Total de visualizações de página

sexta-feira, setembro 14, 2012

HOJE É SEXTA, MAS TEM NOTÍCIAS



Fasepa reúne socioeducandos
no I Festival de Música Percussiva



 A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) fez, nesta quinta-feira (13), ensaio para o I Festival de Música Percussiva da Fasepa. Durante o workshop, músicos paraenses, como Negro Ray, Waldiney Machado e Paulinho Assunção, falaram aos socioeducandos sobre instrumentos percussivos, a sonoridade, a música como ferramenta transformadora, a cena musical local e o mercado de trabalho.
Segundo Negro Ray, que também integra o grupo Coisa de Negro, “é importante que os jovens participem e interajam, pois estamos aqui para ajudar”. O principal objetivo de um arte educador, segundo ele, “é contribuir para o desenvolvimento do caráter da pessoa, é formar acima de tudo cidadãos”.
Em uma roda de conversa, os participantes puderam fazer perguntas e interagir com os convidados, tirando dúvidas sobre o festival, as experiências musicais e a cultura popular. O percussionista Waldiney Machado disse que os instrumentos percussivos têm uma vantagem em relação aos demais: além de serem de fácil acesso, são democráticos e dependem apenas da imaginação e da criatividade.
O músico Paulinho Assunção lembrou que a música faz com que o ser humano passe a olhar o mundo sob outra ótica. “A música é um trabalho coletivo. Quando feita de forma desarticulada e isolada, perde o efeito e o propósito. Todos estão de parabéns pela iniciativa”, disse.
A apresentação final do festival será nesta sexta-feira (14), às 18 horas, no Instituto de Artes de do Pará (IAP), com entrada franca. Participam do show os grupos de percussão da Fasepa, do Pro Paz e do Emaús, Paulinho Assunção, Waldiney Machado, Trio Manari, Armando Mendonça, grupo de Carimbó Sancari e Associação de Percussionistas.

Texto:
Alberto Passos-Fasepa

Projeto de modernização da
Defensoria Pública vai
melhorar o atendimento
Foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (13) a Portaria nº 157, que cria o Grupo Especial de Trabalho (GET) da Defensoria Pública do Estado, responsável pelo projeto de modernização da instituição, de 2012 a 2020. Entre as atribuições dadas, está o planejamento estratégico institucional, gestão do projeto e estudos econômicos de viabilidade, fiscalização, relações intra e interinstitucionais, além das obras de engenharia, tecnologia da informação e gestão de recursos humanos.
O defensor público geral do Estado, Luís Carlos de Aguiar Portela, diz que a Defensoria Pública do Pará deu um salto de qualidade nos últimos anos, e que o projeto de modernização dinamiza a estrutura e os serviços da instituição. “Esse projeto é uma nova forma de visão de administração, que tem como norte um planejamento estratégico institucional padrão para as ações e delineador do que deve ser executado nos próximos anos. A modernização do sistema de informação permite mais agilidade nos serviços prestados e, principalmente, mais humanização do atendimento”, reiterou.
A forma de administração da Defensoria Pública do Pará é referência para outras Defensorias do país. Uma recomendação que é feita inclusive pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que orienta que as Defensorias sigam o modelo de gestão, planejamento estratégico e sistema de informação no mesmo padrão que é desenvolvido no Pará.
No início deste ano, o BNDES e o Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional da Reforma do Judiciário, formalizaram um acordo de cooperação para que as Defensorias Públicas de todo o país tenham acesso a uma linha de financiamento de R$ 300 milhões. Os recursos deverão ser investidos na modernização do funcionamento dos órgãos nos Estados, ampliando, assim, o acesso da população à Justiça.
A Defensoria do Pará foi a primeira a ter o projeto aprovado pelo BNDES, e assim que o orçamento passar pela aprovação do governo e da Assembleia Legislativa, o recurso estará disponível para os investimentos na instituição. A meta, com o projeto de modernização, é acabar com as filas e a demora no atendimento. Os avanços nesse sentido já começaram com investimentos da Receita Estadual.
O projeto de modernização também prevê, além da humanização do atendimento, a reforma e ampliação das Defensorias Públicas do Estado e interiorização dos núcleos. Até o fim do ano será inaugurada a Central de Atendimento à população da Defensoria Pública, a funcionar no antigo prédio o Iasep, que está passando por uma ampla reforma para abrigar diversas especialidades da Promotoria Pública.
“Com a centralização dos serviços em um único prédio, o cidadão não precisa se deslocar para diversos lugares. Com o novo prédio teremos mais facilidade no atendimento e agilidade nos procedimentos, e o público terá mais conforto e tratamento digno. Temos certeza que alcançaremos a nossa meta de extinção das filas para atendimento”, assevera o defensor público geral.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom

Fórum da Uepa leva ações sociais
gratuitas a São Miguel do Guamá
O Fórum Itinerante de Ensino, Pesquisa e Extensão (Fiepe) contempla com ações sociais nesta sexta-feira (14) o município de São Miguel do Guamá, no nordeste do Pará. Palestras, oficinas, minicursos e orientações de prevenção de doenças e educação familiar serão ofertadas gratuitamente à população, de 8 às 16 horas, no campus da Universidade do Estado do Pará (Uepa) no município.
Agentes comunitários de saúde já fizeram 100 cadastros para consultas pediátricas e 50 exames preventivos ginecológicos (PCCU). Enquanto o atendimento é feito, o restante do público pode escolher as atividades de temas diversificados de que quer participar.
Dentre estas, está a palestra sobre “Infecções sexualmente transmissíveis, métodos anticoncepcionais e drogas”, que será ministrada pelo professor Klebson Daniel Sodré e alunos do curso de biologia. A meta é conscientizar jovens e mães da comunidade a respeito da importância de prevenir doenças e gravidez não desejadas.
A educação inclusiva entra no roteiro de atividades do Fiepe com a oficina de libras (monitoria de didática), ministrada pelo professor Kleiton Dias. Para os universitários, a palestra ‘’Elaboração de trabalho de conclusão de curso (TCC)’’ dará dicas de como produzir com êxito o texto que garantirá o tão sonhado diploma de ensino superior. Troca de experiências e opiniões entre professores e alunos será um dos pontos fortes da palestra ‘’O papel da extensão universitária’’.
O Fórum Itinerante de Ensino, Pesquisa e Extensão possibilita a professores e alunos vivenciar o cuidar, ensinar e aprender fora do ambiente de sala de aula. “É uma oportunidade importante de integrar as atividades dos professores e alunos de Belém com os do campus de São Miguel do Guamá. Mais de 30 estudantes estão envolvidos no projeto. Além de oportunizar a ampliação da prestação de serviços oferecidos pela universidade para a comunidade”, avalia a pró-reitora de Extensão da Uepa, Mariane Franco.

Texto:
Ize Sena-Uepa

Hospital das Clínicas faz mutirão
para atender crianças cardíacas
A equipe médica da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna faz, sábado (15) e domingo (16), um mutirão para atender crianças com problemas cardiológicos congênitos. O tratamento será feito com uma técnica pioneira na região Norte, e atualmente disponível somente no hospital, que permite ao recém-nascido com doença cardíaca congênita grave ser tratados sem a necessidade de cirurgia.
O método consiste no implante de um stent, tubo de metal gradeado, com no máximo quatro milímetros, para a correção do problema no coração do bebê. A primeira paciente a ser atendida pelo tratamento foi a recém-nascida Andressa Vitória Macedo Pereira, que nasceu dia 4 de agosto do ano passado.
Segundo a diretora assistencial da instituição, Renata Alves, doze crianças vão passar pelo procedimento. São recém-nascidos e também adolescentes que têm dois tipos de cardiopatias, a estenose pulmonar valvar e a persistência do canal arterial. Segundo ela, as crianças foram submetidas a todos os exames necessários para que os atendimentos tenham pleno êxito.
Segundo o cardiologista Rogério Miranda, responsável pela implantação do procedimento, a técnica permite tratar a doença cardíaca congênita sem os riscos inerentes ao tratamento convencional. “É uma opção menos invasiva que a cirurgia”, enfatiza o médico, informando que o ecocardiograma de controle, feito para o acompanhamento da evolução da paciente, “demonstrou que o fluxo efetivo pelo canal onde havia o problema é normal”.
De cada mil crianças, oito nascem com um problema cardíaco. A maior parte é diagnosticada ainda dentro do útero; outra, nos primeiros 28 dias de vida. Algumas causas de doenças cardíacas congênitas, além da herança e dos fatores genéticos, são de natureza ambiental, como radiação, infecções, drogas, diabetes, lúpus e Síndrome de Down, entre outras. As tipologias mais frequentes de cardiopatias congênitas podem ser classificadas em cianóticas e acianóticas.
Quando não estão associadas a outras malformações, a comunicação interventricular, a comunicação interauricular e a persistência do canal arterial provocam o desvio de parte do sangue da grande circulação, que parte para os diversos tecidos do organismo, para a pequena circulação, fazendo com que os tecidos recebam menos sangue do que o normal.
Os sintomas predominantes destas malformações são a fadiga muscular, cansaço e, nos casos mais graves, episódios de perda de consciência ou mesmo síncopes. Caso o defeito não seja corrigido, com a passagem dos anos, pode evoluir para uma insuficiência cardíaca direita. A tendência é que, nos casos que necessitem de cirurgia, ela seja feita nas primeiras horas de vida do bebê.

