Total de visualizações de página

sábado, novembro 19, 2011

@ CULTURA: C O N V I T E!

O Presidente da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó - AMAM, Sr. Pedro Rodrigues Barbosa, convida Vossa Senhoria para participar do II FESTIVAL DA CULTURA MARAJOARA, que será realizado de 21 a 30 de novembro, na Estação das Docas no espaço Anfiteatro do forte de São Pedro Nolasco, no horário das 19 às 22 horas.
Certo de contar com vossa presença, desde já, patenteamos os nossos agradecimentos.
Pedro Rodrigues Barbosa
Presidente da AMAM
II FESTIVAL DA CULTURA MARAJOARA


 Na próxima segunda feira, 21, a Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó - AMAM realizará  na Estação das Docas o II FESTIVAL DA CULTURA MARAJOARA. O Festival irá oportunizar não apenas os grupos de danças folclóricas, mas também as bandas musicais, grupos de teatro, poetas, associações de artesanatos, a gastronomia local, onde podemos citar: os licores, queijos, geléias, doces etc. os quais terão um espaço turístico e cultural para divulgar seus produtos.
 O referido evento visa proporcionar aos turistas e o público da capital paraense a oportunidade de conhecer a rica cultura do Marajó, assim como, realizar intercâmbio cultural com os grupos Pará Folclóricos de Belém, contribuindo assim para o desenvolvimento econômico, turístico e cultural de Belém e municípios do Marajó.
 O objetivo é proporcionar também, as diversas manifestações culturais da ilha do Marajó, espaços turístico-cultural na metrópole da Amazônia a fim de que possam apresentar as ricas manifestações marajoaras, objetivando potencializar e fomentar a cultura e o turismo da Região e, divulgar a cultura e o turismo da ilha do Marajó; realizar intercâmbio cultural entre os grupos folclóricos e Pará folclóricos da região e da metrópole; sensibilizar as autoridades competentes a fim de que as mesmas possam incentivar e apoiar as manifestações culturais da ilha do Marajó; promover um festival oportunizando ao povo belenense e turista e conhecer a rica cultura marajoara contribuindo para o desenvolvimento turístico e cultura da Ilha do Marajó. O evento envolverá mais de 600 pessoas como dançarinos, músicos, artesãos, poetas, artistas cênicos, coordenadores e equipe de Produção.
 Durante os 07 dias de festival serão apresentado dois municípios a cada noite de evento, através de imagens no telão quando será retratado a grande diversidade turística do Arquipélago do Marajó, uma verdadeira viagem aos encantos da Ilha.
 De acordo com a programação serão apresentados dois grupos folclóricos por noite, perfazendo um total de 12 grupos folclóricos, ou seja, 12 municípios que compõe a ilha do Marajó estarão presentes no referido evento, e durante o intervalo de cada grupo folclórico oportunizaremos aos poetas da ilha o espaço cultural para mostra de recitais, apresentação de teatro e bandas musicais.
 O artesanato marajoara, espelha o contexto cultural de seu povo, do homem da região Amazônica — índio, caboclo,  — e do seu meio ambiente: florestas, rios, animais, lendas, mitos... Este artesanato está representado por vários ramos — cerâmica, cestaria, tala, objetos de madeira, de cheiro, folhas, tururi, couro, camisas marajoaras, colares, brincos de sementes variadas, madeira etc., criando um segmento importante e criativo da nossa cultura.
O evento terá uma feira de exposição de artesanato com seis stands, um para cada dois municípios, para venda de artesanato e culinária, dentre os quais podemos destacar a Culinária: licores, doces, biscoitos, geléias, queijos etc.
 Várias atividades serão apresentadas como: Apresentação de Bandas Musicais; Apresentação de Grupos Folclóricos; Recitais de Poesias (Poetas Marajoaras) ;Apresentação de Teatro; Apresentação de boi-bumbá; Desfile a moda marajoara;  Stands com vendas de artesanatos marajoaras; Stands com a culinária marajoara (licores, queijos, geléias, biscoitos, lingüiça). O evento acontecerá até o dia 30 de novembro no horário das 19 às 22 horas. Todos estão convidados.
 Veja a Programação:
PROGRAMAÇÃO CULTURAL DO II FESTIVAL
 DA CULTURA MARAJOARA 
Data: 21-11 - segunda-feira
 19:00 (inicio)
 23:00 (término) Grupo Folclórico- Acauã
Recital de Poesias

