Total de visualizações de página

domingo, setembro 02, 2012

Resumo de notícias do final de semana 1º de Setembro



Uma pena que o Leão não
conseguiu degustar o Mixto.
Só não esqueçam azulinos que
 a fase é do ‘mata-mata’...


 ... enquanto isso, o Papão degusta
uma gelada após arrancar um importante
 empate em 2 x 2, após estar
perdendo de 2 x 0 para o Luverdense.

Programa CredCidadão
volta a funcionar
nesta segunda
Foi inaugurado nesta sexta-feira (31) o prédio do CredCidadão. Os serviços do Programa de microcrédito do Governo do Pará ficaram paralisados durante os nove meses de recuperação do imóvel. Foram investidos R$ 450 mil na reforma, na aquisição de equipamentos e na reestruturação do atendimento à população, que volta a acontecer a partir da próxima segunda-feira (3). O CredCidadão irá liberar, até o final deste ano, R$ 14 milhões em financiamento para criação e fomento de pequenos empreendimentos no estado.
O secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Sérgio Bacury, explica que não havia condições de trabalho sem a reforma, e que a partir de agora o funcionamento do Programa segue sem interrupções. “A última reforma do prédio aconteceu em 2004, foram quase oito anos sem nenhuma melhoria, o imóvel estava muito deteriorado, com goteiras, sem equipamentos, sem capacidade de recepcionar a população. Por isso foi necessário suspender o atendimento e realizar a recuperação. Agora voltamos com novas linhas de crédito e com seis unidades regionais distribuídas em todo o estado. Renovamos os convênios com as prefeituras e ampliamos o alcance do CredCidadão”, ressaltou.
As novas linhas de financiamento dão crédito específico para três categorias: mototaxistas; batedores de açaí e pessoas que residem em municípios atingidos pelas obras de Belo Monte. O coordenador geral do CredCidadão, Pedro Paz, esclarece que o crédito varia conforme o solicitante. “Para os batedores de açaí o limite de crédito é de R$ 8 mil, para os mototaxistas é de R$ 7 mil e para moradores da área de Belo Monte, R$ 3 mil. O que é igual para os três é a taxa de juros de 0,5%. Ainda temos a linha de crédito convencional que empresta de R$ 100 a R$ 10 mil, com taxa de juros que varia até 1%”, define Pedro Paz.
Os seis polos de atendimento do programa ficam em Belém, Castanhal, Marabá, Redenção, Santarém e Altamira. Nem todos estão em pleno funcionamento, mas até o final de 2012 estarão, é o que afirma Sérgio Bacury ao explicar o funcionamento do CredCidadão no interior. “Para ampliar o alcance do Programa firmamos termos de cooperação técnica com as prefeituras e criamos as unidades regionais. O cidadão interessado em adquirir financiamento deve procurar as equipes municipais que farão as análises técnicas da solicitação que, caso aprovada, será encaminhada á unidade regional mais próxima. Após este segundo crivo, as informações são enviadas ao Comitê de Crédito, formado por servidores do CredCidadão e do Banco do Estado do Pará (Banpará), que é o agente financeiro do programa. Para os solicitantes da Região Metropolitana de Belém (RMB), acontece o mesmo processo, só que concentrado na unidade regional que funciona na capital”, esclarece o secretário.
O Banpará é um dos gestores do CredCidadão. O banco é responsável pela gerência do sistema e pela liberação e controle dos créditos concedidos. Jorge Antunes, diretor de crédito e fomento do Banpará, avalia a importância do programa e explica qual o papel do banco. “Este é um programa muito importante para a inclusão social, pois dá condição a empreendedores que não têm acesso à rede bancária, iniciarem ou ampliarem seu negócio. Os recursos do programa são do Governo do Estado, que empresta através do banco. O Governo criou um fundo estadual que reúne a verba para a concessão dos créditos. O crédito concedido, depois de pago, retorna para este fundo, realimentando o sistema e servindo para os próximos requerentes”, conclui.
Serviço:
O prédio do CredCidadão funciona na rua dos Mundurucus, esquina da travessa 3 de Maio, em Belém. Para informações sobre as linhas de crédito, quais são os financiamentos e quem tem direito ao Programa 0800-7097440 ou www.credcidadao.pa.gov.br
Texto:
Julia Garcia-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 8847-2281

Mais de 1,5 mil profissionais
garantem a segurança do desfile escolar











Para garantir a segurança dos estudantes e do grande público atraído pelo desfile escolar alusivo ao Dia da Raça, mais de 1,5 mil profissionais, de 30 instituições, atuaram na organização e apoio do evento, promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O Corpo de Bombeiros destacou 54 homens para atuar na prevenção de acidentes e na preservação da integridade física das pessoas que foram à avenida Presidente Vargas na manha deste domingo (2).
Um hospital de campanha do Corpo de Bombeiros foi montado na Praça da República para servir de apoio às equipes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) que atuaram no local. O capitão bombeiro Moisés Moraes explicou que o maior trabalho foi no monitoramento das arquibancadas, na situação de crianças perdidas e no mal estar físico dos alunos que se apresentaram. “Por causa do calor, muita gente passa mal subitamente. Ficamos atentos a essas ocorrências durante a apresentação das escolas, para tomar os procedimentos com agilidade”, disse.
A Polícia Militar mobilizou 633 homens dos comandos de Policiamento Especializado, de Missões Especiais, de Policiamento da Capital, da Polícia Rodoviária Estadual, Canil e Cavalaria. O efetivo foi distribuído ao longo do percurso, priorizando três pontos principais, os da concentração, desenvolvimento e dispersão do desfile. As áreas no raio de um quilômetro do evento também receberam reforço no policiamento.
Monitoramento - A novidade no esquema de segurança do desfile escolar foram as câmeras de vídeo que foram distribuídas pelos principais pontos do desfile e eram monitoradas diretamente pelo Centro Integrado de Operações Especiais (Ciop). O subcomandante da operação, major Luiz Leitão, disse que a maior preocupação era com os conflitos entre gangues, que aproveitam a grande concentração de pessoas para o confronto físico, sob a desculpa de torcidas escolares.
“Muitas vezes esses jovens não pertencem a nenhuma escola. Usam a torcida como desculpa para uma rivalidade sem fundamento. Ao longo dos anos percebemos que a maioria das ocorrências está ligada a casos como esse, mas felizmente o número de casos vem caindo a cada ano. Nosso maior trabalho aqui é agir de forma preventiva, evitando qualquer tipo de ação violenta”, explicou.
Durante todo o evento foi registrado apenas uma ocorrência de violência. Por volta das 10 horas, houve um pequeno tumulto nas intermediações da concentração do desfile por causa de brigas entre grupos rivais. A tropa da cavalaria agiu rapidamente na dispersão dos desordeiros e cerca de 60 jovens foram detidos e encaminhados para a Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data) e delegacias. A PM também abordou pessoas em situação suspeita.
A costureira Maria do Carmo aprovou a ação de policiamento e disse que a presença da polícia incentiva as pessoas a aproveitarem o evento até o fim. “Assistir ao desfile é uma tradição para mim, desde pequena, e agora trago meus filhos porque acho importante que eles desenvolvam o civismo desde cedo. Estava preocupada com a segurança, porque a gente sabe que hoje em dia não dá para descuidar, mas fiquei tranquila quando cheguei aqui, pois tem muitos policiais em todos os lugares”, frisou.
O tradicional desfile cívico pelo Dia da Raça, nas programações da Semana da Pátria, reuniu cerca de 16 mil alunos de 40 escolas estaduais, municipais e particulares, na avenida Presidente Vargas. As instituições de ensino abordaram temáticas alusivas ao tema geral do desfile, “Pátria: amar, servir, e preservar!”, e demonstraram as atividades que desenvolvem durante o ano.
O titular da Seduc, Cláudio Reis, disse que este ano o número de escolas foi maior que no ano passado, e que o desfile é um exemplo prático de que a educação é dever de todos. “Educação não tem fronteiras. Quanto mais rápido nos unirmos, mais rápidos serão os resultados na melhoria desse serviço. O desfile é a culminância do trabalho de toda a comunidade escolar ao longo do ano, e a gente vê a importância disso refletida no semblante dos alunos, que participam do desfile orgulhosos em representar a sua instituição”, afirmou.
Texto:
Dani Filgueiras-Secom
Fone: 81185849 / 81185849


