Total de visualizações de página

quarta-feira, dezembro 14, 2011

@ CARNAVAL 2012 já começou...

Inscrições para o Carnaval
de Belém encerram
nesta quarta-feira
As escolas de samba, blocos carnavalescos e os candidatos a Rei Momo, Musa do Carnaval, Rainha das Rainhas de Bateria e Rainha Gay do Carnaval de Belém tem até esta quarta-feira, 14, para fazer suas inscrições nos Concursos Oficiais do Carnaval de Belém 2012.
 As inscrições estão sendo feitas na sede da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), de 8h30 às 16h.
 Com expectativa de público de mais de 300 mil pessoas para os desfiles carnavalescos que acontecerão na Aldeia Amazônica Davi Miguel, de 17 a 20 de fevereiro do próximo ano, a Fumbel realizou várias reuniões com os representantes das agremiações carnavalescas.
 Durante cinco meses os técnicos do Departamento de Ação Cultural da Fundação (Deac) realizaram debates com as agremiações sobre propostas para a melhoria das diretrizes e dos regulamentos dos concursos.
 Segundo Lídia Albuquerque as reuniões serviram para concretizar a maneira democrática de conduzir não só o Carnaval de Belém, mas todas as ações culturais realizadas pela Fumbel. “Muitos pedidos foram apresentados pelas escolas e blocos carnavalescos, e dentro da possibilidade da gestão, elas serão acatadas”, comentou a diretora.
 Foram dez dias para que escolas de samba, blocos carnavalescos, e os candidatos ao Concurso de Personalidades Emblemáticas se inscrevessem na competição. A Fumbel não irá prorrogar o prazo.
 No ato da inscrição, as agremiações deverão apresentar os seguintes documentos: Atas de Fundação; Estatuto Social; Ata de aprovação do Estatuto; Ata de Eleição da atual diretoria da agremiação; Cartão válido do CNPJ; Cédula de Identidade e CPF do representante legal da agremiação; letra do samba em via impressa e em arquivo magnético (CD); autorização firmada pelo (s) compositor (es) do samba autorizando sua veiculação pela agremiação; histórico da agremiação em via impressa e em arquivo magnético (CD); sinopse do enredo, quando couber, em via impressa e em arquivo magnético (CD); dados bancários da conta-corrente da agremiação e fotografia 3X4 de seus representantes.
 Para os concursos de Rei Momo, Musa do Carnaval, Rainha das Rainhas de Bateria das Agremiações Carnavalescas de Belém
e Rainha Gay, os candidatos deverão preencher a ficha de inscrição e apresentar cópias da Carteira de Identidade; do CPF; do comprovante de residência e o número de Pis/Pasep.
 Serviço: Inscrições para os Concursos Oficiais do Carnaval de Belém 2012 até esta quarta-feira, 14, na sede da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), de 8h30 às 16h. A Fumbel fica na Rua Padre Champagnat, s/n, Cidade Velha. Informações: (91) 3230-1926.
 
Vanda Duarte
Xxxxxx
“ASSOCIAÇÃO CARNAVALESCA
A GRANDE FAMILIA”
Presidente: Theo Pérola Negra
Endereço: Rua Curuça, 746 CEP: 66.113-250, Telegráfo  Belém-Pa.

RODA DE SAMBA SOLIDÁRIA DE NATAL
 NA GRANDE FAMÍLIA DIA 18/12/11.
Atrações: (Bilão, Tony Melodia, Crueza Gomes,Yasmin Friaça, Laurindo Sorriso, Pedrão do Gilson, Carlinhos Dornelles e Theo Pérola Negra). Todos os brinquedos arrecadados serão doados as crianças carentes do Bairro.
Entrada: Doação de um Brinquedo para Crianças ou R$5,00.
Início ás 18hs.
ENSAIO PARA O CARNAVAL 2012: O Maestro de Percussão Pedro Paulo Jr, convoca todos os Ritimistas, de Belém para os ensaios na sede da Grande Família, interessados em participar desta grande Família compareçam aos ensaios Terças Quartas e Quintas às 19:30
 
