficiência e agilidade no trato com a população, o setor também dispõe de uma equipe capacitada, formada por seis agentes de atendimento ao público. “Fizemos estas reformas para proporcionar mais conforto e melhorar o atendimento para aqueles que nos procuram, tanto para obter informações como para novos procedimentos, e também para os que estão com processos em andamento”, explicou na terça-feira (10) o presidente do Iterpa, Carlos Lamarão.
                A reforma começou pela rede elétrica do prédio, em novembro de 2011. As obras chegaram à fachada do prédio, que recebeu nova pintura e retirada de infiltrações, e à Coordenadoria de Documentação e Informação, onde foram instalados novos equipamentos no sistema de refrigeração, necessários para a conservação dos documentos do acervo fundiário do Estado. “As reformas, feitas com recursos próprios do Iterpa, também propiciam melhores condições de trabalho aos funcionários e contribuem para o alcance dos objetivos do Instituto”, ressaltou o presidente.
Equipamentos - A Gerência de Cartografia, responsável pela atualização da base cartográfica e análise de todos os processos de regularização de terras no Pará, também passou por reforma, recebendo nova pintura e equipamentos necessários ao trabalho diário, como novos computadores. Uma equipe composta por oito técnicos, entre geólogos e geomensores (profissionais especializados nas áreas de medições e mapeamento), foi treinada e já está atuando desde o último dia 2 de janeiro.
                O próximo passo, informou o presidente, será a reformulação do Núcleo de Tecnologia e Informação, que fornece o suporte para as atividades tecnológicas do Instituto. Em seguida, serão renovados os equipamentos e veículos necessários aos trabalhos de campo.
                Carlos Lamarão adiantou que está em fase de estudos de viabilidade a criação de quatro Delegacias Regionais de Terras, em locais estratégicos, de acordo com a Lei Estadual nº 4.584, que prevê a instalação de representações do Iterpa nas demais regiões do Estado. “Essas delegacias têm a finalidade de facilitar o acesso da população ao Iterpa e o trabalho do Instituto”, informou ele.
Serviço: Mais informações sobre o Instituto de Terras do Pará podem ser obtidas no site http://www.iterpa.pa.gov.br e pelo e-mail maria.borges@iterpa.pa.gov.br

Texto:
Manuela Viana-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...