Total de visualizações de página

quarta-feira, novembro 30, 2011

Hemopa de Castanhal comemora 26 anos

Segundo hemocentro a ser inaugurado no Brasil, em 2 de agosto de 1978, a Fundação Hemopa foi a pioneira na interiorização dos serviços de hemoterapia e hematologia no país ao implantar o Hemocentro Regional de Castanhal. No último dia 25, a unidade comemorou 26 anos de atendimento especializado e de qualidade prestado tanto aos usuários do município quanto de outras localidades da região nordeste paraense.
Para comemorar o aniversário, a diretora da unidade, Sandra Lobato, anunciou duas novidades à população: a instalação de dois modernos sofwares - o Neovita, para realização de cadastros de candidatos à doação de medula óssea, e o LABMASTER, que permite a emissão online de exames de pacientes hematológicos, agilizando o diagnóstico e tratamento dos pacientes. “Nos preocupamos em manter um atendimento eficiente, eficaz e com qualidade contínua aos nossos usuários”, ressaltou a médica.
Com uma média anual de 4.800 atendimentos transfusionais, o Hemopa Castanhal coordena as ações do Núcleo de Hemoterapia de Capanema e das Agências Transfusionais de Paragominas, Tomé-Açu, Salinas e Bragança, o que corresponde a uma média de 314 coletas/mês. Das doações efetivadas no primeiro semestre deste ano, 2.412 foram de natureza espontânea e 976 do sexo feminino. "Somos extremamente gratos a todos os doadores da região pela solidariedade e amor ao próximo. Por isso procuramos garantir à população produtos seguros e de qualidade”, afirmou Sandra Lobato.
Serviço: O Hemopa Castanhal espera por você para coleta de sangue de 7h às 13h, de segunda a sexta-feira, na Travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia, Conj. Maria Alice, casas B-2 e B-3. Fones: (91) 3721.2986 / 3721.4008.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...