Texto:
Felipe Gillet-HC

Greve inviabiliza negociação com
professor da Uepa, diz secretária
A decisão de entrar em greve inviabiliza as negociações entre governo do Estado e representantes dos professores da Universidade do Estado do Pará (Uepa), disse nesta quinta-feira (13) a secretária de Administração, Alice Viana. Esta semana, o governo apresentou aos servidores a proposta salarial que eleva o vencimento da categoria de R$ 1.244 para R$ 1.451 – um reajuste de 16,63%.
Segundo Alice Viana, o governo se mantém aberto para negociar, como tem demonstrado ao longo desta gestão. Todas as categorias são atendidas, com benefícios assegurados e reivindicações atendidas. “A partir do momento que os servidores deliberam pela greve, o processo de negociação é rompido. O diálogo fica prejudicado, inviabilizando as negociações”, reforçou.
A proposta apresentada esta semana pelo Estado alcança os 1.150 professores da Uepa e provoca um acréscimo, na folha de pagamento, de mais de R$ 850 mil por mês. Para viabilizar o aumento, o orçamento da Uepa, que era deficitário em R$ 200 milhões, precisou ser suplementado. Além disso, de janeiro de 2011 a abril de 2012, os professores da Uepa receberam reajuste de 22%, enquanto a inflação acumulada no período foi de 7,94%.
Diante das limitações financeiras e da queda de repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) – que chegou a R$ 110 milhões no mês passado –, o momento é de cautela. A secretária de Administração afirma que o governo está disposto a atender, na medida do possível, as reivindicações dos servidores, mas tudo dentro do limite fiscal e financeiro do Estado.  “Com isso, o Estado, de fato, apresenta uma proposta que sinaliza a construção da política de remuneração de que os professores da Uepa precisam”, disse.

Texto:
Renan Malato-Sead

Defensores apresentam teses no
Congresso da Infância e Juventude
O Pará apresentou três teses sobre a realidade da criança e do adolescente, no III Congresso Nacional dos Defensores da Infância e da Juventude, que ocorre no hotel Hilton. Ao todo, foram apresentados oito trabalhos, dos quais sete são aprovados. Segundo a coordenadora do núcleo especializado da Defensoria Pública do Pará, Emilgrietty Silva dos Santos, a apresentação das teses infracionais e protetivas e das práticas exitosas é importante porque elas refletem a realidade do contexto social.
“Com as teses, podemos trocar experiências para melhorar o fornecimento de nossos serviços e equiparar os estudos com a realidade. Observamos temas polêmicos, minuciosos, peculiares de cada região e temos a oportunidade de discutir e conciliar um parâmetro para a atuação dos defensores”, disse a coordenadora.
As teses paraenses na área infracional foram apresentadas pelas defensoras públicas Kassandra Campos Pinto, Paula Michelly de Brito e Úrsula Mascarenhas. As proposições foram aprovadas. “O congresso em Belém está proporcionando o enriquecimento dos debates voltados à afirmação da criança e do adolescente, como sujeitos de direito. Podemos conciliar o estudo teórico às questões práticas com que nos deparamos no dia a dia”, disse Kassandra Campos.
Na tese, Kassandra destacou que a defesa técnica na apuração dos atos infracionais não se restringe à verificação da autoria e materialidade, devendo ser levantadas todas as teses de defesa cabíveis ao caso concreto, que devem ser confrontadas com os elementos de prova reunidos, em respeito ao princípio da ampla defesa e do contraditório. Conforme a convenção das Nações Unidas dos Direitos da Criança, não se admite que se dê ao adolescente em conflito com a lei um tratamento mais desfavorável que o dado ao adulto.
“Minha principal intenção é buscar um atendimento privilegiado aos adolescentes infratores, pois na prática eles acabam recebendo um tratamento mais gravoso que o ofertado aos adultos, na medida em que algumas previsões que assistem ao artigo penal não são abrangidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que é específico para as crianças. Minha tese procura equiparar o tratamento do menor infrator e também dar vigência ao Tratado Americano dos Direitos Humanos, prevendo um atendimento mais célere em relação aos adultos”, defendeu a defensora Michelly de Brito.

Texto:
Gilla Aguiar-Defensoria Pública

Santa Casa promove fórum
sobre infecções na área hospitalar
O combate às bactérias multirresistentes foi o principal enfoque do primeiro fórum paraense que discutiu o tema, no auditório da Santa Casa do Pará, nesta quinta-feira (13). A abertura foi feita pela presidente em exercício da fundação, Cinthya Pires, que falou da importância do evento e da troca de informações como um benefício aos profissionais que atuam junto aos pacientes.
A médica infectologista do Hospital de Clínicas de São Paulo Ana Sara Levin, convidada especial do evento, falou sobre os avanços no tratamento médico com uso de medicamentos para combater as infecções tanto na área hospitalar como nas comunitárias (contraídas fora dos hospitais). Ela citou pesquisas que defendem a farmacodinâmica – ou seja, a aplicação de drogas como vancomicina e linezolida – como a principal arma no combate às infecções. Segundo ela, é importante aguardar por melhores estudos clínicos para combater com precisão as infecções.
Para a médica infectologista Wardie Atallah, a presença de Ana Levin no fórum foi importante pela troca de conhecimentos, ainda mais por conta do crescimento de casos de infecções por bactérias multirresistentes em ambiente hospitalar, no mundo todo. O avanço dos casos, para ela, sinaliza a quebra de barreiras na área de prevenção às infecções. Ela citou como exemplo a lavagem correta das mãos, tanto no ambiente familiar como hospitalar. “A lavagem correta minimizaria muito o risco de infecções de uma forma geral”, disse.
O evento reuniu especialistas na área de infectologia de vários segmentos, como representantes de hospitais públicos e privados e universidades, e foi enriquecido por discussões de casos sobre os avanços e o tratamento de infecções como as que atacam a via respiratória e as de pele e partes moles superficiais. Para a enfermeira Elaine Miranda, o fórum foi importante como forma de atualização. “Aprendemos o que se pode e o que não podemos fazer no combate à infecção”, finalizou.

Texto:
Samuel Mota-Santa Casa

Prefeitura exuma restos mortais
do ex-governador Magalhães Barata




 Funcionários do cemitério municipal de Santa Izabel, localizado no bairro do Guamá, estiveram na tarde desta quinta-feira, 13, no Memorial Magalhães Barata, em São Brás, para realizar a exumação dos restos mortais do ex-governador Estado.
O procedimento teve que ser efetivado em função da violação do monumento por vândalos. Na ocasião, os servidores fizeram a substituição do caixão onde os despojos de Barata foram depositados.
A equipe composta por quatro pessoas, dentre eles um coveiro e o administrador do Santa Izabel, Orlando Trindade, aguarda agora liberação da família e do Governo do Estado para remoção e transferência do ossuário para o jazigo dos Barata na necrópole de Santa Izabel, na avenida José Bonifácio.
Enquanto o traslado não é autorizado, o caixão permanecerá na urna do memorial, que recebeu os devidos reparos para garantia da conservação e da segurança do ossuário.