Mais de 16 mil estudantes participam
do desfile do Dia da Raça







Mais de 16 mil estudantes de 40 escolas estaduais, municipais e particulares exibiram, na manhã deste domingo (2), na avenida Presidente Vargas, centro de Belém, muito talento, determinação e compromisso com o civismo, durante o desfile do Dia da Raça, celebrado dia 5 e alusivo às atividades da Semana da Pátria. Desde o ano passado, em atendimento à solicitação da classe estudantil, a parada voltou a ocorrer naquela que um dia já se chamou Avenida 15 de Agosto, referência ao Dia da Adesão do Pará à Independência do Brasil.
Com o tema “Pátria: amar, servir e preservar”, o desfile do Dia da Raça foi aberto por um grupo de cerca de 400 crianças e adolescentes que participam das atividades do programa Pro Paz, do governo do Estado, que defenderam a integração social e a cultura de paz. “No Pro Paz faço amigos, jogo bola e agora vou fazer informática. É muito bom participar com todos do desfile”, disse Jean Saraiva Leite, 16 anos, que  participa das atividades da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) da Terra Firme.
Diversos projetos foram apresentados ao público ao longo do trajeto da Presidente Vargas, desde a avenida Nazaré até a rua Ó de Almeida. Um deles foi o Escola da Vida, do Corpo de Bombeiros, que ajuda a formar cidadãos na Escola Estadual Esther Bandeira. O público também viu os participantes do Horta e Xadrez, da Escola Santa Maria de Belém; os mais de dez troféus levados por estudantes da Escola Estadual Acácio Sobral, que acumulam destaque em eventos esportivos e culturais; e as atividades pedagógicas das escolas da 13ª Unidade Seduc na Escola, com estudantes de Icoaraci, Outeiro e Ananindeua.
Nos meses que antecedem a apresentação, os milhares de estudantes que fazem partes das bandas marciais, de fanfarra e sinfônicas dedicam horas em ensaios. De “Cavalo Manco”, da Banda Calypso, apresentada pela banda de fanfarra da Escola Vilhena Alves, ao “Tema da Vitória”, do maestro Eduardo Souto Neto, pela banda do Instituto Estadual de Educação do Pará (Ieep), os grupos se destacaram um a um.
“Passo praticamente o dia inteiro no Ieep. De manhã fico na aula, à tarde no laboratório e à noite, no ensaio. Isso empolga porque sabemos que tem muita gente vendo. Dá orgulho mesmo”, disse Everson Santos, 17 anos, da oitava série, que toca quadritom.
Dedicação – A organização e as cores vibrantes dos pelotões do Colégio Estadual Magalhães Barata também foram destaque do desfile. Verdadeiras declarações de amor às escolas foram manifestadas no grito e com show nas apresentações do corpo coreográfico das escolas Paes de Carvalho, Deodoro de Mendonça e Souza Franco. Com o tema “Responsabilidade Social: desafios e possibilidades”, a Souza Franco exibiu as ações pedagógicas e interdisciplinares. “Esta é uma excelente oportunidade para mostrarmos o que a escola tem de bom”, disse a diretora da Souza Franco, Marilena Guimarães.
O desfile escolar é considerado o ponto alto de todo trabalho desenvolvido nas escolas. “Este é um momento de culminância. Temos em nossas escolas projetos de esporte, cultura e lazer, que visam a formação integral do cidadão. O desfile é quando se coloca todo esse trabalho na vitrine, a oportunidade de mostrar à população tudo que é produzido”, disse o secretário de Educação, Cláudio Ribeiro.
O secretário disse ainda que a violência é um problema da sociedade, que quando entra na escola, reflete a realidade. “Se todo mundo trabalhar junto e fizer bem o seu papel, a questão da violência será mais bem combatida. A cultura da paz é algo fundamental para a sociedade. As escolas são reflexo do que ocorre na sociedade, por isso é fundamental mobilizá-las para também participar desse processo pela cultura da paz. Todos somos responsáveis”, enfatizou.
Texto:
Mari Chiba-Seduc
Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8135-9009

Concurso da PGE elimina onze
candidatos por falta na segunda fase
Dos 81 classificados para a segunda fase do concurso público para procurador geral do Estado, aplicada neste sábado (1) e domingo (2), na Universidade do Estado do Pará (Uepa), onze não compareceram à prova e foram automaticamente eliminados. Sábado, eles responderam questões das disciplinas de direito constitucional, administrativo, tributário e processual civil.
No domingo, os candidatos responderam questões de direito financeiro, material e processual do trabalho; ambiental e minerário; e agrário e civil. Eles estavam autorizados a consultar livros de códigos e legislações estaduais e federais, sob supervisão. Será divulgado segunda-feira (3), no site da Uepa (www.uepa.br), o boletim de questões referentes às duas etapas da segunda fase.
Está prevista para o dia 12 deste mês a publicação do resultado provisório da prova de sábado e até o dia 25 de setembro, da prova de domingo. Os classificados seguem para a terceira fase, que será uma prova prática, dividida também em duas etapas, de caráter eliminatório e classificatório; e por fim para a prova de títulos, de caráter classificatório.
Ao todo, 1.385 bacharéis em direito concorreram a uma das doze vagas ofertadas. A primeira fase ocorreu em 4 de agosto, em Belém, Marabá e Santarém.
Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / 

