Total de visualizações de página

quarta-feira, novembro 30, 2011

Sespa e Igreja Católica se unem no combate e prevenção da Aids

No intuito de fortalecer a campanha de combate a Aids no Pará, a Coordenação Estadual de DST/ Aids da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) promove, nos dias 1° e 4 de dezembro, uma série de ações em vários pontos de Belém. O intuito da campanha é chamar a atenção da sociedade para marcar o Dia Mundial de Combate à Aids, comemorado nesta quinta-feira (1 de dezembro).
Informes sobre as atividades foram divulgados nesta quarta-feira, 30, durante entrevista coletiva para o lançamento da Campanha do Diagnóstico Precoce realizada pela Pastoral de DST/Aids da Regional Norte 2, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Belém. Estiveram presentes o secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco; a coordenadora estadual de DST/Aids, Deborah Crespo; o arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira e o coordenador regional da pastoral de DST/Aids, Roberto Reis.
O debate sobre educação sexual fundamentada pela orientação do comportamento deu o tom do encontro entre Sespa e Igreja Católica. "Todos sabem a opinião da Igreja com relação à camisinha. Mas nosso objetivo aqui não é polemizar e, sim, articular as diretrizes para uma prevenção eficaz, que passa pela negação da promiscuidade e também pela importância da fidelidade conjugal", pontou dom Alberto Taveira, que também recomendou respeito aos portadores de HIV.
O secretário de Saúde Helio Franco disse respeitar a orientação da Igreja no que diz respeito à mudança de comportamento que, segundo ele, é também uma forma de se fazer saúde desde cedo, ainda em casa, com as crianças, cada vez mais esclarecidas pela própria internet acerca da educação sexual. "Isso tudo passa pela orientação dos pais, que devem fazer com que os filhos tenham uma boa formação para a vida", orienta.
Para Roberto Reis, coordenador regional da Pastoral de DST/Aids, unir forças com a Sespa significa sensibilizar mais pessoas a procurarem as unidades de saúde de referência para fazer a testagem. “Enquanto Igreja, nós temos que procurar dar visibilidade à Campanha do Diagnóstico Precoce, para alcançar as populações mais vulneráveis e também as pessoas que ainda padecem da falta de informação e orientação”.
A coordenadora estadual de DST/Aids, Deborah Crespo, apresentou um diagnóstico com a situação epidemiológica do Estado e assegurou que o Pará apresentou uma redução no número de casos novos. Só em 2010 foram 1.476 e, em 2011, até o mês de junho, 589 casos. No entanto, ela destaca a importância de se manter a postura de desafio permanente para melhorar o diagnóstico precoce no interior do Estado.
Ela mencionou o fato de o HIV ter avançado em municípios menores que muitas vezes não têm capacidade de realizar testes de detecção. "Temos, atualmente, 58 Centros de Testagens Itinerantes e 15 Unidades de Tratamento no Estado disponíveis para isso. Em 2012 vamos dobrar essa capacidade de atendimento", anuncia.
Para tanto, a coordenadora disse que, além de ampliar a oferta do teste rápido de diagnóstico no interior, o governo estadual trabalha para levar essa assistência até os usuários. “Quanto mais cedo o vírus é descoberto, mais cedo tem início o tratamento, proporcionando qualidade de vida para quem vive com a doença”, destaca.
As ações promovidas pela Sespa em torno do Dia Mundial de Combate à Aids começam nesta quinta-feira, 1º de dezembro, com um culto seguido de café da manhã aos portadores de HIV assistidos pela Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais (Uredipe) da Sespa. Haverá, ainda, panfletagem no shopping Pátio Belém, atividades em quatro escolas públicas do Estado e show no teatro Margarida Schiwasappa, do Centur.
No domingo, 4, quatro unidades móveis da Sespa estarão na praça Batista Campos para oferecer serviços de consultas médicas, atendimento odontológico, coleta de exames para doenças sexualmente transmissíveis, hepatites virais e testes rápidos para o vírus HIV.
Em todas as ações, haverá uma sensibilização para a importância do teste para prevenção e combate do vírus do HIV, alertando a população do risco de exposição pelo contato sexual desprotegido. “Além destes cuidados, pretende-se também combater o preconceito à doença, enfatizando que os números de casos detectados no Estado demonstram a feminização e pauperização da epidemia, ou seja, o crescimento de casos em mulheres e de condições socioeconômicas mais carentes”, reforça Deborah Crespo.
Aids em números no Pará
A) Casos de Aids e incidência entre jovens de 15 a 24 anos
1998 a 30/06/2011: ocorrência de 1.567 casos
De 2007 a 2011: uma média de 8 jovens infectados para cada 100 mil habitantes dessa faixa etária.
Óbitos na faixa etária, entre 1980 e 2010: 384.

B) Casos de Aids em geral
De 1980 a junho de 2011: ocorrência de 12.532 casos
2010: 1.476 casos
2011: 589 casos, considerados até junho deste ano.
Taxa de incidência no Estado ocilou entre 15 e 19 infectados para cada 100 mil habitantes, no período de de 2007 a 2010. O auge ocorreu em 2009, quando a taxa chegou a 21,5.
Taxa de incidência em Belém, para cada 100 mil habitantes: 41,3 em 2010 e 36, 4 em 2009.
Óbitos: 4.186, no período de 1980 a 2010. Só no ano passado foram 480 mortes.

C) Casos de Aids em crianças com idade inferior a 5 anos
1980 a 2011: 370 casos.
Programação em alusão ao Dia Mundial de Combate à Aids
1º de dezembro
8h – Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais (Uredipe) - Culto ecumêmico e café da manhã aos portadores de HIV/ Aids assistidos nas unidades de saúde do Estado.
9h às 18 horas: shopping Pátio Belém, com campanha preventiva e educativa, incluindo testagem para HIV.
8h às 18h – Escolas públicas da rede estadual – Campanha de mobilização ao público adolescente sobre a prevenção de DST/ HIV/ Aids e distribuição de preservativos. Escola Estadual Augusto Meira, Escola Estadual Santa Maria de Belém, Escola Estadual Ulysses Guimarães, Escola Estadual Deodoro de Mendonça e Escola Estadual Paes de Carvalho.
20h – Show de mobilização social no Teatro Margarida Schivasappa, do Centur, com o cantor Eloy Iglesias. Ingresso simbólico de R$ 1 e três quilos de alimentos não perecíveis, que serão doados aos portadores de HIV/ Aids atendidos nas três casas de apoio do Estado.
Dia 4 de dezembro (domingo)
7 às 17 horas: Campanha "Pará na Luta Contra a Aids", na travessa Tamoios, perímetro da praça Batista Campos, com quatro unidades móveis de saúde. Serviços de consultas médicas, atendimento odontológico, coleta de exames para doenças sexualmente transmissíveis, hepatites virais e testes rápidos para o vírus HIV.
Mozart Lira - Ascom/Sespa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...