Texto: Cristiane Paiva-Ascom Seurb
Fotos: Sirlene Veiga

Uepa convoca candidatas para
repescagem em
cursos de Redenção
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) convoca mais dois candidatos aprovados na repescagem dos Processos Seletivos 2012 para o curso de tecnologia em análise e desenvolvimento de sistema, em Redenção, no sul do Pará. A matrícula será feita dias 17 e 18 deste mês.
Foram classificadas as candidatas Juliana Oliveira da Silva e Keila Gomes Pereira. Elas devem comparecer no campus XV da Uepa, localizado na avenida Santa Tereza 80, em Redenção, no horário de 8 horas ao meio-dia e das 14 às 18 horas.
Em 2012, a Uepa ofereceu 3.232 vagas, distribuídas em 21cursos de graduação, nos cinco campi da capital e nos 15 do interior nas áreas da saúde, educação e tecnologia.

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / (91) 8112 0744

NOTA À IMPRENSA
Brasília, 13 de setembro de 2012

As eleições municipais entraram de vez na pauta do Palácio do Planalto, como confirmam as ações da presidente Dilma Rousseff e de sua equipe ministerial nas últimas duas semanas.
Se valendo das prerrogativas do cargo que ocupa e pressionada por seu próprio partido, diante do desempenho pífio do PT nas eleições municipais deste ano, a presidente Dilma mostra a grande distância e descompasso entre seu discurso e as ações de seu governo.
Depois de usar uma cadeia nacional de rádio e TV para atacar adversários, algo que nunca antes na história do país havia acontecido, e anunciar um pacote de bondades, que só entrará em vigor no próximo ano, Dilma esta semana decidiu promover a troca de comando no Ministério da Cultura para garantir que a senadora Marta Suplicy (PT-SP) se integrasse a campanha petista na capital paulista.
Para frear o uso da máquina pública em favor dos interesses de um único partido, reitero que o PSDB está analisando quais medidas legais poderão evitar que esse tipo de abuso de poder político se repita no futuro.

Deputado Sérgio Guerra (PE), presidente nacional do PSDB
PSDB - Comissão Nacional - Avenida L2 Sul, quadra 607,
Edifício Metrópolis, cobertura 2 - CEP 70200-670 - Brasília-DF
Fone: (0xx61) 3424-0500 - Fax: (0xx61) 3424-0515 - tucano@psdb.org.br

Ophir Loyola inscreve
para Jornada Comemorativa
aos 100 anos da instituição
O Hospital Ophir Loyola iniciou as inscrições para a Jornada Comemorativa aos 100 Anos da instituição. A programação científica será realizada nos dias 9 e 10 de novembro deste ano, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Credenciado pelo Ministério da Educação como Hospital de Ensino, o HOL fomenta a capacitação e atualização profissional através de ações educativas, dentro das especificidades de atendimento oferecidas pelo hospital.
O evento será dividido em mesas redondas, painéis, palestras e conferências. Temas atuais, como “Lúpus Eritematoso Sistêmico - Uma abordagem multiprofissional”, “A Evolução da Cirurgia Bariátrica no Brasil”, “Cuidados Paliativos Oncológicos”, "Cancerologia", entre outros, serão debatidos por especialistas do HOL e convidados. A programação tem como público-alvo profissionais da área da saúde de nível superior e técnico, residentes e acadêmicos.
Haverá ainda exposições de pôsteres de trabalhos originais, com premiação aos três primeiros colocados, que consiste em passagem de ida e volta para participar do “Congresso Luso Brasileiro de Oncologia”, para o “Congresso Brasileiro de Oncologia" e  Livros de oncologia, respectivamente. As inscrições dos pôsteres encerrarão no dia 30 de setembro. Informações e inscrições pelo site http://www.jornada100hol.com.br.
MAIS PROGRAMAÇÕES: O Hospital Ophir Loyola inscreve para XXX Jornada do CET do Serviço de Anestesia  e X Jornada da Residência de Anestesia do HOL que serão realizadas nos dias 11 e 12 de outubro no Hotel Sagres. O evento é comemorativo aos 30 anos de formação de anestesistas no Pará  pelo HOL e SAEPA. Informações : SAEPA -32498329 e Atual Eventos – 32301622.
O Hospital Ophir Loyola abriu inscrições  para o Programa de treinamento em Prática Hospitalar para enfermeiros e graduandos do último semestre de enfermagem. As inscrições serão realizadas até o dia 21 de setembro na Divisão de Educação Continuada do HOL. É necessário a apresentação do diploma e carteira do COREN para graduados e comprovante de vínculo com instituição de ensino superior para graduandos. Informações: 3342-1322.

Texto:
Leila Cruz-Ofir Loyola

Unidade de tratamento
a pacientes
com Aids completa 25 anos 
A Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais (Uredipe), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), completa 25 anos de existência e, para comemorar a data será realizada uma solenidade na Escola de Governo do Pará, nesta sexta-feira (14), a partir das 8 horas. Na ocasião, haverá a apresentação de um histórico do serviço e o lançamento do vídeo da nova sala de espera que está sendo implantada na unidade, que é específica para a assistência ambulatorial a portadores de HIV/ Aids.
A diretora da unidade, enfermeira Jane Durans, explica que o local funciona também como uma unidade de diagnóstico, tratamento e acompanhamento, composta por uma equipe multiprofissional formada por médicos, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais. Todos, segundo ela, estão empenhados em prestar um atendimento cada vez mais humanizado aos pacientes que procuram pela unidade diariamente.  Em funcionamento desde 2011, uma ouvidoria, a Ouve Dipe, está também disponível dentro da unidade para sugestões, elogios e reclamações dos pacientes e seus familiares.
Esse perfil abrangente de acolhimento, bem como de aproximar a Unidade das famílias dos pacientes, tem sido reforçado também nas datas comemorativas, como o Dia das Mães e o próprio Dia de Combate à Aids, primeiro de dezembro, sempre por meio de solenidades, sorteio de brindes e lanches. “Na Uredipe o acolhimento representa abraçar, atender, dar algum conforto, de forma a tornar o tratamento menos doloroso possível. Isso traz melhora ao paciente”, ressalta Jane Durans.
“O início do acompanhamento é um momento de grande ansiedade para o paciente e deve ser tratado de modo especial. Caracteriza-se por intenso sofrimento devido ao diagnóstico geralmente recente, agravado pelo seu significado social impregnado de preconceitos e pela necessidade de mudança de estilo de vida”, diz Jane, ao lembrar que consultas, exames laboratoriais, mudanças de hábitos alimentares e ingestão diária e regular de medicamentos trazem modificações ao cotidiano dos pacientes.
O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Além disso, a unidade dispõe de ambulatório, um Hospital Dia com oito leitos, onde os pacientes podem permanecer das 7 às 19 horas, fazendo transfusões ou recebendo medicação. O teste anti-HIV é realizado no local às segundas, quartas, quintas e sextas, sempre em dois turnos, sendo que às terças é oferecido somente à tarde e às sextas até às 16 horas. O aconselhamento pré-teste individual inicia às 7h30 e segue até 13 horas. Há também o Atendimento Domiciliar Terapêutico, direcionado exclusivamente a pacientes com limitações e que não podem se deslocar até a unidade da Sespa.
A Uredipe mantém livre o acesso a qualquer pessoa interessada em realizar o teste, mesmo sem encaminhamento, com exceção de crianças e adolescentes, que deverão ir acompanhados dos pais ou responsáveis. Para fazer o teste, basta levar qualquer documento de identificação com foto e mais o Cartão Nacional do SUS.
Os demais serviços oferecidos pela Uredipe são o Programa de Hospital – Dia, que mantém oito leitos e duas poltronas reclináveis; Programa de Assistência Domiliciar Hospitalar (ADT); Pesquisa de Genotipagem para o HIV; Serviço de Coleta de Sangue para a Realização de Contagem de Linfócitos CD 4 – CD 8; Serviço de Coleta de Sangue para Realização de Exame de Carga Viral para HIV; Teste Anti-HIV; Serviço de Nutroterapia para pacientes de HIV; Administração de Medicações Especiais para HIV/Aidas sob Supervisão; Orientação Pós Acidente Ocupacional e Medicação; Grupo de Adesão aos usuários de medicamentos anti-retrovirais; serviço de Farmácia; serviço de distribuição de preservativos masculino e feminino aos pacientes matriculados; Raio-X; serviço odontológico e realização de exame preventivo ao câncer do cólo de útero (PCCU).
A Uredipe faz, por mês, uma média de 400 testes rápidos e chega a atender mais de seis mil pacientes, dos quais aproximadamente dois mil são de consultas médicas. Muitos são encaminhados pelos municípios do interior para que comecem o tratamento o mais rápido possível para conter o avanço do vírus HIV pelo organismo. Atualmente, o Pará responde por 45% dos casos de Aids na região Norte, somando 12,5 mil ocorrências entre 1980 e 2011. Hoje também 4.690 pessoas soropositivas estão em tratamento, das quais 121 são crianças e 121 começaram a se tratar só em 2012. Os números também revelam que existem 67 gestantes infectadas pelo HIV no Estado, 155 parturientes e 154 recém nascidos.
A faixa etária com mais casos está entre os 20 e 49 anos, o que, para os especialistas, confere o diagnóstico tardio. Segundo o mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, em cada 100 mil habitantes do Pará a taxa de incidência de casos é de 20 homens e 14 mulheres. No Pará, 33 municípios registraram o maior número de casos entre 2007 e 2011: Belém, Ananindeua, Marabá, Castanhal, Santarém, Marituba, Barcarena, Tucuruí, Parauapebas, Redenção, Bragança, Paragominas, Itaituba, Tailândia, Abaetetuba, Novo Repartimento, Novo Progresso, Santa Isabel do Pará, Breu Branco, Cachoeira do Piriá, Jacundá, Capanema, Salinópolis, Rondon do Pará, São Miguel do Guamá, Igarapé-Açu, Óbidos, Pacajá, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu, Altamira, Benevides e Eldorado dos Carajás.
Serviço: A cerimônia pelos 25 anos da Uredipe acontecerá nesta sexta-feira, 14, a partir das 8 horas, na Escola de Governo do Pará, situada na avenida Almirante Barroso, 4314. Já a Uredipe fica na travessa Magno de Araújo, passagem Izabel, s/n, bairro Telégrafo. Telefones: (91) 3233-3535, 3244-4805 e 3233-4891. E-mails: uredipe@gmail.com e ouvedipe@yahoo.com