Avanços na agropecuária podem ser
vistos no Modelo Rural da Emater
As porteiras do Modelo Rural, na 44ª Exposição Agropecuária de Castanhal (Expofac), estão oficialmente abertas. Na noite do último sábado (1º), o público já pode conhecer as novidades do espaço, que há oito anos é organizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). Cerca de 20 mil pessoas por dia devem passar pelo espaço, até o fim da Expofac, que segue até 9 de setembro, no Parque de Exposições de Castanhal.
Segundo o engenheiro agrônomo da Emater, Edilberto Marcuartu, coordenador do Modelo Rural desde que foi criado, em 2004, o espaço já faz parte da tradição da feira. Os sete mil metros quadrados são rigorosamente avaliados para comportar o maior número de informações para os visitantes. “Avaliamos a cada ano o que pode se tornar mais atrativo. Este ano acrescentamos mais quatro espaços técnicos”, informa.
Encantado com o que viu, o casal Moura percebeu no Modelo Rural uma chance de incrementar as atividades rurais que desenvolve em um pequeno sítio na Vila de Americano. Lá, eles criam suínos, gado e galinhas, mas Maria Bernadeth se disse apaixonada por plantas ornamentais e hortaliças. “Esse espaço da Emater é muito atrativo. Viemos de Belém só para conhecer e saber como podemos melhorar nossa produção”, disse.
Para manter o espaço funcionando nos nove dias de feira, a Emater organiza uma força-tarefa entre 35 técnicos, que se dividem nos estandes para acolher o público. Este ano as novidades estão nos espaços de Ferrigação, Celeiro Leiteiro e Avicultura, além da demonstração da criação de coelhos. Edilberto Marcuartu lembra ainda que a atividade não seria possível sem a participação dos estagiários.
Alunos dos cursos técnicos do Instituto Federal do Pará (IFPA) recebem a chance de estágio no Modelo Rural. As quatro horas por dia em que eles participam do espaço são convertidas em carga horária na grade curricular, comprovadas por certificado. “Todos os dias passo nos estandes, fazendo uma chamada para saber se todos estão cumprindo os horários. Este ano estamos com 72 estagiários, uma turma muito boa que veio com gana de aprender”, avalia o agrônomo.
O estudante de técnicas agropecuárias do IFPA Luan da Conceição Paiva, 19 anos, foi escalado para trabalhar na Horta em Pequenos Espaços. Para ele, o que foi visto em sala de aula pode ser posto em prática no Modelo Rural. “Estou muito feliz com essa possibilidade de aprender mais, porque a prática que estou vendo vai me ajudar também neste meu último ano de curso”, ressaltou.
Texto:
Kenny Teixeira-Emater
Fone: (91) 3256-5410 / (91) 8883-9329

Sábado é dia de estudar nas
bibliotecas públicas do Estado










 
Para alguns o sábado é dia de trabalho normal, para outros, de descanso e lazer, e ainda tem gente que aproveita para colocar os estudos em dia. Para ajudar essa turma, o governo do Estado mantém espaços literários que podem ser usados no fim de semana, como as bibliotecas Pública Artur Viana, do Centur , e Paulo Freire, da Universidade do Estado do Pará (Uepa).
Seguindo o exemplo de grandes bibliotecas do país, como a de São Paulo, que funciona aos sábados, domingos e feriados, as salas de leitura do Pará começam a criar horários alternativos para atender o grande público, abrindo, em ambos os casos, de 8h15 às 14 horas.
“Foi uma demanda espontânea do público da universidade e da comunidade do entorno da Uepa. Muita gente não tem tempo de frequentar a biblioteca no horário convencional, por isso nos esforçamos para conseguir abrir aos sábados e queremos ampliar esse horário ainda mais”, diz a coordenadora da Biblioteca Paulo Freire, Regina Coeli.
Cerca de 500 pessoas frequentam diariamente a Paulo Freire, cujo acervo de 12,5 mil títulos é formado, na grande maioria, de livros técnicos relacionados aos cursos oferecidos pela universidade. Uma sala com onze computadores e acesso à internet complementam a estrutura disponível para a pesquisa.
Mesmo depois de formada e pós- graduada, Lizabeth Silva continua frequentando a biblioteca da Uepa. Para ela, o ambiente proporciona a concentração nos estudos e cria novos hábitos de leitura. A pedagoga é uma entusiasta do horário especial aos sábados.
“Acho esse horário maravilhoso, pois trabalho o dia inteiro e não tenho como vir durante a semana. O ideal seria que todos os bairros tivessem uma boa biblioteca que abrisse aos sábados. Moro no bairro Castanheira, que fica longe daqui, mas vale a pena vir, pelo conforto de estar nesse espaço”, afirmou.
A Biblioteca Artur Viana, do Centur, existe há 141 anos e tem mais de 60 mil títulos, divididos em 15 sessões especializadas, entre elas uma específica de assuntos da região amazônica. Periódicos e gibis também têm espaço especial. A abertura aos sábados começou no início de agosto deste ano.
As estudantes de enfermagem Nelma Silva, Lígia Pinto e Érika Rocha gostaram da novidade. Para elas, estudar com os livros é melhor do que nos computadores, mais eficiente, e incentiva a troca de informações. Todas concordam que a Artur Viana tem um excelente acervo e a localização também ajuda no encontro para passar horas entre os livros.
O administrador Paulo Quadros levou as filhas Sofia, 8 anos, e Ana Laura, 3, para brincar na biblioteca do Centur. Para ele, o espaço não deixa nada a desejar a outras opções de lazer infantil. “Sempre vamos ao Bosque ou ao Museu, e aqui é um excelente lugar para trazer as crianças, porque elas se divertem e também começam a ter uma intimidade maior com os livros. A gente pesquisa e brinca ao mesmo tempo”, frisou.
A gerente em exercício da biblioteca Artur Viana, Maria de Jesus Correa, contou que a instituição estava estudando há muito tempo a possibilidade de abrir o espaço aos sábados. “Ampliar o acesso a todos é tirar do papel uma das nossas missões. O movimento no sábado ainda é pequeno, mas acredito que em pouco tempo a frequência será igual à da semana”, afirmou.
Texto:
Dani Filgueiras-Secom
Fone: 81185849 / 81185849