Grupo Folclórico- Verequete Chula
Filme “O glorioso” Gáven Andrews
Show de Música Regional Cachoeira do Arari
Cachoeira do Arari e Portel
 Portel
 22-11
 Terça-feira
 19:00 (inicio)
23:00 (término)Grupo Folclórico Nuaruaques
Recital de Poesias
Grupo Folclórico Encanto Marajoara
Filme - Sou teu manhinho - Daniel Corrêa
Show - Darlan e EmilioPonta de Pedras
Ponta de Pedras e Breves
Salvaterra
Soure
 Amigos do Marajó (Música Regional)
23-11
 Quarta-feira
 19:00 (inicio)
 23:00 (término)Associação Musical “Antonio Malato”
Recital de Poesias
Grupo de Teatro - Papa Manga
Grupo Folclórico - Cuiapitinga
Filme – Deu Boto na Ilha do Marajó – Associação Cultural Dalcídio Jurandir
Show - Labamba e o Caroço Pretinho
 Ponta de Pedras
Curralinho e São Sebastião Boa Vista
São Sebastião da Boa Vista
Curralinho
Ponta de Pedras
 Muaná (Música Regional)
24-11
 Quinta-feira
 19:00 (inicio)
  
23:00 (término)Grupo Folclórico -Caboclo Marajoara
Grupo Folclórico Papa Manga

Filme – A Festa da Cobra – Coletivo Resistência Marajoara
Show de Música RegionalSalvaterra
São Sebastião da Boa Vista
 Soure
 São Sebastião da Boa Vista
25-11
 Sexta-feira
 19:00 (inicio)
  
23:00 (término)Grupo Folclórico -Verequete Cover
Recital de Poesias
Grupo Folclórico - Cruzeirinho
Filme “Perseverança” –Mauro Bandeira
Show – Renato Lú e Pedrinho CalladoPonta de Pedras
Muaná
Soure
 São Sebastião da Boa Vista
 Amigos do Marajó (Música Regional)
26-11
 Sábado
 19:00 (inicio)
 23:00 (término)Grupo Folclórico- Paracauri
Recital de Poesias
Grupo Folclórico- Aruãs
Filme – A Lenda da Cobra Grande – Coletivo Resistência Marajoara
Show - Heliana MarajóSalvaterra
Salvaterra
Soure
Ponta de Pedras
 Bagre (Música Regional)
27-11
 Domingo
 19:00 (inicio)
 21:00Banda Municipal
Coral de Vozes e Libra
Grupo Folclórico Encanto Marajoara
Show - Vavá Bandeira, Márcia Sidônio e Rafael EvangelistaMelgaço
Portel
Salvaterra
Breves, Muaná e Ponta de Pedras (Música Regional)

