Total de visualizações de página

segunda-feira, dezembro 19, 2011

Semma realiza oficina de reciclagem para crianças

O que fazer com milhares de garrafas pet, latas, papel, entre outros materiais que já foram utilizados? Para a maioria das pessoas a solução mais simples é jogar fora, o que acaba contribuindo para a poluição do meio ambiente.
 Porém, há formas de se evitar essa agressão à natureza e ainda dar uma nova destinação ao lixo a partir da reciclagem. Esse é o objetivo da oficina “Fábrica do Papai Noel” promovida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), que ensina os alunos a transformar todo esse material em brinquedos.
 As atividades serão realizadas nos dias 20, 21 e 22 de dezembro, de 9 às 11 horas, na Praça Milton Trindade, popularmente conhecida como Horto Municipal. Por dia serão oferecidas 12 vagas, para crianças a partir de nove anos.
 Para realizar a inscrição, o responsável pode se dirigir à sede da Semma, de 8 às 17 horas ou, no Horto Municipal, de 18 às 22 horas, e procurar a coordenação do evento. Para se inscrever basta levar um brinquedo, que será doado para crianças carentes. É necessário que os participantes levem garrafas pets, latas, papel, retalhos de tecidos para participar da oficina de brinquedos. 
 A oficina “Fábrica do Papai Noel” faz parte da programação do Natal Ambiental 2011, que segue com sua programação até o dia 22 de dezembro, de 18 às 22 horas, no Horto Municipal. Os visitantes podem conferir apresentação teatral, dança, música, arte, visita à casa do Papai Noel  e também atrações como Orquestra de Violoncelos da Amazônia, Grupo de Teatro Companhia do Sarau, Palhaços da Natureza, Banda Senta Peia, Coral da Combel, e muito mais.   
 Serviço:
 Sede da Semma: Trav. Quintino Bocaiuva, Nº 2078. Telefone: 3039-8127
  
Texto: Ana Paula Azevedo- Ascom Semma
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...