Uepa abre as inscrições para
cursos livres em música
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) abre segunda-feira (3) as inscrições gratuitas para os cursos livres de música. Estão sendo ofertadas aulas nas seguintes modalidades: canto coral e cursinho pré-vestibular. Os interessados devem se inscrever até 10 de setembro, na coordenação de licenciatura em música da Uepa, no campus do Telégrafo. As aulas começam no mesmo dia.
O curso de canto coral é destinado a pessoas interessadas no conhecimento preliminar sobre técnica vocal. Com o treinamento das habilidades vocais, o aluno interpretará um repertório popular e erudito. As aulas serão ministradas toda segunda-feira, das 19 às 21 horas.
O pré-vestibular é um curso preparatório para o exame habilitatório de música para quem vai concorrer às vagas ofertadas no processo seletivo 2013 da Uepa. Neste caso, haverá turmas segunda e terça-feira, das 19 às 21 horas.
As inscrições serão feitas na coordenação de licenciatura em música, na travessa Djalma Dutra s/n, no bairro do Telégrafo. Mais informações pelo telefone 4009-9509 ou pelo e-mail clpmusicauepa@gmail.com.
Texto:
Irna Cavalcante-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 / (91) 8059-1090 – 91018820

Cerimônia encerra curso de
cerimonial no Palácio
dos Despachos
A Diretoria de Cerimonial do Palácio dos Despachos e a Escola de Governo do Pará (EGPA) encerraram nesta sexta feira (31) o curso Cerimonial, Protocolo e Etiqueta. A capacitação de 440 horas reuniu, no auditório do Palácio, 50 servidores, que já atuam direta ou indiretamente com a organização de eventos e cerimônias nos órgãos governamentais.
Ministrado pelo cerimonialista com MBA em cerimonial, protocolo e eventos institucionais Augusto César Lima, o curso teve como objetivo formar profissionais capazes de conduzir os eventos e cerimônias em cada repartição. O conteúdo programático do curso obedeceu às noções e tipos de eventos, aspectos legais dos cerimoniais oficiais, símbolos nacionais, procedência e os decretos que regulamentam a atividade.
“O curso reuniu um ou dois representantes de cada órgão, que a partir de agora estão capacitados para organizarem um evento interno ou receberem uma autoridade em visita oficial”, disse César Lima. Durante o curso, a equipe da Diretoria do Cerimonial do Palácio do Governo fez intercessões, demonstrando na pratica como é o dia a dia de um cerimonial público.
“Além de aprenderem os procedimentos corretos para organizar uma cerimônia, os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer como é o nosso trabalho diário, a nossa organização e procedimentos”, explicou o coordenador de Eventos do Palácio, Carlos Lima. Os participantes tiveram a oportunidade de organizar, na culminância, a cerimônia de encerramento da atividade, com direito a todos os protocolos oficiais.
Jefferson Medeiros é o relações públicas da Assessoria de Imprensa do Instituto de Artes do Pará (IAP). Apesar de dominar algumas normas de cerimonial, ele desconhecia as regras de posicionamento das bandeiras em um evento oficial. “O curso foi muito válido porque todo o órgão precisa de um profissional capacitado para organizar os eventos. Além de atender as nossas demandas, estamos prontos também para dar suporte ao cerimonial do governo”, ressaltou.
Para a diretora do Cerimonial do Governo do Pará, Lúcia Penedo, esses profissionais estão preparados para dar suporte aos eventos internos de seus respectivos órgãos e também, em caso de necessidade, auxiliar os eventos do Palácio do Governo. “Na realidade temos uma demanda muito alta, além das solicitações de eventos nas secretarias. Com o curso, esses funcionários podem organizar um evento com segurança e, quando for feita uma cerimônia com a presença do governador, essa já terá uma organização inicialmente conduzida pelos cerimonialistas do próprio órgão”, enfatizou.
Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 9117-7020/ 8272-3665

Grupo Tambatajá se apresenta
no São José Liberto
neste domingo (2)
O Grupo Parafolclórico Tambatajá será a próxima atração do projeto Ritmos do Pará, que ocorre no primeiro e último domingo de cada mês, no Espaço São José Liberto. A apresentação será neste domingo (2), a partir das 18 horas, no Coliseu das Artes. Com entrada franca, o espetáculo folclórico levará à arena cultural os ritmos do carimbó, lundu e siriá, e outras coreografias criadas pelo grupo.
O Projeto Ritmos do Pará oferece aos grupos parafolclóricos mais um espaço para exibição desse trabalho cultural à comunidade do entorno do São José Liberto e aos demais frequentadores do espaço. Criado e desenvolvido, há três anos, pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), instituição gerenciadora do Espaço São José Liberto, em parceria com a Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), o projeto amplia os espaços de divulgação, valorizando a arte produzida no Estado.
Texto:
Luciane Barros-São José Liberto
Fone: (91) 3344-3514 / (91) 08300-396

Decreto regulamenta controle e
redução de despesas no Estado
O governo do Estado publicou na edição do Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (31) o decreto que estabelece as normas e procedimentos para o controle e redução de despesas nos órgãos da administração direta e indireta. A medida tem como objetivo manter o equilíbrio fiscal e financeiro, pelo controle efetivo do gasto público, evitando desperdícios e otimizando o uso dos recursos.
O decreto determina, entre outras providencias, que o titular do órgão administre as ações de contenção de despesa, ficando as secretarias de Estado de Administração (Sead), de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof) e da Fazenda (Sefa) autorizadas a adotar medidas de controle de gastos, com a repactuação de contratos firmados para adoção de materiais e serviços, liberação de quotas orçamentárias e financeiras.
Nesses casos, os processos licitatórios que ultrapassem R$ 80 mil devem ser submetidos à avaliação dos secretários especiais e do secretario de Segurança Pública e Defesa Social. As licitações também deverão ser precedidas por consulta antecipada de preços dos itens no Banco Referencial de Preços do Sistema de Materiais e Serviços (Simas), pesquisa coordenada pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Idesp).
A locação de imóveis também devem ser comunicada previamente à Sead, para que seja verificada a disponibilidade dos imóveis pertencentes ao Estado que atendam à necessidade do órgão solicitante. Em caso de inexistência, o imóvel pretendido deve ser submetido à avaliação da Secretaria de Estado de Obras Publicas (Seop), com objetivo de verificar se as condições estruturais estão de acordo com o preço do mercado imobiliário.
No que diz respeito aos servidores, os órgãos terão até 30 dias para comunicar o distrato dos funcionários temporários, a contar do ingresso do servidor efetivo na função. Caso o prazo não seja cumprido a Sead fica autorizada a fazer o procedimento automaticamente. Com relação a admissões e demissões, o decreto determina que as nomeações para cargo comissionado sejam efetivadas mediante autorização da Casa Civil.
O decreto para a contenção de despesas também impede a criação e reestruturação dos órgãos que gerem gastos ao erário publico, criação de novos planos de cargos e salários, majoração ou readequação de vantagens pecuniárias e contratação dos serviços de consultoria.
Os procedimentos para cumprir atividades profissionais em outros municípios e Estados também mudam a partir do decreto. As despesas relacionadas a viagens devem ser solicitadas com oito dias de antecedência, com justificativa nos casos que envolvam deslocamento nos fins de semana.
A concessão de gratificação por tempo integral, prevista no artigo 137 da Lei 5.810 de 1994, a partir de agora deve obedecer o limite máximo de 20% do total dos servidores do órgão, devendo comprometer apenas 2% da folha de pagamento. O pagamento de horas extras também fica limitado a 20 horas por servidor, ocupando no máximo 2% da folha de pagamento.
Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 9117-7020/ 8272-3665