Wavá Bandeira - ASCOM/AMAM
Assessoria de Cultura e Turismo – AMAM
Curro Velho abre inscrições
para oficina de Criação Literária
Está programada para o período de 28 de novembro a 02 de dezembro a oficina de Criação Literária, que será realizada na Casa da Linguagem. A programação é fruto de uma parceria entre a Fundação Curro Velho e a Revista Policninelo. As inscrições são gratuitas.
A oficina é direcionada a professores, artistas, estudantes e escritores. Nilson Oliveira, editor da Revista Polichinelo, explica que a intenção é proporcionar aos estudantes uma experiência teórica e prática com a escrita Literária. “Pretendemos promover um encontro com o universo literário por meio das suas várias expressões, a poesia, a prosa e a crítica”. A oficina acontece no horário de 9h às 12h. "Durante cinco dias, os participantes exercitarão a criação poética e narrativa por meio de jogos e práticas que estimulam o exercício do pensamento e do ato de escrever”, pontua o editor.
A oficina de Criação Literária vai abordar os temas: O que é escrever, A prática da poesia, A prática da prosa e O sentido da crítica. No final da atividade será publicada uma antologia de textos que reúne a produção elaborada durante a oficina de Criação Literária.
Serviço: Os interessados em participar da oficina podem se inscrever gratuitamente na Casa da Linguagem, na avenida Nazaré, nº 31. A oficina será realizada no período de 28 de novembro a 02 de dezembro, de 9h as 12h.
Andreza Gomes - Ascom/Fundação Curro Velho
Programa Abracadabra
completa 20 anos
na Cultura FM
O programa infantil 'Abracadabra', um dos mais tradicionais da grade da Rádio Cultura FM, completa neste domingo, 20, vinte anos no ar. Apresentado todos os domingos pela jornalista e escritora Linda Ribeiro, o Abracadabra será transmitido ao vivo, direto do Estúdio Edgar Proença, a partir das 11 horas, e vai receber convidados especiais, como a escritora Heliana Barriga, o ator Mário Filé e a banda Espoleta Blues - composta por Elder Effe (voz e baixo), Junhão (bateria), Argentino Neto (teclado) e Fabrício (guitarra). O grupo vai animar o programa com a tradicional contação de histórias, as adivinhações e os trava línguas - quadros que caracterizam o Abracadabra e encantam crianças e adultos nas manhãs de domingo pela 93,7 Mhz.
O Abracadabra que tem produção de Regina Lima e direção de Beto Fares. Surgiu a partir de um outro programa infantil que era apresentado na Cultura FM por Fernando Jares e também tinha como atração o resgate das tradicionais histórias infantis que passam de geração a geração sem perder o encanto e a magia. “A gente retomou algumas marcas da infância que estavam se perdendo, como o hábito de ouvir e contar histórias”, contou Linda Ribeiro. Ela lembra que logo que assumiu o programa resolveu estudar o tema e acabou por fazer uma pós graduação em literatura infantil para direcionar o conteúdo que acabaria por ser a marca registra do Abracadabra: o ouvir e contar histórias acompanhado da boa música infantil de qualidade.
Linda lembra que a longevidade do Abracadabra se deve a esse resgate das brincadeiras infantis que ainda hoje embalam a infância de muitas crianças. “Mesmo que as crianças não brinquem mais de roda nas ruas, nas escolas isso ainda é trabalhado pelos educadores, pois ainda hoje os pais contam histórias pros seus filhos. Mesmo não sendo massificadas, as crianças ainda se reconhecem nessas brincadeiras”, pontua.
Resgate - Esse reconhecimento das crianças pelas brincadeiras mostradas no programa é sentida pela produção da Abracadabra, principalmente quando ele sai do estúdio e é mostrado ao vivo. Linda cita como exemplo as apresentações em eventos como a Feira Pan-Amazônica do Livro. “As crianças conhecem as vinhetas do programa, elas sabem dos trava línguas, conhecem algumas adivinhações e respondem a essas brincadeiras. É bem interessante esse feedback”, constata.
Mesmo em tempos de internet e mídias sociais, Linda Ribeiro acha que vale a pena fazer o resgate dessa memória da infância. “É interessante que se permaneça com essa memória porque muita coisa já desapareceu”, observa. “Antes a gente discutia a qualidade programação infantil na televisão. Hoje a gente não discute mais nada poque os programas infantis desapareceram da televisão. O Abracadabra é um marco importante porque demarca esse território dentro do rádio que também não tem programas infantis. Acho que no Pará o Abracadabra é o herói da resistência, porque é muito raro você encontrar uma rádio que invista na programação infantil”, completa.