Cinthia Campos
Assessora de Imprensa da Grande Família
8887.5668
xxxxxxxxxxx
@ CULTURA....
Instalações de Emanuel
Franco na Pará Expojoia
O premiado artista plástico paraense Emanuel Franco, que assina o painel de canoas da Casa do Artesão, volta a mostrar seu talento criativo no Espaço São José Liberto. Emanuel criou para a VIII Pará Expojoia – Amazônia Design, que acontecerá de 14 a 18 de dezembro no Espaço, duas instalações.
A primeira, intitulada “Joia Rara”, será montada no túnel localizado na área do Jardim da Liberdade, criada a partir de fotos de João Ramid. A segunda instalação, denominada “Abrigos dos Sonhos”, ficará no espaço da feira, ambientando a exposição da coleção inédita de joias “Metamorfose Preciosa da Amazônia”, que será lançada na Pará Expojoia.
A feira de joias, única do norte do país, é realizada pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), com apoio do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) e Museu Paraense Emílio Goeldi. Toda a programação da feira, incluindo as atrações culturais, tem entrada franca.
Curro Velho recebe crianças
atendidas pelo
Hospital Bettina Ferro
Nesta quarta-feira, 14, a partir de 9h, as crianças atendidas pelo Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza vão celebrar o Natal, na sede da Fundação Curro Velho. O grupo de 250 crianças que são acompanhadas pelo Serviço de Crescimento e Desenvolvimento Carminhar, do Bettina, vai assistir ao espetáculo de dança  “Brincadeiras de Criança” e a uma apresentação de Hip Hop, no teatro da Fundação Curro Velho. Além da programação cultural, elas também vão receber presentes arrecadados durante uma campanha realizada pelo Bettina, com a presença do Papai Noel.
O Serviço Caminhar é desenvolvido no Hospital Universitário da Universidade Federal do Pará desde 2002 e atende crianças e adolescentes que apresentam alterações de desenvolvimento neuropsicomotor e da linguagem. Hoje, o Caminhar conta com 1.400 crianças de 0 a 12 anos matriculadas com famílias de baixa poder aquisitivo. As crianças são atendidas no Hospital Bettina Ferro por pediatras, neuropediatras,fisioterapeutas, odontopediatra entre outros profissionais da área de saúde
Casa do Artesão reabre
com a Expojoia
A Casa do Artesão, no Espaço São José Liberto, onde são comercializadas peças de artesanato de várias regiões do Pará, fecha ao público nesta terça-feira, 13, e reabre na quarta, 14, a partir das 19h, com a VIII Pará Expojoia – Amazônia Design, a única feira de joias do norte do Brasil.
O fechamento é necessário para a montagem dos estandes da Expojoia, que ficará aberta à visitação, com entrada franca, até o próximo domingo, 18. Durante a feira, as várias tipologias de artesanato encontradas na Casa do Artesão ficarão expostas em um show room.
A área do Polo Joalheiro, lojas de joias, ilha de ourivesaria e Museu de Gemas permanecem funcionando em horário normal na terça e quarta-feira, das 09 às 19h.
Instalações de Emanuel
Franco na Pará Expojoia
O premiado artista plástico paraense Emanuel Franco, que assina o painel de canoas da Casa do Artesão, volta a mostrar seu talento criativo no Espaço São José Liberto. Emanuel criou para a VIII Pará Expojoia – Amazônia Design, que acontecerá de 14 a 18 de dezembro no Espaço, duas instalações.
A primeira, intitulada “Joia Rara”, será montada no túnel localizado na área do Jardim da Liberdade, criada a partir de fotos de João Ramid. A segunda instalação, denominada “Abrigos dos Sonhos”, ficará no espaço da feira, ambientando a exposição da coleção inédita de joias “Metamorfose Preciosa da Amazônia”, que será lançada na Pará Expojoia.
A feira de joias, única do Norte do país, é realizada pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), com apoio do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) e Museu Paraense Emílio Goeldi. Toda a programação da feira, incluindo as atrações culturais, tem entrada franca.