 Secti promove seminário
Estadual sobre
jornalismo científico
“É possível comunicar ciência ao cidadão comum”. Essas foram as palavras do jornalista Wilson da Costa Bueno que embalaram as discussões do I Seminário Estadual de Jornalismo Científico. O evento, promovido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), procurou discutir as estratégias e perspectivas da divulgação da ciência nos meios de comunicação de massa do Estado.
No início do seminário, o titular da Secti, Alex Fiúza de Mello, e o diretor científico da Fundação Amazônia Paraense (antiga Fapespa), Moacir Macamira, assinaram um termo de cooperação técnico-financeiro que prevê a promoção do Prêmio Paraense de Jornalismo Científico e do Prêmio Paraense Destaque Científico, cujos editais serão lançados em setembro.
Wilson Bueno, primeiro doutor em Jornalismo Científico do Brasil, levantou questões polêmicas e esclarecedoras sobre as tendências e os desafios do segmento. Para o jornalista, a maioria das pessoas pode não fazer parte do meio cientifico, mas todos têm uma relação com a ciência, sejam a dona de casa, o advogado ou os movimentos sociais. “Todos podem falar e se interessar sobre ciência. Isso não precisa acontecer somente nos jornais ou revistas científicas. Também se pode divulgar ciência na literatura de cordel, peças de teatro e música, entre muitos outros meios”, ressaltou.
O papel do profissional de jornalismo e a relação com a comunidade científica também foram debatidos durante o evento. Wilson Bueno afirmou que os cientistas pouco se dedicam à divulgação cientifica e que essa responsabilidade não é apenas do jornalista. Para ele, essa relação tem que ser de respeito, e os jornalistas não precisam ser reféns das fontes especializadas.
A jornalista do Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG), Jimena Felipe Beltrão, também participou do seminário e falou sobre as experiências e perspectivas do jornalismo científico na Amazônia, sobretudo no Pará. Ela também propôs à Secti e às instituições de ensino e ciência e tecnologia a darem continuidade e consolidarem o Fórum Estadual de Comunicadores de Ciência, criando uma agencia de notícias para dar visibilidade à produção jornalística científica da Amazônia.
O seminário foi finalizado por um debate mediado pela jornalista e professora da Universidade Federal do Pará (UFPA) Rosaly Brito, com a participação dos jornalistas Gerson Nogueira (Diário do Pará) e Felipe Melo (Revista Amazônia Viva/ O Liberal). Durante o debate, o público fez diversos questionamentos sobre a prática jornalística e a importância dada aos conteúdos sobre ciência que chegam às redações.
Uma das questões controversas foi a discussão em torno da existência de editorias especificas sobre ciência, tecnologia e inovação nos jornais. Para Wilson Bueno e os demais presentes na mesa, não se deve segregar ciência e tecnologia, pois isso afasta o leitor. A ideia é que essas áreas estejam presentes em todos cadernos, já que elas permeiam todos os setores da sociedade, entre política, meio ambiente, economia e até polícia.
Os editores dos jornais locais falaram das dificuldades de se fazer jornalismo científico nas redações. A carência de profissionais com habilidade em escrever sobre ciência de maneira que os textos sejam atraentes, além do pouco tempo para se dedicar a uma pauta sobre ciência e a má remuneração da categoria jornalística, foram citados como os principais problemas enfrentados pelo jornalismo paraense.
Texto:
Raphael Freire-Secti
Fone: (91) 4009-2514 / (91) 8146-6642

Denúncias ao Disque-Denúncia
resultam
em prisões no Guamá
Denúncias anônimas feitas ao Disque-Denúncia 181 levaram policiais civis da Seccional Urbana do Guamá a prender em flagrante três traficantes de drogas, em dois pontos diferentes do bairro. Em um dos locais, na passagem 20 de Fevereiro, entre passagem Popular e avenida Bernardo Sayão, foram presos em flagrante Edielson Feio Couto, 32 anos, de apelido “Sopa”, e Marcelo Fideralino do Nascimento, 21, conhecido por “Bugalu”, com cinco papelotes de pasta de cocaína e um revólver calibre 38 com cinco munições. Ambos são foragidos do Sistema Penitenciário do Estado.
Em outra casa, na passagem Modelo com rua Fé em Deus, Merian da Silva Manito, de apelido “Meg”, foi flagrada com 19 “petecas” de maconha seca. Ela também é foragida do sistema penal. Segundo o delegado Marco Antônio Duarte, diretor da seccional, as prisões foram resultado das informações repassadas, de forma anônima, pela população do bairro. Com base nas denúncias, a equipe fez levantamentos para confirmar as atividades criminosas na área, o que resultou nos flagrantes de venda de drogas nas chamadas “bocas-de-fumo”.
O diretor da seccional destacou, dentre os presos, o indiciado de apelido “Bugalu”, que, segundo ele, é um bandido perigoso e temido pelos moradores da área, onde pratica diversos crimes. Ele está na condição de foragido desde novembro do ano passado. Junto com “Sopa”, Marcelo vendia entorpecentes no local. Ambos moravam na mesma casa, onde o comparsa dele atuava como “avião”, responsável pela entrega de drogas aos compradores.
Os dois presos foram autuados em flagrante, pela delegada Maria Gorete Freitas, por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo. Já Merian Manito foi autuada por tráfico de drogas, pela delegada Cyntia Viana, e já está recolhida à disposição da Justiça.
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9941-3490