Texto:
Mozart Lira-Sespa

Clubinho do Mangal
forma os futuros
embaixadores da natureza
Crianças frequentadoras do Mangal das Garças podem se tornar embaixadoras do Parque. Os visitantes de 6 a 11 anos são convidados a participar de um projeto que busca estimular a consciência ambiental desde cedo: o Clubinho do Mangal. A ideia é que os pequenos visitantes conheçam melhor o espaço, aprendam os cuidados necessários com os animais e criem hábitos saudáveis que ajudem a preservar o meio ambiente.
O Clubinho foi criado em julho de 2012, durante a Eco Colônia de Férias do Mangal. Mais de 50 crianças participaram das atividades lúdicas e pedagógicas promovidas em parceria com a organização não governamental Noolhar, além de visitar os espaços monitorados do parque. “O nosso objetivo é levar as crianças e seus acompanhantes para um passeio por esse pedaço da floresta amazônica que fica dentro da cidade. Outra ideia é fazer com que as crianças criem uma consciência ecológica e passem a prestar mais atenção nos produtos que consomem, avaliando se estão em harmonia com o meio ambiente, orientando-as a destinar corretamente as embalagens e a entender o conceito de reciclagem”, revela a gerente de marketing da Organização Social Pará 2000, Isa Arnour.
A carteirinha do Clubinho do Mangal garante vários benefícios aos seus associados. As crianças (e um acompanhante) têm acesso gratuito ao Parque durante um ano, recebem informativos exclusivos sobre o espaço e podem tornar-se miniguias do Mangal. Quem ainda não for sócio deve, em primeiro lugar, participar de uma atividade monitorada do espaço. “Uma boa dica para quem tem interesse em se tornar um membro do Clubinho é participar da programação alusiva ao Dia da Árvore, que será realizada no dia 22 de setembro. Elas vão poder participar de oficinas e já garantem o primeiro passo para se associar ao projeto”, sugere a gerente.
Para se inscrever no Clubinho do Mangal basta levar a certidão de nascimento ou identidade da criança, um comprovante de residência e duas fotos 3×4. Os documentos devem ser entregues na Estação das Docas, no Núcleo Cultural da OS Pará 2000. A carteirinha tem validade de um ano, a partir da data de emissão.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000

Estação Cidadania Santarém
recebe imagem de Nossa
Senhora da Conceição
A Estação Cidadania de Santarém recebeu, na quarta-feira (12), às 10h, a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Santarém. A programação foi organizada pelos servidores e parceiros da estação, juntamente com a diocese do município. Durante a visita houve muita emoção por parte de todos, inclusive da população que buscou atendimento e se surpreendeu com a homenagem. “Essa Estação Cidadania é um sucesso, tem uma equipe abençoada e comprometida com as pessoas. Aqui não é apenas um amontoado de concreto e sim um lugar onde a gente é tratada de forma humana", disse o usuário Adriel Paiva.

Sistema Estadual de Segurança
realiza Operação na Pedreira









 O perímetro conhecido como “coração da sucataria”, localizado na avenida Pedro Miranda, no bairro da Pedreira, em Belém, foi alvo na manhã desta quinta-feira,13, de uma mega operação coordenada pelo Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social. Os principais objetivos da ação, intitulada “Operação Sucataria”, foram a intensificação das ações de fiscalização em estabelecimentos que comercializam peças e acessórios usados para veículos automotores, o combate à prática de desmanche clandestino de veículos e a adulteração de peças. Paralela à esta operação, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), também realizou fiscalização nos mesmos estabelecimentos para verificar a origem das mercadorias e a situação cadastral em que eles se encontram. A operação da Sefa recebeu a denominação de "Sucata Legal".
“Nesta operação nós temos 14 alvos, que são lojas e estabelecimentos onde identificamos, através de um trabalho de inteligência, que estariam revendendo peças de veículos roubados ou furtados para sucatas e oficinas da capital”, explicou Tom farias, secretário adjunto de inteligência e análises criminais da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).
Outro problema apontado pelo secretário refere-se a veículos que são financiados em nome de “laranjas”, que desaparecem com os carros, sem pagar nenhuma prestação. Em muitos casos, esses veículos são desmanchados em sucatarias. “Nós queremos coibir estas práticas ilegais e mostrar que o Sistema de Segurança está preparado para combater essas questões”, enfatizou.
Os trabalhos iniciaram por volta das 10h da manhã, com a participação de 150 servidores e agentes de segurança pública, entre policiais civis, militares, agentes de inteligência, peritos criminais e promotores do Ministério Público Estadual (MPE). Para dar suporte à operação, a logística montada contou com dezenas de viaturas, delegacia móvel, helicóptero e diversos caminhões e caçambas utilizadas no recolhimento das peças encontradas em situação ilegal.
Até o final da manhã, várias peças suspeitas de terem passado por um processo de adulteração foram encaminhadas para a perícia para verificar a procedência do material. “Estamos fazendo um levantamento de peça por peça para saber a origem de cada uma. É um trabalho minucioso que precisa ser feito com responsabilidade para que ninguém seja culpado injustamente ou continue agindo com impunidade”, afirmou o delegado Francisco Filho, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). A operação continua até o final da tarde desta quinta-feira, quando será feito um balanço final das ações desenvolvidas.