Texto:
Ádna Figueira-Secom
Conservatório Carlos
Gomes divulga o calendário
de matrículas para 2012
O Conservatório Carlos Gomes divulga o calendário de matrículas para o ano de 2012. Para os alunos que já estudam no CCG, em seus vários cursos técnicos e cursos livres, o período de matrícula será entre 9 e 20 de janeiro. Alunos que cursaram Musicalização em 2011 farão suas matrículas nos dias 2 e 3 de fevereiro. Importante informar aos candidatos que querem ingressar no Curso de Musicalização do CCG que devem ter entre 7 e 19 anos e devem se inscrever – ou seus responsáveis - aos testes de admissão, após o pagamento de taxa, no período de 23, 24 e 25 de janeiro; o teste será marcado no ato da inscrição, para o período de  6, 7 e 8 de fevereiro.
Candidatos aos cursos livres, e acima da faixa etária para o ensino básico, devem ter algum conhecimento de instrumento e teoria musical, e deverão se informar, entre 1º e 15 de fevereiro, na Secretaria do CCG, sobre as vagas oferecidas, e após a confirmação da disponibilidade dos cursos, poderão se inscrever aos testes seletivos de instrumentos nos dias 16 e 17 de fevereiro. O teste teórico será dia 23 e o prático será dia 24 de fevereiro. Os aprovados farão sua matrícula nos dias 28 e 29 de fevereiro. Informações adicionais podem ser obtidas na Secretaria do Conservatório ou pelo telefone 32019467. O início das aulas será em 5 de março.

Texto:
Maria Christina-FCG
Clube do Camelo realiza
show beneficente
“Dezembro” no
projeto ¼ de música
O tradicional Clube do Camelo é a atração desta quarta-feira, 14, no projeto “1/4 de Música”, do Teatro Margarida Schivasappa, com o espetáculo “Dezembro”. O show acontece às 20h e os ingressos custam R$ 10, com meia entrada a R$ 5,00 (desconto para estudantes e idosos). A renda do evento será destinada à instituição “Amigos do Próximo”.
O espetáculo apresenta músicas autorais do Clube do Camelo como “Camelo em cartaz”, “Moreninha do Acará” e “Boi no céu”. As composições autorais do grupo - reunidas em dois álbuns de estúdio - estão disponíveis no blog (clubedocamelo.blogspot.com). Dos 11 membros originais, o Clube se apresenta atualmente com Gervásio Cavalcante, Firmino Sousa Filho, Antonio Tobias, Eduardo Queiroz, Almir Morisson, Mônica Morisson, Eduardo Queiroz e Evaristo Nunes.
O show terá ainda a participação de Nélio Santos (clarinete), Silene (flauta), Cleide Moraes e Nicinha Vicari no vocal solo. Os músicos João Moleque (bateria), Cristovam (teclado) e Celival Lobo (contrabaixo) compõem a banda base. Outra participação especial de “Dezembro” é o conjunto vocal “Namorados tropicais”, criado pela professora de canto coral Margarida Schivasappa, por volta de 1943. Após várias formações, o conjunto preserva a participação de Tácito Cantuária (membro desde a década de 50). Hoje o grupo também é formado por Almir e Mônica Morisson, Dora Beltrão e Cristovam da Silva.
Histórico
A história do “Clube do Camelo” inicia no final da década de 80 com Raimundo Dantas, Edyr Proença, Delival Nobre, José Maranhão, Sabará e Hortencia Ohana – grupo de apreciadores de uma boa música e de uma indispensável dose de uísque, que se reunia para cantar em variados pontos de Belém.
O advogado Raimundo Dantas, não satisfeito com os encontros esporádicos, abriu as portas de seu escritório para que os amigos se reunissem às quartas-feiras, sempre a partir das seis da tarde, quando as atas e processos eram substituídos por instrumentos bem menos sisudos como violões, pandeiros, cavaquinhos, afoxés, tantãs, claves e bandolins.
As reuniões também eram marcadas pela preferência por doses de uísque acompanhadas de gelo, refrigerante ou mel de abelha, ao invés de água: desse fato surgiu o nome “Clube do Camelo” que definiria o grupo que há mais de 20 anos faz composições que passam pelo samba, choro, serestas marchas e fados. O Clube já gravou os álbuns “Clube do Camelo “(1995) e “Poetas que cantam” (1997), com composições de Raimundo Dantas, Edyr Proença, Gervsário Cavalcante e Firmino Souza Filho.
Serviço: O espetáculo “Dezembro”, do Clube do Camelo acontece nesta quarta-feira (14), às 20h, como parte do projeto “1/4 de música”, no Teatro Margarida Schivasappa. Ingressos a R$ 10, com meia-entrada a R$ 5. Contato: 3202-4315