Operação Gota leva vacina a 19
comunidades remotas do Pará
Técnicos da Divisão de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) fizeram, no período de 6 a 21 deste mês, no município de Chaves, na ilha do Marajó, a operação Gota, uma ação em parceria com o Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde e Aeronáutica, com a participação da Coordenação de Imunizações do município. A finalidade foi garantir a vacinação para a população que mora em áreas de difícil acesso, aonde só é possível ir de avião, helicóptero ou barco.
Criada em 1993, a iniciativa do Ministério surgiu por meio de um termo de cooperação técnica para uso de horas-vôo em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), nas ações de vacinação que envolvem os Estados do Amazonas, Acre, Amapá e Pará. Segundo a coordenadora estadual de Imunização, Jaíra Ataide, o trabalho permite melhorar as coberturas, atualizar o calendário vacinal e assegurar o acesso à população dos municípios onde estão localizadas, diminuindo as chances de ocorrência de agravos imunopreveníveis.
“A ação possibilita também a maior integração entre as equipes de saúde local e suas comunidades rurais e indígenas, além de ampliar as atividades do Estado na região. Permite ainda o estreitamento dos laços entre as três esferas de governo, consolidando a corresponsabilidade na gestão dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS)”, ressaltou a coordenadora.
O Pará foi contemplado com 30 horas e 25 minutos de voo de helicóptero, que foram usadas para a vacinação da população que mora em 19 localidades no entorno do município de Chaves. A operação atendeu 1,3 mil pessoas entre crianças e adultos, e aplicou 1.824 vacinas, das quais 132 doses da triviral para a prevenção de sarampo, caxumba e rubéola,156 doses de hepatite B, seis de BCG, 26 doses de meningocócica C, entre outras importantes. A equipe foi coordenada pelas técnicas da Sespa Regina Saldanha e Suzani Malheiros.
Texto:
Edna Sidou-Sespa
Fone: (91) 4006-4822 - 4006-4823 / 

Setur e Dieese apresentam
dados de emprego
e lançam projeto
A Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em parceria com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), apresentou na manhã desta sexta-feira (31), no Centro Integrado de Governo (CIG), o balanço do emprego formal no segmento de serviços no Pará nos primeiros sete meses de 2012. Dos 30.758 empregos com carteira assinada criados no Estado este ano a partir das contratações e demissões, 28,97%, ou 8.911, ficaram com o setor.
Segundo o Dieese, em 2012, as atividades ligadas ao turismo no Estado geraram 837 postos de trabalho formais, sendo que 62,06% dos trabalhadores empregados eram do sexo masculino e 37,94%, do sexo feminino. Os setores do turismo pesquisados que contribuíram para o crescimento foram transporte, aluguel de transportes, auxiliares do transporte, alojamento, alimentação, agências de viagens, cultura e lazer.
As atividades que mais geraram emprego foram alimentação (com saldo de 287 postos de trabalho), transporte (238), aluguel de transporte (230) e cultura e lazer (82). Ainda segundo o estudo, a média do salário dos profissionais admitidos neste período na área do turismo no Pará é de R$ 827,37, com uma variação de 5,48% em relação ao salário dos que foram desligados dos postos de trabalho.
Durante a apresentação dos números sobre a criação de empregos, foi assinado um termo de cooperação entre Setur, diversos órgãos do governo do Estado, trade turístico e sociedade civil organizada visando ações de capacitação na área, pelo Programa de Qualificação Profissional do Turismo (Peqtur). “Nossa preocupação maior é que a mão de obra que vai ser absorvida no segmento seja de pessoas da terra”, disse o supervisor técnico do Dieese, Roberto Sena.
Uma parceria entre o Dieese e a Setur garantirá práticas estratégias de qualificação profissional. Um exemplo é o projeto “Pará na Copa: Qualificar para Receber Bem”, lançado pelo secretário de Turismo, Adenauer Góes. A iniciativa envolve inúmeras parcerias, com o objetivo de preparar os trabalhadores paraenses para atender com qualidade e competência os visitantes, visando fortalecer a imagem do Estado como destino líder do turismo na Amazônia.
A meta, segundo Adenauer Góes, é qualificar 1.620 profissionais na cadeia produtiva do turismo, em 20 cursos, distribuídos em 80 turmas. O público-alvo do “Pará na Copa: Qualificar para Receber Bem” são trabalhadores empregados e desempregados dos segmentos do receptivo, transporte, meios de hospedagem, alimentos e bebidas, entretenimento, eventos e segurança pública e a cobertura do projeto, que faz parte do Peqtur.
Qualificação – O projeto vai abranger municípios como Belém, Soure, Salvaterra, Salinópolis, Santarém e Belterra. “São municípios que receberão fluxo da Copa de 2014, tendo em vista que Belém e possivelmente Santarém são centro de treinamento das seleções que virão ao Brasil em 2014”, explicou Adenauer, ao informar que a qualificação começa em setembro deste ano e segue até abril de 2014. O investimento nessa qualificação totaliza mais de R$ 1,8 milhão.
Com o Programa de Qualificação Profissional no Turismo, a Setur tem como meta qualificar até 2015 mais de 10,5 mil profissionais, totalizando mais de 500 turmas em diversos municípios paraenses, a partir do investimento superior a R$ 2,3 milhões. O projeto “Pará na Copa: Qualificar para Receber Bem” foi anunciado justamente no momento em que Belém foi escolhida pelo Comitê Organizador Local da Copa do Mundo/ Fifa como Centro de Treinamento da Copa e que o Brasil se prepara para as olimpíadas de 2014.
O momento é oportuno ainda porque Belém será sede, em outubro, do Road Show Soccerex, um evento internacional que vai apresentar a capital para as seleções que disputarão a copa. O diretor de Patrocínio e Parcerias Comerciais da Soccerex, Paul Brighten, está em Belém em mais uma visita técnica preparatória para o evento e participou da apresentação dos novos números do turismo e da assinatura do termo de cooperação na área da qualificação. O titular da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Marcos Eiró, disse que a cooperação entre os mais de 20 assinantes do termo de cooperação considera a soma de esforços de todos os setores na gestão pública.
Texto:
Benigna Soares-Paratur
Fone: (91) 8360-0506 / (91) 8842-8129

