Total de visualizações de página

terça-feira, dezembro 06, 2011

@ EDUCAÇÃO...

A rotina médica como
objeto de estudo
Dividir conhecimentos, unir teoria e prática e, principalmente, mostrar o quanto a população pode ganhar - e os órgãos públicos de Saúde economizar - a partir do desenvolvimento de estudos e pesquisas baseados em tudo aquilo que médicos, enfermeiros e outros profissionais observam no dia a dia de hospitais, clínicas e consultórios. Resumidamente, essa é a proposta do coordenador do Laboratório de Medicina Baseada em Evidências (MBE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa), Regis Andriolo, que apresentou na manhã desta terça-feira, 6 de dezembro, o projeto "Diretrizes Baseadas em Evidências no Centro Saúde Escola do Marco", criado com o objetivo de normatizar o atendimento prestado e reduzir custos ao mesmo tempo. A iniciativa foi exposta no auditório da Unidade de Ensino Assistência de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Ueafto), no campus II, onde funciona o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no bairro do Marco.
Para a apresentação, foi formada uma mesa composta pelo coordenador do curso de Medicina da Universidade, Napoleão Braun; pelo pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, prof. Dr. Jofre Jacob, que representou a reitora da instituição; a profa. Dra. Marília Brasil Xavier; pelo secretário de Estado de Saúde, Hélio Franco; e pelos procuradores do Ministério Público Federal (MPF), Sueli Cruz e Alan Mansur da Silva.
"Há muitos anos, era normal um médico sair de uma autópsia para uma sala de parto sem lavar as mãos ou fazer qualquer tipo de higienização. A prática mostrou que tomar esses cuidados poderia diminuir enormemente a mortalidade. Naquela época e hoje também, essas constatações aprendidas na prática servem para Belém, para o Pará e para todo o mundo, afinal, estamos falando de tratamentos aplicados a seres humanos. Esses conhecimentos precisam ser divididos", justificou Regis, ao explicar a finalidade de seu projeto, que permitirá a coleta das principais dúvidas dos servidores em relação os diversos procedimentos e métodos utilizados diariamente, para que, depois de sanadas, possam dar origem a padrões e normas de conduta junto aos pacientes.
Considerada um dos maiores avanços científicos dos últimos cem anos, a MBE cumpre a missão de unir teoria e prática e ainda pode ser considerada uma forma bastante eficaz de evitar gastos desnecessários em Saúde. "A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que políticas e serviços de Saúde sejam baseados em evidências confiáveis, e sempre levando em consideração o histórico, a realidade do paciente. Procuramos sempre estimular que o conhecimento seja compartilhado. Se o profissional tem um estudo, uma pesquisa, que publique em revista especializada na forma de artigo para que essas informações possam chegar à comunidade científica. Uma revisão sistemática, que é um recurso que proporciona a incorporação das evidências na prática a partir da análise de resultados de um determinado número de pesquisas, de um medicamento utilizado em pacientes com psoríase, por exemplo, custa 150 vezes menos que um ensaio clínico do mesmo medicamento", detalha Andriolo.
Titular da Propesp, Jofre Jacob reforçou que a união entre Pesquisa e prática é fundamental e, por isso mesmo, um desafio para a Uepa. "Vemos alunos com Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) muito bons, mas muitos deles não retornam com esse conhecimento para a academia, e nós precisamos estimular isso", afirmou. Hélio Franco disse que fez questão de comparecer ao lançamento do projeto por acreditar que esse tipo de iniciativa é importante não apenas dentro do CSE, mas também em outros centros de Saúde do Estado.
"Costumo dizer que o Centro de Saúde do Marco é o melhor que possuímos por aqui. As ações desenvolvidas nele deveriam ser seguidas como exemplo pelos demais", elogiou. "Gasta-se por vezes com o que não vale a pena justamente por falta de estudos, de pesquisas, e daí se criam novos problemas. Eu sinceramente espero que esse trabalho 'infecte' outros espaços de Saúde para que não prevaleçam 'modas', e outras formas de atuação. Vim aqui prestigiar esse evento porque nunca tinha visto nada de concreto até hoje por aqui em relação a esse estudo da Medicina baseada em evidências, e é preciso se preocupar com isso", analisou o secretário.

Texto:
Carolina Menezes-Uepa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...