Total de visualizações de página

quarta-feira, dezembro 14, 2011

@ INCLUSÃO SOCIAL...

Seas certifica participantes
do projeto Mulheres da Paz
A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) entregou segunda-feira (11) os certificados para as participantes do projeto “Mulheres da Paz”, que encerrou suas atividades nos pólos Belém e Ananindeua, em novembro deste ano. Cerca de 500 mulheres foram capacitadas para combater a violação de direitos nas comunidades carentes.
O Mulheres da Paz foi criado em 2007, em uma parceria entre o governo do Estado e o Ministério da Justiça, com o objetivo de capacitar mulheres pertencentes às comunidades selecionadas para levar esclarecimento e informação sobre serviços para redução da violação de direitos. “Para mim o projeto forneceu conteúdo para eu me tornar uma orientadora social. Eu não sabia dizer, responder para a comunidade, hoje informo, contribuo, pois recebi capacitação e me sinto segura”, disse Ângela Castro, do bairro Distrito Industrial, em Ananindeua.
Segundo a titular da Seas, Tetê Santos, “o projeto foi essencial para que o trabalho destas mulheres nas comunidades fortalecesse os vínculos familiares, além de prevenir a criminalidade e garantir a reintegração do jovem na sociedade”. Ela disse ainda que o projeto está apenas iniciando, “pois tudo o que essas mulheres aprenderam ainda vai ser disseminado por anos”.
Estudos do projeto apontam que as mulheres que vivem nas comunidades violentas de Belém e Ananindeua exercem uma liderança informal. Foi constatado que elas reivindicam melhores condições de vida, maior acesso à Justiça e uma vida menos violenta e mais digna dentro das comunidades, já que são os membros de suas famílias que são vitimizados, presos ou mortos.
“A maior transformação que o Mulheres da Paz possibilitou foi dentro de mim. Eu era agressiva, não ouvia a opinião de ninguém. Mudei minha pessoa para ajudar aqueles que estão precisando”, destacou Waldirene Lima, do bairro da Terra Firme. O projeto teve como público-alvo mulheres pertencentes à rede de parentesco e à rede social dos jovens que constituem o foco do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania(Pronasci), isto é, adolescentes expostos à violência doméstica e urbana.
Em Belém os pólos do projeto estavam localizados nos bairros do Guamá e Terra firme, onde foi diagnosticado na época o maior índice de violência. Já em Ananindeua, além dos índices de violência, a ocupação desordenada foi outro critério usado para a escolha em Ananindeua dos bairros do Icuí, Paar e Distrito Industrial.

Texto:
Inara Soares-Seas
Pro Paz Mangueirão encerra
atividades do ano
 com festa natalina
Essa terça-feira (13) foi de muita emoção na festa de Natal do pólo Mangueirão do Pro Paz nos bairros, marcando o encerramento das atividades do projeto em 2011. Dezenas de crianças e jovens participaram com apresentações natalinas e de trabalhos audiovisuais. O evento aconteceu no Estádio Olímpico do Pará e teve a presença, entre outros, do secretário de Estado de Esporte e Lazer, Marcos Eiró, e da primeira-dama do Estado, Ana Jatene.
As autoridades assistiram aos espetáculos de dança, a uma apresentação do coral natalino e a um curta-metragem feito pelos próprios integrantes do projeto. “É muito gratificante ver o sorriso no rosto de cada criança, com esperança e dedicação. A Seel trabalha em conjunto com o Pro Paz a fim de garantir qualidade de vida a esses alunos e seus familiares, com o incentivo ao esporte e ao lazer como saúde e, o mais importante, como inclusão social”, disse Marcos Eiró.
“O aprendizado de cada aluno reflete positivamente na vida deles. Eles repassam o que aprendem aqui às suas famílias e comunidades onde moram”, ressaltou a primeira-dama. "Gosto muito de participar das atividades. Aprendo muitas coisas boas, não falto um dia", completou a jovem Milene Rayol, de 13 anos.
No final da comemoração houve uma visita especial. Papai e Mamãe Noel entregaram brinquedos a todos. "Ganhei uma bola. O Papai Noel disse que fui um bom aluno e ótimo filho durante esse ano, e por isso merecia ganhar um presente", contou o pequeno Ítalo Rodrigues.
Também durante a festa natalina aconteceram doações de cestas básicas às famílias das crianças. A vendedora Maria de Jesus ficou feliz com esse presente de fim de ano. “Meus filhos melhoraram até no estudo depois que entraram aqui. Essa ajuda de hoje vai ser para a ceia de Natal lá de casa”, disse. “Nosso principal objetivo é resgatar a alegria desses alunos, trabalhando com um projeto que desenvolve temas importantes da vida. Queremos fortalecer o vínculo familiar e reduzir os índices de violência”, explicou a coordenadora do pólo, Socorro  Fernandes.

Texto:
Bruna Carvalho-Seel

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...