Total de visualizações de página

quarta-feira, janeiro 11, 2012

Salva de tiros de canhões, canto lírico e exposições no aniversário de Belém



                No dia 12 de janeiro, Belém ganha uma série de eventos para comemorar os 396 anos da cidade. A programação inclui uma volta no tempo e coloca em ação novamente os canhões do Forte do Presépio, que saudarão a data com uma salva de tiros, e um concerto de música clássica no Theatro da Paz. Outro destaque do aniversário da cidade são as exposições do Sistema Integrado de Museus, da Secult, que terão entrada franca nesta quinta.
                Desde 2002, ano em que o Museu do Forte do Presépio foi criado, o aniversário de Belém é comemorado com dois disparos dos canhões ingleses que ficam expostos na área externa do forte. Eles foram construídos em 1862 e retratam, com um ato simbólico, como a defesa da cidade era feita diante das invasões européias. Os disparos dos canhões serão feitos às 10 horas e, logo depois, a homenagem a Belém fica por conta da Banda Musical do Exército. O evento é aberto ao público.
                Para quem gosta de música clássica, a programação do aniversário de Belém traz novamente o tenor paraense que foi considerado “um achado” pelo jornal americano The New York Times: Atalla Ayan. Ao lado da pianista Marília Caputo, a dupla vai apresentar o espetáculo “Um Recital Para Belém”. Foram selecionadas para a homenagem peças de Carlos Gomes, Franz Liszt, Waldemar Henrique, Charles Gounod e de outros compositores. Há dois anos, Atalla Ayan e Marília Caputo desenvolvem juntos um repertório de árias e canções. O tenor e a pianista se apresentaram ano passado em concertos natalinos realizados em frente à Igreja de Santo Alexandre, na Cidade Velha, e em Icoaraci. O concerto tem entrada franca.
                O outro presente que os belenenses ganham com o aniversário da cidade é a entrada franca nas mostras que estão em exposição nos espaços que fazem parte do Sistema Integrado de Museus, da Secult. No Museu da Casa das Onze Janelas o público tem acesso a três exposições: “Lá fora é bem melhor do que aqui dentro”, de Keyla Sobral; “Meu Diário de Imagens Marajoaras”, de Glauce Santos; e “Conversas e Contrapontos”, com obras do acervo do local e do colecionador Jorge Alex Athias. Enquanto na Casa das Onze Janelas as exposições têm como base a arte contemporânea, no Museu de Arte Sacra a mostra “Natividade em Belém” apresenta várias peças que retratam o nascimento e a infância de Cristo.
                As obras, de maioria portuguesa, fazem parte do acervo do colecionador José Fragoso Reis e fazem uma homenagem tanto a Jesus Cristo, como a Belém – já que a cidade ganhou esse nome por ter sido fundada poucos dias após o Natal. Outros museus ainda contam com entrada franca nesta quinta-feira, 12: o Museu do Estado do Pará e o Museu do Círio. O horário de visitas é de 10h as 18h.

Texto:
Jose Pacheco-Secult
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...