Cidadania - Mas o Abracadabra não é só diversão. O programa aposta na cidadania dos pequenos ouvintes com a divulgação de campanhas educativas contra o trabalho infantil, a violência doméstica, a divulgação de artigos e parágrafos do Estatuto da Criança e do Adolescente, além das campanhas do Unicef.
Balanço do Rock – Outro programa da Cultura FM que faz aniversário neste final de semana é o Balanço do Rock, que entra na maioridade (21 anos) com o mesmo vigor de quando foi criado. A mais tribal de todas as festas, 'mote' do programa que é apresentado por Beto Fares e produzido por Regina Silva, recebe neste sábado, 19, às 16 horas, no estúdio Edgar Proença, a banda Laurentino e Os Cascudos. O grupo foi criado para o Quinto Festival Cultura de Verão e é formado pelos músicos Junhão (bateria), João Lemos, da banda Sincera (guitarra), Elder Effe, da banda Ataque Fantasma e Johny Rockstar, (baixo), e Camilo Royalle da banda Turbo, (guitarra), além, claro, de Mestre laurentino nos vocais.
Ronaldo Quadros - Ascom/Funtelpa
Talento musical de servidor
ganha espaço no Servifest
A Escola de Governo do Pará (EGPA) traz os servidores públicos de volta ao palco com a décima edição do Servifest, festival de música que estava suspenso desde 2007 e agora retorna como um forte momento de valorização dos trabalhadores que integram o serviço público do Pará. Os shows acontecem entre os dias nos dias 25 e 27 deste mês, a partir das 21 horas, no teatro Margarida Schivasappa, no Centur.
A entrada franca será franca em todos os dias. Servidores do Estado têm direito a um par de ingressos para cada dia do evento e já podem adquiri-los na EGPA. Basta apresentar qualquer identificação funcional, como contracheque ou crachá. Quem não é funcionário do Estado pode retirar a entrada, também de graça, no dia do evento, a partir das 16 horas, na bilheteria do teatro.
Sob a organização da Coordenadoria de Valorização da Cidadania (CVC), o festival expõe a arte dos servidores com toda a infraestrutura de palco, som e iluminação para apresentações acompanhadas por uma banda-base com reconhecidos músicos do cenário regional. O evento pretende reunir um público de 1,5 mil pessoas durante os três dias de shows, segundo estimativa dos organizadores.
No total, 80 músicas foram inscritas e 24 foram selecionadas pela diretoria musical do evento, liderada por Augusto "Baboo". Entre as classificadas estão 16 composições de servidores da capital e oito do interior do estado. Os prêmios para as cinco melhores canções chegam a um total de R$ 55 mil. Além disso, as doze canções finalistas serão lançadas em CD e DVD, incentivando a difusão da música paraense.
O primeiro lugar leva prêmio de R$ 15 mil, o segundo, de R$ 13 mil e o terceiro, de R$ 10 mil. Os vencedores nas categorias do melhor arranjo e melhor intérprete serão premiados com R$ 2 mil, cada. O festival retorna como um dos principais momentos de confraternização do serviço público do Pará. O Servifesttem apoio da Fundação Paraense de Telecomunicações (Funtelpa), cujas emissoras transmitirão ao vivo a final.
Daniele Brabo – EGPA
Exposição “Minha Fé”
no São José Liberto
O uso de amuletos, tão comum no Brasil e em outros países, geralmente é motivado pela crença na proteção que esses objetos podem trazer ao homem. Inspiradas nessa simbologia, que também faz parte do dia a dia das religiões de matriz africana, como a Umbanda, as designers de joias Lídia Abrahim e Nilma Arraes, vinculadas ao Polo Joalheiro do Pará, criaram a coleção “Minha Fé”, cuja exposição abre nesta sexta-feira (18), às 18 horas, no Espaço São José Liberto/Casa do Artesão.
Segundo as designers, as joias da coleção, inspiradas em vários amuletos carregados pelas pessoas em forma de colares, pulseiras e até nas roupas e carteiras, estarão com seus donos como uma lembrança constante da fé que une o homem a Deus. Junto com as joias haverá uma mostra de fotografias sobre o tema, de autoria de Alan Soares.
Aberta à visitação até 30 de novembro, a exposição “Minha Fé” é uma realização de Hanna Mariah Joias e Nylma Arraes Consultoria em Design, Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), com apoio do Sebrae-PA e de Alan Soares Fotografia.