Representantes da Paratur
e Setur recebem
consultor do BID
O consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Bruno Seidle, esteve em Belém para participar de uma série de reuniões com dirigentes do governo do Estado, em especial com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia Paraense de Turismo (Paratur). O objetivo dos encontros, ocorridos durante a semana, era dar continuidade à análise da proposta de financiamento de ações do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).
Bruno Seidle reuniu-se com a presidente da Paratur, Socorro Costa, e com o titular da Setur, Adenauer Góes, no Centro Integrado de Governo (CIG). Na ocasião, tratou-se da análise fiscal que será feita no Estado como parte das exigências do BID para o apoio à execução do Prodetur.
Adenauer Góes explicou a importância do apoio do BID às ações voltadas ao fortalecimento e desenvolvimento do turismo paraense, em especial nas regiões de Belém, Marajó e Tapajós. “Estamos pleiteando US$ 44 milhões para melhorias no turismo nessas três regiões, com destaque para a infraestrutura turística em todas elas, assim como na acessibilidade para o Marajó”, disse.
Socorro Costa falou do empenho da instituição para que o financiamento seja liberado pelo BID. “Além do fortalecimento do turismo, esta parceria com o BID vai apoiar a missão de divulgar, promover e aprimorar nossas ferramentas de inteligência de marketing para elevar a imagem do Pará enquanto obra-prima da Amazônia”, frisou. A agenda do consultor do BID também incluiu visitas às secretarias de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof) e da Fazenda (Sefa).
Texto:
Benigna Soares-Paratur
Fone: (91) 8360-0506 / (91) 8842-8129

Músicas de Bragança e
Augusto Corrêa
estão na final do 11º Servifest
“Sou do Pará” e “Baião Rasgado” são as canções vencedoras da eliminatória regional do 11º Servifest, realizada na Praça de Eventos do município de Bragança, nordeste paraense, na noite da última quinta-feira, 30. Ambas já estão classificadas para a grande final do festival, que acontece no mês de dezembro, em Belém. O público bragantino prestigiou em peso o festival. Após as apresentações dos concorrentes e o anúncio dos vencedores, a banda Banda Forro Nu Doze encerrou a noite com um show regado a brega, tecnomelody e outros ritmos paraenses.
Funcionário da Secretaria de Saúde de Augusto Corrêa, Moacir Cardoso faturou o segundo lugar nesta terceira etapa eliminatória do concurso, animando o público com “Baião Rasgado”. Mas foi a aposta na temática do orgulho paraense que garantiu ao compositor e intérprete Joelder Ramos de Oliveira, que é servidor da Secretaria de Infraestrutura, o troféu de primeiro lugar no Servifest Bragança.
Seis canções concorreram nesta etapa do Servifest, evento que valoriza o talento do servidor público do Estado e que, este ano, após uma reformulação, passou a abrir espaço também para os servidores municipais. As eliminatórias acontecem em todas as regiões do Estado. Antes de Bragança, o festival havia passado por Santarém, no Baixo Amazonas, em junho, e por Soure, na ilha do Marajó, em julho.
Além das duas vencedoras, também participaram da terceira eliminatória as canções “Néctar Melante”, do compositor e intérprete Evandro Mesquita (Prefeitura de Bragança); “A Noite”, do compositor e intérprete Edilson Borges Junior (Secretaria de Educação de Bragança); “Minha Casa”, do compositor e intérprete Vinicius Reis de Oliveira (Secretaria de Saúde de Bragança) e “Memórias Póstumas de um Velho All Star”, do compositor e intérprete Igor Henrique Santos Cordeiro (Polícia Militar de Bragança).
No total, seis canções estão classificadas para a finalíssima do Servifest, que será composta por 14 candidatos, os primeiros e segundos colocados de cada etapa. Por meio do Servifest, a arte dos servidores ganha reconhecimento e também projeção, com a infraestrutura de palco, som e iluminação disponibilizadas para as apresentações acompanhadas e o campnhamento de uma banda-base. As canções finalistas são lançadas em CD e, desde o ano passado, em DVD, e além disso recebem prêmios em dinheiro.
REDENÇÃO
A próxima eliminatória será em Redenção, no sul do Pará. Servidores estaduais (ativos, inativos, efetivos, estáveis, temporários e comissionados) e, pela primeira vez os municipais, com talento para composição e interpretação musical, podem participar do festival. As inscrições para a etapa de Redenção iniciam em 31 de agosto e seguem até 28 de setembro no Espaço Criando Saber e Arte, Setor Centro (Av. Santa Tereza, número 58). A proposta das etapas regionais é abranger os servidores dos municípios-sede e cidades próximas, sendo que os compositores e intérpretes só podem se inscrever pelos órgãos onde são lotados.
Mais informações sobre a realização do Servifest em Redenção pelo número (94) 9158-4194, ou junto à Coordenadoria de Valorização da Cidadania da EGPA, pelo telefone (91) 3214-6835/ E-mail: cvc1.egpa@gmail.com.

Texto:
Daniele Brabo-EGPA
Fone: (91) 3214-6804 / (91) 8282-6815

Visitas monitoradas
movimentam o Parque
Mangal das Garças
Uma oportunidade de estar perto da natureza e vivenciar os bastidores de um parque ambiental marcaram o início da vida acadêmica dos calouros do curso de Ciências Biológicas, da Universidade da Amazônia (Unama). O grupo, com cerca de 20 alunos, acompanhou como o Parque Mangal das Garças trata os animais que ali vivem, através de uma visita monitorada pelas dependências do parque.
Na visita, os calouros acompanharam a alimentação dos animais pelos tratadores, a manipulação desses alimentos e, ainda, conheceram o criatório e o berçário das borboletas. “Escolhemos o Mangal das Garças pela logística e a acessibilidade à troca de experiências com os funcionários do Parque”, comentou o professor do curso de Ciências Biológicas da Unama, Fabrício Mendes.
A estudante Lianne Corrêa, 21 anos, considera importante essa ambientação com o curso. “É interessante esse contato com o Parque, pois acabamos de entrar nesse mundo da biologia. Este incentivo me aproxima cada vez mais da área de zoologia, na qual eu pretendo me especializar, possibilitando ampliar o campo de aprendizado na prática”, destacou.
Para o diretor do Mangal das Garças, Igor Seligmman, “O Parque tem como função ser um difusor da preservação ambiental, além de ser um zoológico. Receber estes alunos que acabaram de entrar no curso é uma oportunidade de aliar a teoria à prática, contribuindo para a formação de bons profissionais”. Nesses oito meses, o Parque Mangal das Garças já recebeu 173 grupos, entre estudantes e idosos, para a visitação monitorada pelo parque ambiental. As escolas ou grupos interessados em realizar uma visita monitorada no Mangal devem agendar a ação através do telefone: (91) 3242.5052.
Texto:
Camila Barros-Pará 2000
Fone: (91) 3212-5660 / (91) 8896-4318