Texto:
Hélio Granado-FCPTN
Orquestra Jovem da FCG
abre o Encontro de
Cordas da Amazônia
O III Encontro de Cordas da Amazônia, aberto na noite da última segunda-feira, 12, na Igreja de Santo Alexandre, com recital da Orquestra Jovem da FCG, se estende até o próximo sábado, 17, com uma programação que contempla prioritariamente os instrumentos de cordas e reúne alunos e profissionais de Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo. Antes da apresentação, porém, foi feita a diplomação dos alunos classificados no Concurso Doris Azevedo para Jovens Instrumentistas, que receberam o certificado das mãos de seus professores. Em sua sétima versão, o concurso premiou 27 alunos das classes de Piano, Música de Câmara, sopros e cordas, Flauta doce e Violão.
Sob a regência de Rodrigo Santana, a Orquestra Jovem, formada por 45 alunos, executou um repertório clássico, abrindo com a marcha fúnebre “Funeral Maçônico”, de Mozart, que mostra a influência da maçonaria a partir da segunda metade da vida do famoso compositor, inclusive na sua produção musical. O compositor e professor do Conservatório Carlos Gomes e do Bacharelado em Música, Serguei Firsanov, assina a segunda peça tocada: “Uma pequena cantata natalina em estilo barroco”, obra de recursos contemporâneos escrita em estilo antigo, escolhida apropriadamente para este período.
A “Sinfonia no. 100”, de Haydn, peça em estilo clássico, em forma de sonata, é uma obra que requer apuro técnico e conhecimento profundo do instrumento. Conhecida também como “Sinfonia Militar” foi executada nos quatro movimentos originais mostrando o progresso que a Orquestra vem fazendo, e conquistando um espaço importante na cena musical da cidade, participando de eventos os mais diversos.
O Encontro de Cordas apresenta hoje “Alunos em Recital” e amanhã a Orquestra de Violinos Vale Música. Sempre às 19h na Igreja de Santo Alexandre, com entrada franca.

