Total de visualizações de página

sábado, setembro 22, 2012

Papão continua zebrado desta vez empata com o Santa Cruz


Passes errados, correria, gols perdidos e muito nervosismo. Estes são alguns dos principais pontos que representam este que foi o terceiro empate consecutivo em Belém e o sexto jogo sem vitória do técnico Givanildo Oliveira nesta volta ao Paysandu. O adversário deste sábado (22) foi o Santa Cruz (PE) que, empatado em número de pontos com o Papão na classificação, conseguiu arrancar um ponto dos paraenses em pleno Mangueirão, em Belém.
Mas este empate deixou a dupla empacada na parte inferior da tabela do grupo A da Série C do campeonato brasileiro, com 16 pontos, cada, sendo que o Santa Cruz se mantém em sexto lugar e o Paysandu fica na sétima colocação, por conta da diferença no saldo de gols. Ao todo, são seis tentos a mais para o Coral pernambucano.

1º tempo - Após a chuva tradicional da tarde belenense, o clima costuma ficar mais ameno, porém, em campo, Paysandu e Santa Cruz esbanjaram nervosismo por conta da situação que os dois clubes vivem na Série C. Mas, se por um lado, a tensão tomava conta dos jogadores, por outro o jogo foi aberto, sendo que, aos seis minutos, apareceu o primeiro lance de perigo de gol, com Dênis Marques, que apareceu dentro da área sozinho, próximo da marca do pênalti, e cabeceou para fora.
A resposta do Paysandu veio graças a uma falha da marcação do Coral. Foi aos 10 minutos, quando  Yago recebeu na ponta e chutou cruzado na área. Fred rebateu para dentro da área e Chicão cortou de lá antes que Moisés ou Thiago Potiguar tentou afastar.
O Paysandu voltou ao ataque aos 18 minutos, quando Harison recebeu na entrada da área e lançou Thiago Potiguar, que sai da marcação e tentou encobrir Fred, que defendeu. Mas já era marcado o impedimento no lance! Aos 30 minutos, Potiguar mandou a bola na área e Marcus Vinícius cabeceou para Moisés, que chutou quase caindo e mandou a redonda no travessão de Fred.
Aos 37, o estreante Alex Gaibu recebeu no meio do campo e foi tabelando até o ataque. Já na intermediária o camisa 7 bateu colocado no ângulo de Fred, que saltou com estilo para defender. Antes de acabar o primeiro tempo, aos 43, o Santa Cruz teve a chance de abrir o placar com Leozinho, que apareceu dentro da área para completar o cruzamento de Dênis Marques sozinho e furou.
2º tempo - Se quem estreou a lista de chances de gol perdidas foi o camisa 9 do Santa Cruz, no segundo tempo foi a vez do camisa 9 do Paysandu. Quando o cronômetro ainda marcava os quatro minutos, Rodrigo Fernandes recebeu o passe de Thiago Potiguar e deixou para Moisés, sozinho, de frente para o goleiro Fred, dentro da área, chutar para fora.
Com 10 minutos, o Santa Cruz teve uma falta na intermediária e Renatinho mandou um torpedo para o goleiro Dalton, com dificuldades, espalmar para a frente da área bicolor. Leozinho dominou a sobra e tentou aproveitar, mas mandou direto pela linha de fundo. Sete minutos depois, uma saída errada do arqueiro bicolor acabou nos pés do volante Memo, que mandou uma pancada muito perto do ângulo esquerdo do Papão. Dalton só observou.


 Mas, aos 22 minutos, foi o momento de Dalton salvar o Paysandu, quando Diogo cruzou a bola na área com um chute rasteiro e a viu passar por Dênis Marques, por Flávio Caça Rato e parar no pé do zagueiro Vágner, que chutou e foi travado pelo camisa 1 do Paysandu.
O jogo continuava aberto, porém, com menos velocidade e muito mais passes errados. Foi depois de um destes mais de 70 contabilizados na partida que Dênis Marques apareceu na frente da área do Paysandu para chutar forte de primeira e foi travado pelo ágil Fábio Sanches, que salvou o time de Givanildo Oliveira.
Aliás, este time de Givanildo Oliveira chegou muito perto de chegar ao gol aos 41 minutos, em duas oportunidades em que o goleiro Fred conseguiu se destacar e salvar o Santa Cruz. Na primeira, Thiago Potiguar dominou na ponta da área, puxou para o meio e bateu no contra-pé do arqueiro pernambucano, que conseguiu espalmar. Na sequência do lance, a bola sobrou para Héliton, que ajeitou para a pancada de Pantico. Fred espalmou a redonda outra vez e mandou para escanteio.
Aos 43, Pantico recebeu na direita e mandou para Héliton chegar à linha de fundo e cruzar para a área. Robinho tentou aproveitar, ainda tocou na bola, mas viu oo zagueiro Vágner chegar de carrinho para colocar a bola para escanteio.
Antes de acabar a partida, o polivalente Leandrinho recebeu cartão vermelho direto (sem ter tomado qualquer cartão amarelo) após fazer uma falta dura no meia Luciano Henrique, que atuou no Papão em 2011, e já é desfalque certo para o próximo compromisso do Bicola. Veja abaixo!
Agenda - Proibido pelo STJD (Superior Tribuanl de Justiça Desportiva) de jogar em Belém nos dois próximos jogos, o Paysandu vai iniciar logo neste final de semana as viagens, sendo que o primeiro destino é Marabá, onde vai enfrentar o Águia, às 19h do sábado (29).
Já o Santa Cruz volta a Recife para receber, às 16h do domingo (30), um dos integrantes da zona de rebaixamento, o Cuiabá (MT), no Arruda.

Ficha do jogo
Paysandu  - Dalton; Yago Pikachu, Marcus Vinícius, Fábio Sanches e Rodrigo Fernandes; Vânderson, Leandrinho, Alex Gaibú (Pantico) e Harison (Robinho); Thiago Potiguar e Moisés (Héliton). Técnico: Givanildo Oliveira    
      
Santa Cruz - Fred; Diogo (Wesley), Vagner, Edson Borges e Renatinho; Chicão, Everton Sena, Leozinho (Branquinho) e Memo; Dênis Marques e Flávio Caça-Rato (Luciano Henrique). Técnico: Zé Teodoro  
Local: Mangueirão (Belém-PA)
Hora: 16h
Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Flávio Gomes Barroca (RN) e Antônio Guimarães Lugo (MS)
Quarto-Árbitro: Clauber José Miranda

Carlos Fellip (Portal ORM)
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...