Total de visualizações de página

segunda-feira, dezembro 12, 2011

Prefeito de Belém confirma Não contra a divisão do Pará


O prefeito de Belém, Duciomar Costa (PTB), votou às 13 horas em ponto na Escola Estadual Donatila Lopes, na travessa Mauriti, bairro do
Marco. Duciomar encontrou uma sessão sem filas, cumprimentou mesários e eleitores de outras sessões que foram ver de perto o momento da votação do prefeito, que reafirmou seu voto no “Não” à divisão do Pará, como já havia divulgado anteriormente.
Aos eleitores que perguntaram o motivo de seu voto, Duciomar Costa respondeu que confia na força do Pará inteiro e unido.

Segundo ele, dividir o Pará não é a solução para os problemas. “Muito pelo contrário, essa divisão transformaria um território que tem tudo
para ser uma economia forte em três novos estados pobres, onde o sofrimento da população não iria diminuir. O que restaria do Pará
sofreria graves prejuízos, a região de Carajás também nasceria com déficit e o Tapajós, além do déficit teria mais um problema, pois
seria um Estado também grande, o terceiro maior do Brasil, e uma contradição do ponto de vista de quem dividir o Pará por considerá-lo
grande e difícil de administrar”, afirmou o prefeito de Belém.

Duciomar ressalta que o Pará realmente tem sido tratado ao longo de sua história como um Estado extrativista, de onde as riquezas podem
ser facilmente levadas, mas sem a compensação que o Estado e sua população merecem. “Esse modelo ficou ainda mais perverso depois da
aprovação da Lei Kandir, que desonerou as exportações dos produtos minerais do Pará, e a mudança desta Lei sim é que deveria ser motivo
de união e mobilização entre todos os políticos do nosso Estado, e não mobilizar para dividir o Pará”, afirma.

Duciomar se declarou confiante na vitória do “Não”, mas ressaltou que independentemente do resultado o plebiscito é um alerta para os
políticos do Pará. “Esse plebiscito nos deixa uma lição, a todos nós, políticos, para que nossa luta seja pelo grande futuro que o Pará tem
pela frente, não só pelas riquezas que ainda serão revertidas para a nossa economia, mas principalmente pela força da nossa gente, para que
essa sensação de abandono das populações do Oeste, Sudeste e Sul do Pará, que hoje é real, um dia faça parte de um passado distante”,
afirmou o prefeito.

Texto: Cléo Soares
Fotos: Adriano Magalhães
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...