Servidores da Sead
participam
de ciclo de treinamento
Na manhã desta sexta-feira (31) foi realizado mais um ciclo de treinamento “Qualidade do atendimento no serviço público”, organizado pela equipe do Programa de Qualidade (PQ- Sead) e que tem por objetivo melhorar o atendimento tanto ao servidor do órgão quanto ao usuário. O treinamento aconteceu na sala de reunião da Diretoria de Desenvolvimento de Gestão da Secretaria de Estado de Administração (DDG/Sead) e foi ministrado pelas consultoras do Programa de Qualidade da Sead, Silvia Abinader e Lúcia Cardoso.
Para a servidora Maria Lúcia, o treinamento foi uma excelente oportunidade de conscientização e aperfeiçoamento sobre boas práticas de atendimento ao público em geral. “Foi muito importante no sentido de proporcionar um aprimoramento das nossas relações de atendimento no trabalho, buscando sempre novas formas de atender melhor o público interno e externo”, disse. O PQ/Sead faz parte do Programa de Qualidade na Gestão Pública (PQG), coordenado pela Diretoria de Desenvolvimento de Gestão (DDG) da Sead, que objetiva promover a excelência da gestão nas organizações públicas estaduais, buscando a melhoria da qualidade na prestação dos serviços públicos oferecidos à sociedade, além de primar pela valorização e desenvolvimento das pessoas, no sentido de fomentar a criatividade e a inovação para o crescimento profissional e instituciona

Preso em Marabá líder de bando
De roubos de veículos no
Norte e Nordeste
Uma operação que envolveu policiais civis dos Estados do Pará e Piauí resultou na captura do homem considerado um dos principais responsáveis por roubos de veículos nas regiões Norte e Nordeste do país. Demétrio Morais Gomes, paraense, é foragido da Justiça piauiense e considerado líder de uma quadrilha especializada nessa modalidade de crime, com atuação nos Estados do Pará, Piauí, Maranhão e Ceará. Os principais alvos do bando são caminhonetes de luxo e caminhões que, em maioria, são encaminhados para desmanche em outros Estados brasileiros. A prisão de Demétrio foi em cumprimento a mandado de prisão expedido pela 7ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, capital do Piauí.
A operação foi efetuada por policiais civis da Superintendência Regional da Polícia Civil de Marabá, Seccional Urbana de Marabá e policiais da Polinter (Delegacia de Polícia Interestadual de Buscas e Capturas), da Polícia Civil do Piauí. De acordo com o delegado José Humberto Júnior, diretor da Seccional, o acusado saiu da cadeia, no mês de dezembro do ano passado, durante a liberação temporária de Natal, e não retornou para o término do cumprimento da pena. "Demétrio é apontado como um dos cérebros da quadrilha. Era ele quem fazia o levantamento dos veículos a serem roubados ou furtados. Depois fazia o contato com os receptadores para a entrega dos mesmos", explicou. Parte do bando, composta por nordestinos, foi presa no Estado do Piauí.
A outra parte da quadrilha é formada por paraenses. A localização do preso, em Marabá, ocorreu após um trabalho de investigação e campana nos possíveis locais onde Démetrio poderia estar escondido. A equipe policial conseguiu localizá-lo na chácra de propriedade de sua mãe, no bairro São Félix. Além dele, a Justiça do Piauí expediu também mandado de prisão contra Jonsa dos Santos Araújo, de apelido “Folinha”, que seria um dos "braços fortes" de Demétrio. Jonas já estava preso no Centro de Recuperação Regional de Marabá. Segundo o delegado, a parceria entre as Polícias dos Estados do Norte e Nordeste do Brasil é fundamental para o combate às quadrilhas interestaduais. "Pelo fato de estarem sempre se movimentando, esses grupos criminosos criam uma certa dificuldade para a localização e prisão de seus integrantes. Contudo, será dada continuidade ao trabalho investigativo, com prioridade ao combate a este tipo de crime na região", assevera o policial civil. Demétrio já foi transferido para o Estado do Piauí, para responder pelos crimes.
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9941-3490

Seas promove a III Conferência
Estadual dos Direitos da
Pessoa com Deficiência
A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência promovem, entre terça (4) e quinta-feira (6), a III Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. O secretário nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Antonio José Ferreira, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, participa do encontro.
Com o tema “Um olhar através da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência: novas perspectivas e desafios”, a preparatória estadual vai debater, em quatro eixos temáticos, assuntos relativos às pessoas com deficiência. São eles: educação, esporte, reabilitação profissional; acessibilidade, comunicação, transporte, moradia; saúde, prevenção, reabilitação clínica, órteses e próteses; segurança, acesso à justiça, padrão de vida e proteção social adequada.
As definições serão levadas à Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que ocorre entre os dias 3 e 6 de dezembro deste ano, em Brasília. O objetivo é que as propostas se tornem políticas públicas. Segundo o Censo 2010, existem no Brasil 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Destas, mais de 1,5 milhão são paraenses, o que representa 24% da população do Estado. Considerando que cada família da pessoa com deficiência é composta, em média, por três pessoas, calcula-se que mais de 72% da população paraense estão indiretamente envolvidos com a questão da deficiência.
Programação:
4 de setembro
13:00h às16:00h         Credenciamento dos Delegados Titulares
         Apresentação cultural (Música)
16:00h às 16:45h        Abertura da III Conferência Estadual
16:45h às 17:30h        Conferência I: Tema: “Um olhar através da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, da ONU: novas perspectivas e desafios”.
                                        Conferencista: CONADE
17:30h às 18:15h        Conferência II: Tema: “Políticas Públicas para as Pessoas com Deficiência no Brasil”.Conferencista: SNPD
19:00 h às 20:00h       Leitura e Aprovação do Regimento Interno
20:00 h                       Jantar
5 de setembro
08:00h às 10:00h        Credenciamento dos Delegados Suplentes
08:00h às 08:30h        Apresentação Cultural (Dança)
08:30h às 12:00h        Exposição dos eixos temáticos:
Eixo I - Educação, esporte, trabalho e reabilitação profissional.
Eixo II – Acessibilidade, comunicação, transporte e moradia.
Eixo III - Saúde, prevenção, reabilitação, órteses e próteses.
Eixo IV - Segurança, acesso à justiça, padrão de vida e proteção social adequados.
12:00h às 14:00h        Almoço
14:00h às 14:30h        Apresentação Cultural (Dança)
14:30h às 18:30h        Trabalhos em grupos (discussão e elaboração das propostas)
18:30h                         Jantar com música ao vivo
6 de setembro
08:00h às 11:00h        Plenária Final (Apresentação e Votação das propostas)
11:00h às 12:30h        Eleição dos Delegados para a Conferência Nacional
12:30h às 13:00h        Apresentação Cultural (Dança)
13:00h                         Almoço
Data da pauta: 04/09/2012 16:00:00Data de expiração: 06/09/2012 12:00:00Local: Hangar- Centro de Convenções e Feiras da AmazôniaEndereço: Avenida Doutor Freitas, s/n, MarcoContatos: Inara Soares (Ascom Seas): 8215- 8555; CEDPD: 3276- 6841





Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...