Total de visualizações de página

domingo, novembro 06, 2011

Esporte e brincadeiras animaram a manhã de sábado no bairro do Guamá

 Crianças e adolescentes da Rua 14 de Abril, no bairro do Guamá, tiveram um sábado (05) animado por várias brincadeiras e atividades esportivas. Uma rua de lazer com atividades esportivas, como vôlei e tênis de mesa, apresentação de peças teatrais e dança foram atrações que a Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) levou à comunidade.
 Oficinas de desenho em papel e rosto, além de jogos educativos, como dama, dominó e peças de montar também foram disponibilizadas. Para Geralda Borceim, presidente do Núcleo Social 14 de abril, onde as atividades foram realizadas, o esporte é uma ferramenta aliada na retirada das crianças da rua. “Vivemos em uma área de risco e esse trabalho realmente nos ajuda a dar um direcionamento para estas crianças, fazendo com que elas se integrem à comunidade trazendo mais lazer e cidadania”, explicou.
 A rua de lazer faz parte das ações do Pelc/Pronasci (Programa Nacional de Esporte e Programa Nacional de Segurança Pública) e tem o objetivo de apresentar as atividades dos programas à comunidade local. “Um dos núcleos do Pelc/Pronasci funciona na 14 de Abril. Então, nada melhor do que integrar a comunidade nas ações esportivas, culturais e de lazer dos programas. A idéia é ocupar o tempo livre do jovem com esporte, cultura e lazer, para que ele não acabe envolvido pela criminalidade”, informou a coordenadora municipal do Pelc/Pronasci, Rosângela Viana.
 Alexsander Ferreira Monteiro de 15 anos, foi um dos que participaram da programação e não poupou elogios. “Participo desde 2009 das atividades, quando não estou na escola venho aqui para o Núcleo para aprender tênis de mesa. Para mim é muito legal termos atividades recreativas de graça”, afirmou.
 O Pelc/Pronasci foi criado pelo Governo Federal para atuar como alternativa no combate a criminalidade nas grandes cidades brasileiras. Em Belém, ele funciona em núcleos instalados nos bairros do Guamá, Terra Firme e Cremação, áreas consideradas de alto risco social, segundo um levantamento de técnicos do programa. Cerca de 1.600 jovens entre 14 e 25 anos devem ser beneficiados pelas ações.

Texto: Luciana Benício
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...