Texto:
Maria Christina-FCG
Pará Expojoia apresenta a
beleza e a inovação
das gemas vegetais
Lançada em São Paulo na 53ª Feira Nacional da Indústria de Joias, Relógios e Afins (Feninjer), a primeira coleção de gemas orgânicas oriundas de resinas vegetais, criadas pelo ourives e pesquisador paraense Paulo Tavares, será uma das atrações da VIII Pará Expojoia – Amazônia Design, que será aberta nesta quarta-feira (14), no Espaço São José Liberto. As gemas, confeccionadas a partir de espécies comuns na culinária amazônica, saíram da floresta para enriquecer o mundo da joalheria artesanal.
Presentes em várias peças que compõem a coleção inédita “Metamorfose preciosa da Amazônia”, as gemas resultam de um trabalho de Paulo Tavares, que teve o apoio do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) para desenvolver o projeto, incorporado à produção joalheira artesanal do Pará. O pesquisador aprendeu na exuberância do Arquipélago do Marajó, onde nasceu, a olhar o mundo, em especial a Amazônia, pelas lentes da curiosidade.
Foi aliando a sensibilidade do caboclo marajoara às habilidades desenvolvidas durante anos no ofício de ourives –que hoje envolve irmãos e outros membros da família –, que Paulo está entre os pioneiros do Polo Joalheiro do Pará. No âmbito do Programa de Desenvolvimento do Setor de Joias e Metais Preciosos, mantido pelo governo do Estado, o pesquisador encontrou campo fértil para germinar e fazer crescer o projeto das gemas vegetais.
“A joalheria tem muito a ganhar com a agregação da matéria-prima natural. Quanto mais avanço nas pesquisas, mais descubro materiais que podem ganhar visual, formato e textura das gemas minerais”, diz Paulo Tavares, que nos últimos desenvolve o trabalho com o apoio do designer Fábio Alves e de Mônica Matos.
As gemas, que se assemelham a várias espécies minerais, como granada, citrino, rubi, turmalina e quartzos, podem receber vários tipos de lapidação (do cabochão à navete), abrindo um leque de possibilidades de uso na joalheria, na produção de acessórios e peças de decoração.
Sustentabilidade – Como caboclo amazônida, Paulo é defensor do aproveitamento sustentável dos produtos da floresta, por isso procura utilizar tudo o que encontra ao redor das árvores, transformando em gemas até sobras de madeira. A sustentabilidade, para ele, é uma prática diária, daí só utilizar cascas que caem naturalmente das árvores, para não prejudicar o processo natural de renovação das espécies. “Também não coleto todas as cascas e folhas que ficam nos pés das árvores, porque elas são necessárias à renovação do solo”, ressalta Paulo Tavares, que retira da natureza apenas o que ela oferece de forma espontânea, sem agredir o meio ambiente.
O pesquisador e ourives é um exemplo vivo de como as riquezas naturais podem ser transformadas em geração de renda e ocupação, com criatividade e tecnologia, sem o determinismo da destruição ambiental. O trabalho inovador de Paulo Tavares é um avanço nas diretrizes do Polo Joalheiro do Pará, que incentiva o desenvolvimento da cadeia produtiva de gemas e joias a partir de um design amazônico, valorizando a cultura milenar da região, e o uso de matéria-prima natural agregada aos metais nobres (principalmente ouro e prata) e à variedade de gemas minerais, muitas delas encontradas em território paraense.
Embalagens – As gemas vegetais são acompanhadas de embalagens totalmente artesanais, criadas e confeccionadas com matéria prima natural pelo artesão Guilherme Jr. Feitas em marchetaria e lâminas pré-compostas, entre outros elementos, as embalagens foram criadas especialmente para receber as peças vegetais.
“Quando decidimos investir no projeto das gemas naturais, dentro da diretriz de fomento à tecnologia e à inovação, desenvolvida pelo Igama – organização social que gerencia o Polo Joalheiro do Pará –, pensamos logo em embalagens que se adequassem à beleza e à diferenciação desse produto”, ressalta a diretora executiva do instituto, Rosa Helena Neves.
Serviço
Pará Expojoia. De quarta-feira (14) a domingo (18), no Espaço São José Liberto (praça Amazonas, s/n, bairro Jurunas), com entrada franca. Realização: Igama e Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), com apoio do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) e do Museu Paraense Emílio Goeldi. Mais informações no Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico e Organizacional do Igama, no telefone (91) 3344-3518, ou com a Assessoria de Comunicação: (91) 8255-3011 e 3344-3514.

Texto:
Socorro Costa-Secom

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...