Total de visualizações de página

terça-feira, novembro 29, 2011

"Sob a sombra de mangueiras" é eleita a melhor música do Servifest

A noite do último domingo, 27, foi de festa para o servidor público estadual com a final da 10ª edição do Servifest, o Festival de Música do Servidor Público do Estado do Pará, que aconteceu no teatro Margarida Schivasappa, do Centur. Depois de ter ficado por três anos sem ser realizado, o Servifest foi retomado com força total, tanto que bateu recorde de participação, com 80 músicas inscritas, sendo 65 de Belém, seis de Ananindeua, duas de Capanema, uma de Tucuruí, duas de Conceição do Araguaia, uma de Bragança, duas de Castanhal e uma de Santarém.
“Sob a sombra de mangueiras” do compositor e arranjador Paulo Moura, funcionário da Fundação Curro Velho, levou três prêmios do festival: de melhor música, melhor arranjo e melhor intérprete com Hélio Rubens, da Secretaria da Fazenda (Sefa). “Tive o privilégio de interpretar essa música e não tenho como descrever a emoção de ter ganhado este prêmio diante de tantos bons intérpretes que participaram do festival. A cada ano que passa a disputa fica mais difícil”, afirmou Hélio Rubens. “Estou muito feliz. Fiz a música em homenagem a Belém, lógico que eu queria ganhar o festival, mas não esperava receber três prêmios de uma só vez”, afirmou Paulo Moura.
O Festival é uma iniciativa da Escola de Governo do Pará (EGPA), que tem ações voltadas para a capacitação e valorização do servidor público. “O Servifest é uma das ações mais fortes que a escola tem na área de valorização do servidor em todo o estado do Pará. Esse é um momento muito especial, onde resgatamos o compromisso que foi assumido em 2003 com a criação da escola, de mostrar o talento do nosso servidor”, explicou Ruy Martini, diretor da Escola de Governo.
O Servifest aconteceu nos dias 25, 26 e 27 de novembro. Foram classificadas 24 músicas que concorreram nos dois primeiros dias. Destas, foram selecionadas 12 músicas para a grande final, no último dia. Os quesitos julgados foram letra, música, interpretação e arranjo, as canções receberam notas de 5 a 10, que podiam ser fracionadas. O corpo de jurados foi composto por sete personalidades ligadas à área musical paraense.
No palco, um mix de ritmos embalaram a noite que teve de samba à marujada. O público participou ativamente torcendo pelas músicas e intérpretes prediletos. A professora Marli Tozzi já tinha um candidato para grande vencedor, mas admite que aproveitou cada apresentação. “Eu sempre acompanho o Servifest e estava com saudades dessa programação que já fazia parte do calendário cultural da cidade. O nível musical está muito bom e mesmo na plateia me sinto valorizada com a programação”. Já Marla Rocha estava acompanhando o Servifest pela primeira vez e também aprovou a programação. “Não imaginava que era assim e fiquei impressionada com a qualidade do festival. É diversão garantida. Agora vou acompanhar sempre”, prometeu.
Todas as finais do Sevifest são gravadas para o CD do festival. A novidade deste ano é a gravação do DVD, que depois será distribuído entre os participantes como material de divulgação do trabalho, conforme explicou a coordenadora de Valorização de Cidadania da Escola de Governo, Andréa Cordeiro. “Sempre procuramos inovar no festival. Este ano conseguimos incluir a gravação do DVD e também conseguimos aumentar o valor total dos prêmios que passaram de R$ 30 mil para R$ 55 mil. A expectativa para a volta do festival era muito grande e felizmente conseguimos alcançá-las”.
Toda programação foi transmitida ao vivo pela TV, Portal e Rádio Cultura FM. O Arraial do Pavulagem fez uma apresentação especial durante a apuração dos votos e animou a plateia enquanto os jurados chegavam ao veredicto final que apresentou a música “Sob a sombra de mangueiras” como a grande campeã da noite.
O vencedor
Paulo Ernesto Braga Moura, mais conhecido como Paulinho Moura, é servidor público há 20 anos na Fundação Curro Velho e tem 32 anos de carreira na área musical. No dia 30 de novembro ele comemora 51 anos de idade. “Foi um presente de aniversário, não esperava ganhar, tinha belas canções concorrendo”, ressalta.
Paulo é um artista que sempre participa dos grandes festivais de música, é compositor do samba enredo da Escola de Samba Crias do Curro Velho. Para o artista é muito importante fazer o trabalho de compositor e levar para a Fundação onde trabalha. Ele gravou, por exemplo, seis canções para o Auto de Natal da Fundação Curro Velho, “Os brincantes, memórias de infância” que será apresentado na sede da instituição nos dias 16 e 17 de dezembro. Recentemente, também participou da gravação dos jingles da Natal da Rádio Cultura FM.
A premiação ficou assim:
Melhor Arranjo (Prêmio de R$2 Mil): Sob a Sombra de Mangueiras (Belém) - Compositor: Paulo Moura (Fundação Curro Velho). Arranjo: Paulo Moura
Melhor Intérprete (Prêmio de R$ 2 Mil): Sob a Sombra de Mangueiras (Belém) - Compositor: Paulo Moura (Fundação Curro Velho). Intérprete: Hélio Rubens (Sefa).
Melhor Música – 1º Lugar (Prêmio de R$ 15 Mil): Sob a Sombra de Mangueiras (Belém) - Compositor: Paulo Moura (Fundação Curro Velho). Intérprete: Hélio Rubens (Sefa). Arranjo: Paulo Moura
Melhor Música – 2º Lugar (Prêmio de R$ 13 Mil): Quem És?  (Belém). Compositora: Márcia Navarro (Seduc). Intérprete: Márcia Navarro. Arranjo: Marcelo Sirotheau
Melhor Música – 3º Lugar (R$10 Mil): Quando o Dom Tece o Seu Véu (Belém) - Compositor: Alfredo Reis (Secult). Intérprete: Alfredo Reis. Arranjo: Alfredo Reis
Melhor Música – 4º Lugar (Prêmio de R$ 7 Mil): Oferenda (Ananindeua) -  Compositora: Maria de Nazaré Monteiro e Silva (Hospital de Clínicas Gaspar Vianna). Intérprete: Reginaldo Viana (Fundação Carlos Gomes). Arranjo: Márcio Farias
Melhor Música – 5º Lugar (Prêmio de R$ 6 Mil): A Voz do Brasil (Belém) - Compositor: André Luiz Cardoso (Uepa). Intérprete: Lúcio Mousinho (Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará /Fasepa). Arranjo: Pedrinho Callado
Dani Filgueiras - Secom
* Colaborou Andreza Gomes - Ascom Fundação Curro Velho
Texto:
Dani Filgueiras-Secom
Fone: 81185849 / 81185849
Email: danifilgueiras@agenciapara.com.br
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...