Total de visualizações de página

terça-feira, dezembro 20, 2011

Delegacia de atendimento ao idoso registra primeiras ocorrências


Pela terceira vez em menos de um ano, o aposentado Américo Gonçalves, 72 anos, sofreu agressões físicas de sua companheira. Diferente de como agia das outras vezes, ele resolveu não ficar calado e foi procurar seus direitos. “Fiquei sabendo que uma delegacia voltada para o idoso havia sido inaugurada em Belém, fui lá e fiz a denúncia. Eu me senti respeitado e feliz por saber que tem alguém disposto a nos ouvir”, disse o senhor, que foi um dos primeiros a receber atendimento na nova Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso (Deai), em Belém.
A nova unidade policial fica situada no prédio da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe) e foi inaugurada na última segunda-feira (19) pela Polícia Civil do Estado. A delegada Soranda Nascimento, que coordena a delegacia, explica que todos os casos de violência relacionados aos idosos devem ser dirigidos para a Deai.
“Negligência, discriminação, violência, crueldade e abuso financeiro são alguns dos atos de violência praticados contra o idoso que devem ser denunciados. As denúncias recebidas na delegacia serão apuradas, os acusados serão indiciados e, quando houver necessidade, encaminharemos os casos para outros órgãos relacionados”, enfatiza. A meta é garantir um atendimento especializado para que sejam respeitados os direitos e o cumprimento do Estatuto do Idoso.
As associações e entidades ligadas ao direito da pessoa idosa comemoram a iniciativa do governo do Estado, já que o índice de violência contra pessoas da terceira idade tem aumentado consideravelmente no Brasil e no Pará. Dados do Disque Denúncia 100 mostram que, ano passado, de todas as denúncias recebidas, 54% foram relacionadas à violência contra o idoso.
“A delegacia vem para somar esforços e para fortalecer a rede de atendimento ao idoso. Também preenche uma lacuna na questão da segurança dos idosos. Antes, recebíamos os casos aqui no conselho e não sabíamos para onde encaminhá-los. Sem dúvida, foi um grande avanço”, diz a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, Walquiria Alves.
Segundo ela, 90% da violência contra o idoso são cometidos pelos familiares ou pessoas próximas ao agredido. No ranking dos tipos de violência mais praticados estão a negligência, violência psicológica e abuso financeiro. A faixa etária mais atingida é entre 70 a 80 anos.
Serviço:
A Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso (Deai) funciona de segunda a sexta-feira, em horário comercial, na rua Avertano Rocha, 417, entre as travessas São Pedro e Padre Eutíquio, no bairro da Cidade Velha. Telefone: (91) 3212-3626.

Agência Pará
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...