Total de visualizações de página

quinta-feira, dezembro 01, 2011

Secti e Martinica planejam acordos de cooperação técnico-científica

Uma comitiva da Martinica, ilha localizada no Caribe e pertencente à França, esteve no Pará visitando alguns órgãos públicos na última semana de novembro. Na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), o grupo discutiu possíveis acordos de cooperação, sobretudo na área de energia renovável e eficiência energética.
Devido à crise econômica na Europa, a Martinica vem enfrentando dificuldades no setor de energia, por isso busca soluções para se tornar auto-suficiente. A parceria com o Estado do Pará pode ser consolidada, principalmente, no aproveitamento da biomassa. O projeto inicial prevê o aproveitamento de resíduos de madeira como fonte alternativa de geração de energia para a ilha.
A parceria com o estado também será importante para a formação e capacitação de profissionais ligados ao setor energético e também no desenvolvimento de pesquisas na extração e produção de energia, principalmente de mecanismos alternativos. A Martinica está desenvolvendo um projeto piloto para extrair energia hidrica (oceânica) e o intercâmbio de conhecimento entre as instituições locais pode contribuir para o desenvolvimento dessa empreitada.
Pará e Martinica já mantêm relações comerciais. De janeiro de 2010 a outubro de 2011, o estado já exportou para o país caribenho quase 8,5 milhões de produtos, como madeiras, pescado e móveis. O objetivo agora é ampliar a parceria por meio de acordos de cooperação técnico-científica.
Até janeiro de 2012, uma equipe de técnicos da área energética virá ao estado para conhecer o Parque de Ciência e Tecnologia do Guamá, grupos de pesquisas em energia da UFPA e projetos desenvolvidos pela Secti, para elaborar um estudo de viabilidade e de custo-benefício que efetive a futura parceria.
Além do titular da Secti, Alex Fiúza de Mello, estavam presentes o diretor e a assessora de Assuntos Europeus de Cooperação da Martinica, e os professores João Pinho, Roberto Limão e Emília Tostes, especialistas no estudo de energia pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Texto:
Raphael Freire-Secti
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...