Total de visualizações de página

segunda-feira, setembro 03, 2012

ESPECIAL: Leda Nagle: Belém é chique!

Rio -  Belém é quente, muito quente. Não dá para negar. Mas é uma cidade linda, cuidada, preocupada com o turismo e preparada para ser curtida por moradores e visitantes. Claro que a comida é simplesmente maravilhosa. Tem um tal de filhote, um peixe tão escandalosamente delicioso,que quase me vi trazendo um isopor cheio dele pro Rio. Isto tudo sem falar do açaí que vem em recheio de bombom, em sorvete, na tigela e vem até no carro de som da Parada Gay, que, domingo passado, parou a praça em frente ao belíssimo Theatro da Paz , construído em 1878, no auge do Ciclo da Borracha. Mas há muito mais que comida em Belém.
Existem lugares especiais, pouco falados aqui no sul maravilha. Quer um bom exemplo? A Estação das Docas, na baía do Guajará. A vista do rio é linda, as lojas são pequenas, poucas, simples, sem grifes internacionais, porque a grife é o Pará. Ali eles vendem os seus produtos típicos, dividindo os galpões com os restaurantes e espaços culturais. É lindo, mas não é só isto; o melhor está por vir: um palco suspenso, que passeia por todo o espaço, do alto, deslizando a melhor música brasileira, em cima dos trilhos que tiveram tratamento acústico especial para não interferir no som. E deu certo. Outra coisa que deu muito certo foi transformar o presídio, que um dia foi convento, num polo joalheiro, com direito a Museu das Gemas do Pará. E você ainda pode ver fazer a joia que pretende adquirir, no Espaço São José Liberto. Não é chique?
E ainda vai observar cristais gigantes, belos jardins, artesanato marajoara e mais espaço para cultura e lazer. Mas não deixe de fazer uma visita à Casa das Onze Janelas, uma construção do século 18, que já foi residência, hospital e o que é agora? Espaço Cultural. Isto tudo sem falar no Museu de Arte Sacra ,no Museu Emilio Goeldi, no Forte do Presépio, na Igreja da Sé, na Igreja de Santo Alexandre, na Catedral, na Basílica Santuário de Nazaré e em vários outros lugares que não deu tempo de conhecer. Claro que o Mercado Ver o Peso é de muito interesse com suas ervas, temperos, pimentas, castanhas e seus trabalhadores quebradores de castanha.
Mas tem um lugar especial que se chama Mangal das Garças. É um parque extraordinário, incrivelmente cuidado e limpo, onde garças, patos, tartarugas e lagartos gigantes passam o dia com paraenses e turistas numa convivência harmoniosa, diante dos olhares atentos de guardiões educados e orgulhosos da sua terra. Em breve, vão inaugurar o maior aquário de água doce das Américas. Quer saber? Vai lá. É quente, mas é lindo e o Círio de Nazaré é no segundo domingo de outubro.
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...