Total de visualizações de página

segunda-feira, novembro 21, 2011

Sespa capacitará 21 representantes de municípios sobre Tuberculose

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual do Programa de Controle da Tuberculose, realiza no período de 23 a 25 deste mês, no auditório da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), em Belém, treinamento para a construção de um plano de ação pela melhoria da busca ativa de casos suspeitos de Tuberculose em 21 municípios.
De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Controle da Tuberculose, Lúcia Monteiro, a capacitação será direcionada aos coordenadores municipais do Programa da Tuberculose, tendo como principal pauta a descentralização das ações de combate à tuberculose, que de fato já vem acontecendo em 2003 por orientação do Ministério da Saúde (MS). "O que iremos abordar, sobretudo, é a necessidade da captação de novos casos, dos pacientes que chamamos de sintomático respiratório, ou seja, aquelas pessoas com tosse há mais de três semanas", explica.
A tuberculose é causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas pode atingir outros órgãos, como rins e ossos. A transmissão ocorre através do contato direto com gotículas de saliva de pessoas infectadas. Entre os principais sintomas estão: tosse seca e contínua no início da doença, cansaço excessivo, febre baixa geralmente à tarde, palidez, falta de apetite, fraqueza e prostração.
Segundo o MS, são notificados anualmente 85 mil novos casos no Brasil, sendo verificadas cerca de seis mil mortes por ano. A estatística de 2010 registra, até agora, 3.551 novos casos de todas as formas de Tuberculose no Estado. Já em 2011, até outubro, surgiram outros 2.437 casos no Pará, que ocupa atualmente o terceiro lugar em incidência no país, com uma taxa de ocorrência de 47,8 por cada 100 mil habitantes, média de cura de 73% e abandono de tratamento em torno de 10%.
Segundo Lúcia Monteiro, capacitações como a que ocorrerá na Funasa representam um esforço da Sespa, juntamente com as coordenações municipais, de empreender esforços para que se melhorem os indicadores e realizar a busca ativa de pacientes que, porventura, possam iniciar um tratamento contra a Tuberculose o quanto antes. A cada ano que passa, o Estado tem ampliado o serviço de controle objetivando estimular a notificação da doença e a procura dos pacientes pelas unidades de saúde se já estiverem com os primeiros sintomas.
Mozart Lira - Ascom/Sespa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...