Total de visualizações de página

quinta-feira, novembro 24, 2011

Emater leva agricultores de Capanema a Primavera para conhecer projetos de manejo

Nesta segunda-feira, 28, 10 agricultores de Capanema, no nordeste do estado, visitarão três propriedades rurais na vizinha Capanema para conhecer projetos bem-sucedidos de manejos de açaizais. A excursão técnica, promovida pelos escritórios locais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), é uma oportunidade de troca de experiências e de incentivo à adoção de tecnologias e diversificação da produção.
Os 10 agricultores pertencem à comunidade 9ª Travessa, localizada na estrada Salinas-Capanema. Ali, 220 famílias que plantam mandioca e feijão para sobreviver também convivem com cerca de 500 toiceiras de açaí nativo de algum modo ociosas, sobre as quais ainda não existe um modelo organizado de exploração comercial. “Queremos estimular o aproveitamento comercial e alimentar desse açaí, provando que, com manejo, a cultura é rentável, de alta produtividade e de valor ambiental”, explica a assistente social da Emater, especialista em educação ambiental, Alcirene Eiras.
Em Primavera, o grupo percorrerá três comunidades, observando as principais etapas de manejo sob um sistema agroflorestal (SAF) que consorcia açaí de várzea (com possibilidade de replantio da área), cupuaçu e andiroba. Na primeira comunidade, Patrimônio, onde moram em torno de 30 famílias, os agricultores conhecerão a experiência de Elielson Farias, para presenciar as etapas iniciais de um projeto de manejo, como roçagem e limpeza da área. Em um hectare existem mil toiceiras de açaí e 150 pés de cupuaçu. “Ano que vem, introduziremos cerca de 150 andirobeiras”, anuncia o chefe do escritório da Emater em Primavera, o técnico em agropecuária Milton Ferreira.
Na segunda comunidade, Rio Preto, que reúne 40 famílias, serão visitados os quatro hectares de Raimunda Maia, que tem quase três mil toiceiras em fase de manutenção da área manejada. Já na comunidade Macaco, habitação de 50 famílias, o produtor Sebastião Rosa apresentará a fase inicial da produção: são 1,5 mil toiceiras de açaí, mais 500 pés de cupuaçu.
“Quando o trabalho da Emater começou, há quatro anos, a área do senhor Rosa estava degradada, sem chance de produzir nem uma saca. A partir dali - com manobras de recuperação ambiental, manejo, consorciamento de culturas e replantio de mudas -,  hoje já se colhem cerca de 150 sacas em meio hectare e se beneficia o cupuaçu, com produção de mais de 200 quilos de polpa”, diz Ferreira.
Aline Miranda - Ascom Emater
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...