Texto:
Bruna Campos-Secom

Produtores familiares
fornecerão
flores tropicais para
ornamentação no Círio
As flores tropicais produzidas pelos agricultores familiares da Região Metropolitana de Belém, capacitados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), ganharão espaço nas procissões que acontecem durante a maior manifestação religiosa do Brasil, o Círio de Nazaré, comemorado no segundo domingo de outubro, dia 13. A empresa também será, a partir deste ano, a responsável pelo paisagismo da Praça do Santuário, que concentra a programação da festividade
Alpinia, bastão do imperador, orquídeas e as folhagens vão ornamentar a berlinda na maioria das romarias e alguns dos altares da festa. Segundo a diretoria do Círio, desde 2007 as flores tropicais fazem parte da decoração da festa. Conhecidas pela sua rusticidade, beleza, cores fortes e perfume, duram até 15 dias se colhidas no tempo certo e bem cuidadas. “Além disso, são adaptadas ao nosso clima e têm harmonia com o motivo amazônico”, disse Soraia Araújo, engenheira agrônoma da Emater.
Outra missão que a Emater assume a partir deste ano é a revitalização e manutenção do paisagismo da Praça Santuário. O espaço que recebe a imagem de Nossa Senhora de Nazaré para a visitação pública vai passar por uma intervenção conduzida por uma equipe técnica da Emater. O trabalho, que já começa nesta sexta-feira, 14, vai acontecer em dois turnos, de tarde e de madrugada.
Por conta do tempo, nesse primeiro momento que antecede o Círio, a praça receberá apenas manutenção de grama e reposição de algumas flores que estão deterioradas pela ação do tempo. Posteriormente, a Emater prossegue o trabalho com o paisagismo da praça, já preparando o espaço para o Natal, que este ano terá novidades, como a utilização de plantas tropicais na praça.
O trabalho de revitalização e manutenção da praça vai usar também a mão de obra de 18 egressos do Sistema Penitenciário do Pará, que estão sendo capacitados para a produção e comercialização de flores ornamentais por meio do projeto “Cultivando Flores e Vidas”, do programa Articulação e Cidadania da Casa Civil da Governadoria e executado pela Emater.
A Emater é a primeira instituição pública que realiza este tipo de trabalho na Praça Santuário. De acordo com Kleber Vieira, um dos coordenadores do Círio, a parceria chegou em um momento muito importante. “Tudo o que vai acontecer de novo é na verdade a divisão do trabalho do Círio que acontece a muitas mãos”, enfatizou Vieira. Para a presidente da Emater, Cleide Amorim, a parceria tem duas vertentes, a devoção e a fé, mas também o econômico e social para os agricultores familiares que vão estar comercializando suas produções.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater

Policiais Federais doam
sangue no Hemopa
Nesta quinta-feira,13, agentes da Polícia Federal estiveram na Fundação Hemopa doando sangue para ajudar a restaurar o estoque de sangue do hemocentro, que se encontra em baixa, especialmente, dos tipos negativos, cuja redução na coleta chegou a 20%. Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Pará, Roger Barros, cerca de 50 agentes da corporação comparecerão ao hemocentro até o fim deste dia. “Sempre ouvimos notícias de que o Hemopa está precisando de sangue, então nos reunimos para ajudar a sociedade paraense”, disse, ressaltando a importância do ato solidário para a melhoria do atendimento da rede hospitalar. A gerente de Captação de Doadores, assistente social Juciara Farias, parabenizou a iniciativa de responsabilidade social dos policiais federais. “É muito gratificante receber doações de servidores públicos que pensam no bem estar da população usuária dos serviço”.

Treinamento no Lacen aborda
qualidadedos medicamentos
antimaláricos
Vinte e quatro técnicos dos Laboratórios Centrais dos Estados do Pará, Rondônia e Tocantins participam, até esta sexta-feira (14), em Belém, do treinamento para o Programa de Análises dos Medicamentos Antimaláricos, criado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Gerência Geral de Laboratórios de Saúde Publica (GGLAS), com o intuito de verificar a qualidade e eficácia dos medicamentos utilizados no tratamento de malária na região amazônica, que é uma região endêmica.
A atividade é conduzida pela farmacêutica e especialista em Regulação e Vigilância Sanitária, Mariângela Torchia, técnica da Anvisa. Trata-se de um desdobramento já previsto a partir da criação da Sub-Rede Analítica de Antimaláricos, que visa fortalecer as atividades para medicamentos antimaláricos, que realizam os Laboratórios Centrais dos Estados da Amazônia Legal, entre os quais o Pará, o primeiro dos nove a sediar esse trabalho. De forma sucinta, a Anvisa quer saber se os medicamentos estão chegando com qualidade aos pacientes e o tratamento está sendo eficaz.
“O primeiro treinamento foi sobre rotulagem e foi realizado em Brasília. O treinamento atual abrange a parte técnica, incluindo práticas como a contagem de colônias, com carga horária de 40 horas, atualmente executado nas dependências do Lacen do Pará, com a presença de 20 profissionais locais, dois oriundos de Tocantins e outros dois de Rondônia”, explica Mariângela Torchia. A escolha do Pará não foi à toa para sediar o primeiro treinamento do gênero, o qual servirá, a longo prazo, para inspirar atividades similares a serem aplicadas a outros programas, como o de Tuberculose.
Treinamentos similares estão previstos para acontecer no Lacen do Amapá, entre 1 e 5 de outubro, e no Lacen do Amazonas, em novembro. Todos seguirão com a mesma lógica da que está sendo aplicada no Pará, ou seja, com parceria da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e dos Lacens da Amazônia Legal (Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins).
O cenário atual da malária no Pará passa por um momento favorável de diminuição de casos. Segundo informa a Coordenação Estadual de Controle de Endemias, 61.752 casos da doença foram confirmados entre primeiro de janeiro a 10 de setembro deste ano, o que corresponde a uma redução de mais de 30% se comparado ao mesmo período do ano passado, quando o Pará registrava 84.591 casos.

Texto:
Mozart Lira-Sespa

Segurança ganha reforço de
dois helicópteros no estado
O Governo do Pará recebeu nesta semana dois novos helicópteros que ficarão a disposição da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). As aeronaves, modelo B4 e B2, serão utilizadas por todo o sistema de segurança pública do estado, que reúne Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Trânsito e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Os equipamentos possuem capacidade de transportar oito e seis tripulantes, respectivamente.
Com a nova aquisição, o Pará possui atualmente uma frota de cinco helicópteros, distribuídos de forma descentralizada no estado. Uma base está localizada em Altamira, outra em Marabá, que está em manutenção, e uma em Belém, que funciona em sistema de convênio com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Dos dois novos equipamentos, um ficará na capital e o outro será deslocado a outra região do estado.
Segundo o coronel Mário Solano, secretário adjunto operacional da Segup, a chegada das aeronaves serve ao Plano Estadual de Descentralização e Mobilização Aérea do estado. “A importância destes dois novos helicópteros é a promoção da celeridade no atendimento à população. Por meio deles temos maior poder de articulação e conseguimos integrar o estado de forma mais eficaz”, explica o coronel.
De acordo com o secretário adjunto, as aeronaves podem ser utilizadas em ações de segurança pública preventivas e repressivas e em conjunto com outros órgãos, municipais, estaduais e federais: “Atualmente o policiamento aéreo está sendo utilizado nas investigações em São Miguel do Guamá. Além de servir de suporte para as operações de terra, eles podem ser utilizados no transporte de tropas, em questões de reconhecimento de área, ações policiais, ambientais e de combate às drogas, são muitas possibilidades”, avalia.
Uma das principais vantagens dos helicópteros é a possibilidade de chegar em qualquer lugar do estado. Segundo a Segup, os novos equipamentos possuem autonomia de voo de duas horas e meia. “Temos uma deficiência de aeródromos (pistas de pouso homologadas) no estado, por isso a importância dessas aeronaves. Por meio delas podemos pousar e decolar de áreas de dificílimo acesso, fortalecendo as ações de segurança e ampliando a área de atuação”, diz o coronel Solano.
Os dois novos helicópteros são da marca Helibrás, que é a única fabricante brasileira de helicópteros e é associada ao Grupo Eurocopter e foram adquiridos através de uma licitação que prevê o aluguel das aeronaves. O investimento estadual é de R$ 540 mil anualmente, que segundo a Segup é a forma mais vantajosa para o estado. “O contrato de aluguel é mais interessante financeiramente para o estado. Neste contrato a empresa é responsável por toda a manutenção das aeronaves, além do seguro e demais documentações”, finalizou o coronel Solano.

Texto:
Julia Garcia-Secom

Feira do Pescado no Centur terá
hamburguer feito de carne de peixe
Uma das grandes novidades da Feira do Pescado que será promovida no estacionamento do Centro de Convenções Centur, neste sábado, 15, será a degustação e comercialização de novos produtos de pescado, como: o hamburguer feito com carne de peixe, picadinho temperado de peixe e cubinhos de pescado. A realização é da Secretaria de Pesca do Estado e a Feira vai começar a partir das 8 horas.

