Total de visualizações de página

quarta-feira, setembro 26, 2012

Cosanpa aguarda solução para trecho do BRT construído sobre adutora


O presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Antônio Braga, esclareceu na tarde desta terça-feira (25), em entrevista coletiva à imprensa, aspectos técnicos que levaram ao pedido judicial de paralisação de trecho da obra do BRT localizado no anel viário do Entroncamento. A ação foi motivada pela construção de um pilar de sustentação do elevado sobre uma adutora da Cosanpa de 900 milímetros, inviabilizando possíveis intervenções emergenciais para substituições ou reparos na rede de distribuição de água.
O assunto começou a ser discutido em janeiro deste ano, quando a Prefeitura de Belém solicitou à Cosanpa o cadastro de água e esgoto da área do Entroncamento, já considerando a implantação do BRT. A companhia encaminhou o cadastro de todo o trecho da rodovia Augusto Montenegro até São Brás e solicitou à prefeitura cópia do projeto para análise de possíveis interferências nas redes de água e esgoto.
Em julho, a Cosanpa recebeu as primeiras reclamações de moradores sobre a falta de água no bairro Castanheira. Uma equipe técnica esteve no local e constatou que o problema era decorrente do corte de uma rede de distribuição de 100 milímetros. A intervenção foi feita sem autorização prévia da Cosanpa e dentro do canteiro de obras existente na rotatória do Entroncamento.
Na mesma visita técnica, a equipe verificou o início da construção de um pilar de sustentação do elevado e suspeitou que ele estivesse sobre a adutora de 900 milímetros, responsável pelo abastecimento de água de parte de Belém, Ananindeua e, futuramente, com a conclusão das obras do PAC 2, Marituba.
Em reunião com a Cosanpa, segundo Antônio Braga, representantes da Prefeitura de Belém e da construtora Andrade Gutierrez assumiram o compromisso de reverter o rebaixamento da rede de 100 milímetros para que houvesse imediata normalização no abastecimento, o que foi devidamente concluído.
 Outro ponto acordado na reunião foi o envio à Cosanpa dos dados referentes à localização do bloco de fundação de um dos pilares de sustentação do elevado para que fossem analisadas as possíveis consequências da obra do BRT na adutora. Considerando a possibilidade de uma situação emergencial de manutenção ou de reparo na adutora, a Cosanpa solicitou perícia, no local, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
Soluções - Após análise, a Cosanpa encaminhou ofício à Gerência do Programa da Unidade Gestora de Projetos Especiais do Município de Belém, manifestando desacordo com o posicionamento do pilar e apresentando duas alternativas de soluções: reposicionamento do pilar com afastamento de três metros da adutora ou afastamento para uma distância mínima de três metros do pilar.
“Dado o avanço da obra do pilar, a Cosanpa deu um prazo de cinco dias para que a Prefeitura de Belém se manifestasse quanto às propostas apresentadas e alertando que seriam adotadas outras medidas. Como não houve resposta, pedimos o embargo da construção do pilar sobre a adutora, mas queremos deixar claro que em nenhum momento a Cosanpa se posicionou contra o BRT porque entendemos que se trata de uma questão de mobilidade urbana emergencial. O que queremos é encontrar uma alternativa para solucionar a questão sem qualquer prejuízo à população”, afirmou Antônio Braga.
Caso a obra fosse concluída e na possibilidade de haver qualquer reparo futuro da Cosanpa na adutora, seria necessária a intervenção no trecho do BRT do Entroncamento, paralisando o trânsito e colocando em risco o abastecimento de água. “Trata-se de uma adutora de alta pressão, que abastece uma área de 350 mil pessoas e que é feita para durar muitos anos, mas o dia em que houver uma demanda, precisamos ter acesso a essa rede. É uma questão de segurança e de respeito aos nossos clientes. O que esperamos agora é que seja encontrada a melhor solução para essa questão”, acrescentou o presidente da Cosanpa.

Texto:
Daniela Damaso-Cosanpa
Fone: (91) 3202-8426 / (91) 8883-1147
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...