Total de visualizações de página

quinta-feira, janeiro 12, 2012

BELÉM 396 ANOS: Macrodrenagem: Um presente da PMB para os moradores de Belém


As obras de macrodrenagem na Bernardo Sayão estão a todo o vapor. Já foram feitas cerca de 350 metros de galerias fechadas. Na Rua dos Caripunas foram aproximadamente 290 metros. A previsão da Prefeitura Municipal de Belém (PMB), por meio do Programa de Macrodrenagem da Bacia da Estrada Nova (Promaben), é que seja entregue em março a obra finalizada da Rua Bernardo Sayão, entre Veiga Cabral e Oswaldo de Caldas Brito. Uma via nova com duas pistas, urbanizada, pavimentada, com esgotamento sanitário, sistema viário e ciclovia. Um presente da PMB para os moradores da cidade.
Na Rua dos Timbiras, entre Bernardo Sayão e Rua de Breves, já foram iniciadas as obras de macrodrenagem. Na Rua dos Caripunas foi realizado todo o sistema de macrodrenagem e agora está sendo executado o sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário.
A Prefeitura trabalha para melhorar a qualidade de vida dos moradores da Av. Bernardo Sayão e entorno, com a melhoria da infraestrutura sanitária, ampliação e melhoria da rede de esgoto sanitário e água potável. Serão mais de 30 mil metros de redes coletoras. Na área social, o programa prevê a participação da comunidade, oferecendo também cursos de educação ambiental, empreendimento, geração de emprego e renda, entre outros.
As obras de macrodrenagem da sub-bacia I têm como objetivo garantir à população de Belém,principalmente aos moradores da área, melhoria nas condições de habitação,ambiental e social, resolvendo os problemas acumulados ao longo dos anos por conta da ocupação desordenada da Bacia da Estrada Nova. Serão realizados 2.300metros de drenagem urbana, infraestrutura viária, incluindo tratamento paisagístico, vias urbanizadas, área de recreação, etc.
A sub-baciaI está localizada na Avenida Bernardo Sayão, entre Veiga Cabral e Fernando Guilhon. Neste perímetro existem três canais: Bernardo Sayão, Caripunas e Timbiras. Atualmente, o canal da Bernardo Sayão, no perímetro Veiga Cabral à Fernando Guilhon, possui 1.060m de canal a céu aberto. Com a obra, passará ater 1.240 m de galeria fechada.
Já o canal da Caripunas terá 300m de galeria fechada. Por fim, o canal da Timbiras, que tem620m de canal a céu aberto, passará a 690 m de galeria fechada, gerando um total de 2,4 quilômetros de macrodrenagem. Sobre as galerias, haverá projetos de paisagismo, revitalização de iluminação pública, ciclovias, quiosques, restaurantes, além de academias ao ar livre.
A obra revitalizará os canais, propiciando a melhoria estrutural, para que possam comportar, de maneira eficiente, a maior quantidade de águas pluviais, de formas salubre. Assim, a PMB espera evitar alagamentos e a exposição das pessoas as doenças causadas pela falta de saneamento básico.

Texto: Ana Cláudia Martins
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...