Seminário finaliza a Semana
do Peixe em Belém
Além das quatro Feiras do Peixe Popular previstas para este sábado, 15, a Semana do Peixe terá, no encerramento da programação da "Semana do Peixe", um seminário a ser realizado na segunda-feira, 17, no auditório da Superintendência de Pesca no Pará, na Almirante Barroso, bairro do Marco. O secretário de estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq), Henrique Sawaki participará da mesa de debates e palestras.
Programação
- 8 horas - Abertura – Desafios e perspectivas - SFPA-PA/ MPA e Sepaq (Superintendente e Secretário de Estado da Pesca, respectivamente)
Temas:
• Importância nutricional do pescado – Conselho Regional de Nutrição – CRN7.
• Contexto atual da pesca artesanal no Pará (Termo de Cooperação CNPA/MPA). Palestrante: Orlando Lobato – Presidente da Federação dos Pescadores e Aquicultores do Pará.
• Contexto atual da pesca industrial no Pará - Sinpesca
• Inovação tecnológica e Novos produtos (UFPA e Ufra)

Defensores elogiam a atuação da
Defensoria do Pará durante
Congresso Nacional
Com o intuito de discutir os temas mais relevantes da área da criança e do adolescente, bem como suas causas e consequências a nível nacional, foi iniciada na manhã da quarta-feira (12) e se estenderá até esta sexta-feira (14), o III Congresso Nacional de Defensores da Infância e da Juventude, com o tema “Defensoria Pública no Exercício da Assistência Integral à Criança e ao Adolescente”, que está sendo sediado na capital paraense, no Salão Carajás, do Hotel Hilton Belém.
Cerca de 250 congressistas estão participando do evento, incluindo a presença de intelectuais de renome nacional. A programação promete marcar momentos importantes de reflexão, conhecimento e intercâmbio de experiências, que darão suporte ao aprimoramento de ações na área da infância e juventude no país. A comissão organizadora do evento é formada pelos Defensores Públicos Eduardo Lopes (DP do Pará); Hélia Maria Barbosa (DP da Bahia); e Diego Medeiros (DP de São Paulo); além da socióloga Jane Melo (Defensoria do Pará), que realizaram a leitura da Carta de Intenções do Congresso.
A abertura do III Congresso Nacional de Defensores da Infância e da Juventude iniciou com a apresentação do Coral infanto-juvenil “Vale Musica”, que cantou o hino nacional e a canção “Tempo de ser feliz”. Em seu discurso de abertura, o Defensor Público Geral do Pará, Luis Carlos de Aguiar Portela, agradeceu o apoio de todos os que colaboraram para a organização do Congresso. Ele destacou que a atuação do Núcleo de Atendimento Especializado da Criança e do Adolescente no Pará já colocou o estado em destaque, demonstrando ser um modelo para as outras instituições do país, e observou que o Núcleo também está de parabéns com a inauguração das novas instalações, que garantirão a melhoria da qualidade do atendimento.
O coordenador Geral do Movimento de Emaús (Cedeca/Emaús), Pe. Bruno Sechi, que proferiu a palestra magna de abertura, com o tema: “Defesa dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes”, ressaltou que a criação do Estatuto da Criança e do Adolescente representou uma grande conquista na proteção e garantia dos direitos da criança e do adolescente, mas alertou que muito ainda precisa ser feito para que esses direitos possam ser preservados. “Os problemas que envolvem a criança e o adolescente estão relacionados a diversas causas, principalmente a falta de políticas públicas, mas acredito que as discussões deste Congresso irão nos ajudar a encontrar soluções que possam gerar o primeiro passo. Então, esse será o nosso desafio durante estes três dias de encontro”.
Para o subdefensor Público Geral do Pará, Defensor Adalberto da Mota Souto, as expectativas para o congresso são as melhores possíveis. “A Defensoria Pública do Pará vem fazendo uma administração voltada para a especialização das atividades jurídicas. Então, este congresso é a prova do empenho da Defensoria Pública nas políticas da área da criança e do adolescente, objetivando transmitir e receber conhecimento. Trata-se de um Congresso nacional, chamamos todo o Brasil para vir ao Pará na expectativa de que possam trazer novos conhecimentos nas políticas públicas da infância e da juventude”, explicou Souto.
De acordo com o coordenador do Núcleo da Infância da Defensoria de São Paulo, Defensor Público Diego Medeiros, o objetivo da programação é propiciar o intercambio dos defensores e profissionais diretamente envolvidos na defesa integral da criança e do adolescente. “Estamos satisfeitos com a repercussão e a mobilização de vários estados, que até então estavam ausentes na nossa política, e eles vêm somar esforços na garantia dos direitos da criança e do adolescente. Vamos ter várias palestras relevantes para o tema, espero que seja bastante proveitoso”.
A Coordenadora da Comissão Especial da Infância e Juventude do Conselho Nacional do Defensores Públicos Gerais (Condege), Hélia Barbosa, lembrou que desde o início quando a capital paraense foi eleita pelos defensores públicos para sediar o evento, a expectativa foi muito grande. “Nós sabíamos que o Pará e os Defensores Públicos deste Estado tinham muito para nos oferecer, principalmente por conta do trabalho exemplar que vem sendo desenvolvido, e nesse encontro vamos ouvir importantes especialistas, que vão expor suas teses no sentido de garantir a efetivação dos direitos da criança e do adolescente”.
O secretário de Estado de Saúde, Hélio Franco, que participou do primeiro dia do congresso, observou que mais de três milhões de pessoas no país são consideradas jovens, mas lamentou que a natalidade, a saúde, a educação e a economia carecem de um sistema que trabalhe em conjunto para harmonizar a administração pública e, cada vez, mais melhorar as condições de vida desta população.
Serviço: III Congresso Nacional de Defensores da Infância e da Juventude, que está acontecendo no período de 12 a 14 de setembro, no Salão Carajás, do Hotel Hilton Belém (Av. Presidente Vargas, nº 882 - Campina).
Confira abaixo a programação:
DIA: 13/09/2012
TARD¬¬E
14h às 16h
Painel - Atenção à Primeria Infância.
Mesa 1: Acolhimento Institucional Prolongado: Um Mal Necessário?
Mesa 2: Dignidade Sexual: Bem Jurídico Tutelado nos Crimes Sexuais contra Crianças e Adolescentes.

16h às 16h30 - Intervalo
16h30 às 18h30 - Palestra: “Atenção a grandes demandas sociais: Defensoria Pública Proativa e Criativa”.
GT/Belo Monte: DP/PA.
Crackolândia: DP/SP.
Carnaval: DP/BA.
Acompanhamento às Unidades de Atendimento de medidas socioeducativas: DP/RJ
DIA: 14/09/2012.

MANHÃ

8h às 9h30 - Painel: “Estratégias para Resoluções de Conflitos: A Justiça Juvenil Restaurativa”.
Mesa 1: “A desjudicialização do Conflito Juvenil: O Papel da Defensoria Pública na Atuação Extrajudicial”.
Mesa 2: “Conflito e Violência Escolar: Perspectivas e Ações”.
9h30 às 10h - Intervalo
10h às 10h30 - Apresentação das Conclusões da Comissão Especial formada por Defensores Públicos sobre a Lei Nº 12.594/12.
10h30 às 12h30 - Mesa de Debate: “Execução das Medidas Socioeducativas”.
TARDE
14h às 16h - “A Proteção Legal de Crianças e Adolescentes Migrantes: Parâmetros e Desafios de acordo com a convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança”.
16h às 17h30 - Palestra: “Acompanhamento Legislativo: Avanços e Recuos”.
17h30 às 18h30 - Deliberações.
18h30 às 19h - Encerramento solene do evento.
22h - Jantar de Encerramento (Local: Píer 47, na Av. Rui Barata S/N, Complexo Turístico Ver-o-Rio).

Texto:
Gilla Aguiar-Defensoria Pública

Hemopa intensifica esforços
para captar novos doadores
Para estimular a doação voluntária de sangue e a inscrição de novos cadastros de doadores de medula óssea, a Fundação Hemopa vem firmando parceria com várias instituições públicas e privadas. Nos dias 10, 11 e 12, assistentes sociais ministraram palestras para alunos e professores do Colégio Madre Celeste da Marambaia. A ação culminará em campanha externa programada para o dia 20 deste mês, das 8h às 15h. Nos dias 10 e 11, o Hemopa recebeu doações de sangue de alunos da Escola "Professor Orlando Bitar”, contabilizando 93 bolsas coletadas, que podem ajudar a salvar mais de 300 pacientes.
No dia 15, o Hemopa participará de uma ação de cidadania promovida pelo sistema Sest/ Senat, localizado na Rodovia Augusto Montenegro. A programação começa às 8h e vai até as 15h. No local haverá um estande para distribuição de material educativo e repasse de informações sobre doação de sangue, cadastro de doação de medula óssea e agendamento de doação aos sábados. No dia 22, o Hemocentro estará presente na “II Ação Solidária-  Evangelizando através da ação de cidadania”, organizada pela Arquidiocese de Belém no Largo da Sé, onde serão ofertados os mesmos serviços.
Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos; peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O doador deve estar bem alimentado.

Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.

Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118, de 2ª a 6ª-feira, das 8h às 18h; e aos sábados, até as 17h.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa

Jogos Abertos do Pará lota
ginásio de Breves
















A abertura da segunda etapa do VII Jogos Abertos do Pará, que aconteceu na noite desta quarta-feira (12), no município de Breves, reuniu atletas e moradores de seis localidades da ilha do Marajó. Lotado, o ginásio Ferdinando Costa e Silva recebeu as delegações de jogadores, que carregavam a bandeira do município que representavam. Ainda em setembro, as demais etapas regionais dos Jogos Abertos estão previstas para acontecer em Itaituba, Castanhal, Bragança, Oriximiná e Redenção. No mês de novembro, os vencedores de cada modalidade disputarão a etapa estadual dos jogos, que acontecerá em Belém.
Equipes da Diretoria Técnica e de Eventos da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), realizadora do evento, estão no município conduzindo todas as atividades dos atletas de Anajás, Breves, Melgaço, Ponta de Pedras, Portel e São Sebastião da Boa Vista. O principal objetivo dos Jogos Abertos do Pará, explica o titular da Seel, Marcos Eiró, é incentivar e valorizar o esporte em todo o Estado, ajudando a identificação novos talentos, a exemplo de muitos que ganharam destaque após o apoio do Governo do Estado.
Nesta fase, cada município participa de, pelo menos, duas modalidades coletivas e uma individual, masculino e feminino, entre os seguintes esportes: atletismo, basquetebol, futsal, handebol, voleibol, tênis de mesa, futebol de areia, ciclismo de rua, vôlei de areia, xadrez, canoagem tradicional, luta marajoara e queimada. O evento vai acontecer até o próximo domingo (16), no município de Breves.

Texto:
Angela Bazzoni-Seel

HOL fará programação pelo Dia
Nacional de Doação de Órgãos
Autorizado pelo SUS a realizar os transplantes de rim, córnea e a captação de múltiplos órgãos no Pará, o Hospital Ophir Loyola através da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante – CIHDOTT promove no dia 27 de setembro, às 9h, uma programação alusiva ao Dia Nacional de Doação de Órgãos. O evento visa conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos e tecidos e  do diálogo com os familiares sobre essa vontade ainda em vida, já que a decisão da família é soberana. Homenagens às famílias de doadores, palestras orientadoras e atividades de promoção e apoio à causa serão desenvolvidas no auditório do HOL e em frente à instituição.

HOL fará programação pelo
Dia Nacional de Doação de Órgãos
Autorizado pelo SUS a realizar os transplantes de rim, córnea e a captação de múltiplos órgãos no Pará, o Hospital Ophir Loyola, por meio da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante promove, no dia 27 de setembro, às 9h, uma programação alusiva ao Dia Nacional de Doação de Órgãos. O evento visa conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos e tecidos e do diálogo com os familiares sobre essa vontade ainda em vida, já que a decisão da família é soberana. Homenagens às famílias de doadores, palestras orientadoras e atividades de promoção e apoio à causa serão desenvolvidas no auditório do HOL e em frente à instituição.

Espetáculo “O Pará de Cores
e Raças” é atração do
Por-do-Som nesta sexta
O Grupo de Tradições Amazônicas Mapinguari convida o público a uma viagem pelo imaginário das raças cuja mistura compuseram a rica cultura paraense. O espetáculo “O Pará de Cores e Raças” é a atração do projeto 'Pôr-do-Som', da Estação das Docas, nesta sexta-feira, 14. Há 10 anos na estrada, os componentes do Mapinguari elaboram suas apresentações com base em estudos e observação do imaginário popular, aliando a cultura tradicional às manifestações contemporâneas. “Nossas coreografias exploram desde as danças típicas do Pará, como o siriá, o lundu e a marujada, até performances mais modernas, feitas em cima de canções de compositores locais, como Lucinha Bastos, Mahrco Monteiro e muitos outros”, explica a coordenadora geral do Grupo, Wilnélly Pinheiro.
Além da aliança entre o tradicional e o contemporâneo, outra preocupação dos integrantes do Mapinguari é mostrar o cotidiano do paraense. “O público vai poder ver na Estação que uma das nossas inspirações é o dia a dia do caboclo. Nós falamos da vontade de vencer, dos hábitos que herdamos com a miscigenação, da rotina do trabalhador no Ver-o-Peso....”, revela a coordenadora.
O Projeto Pôr-do-Som é uma realização do Governo do Estado, por meio da Organização Social Pará 2000, que leva ao público paraense programações culturais gratuitas, todas as sextas-feiras, na Orla da Estação das Docas.
Serviço: Projeto Pôr-do-Som, com Grupo Tradições Amazônicas Mapinguari. Nesta sexta-feira, 14, a partir das 18h, na Orla do Armazém 3, da Estação das Docas. Informações: (91) 3212-5660. Programação gratuita.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000

Combate à Violência doméstica é
tema do 8º prêmio “Construindo
a Igualdade de Gênero"
A Coordenadoria de Promoção dos Direitos da Mulher (CPDM) vinculada à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), lançou, nesta quinta-feira (12), em parceria com a Coordenação Geral dos Programas de Educação e Cultura da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, o 8º Prêmio “Construindo a Igualdade de Gênero”, no Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (CIIC), em Belém. No lançamento, estiveram presentes alunos e professores de escolas da rede pública estadual Humberto Campos, Professor Renato Franco, Norma Morhy, Monsenhor Azevedo e Augusto Meira.
O evento, que teve início às 15h, tem o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) do Ministério da Educação (MEC), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação. A premiação consiste em uma redação ou um artigo científico no qual o candidato poderá dar sua opinião sobre a situação das mulheres brasileiras. As inscrições estarão abertas até o dia 19 e os interessados poderão acessar o site para ver na íntegra o regulamento e obter outras informações sobre a premiação, por meio do endereço eletrônico: www.igualdadedegenero.cnpq.br.
O Prêmio “Construindo a Igualdade de Gênero” integra o conjunto de ações do Programa Mulher e Ciência, composto também pelo edital de apoio a pesquisas no campo dos estudos de gênero, mulheres e feminismos e pelo Encontro Nacional de Núcleos e Grupos de Pesquisa e tem por objetivo estimular a produção científica e a reflexão crítica acerca das desigualdades existentes entre mulheres e homens em nosso país, com abordagens de classe social, geração, raça, etnia e sexualidade.
A Coordenadora de Promoção dos Direitos da Mulher, Maria Trindade, abriu o evento falando sobre o combate à violência doméstica. “Culturalmente ainda vivemos em uma sociedade machista. No Brasil, cinco mulheres a cada dois minutos sofrem algum tipo de violência”. Trindade explicou que a maioria das mulheres não denuncia por medo de seus agressores. “Não é a toa que a premiação é focada na comunidade estudantil. A ideia é incentivar a discussão entre todos e trabalhar para que no futuro a sociedade tenha mais respeito pelas mulheres”, enfatizou.
A aluna de ensino médio da escola Monsenhor Azevedo, que também participou do lançamento, falou da importância dessa iniciativa. “Esse prêmio abre as portas para que nós da escola pública possamos mostrar nosso trabalho e dizer o que pensamos sobre esse tipo de violência, até porque tenho exemplo disso dentro da minha casa”, disse. Segundo Maria Trindade, “o Estado do Pará é o quinto do país em que mais se praticam crimes contra a mulher, por este motivo foi um dos escolhidos para realizar o lançamento do prêmio”.
A premiação também foi lançada no Distrito Federal, Bahia, Espírito Santo e Piauí, estados que também apresentam alto índice de violência contra a mulher. “A premiação se faz necessária para que possamos conhecer as ideias dos candidatos e, a partir daí, ter sua colaboração no sentido de poder construir uma sociedade mais justa e igualitária para mulheres e homens também”, explicou Maria Trindade.
Quem pode concorrer
Estudantes de graduação ou quem já é graduado, especialistas, estudantes de mestrado, mestres e estudantes de doutorado poderão apresentar artigos científicos. Já o concurso de redação é direcionado para estudantes de ensino médio. Projetos e Ações Pedagógicas voltadas para a promoção da igualdade entre homens e mulheres nas escolas, desenvolvidos por escolas de ensino médio e profissionalizantes também poderão concorrer.
A premiação consiste em cinco categorias, sendo que a primeira será dividida em duas etapas para estudantes de ensino médio. Na etapa nacional, os três candidatos selecionados serão contemplados por um laptop e impressora multifuncional e bolsa de iniciação científica. Na etapa Unidade da Federação, haverá entrega de um computador com monitor LCD para cada um dos 24 candidatos selecionados.
À categoria estudante de graduação será entregue o valor de R$ 5 mil, para cada um dos dois candidatos selecionados e mais bolsa de iniciação científica. Para a categoria graduado, especialista e estudante de mestrado, o valor será de R$ 8 mil, para cada um dos dois candidatos selecionados e mais bolsa de mestrado no país. Assim como, na categoria mestre e estudante de doutorado, os dois candidatos selecionados receberão o valor de R$ 10 mil e mais bolsa de doutorado no país. E para a categoria Escola Promotora da Igualdade de Gênero, o valor será de R$10 mil, para uma escola por Unidade da Federação. Os professores orientadores e as escolas das premiadas receberão uma assinatura anual da Revista Estudos Feministas e do Cadernos Pagus.

