Total de visualizações de página

terça-feira, setembro 18, 2012

Morre o jornalista e colunista Walter Guimarães



Faleceu no início desta madrugada, vitimado por edema agudo de pulmão o jornalista Walter Guimarães. Uma pessoa muito querida entre seus colegas de profissão.
Walter foi locutor e repórter de rádio; repórter de jornal; diretor de TV e colunista social. Trabalhou também como assessor de imprensa e foi diretor da Imprensa Oficial do Estado.
Ele teve um problema cardíaco no final do ano passado, mas se recuperou bem e estava trabalhando normalmente. Havia completado 50 anos de carreira e sua coluna, no caderno TDB, era uma das mais lidas do jornal Diário do Pará. O corpo está sendo velado no Recanto da Saudade, na Diogo Móia.
(Ronald Sales/DOL)


Walter Guimarães será
sepultado hoje à tarde

 
Muita emoção entre familiares e amigos que estiveram presentes no velório do jornalista e colunista Walter Guimarães realizado desde as primeiras horas desta terça-feira (18), no Recanto da Saudade, na rua Diogo Móia, em Belém.
O corpo do jornalista deve ser velado até o início da tarde, quando às 16h segue para sepultamento no cemitério Recanto da Saudade, em Ananindeua.
José Walter Rolim Guimarães sentiu-se mal na noite de ontem (17) em seu apartamento e foi encaminhado logo em seguida para um hospital particular, no bairro da Batista Campos, apresentando um quadro de parada cardiorrespiratória e acabou falecendo já no início da madrugada de hoje.


TRAJETÓRIA NO JORNALISMO

No início da década de 1960, Walter entrou para a atividade jornalística, trabalhando como repórter policial do Jornal do Dia. No exercício da função, cobriu fatos importantes da história do Pará, como a deposição do governador Aurélio do Carmo depois do golpe militar de 1964.
Naquele mesmo ano, foi trabalhar na Rádio Guajará como repórter de atualidades. Um ano depois, transferiu-se para A Província do Pará, onde assumiu a chefia de reportagem.
Além de ter sido protagonista nos principais veículos de comunicação paraense, o jornalista também foi correspondente do jornal O Globo (RJ) no Pará, da agência noticiosa UPI, vice-presidente da Associação Brasileira de Relações Públicas, assessor de imprensa da Assembléia Legislativa, assessor especial do Governo do Estado, diretor do Sindicato dos Jornalistas do Pará, membro fundador da Academia de Jornalismo do Pará e diretor-presidente da Imprensa Oficial do Estado.
Durante o governo de Jader Barbalho, em 1987, Walter assumiu a direção da TV Cultura. Quando saiu, Walter foi trabalhar no jornal Diário do Pará, onde foi editor geral e depois colunista, função que exercia atualmente.
Com boas fontes e acompanhamento dos principais fatos da cidade, manteve sempre em alta sua coluna, que ele denominava como eclética e era uma das mais lidas do jornal. A última coluna foi escrita ontem e publicada na edição de hoje do caderno TDB.
FONTE: (DOL)

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...