Texto:
Leba Peixoto-Sejudh

Chineses visitam Prodepa
e demonstram
interesse em cooperação
com o Estado do Pará
Representantes do grupo chinês Inspur, grande fornecedor global de soluções de Tecnologia da Informação, visitaram nesta quarta-feira, 12, a Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa). Os chineses, que foram recebidos pelo presidente, Theo Pires, e pelos diretores da Prodepa, tiveram a oportunidade de conhecer os trabalhos e projetos de desenvolvimento de sistemas de informação e infraestrutura computacional desenvolvidos pelo Governo.
Um Protocolo de Intenção entre o Governo e o Grupo Inspur já foi assinado para facilitar as oportunidades de investimento no Pará. E um Grupo de Trabalho, sob o comando do presidente da Prodepa, foi formado para estudar os interesses comuns e cooperação em projetos de desenvolvimento de sistemas de informação e infraestrutura computacional que possam contemplar as áreas de mineração, agroindústria, geração de energia e telecomunicações.
Depois de conhecer as instalações e o funcionamento da empresa, o gerente comercial da Inspur, Jorge Zhao, demonstrou interesse em trabalhar em parceria com a Prodepa no desenvolvimento soluções de governança eletrônica, software para indústrias e soluções integradas.
Durante a tarde, um grupo de empresários da área de tecnologia pode conhecer um pouco do trabalho desenvolvido pelo Grupo Inspur, como soluções avançadas de infraestrutura e plataforma de computação em nuvem em servidores de alta performance, equipamentos de armazenamento de grandes volumes de dados, sistemas operacionais em nuvem e soluções seguras de Tecnologia da Informação. "A iniciativa é muito importante, acredito que o resultado será bastante positivo, que vai abrir uma demanda muito grande para empresas de tecnologia paraense e a ACP dará apoio total para a parceria", afirma Valber Cordeiro, empresário e coordenador da Câmara Setorial de Tecnologia da Associação Comercial do Pará.
Para o empresário Pedro Couceiro, a parceria é fundamental. "Eu vejo que é muito importante para o desenvolvimento regional, vão surgir muitas empresas locais. Do ponto de vista econômico, político, ganhamos força e principalmente do ponto de vista acadêmico, pois vai facilitar a retenção de talentos, que hoje buscam oportunidades fora do estado". A visita foi acompanhada por representantes da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China e da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração.

Texto:
Natia Ney-Prodepa

Pro Paz e parceiros levam
mutirão de cidadania
a casas penais
Em reunião nesta quinta-feira (13), representantes do programa Pro Paz Cidadania Presença Viva, Superintendência do Sistema Penal (Susipe), secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Assistência Social (Seas), Polícia Civil e Defensoria Pública acertaram os últimos ajustes da ação que vai levar serviços à população carcerária dos complexos penitenciários de Americano, em Santa Izabel do Pará, e Marituba, região metropolitana de Belém.
O mutirão começa segunda-feira (17), com objetivo de atender toda a população carcerária na área da saúde e cidadania. Trata-se da primeira ação do gênero nas casas penais do Estado. “Não há registro de ação similar a essa na história da Susipe, com esse recorte de atendimento desde a área da saúde até cidadania, atendendo todas as necessidades das pessoas que estão privadas de liberdade”, disse o titular da Susipe, André Cunha.
Ao todo, 4,6 mil detentos serão beneficiados com a ação, que ofertará cerca de 20 serviços, desde emissão de documentos como certidões de nascimento, carteiras de identidade e trabalho e CPF, até atendimentos médicos e odontológicos, com a distribuição de kits de higiene bucal, teste de HIV e vacinas.
A coordenadora do Presença Viva, Vivianne Bernardes, anunciou ainda que uma base do sistema de regulação será montada nas casas penais, para funcionar normalmente, caso haja necessidade de acompanhamento posterior do paciente, como encaminhamento para exames específicos e até mesmo cirurgias. Cerca de 160 servidores vão participar da ação, que vai contar com dois ônibus e uma carreta com farmácia e consultórios, para fazer o trabalho. A estrutura do presídio também será usada.
Kátia Scalzo, do Pro Paz, falou da iniciativa de levar o mutirão para dentro das casas penais. “A expectativa é grande, pois sabemos que não é um trabalho simples, mas é necessário. A ação começou dentro do Centro de Recuperação Feminino, no Dia Internacional da Mulher. Essas parcerias reforçam a importância que o Estado vem dando aos custodiados das casas penais”, disse. O mutirão se estende até 3 de outubro. Serão oito dias no Complexo de Americano e três no Complexo de Marituba.

Texto:
Brena Moreira-Pro Paz

Policiais civis cumprem mandado de
prisão por estupro de vulnerável
A equipe da Delegacia Especializada em Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), que fica no programa Pro Paz Integrado, cumpriu, nesta quinta-feira (13), o mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra o sargento bombeiro militar George Cleto Sousa Corrêa, 44 anos, indiciado por crime de estupro de vulnerável. Ele é acusado de ter abusado sexualmente da filha de 5 anos de idade.
Os exames periciais feitos na vítima comprovaram o crime. A denúncia foi formalizada, com boletim de ocorrência policial, em janeiro deste ano. Com base nas provas, a ordem de prisão foi expedida no último dia 6, pela juíza de Direito Maria das Graças Alfaia, da Vara de Crimes Contra a Criança e Adolescente, do Tribunal de Justiça do Estado (TJE).
George Corrêa foi preso, pela manhã, em casa, no conjunto Jardim Sideral, em Belém. Ele está recolhido no Presídio Coronel Anastácio das Neves, no Complexo Penitenciário da Vila de Americano, em Santa Izabel do Pará. A delegada titular da Deaca, Simone Edoron, explica que o inquérito policial para apurar o crime foi instaurado no mês de fevereiro, após a denúncia formalizada pela mãe do acusado, avó paterna da vítima.
Os relatos mostraram que o acusado cometeu abusos sexuais contra a criança, com atos libidinosos. Com base nas provas, a delegada representou pela custódia preventiva do acusado junto à Justiça. George Corrêa já foi acusado ainda de ter abusado sexualmente do outro filho, de 7 anos, no ano de 2010, na Seccional da Marambaia. Na época, o inquérito foi concluído sem o indiciamento do acusado.
No início deste ano, após ser novamente denunciado à polícia pela própria mãe, o acusado a teria agredido fisicamente, levando-a a registrar um boletim de ocorrência contra o acusado, por violência doméstica, na Divisão Especializada em Atendimento à Mulher (Deam). Foram aplicadas medidas protetivas para a avó paterna e as duas crianças que, estão atualmente em um abrigo.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil




Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...