Ascom Igama
Ministério garante sinal
verde para digitalização
da TV Cultura
A Presidente da Funtelpa (Fundação de Telecomunicação do Estado do Pará) e o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) receberam a notícia de que a consignação do canal digital da TV Cultura na Região Metropolitana de Belém deverá ocorrer em até 15 dias. A informação foi repassada durante reunião na manhã desta quinta-feira (17) no Ministério das Comunicações, com o secretário de comunicação eletrônica do MiniCom, Genildo Lins. Também participou da reunião uma equipe técnica da Funtelpa, formada pelo diretor técnico Abílio Martins; o procurador fundacional, Fabricio Oliveira e o engenheiro em telecomunicações, Ubirajara Santana.
Com a consignação, a TV Cultura poderá iniciar o processo de digitalização do sinal da emissora para toda a Região Metropolitana de Belém. O mesmo deverá ocorrer para a transmissora de Altamira. Em breve, outras regiões do Estado também deverão ter o sinal da Cultura já digitalizado.
Durante a reunião, Adelaide Oliveira também comentou o esforço da Funtelpa em viabilizar geradoras da TV Cultura nos municípios de Santarém, Marabá, Xinguara e Altamira. Tal medida permitirá a formação de equipes locais e a produção de conteúdo próprio nessas regiões. Segundo Genildo Lins, secretário-executivo do Ministério, serão tomadas todas as medidas possíveis para agilizar as etapas até a efetiva concessão de canais e liberação de licenças. "É prioridade a concessão para canal público e vamos acompanhar de perto", disse Genildo.
Para Adelaide Oliveira, presidente da Funtelpa, a reunião foi bastante positiva. “A digitalização do sinal da cultura é importante para todo o Estado do Pará. Estamos hoje em 105 municípios levando programação focada na cidadania e nos direitos humanos. O canal digital em Belém inicia um processo de melhoria na imagem para telespectadores da capital e de todo o Estado. O Ministério das Comunicações está sensível a essas demandas e deu respostas importantes ao povo paraense na reunião”, disse.
Segundo Flexa Ribeiro, a digitalização da TV Cultura vai proporcionar o acesso à informação de cidadania e o conteúdo variado, oferecido pela TV Cultura, dando maior visibilidade e qualidade de imagem com a digitalização. "As equipes da Funtelpa e do Ministério estão empenhadas e é um serviço público que atende diretamente os paraenses”, afirma Flexa Ribeiro.
Ronaldo Quadros - Ascom Funtelpa
Com informações da assessoria do senador Flexa Ribeiro
Aniversário da Escola de
Música Santa Cecília
Neste sábado (19) a Fundação Carlos Gomes participa do aniversário de 24 anos da criação da Associação Comunitária e Escola de Música Santa Cecília, em Marapanim, apresentando o Quarteto de Clarinetas "Ébano". O grupo abrirá os festejos de aniversário, na sede daquela associação, às 20h.
Quarteto Ébano tocará no
aniversário da Escola
Santa Cecília em Marapanim
A Fundação Carlos Gomes, atendendo ao convite para participar do aniversário de 24 anos da criação da Associação Comunitária e Escola de Música Santa Cecília, em Marapanim, estará naquela cidade apresentando o Quarteto de Clarinetas "Ébano" para abrir os festejos, na sede daquela associação, às 20h, neste sábado (19). Os músicos Luis Eugênio de Ribamar e João Paulo Favacho Bentes, integrantes do Quarteto Ébano começaram seus estudos musicais na Escola Santa Cecília, sendo que hoje eles são professor do Conservatório Carlos Gomes e aluno do Bacharelado em Música da Uepa/FCG, respectivamente.
Funtelpa fará a cobertura
integral do Festival Se Rasgum
Começa nesta sexta-feira, 18, a maratona de shows do festival Se Rasgum, que em sua sexta edição traz atrações locais, nacionais e internacionais. Durante três dias, o público vai conferir o melhor do pop rock, carimbó, guitarrada, reggae e outros estilos musicais. Mas quem não puder ir ao Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, local do festival, pode acompanhar a programação pela Rádio Cultura FM ( 3,7 MHz), que começa a transmitir direto do Se Rasgum sempre a partir das 21h.
Segundo o coordenador da Rádio Cultura, Beto Fares, os shows poderão ser acompanhados na íntegra. “Estaremos no festival com quatro apresentadores fazendo a ancoragem, comentários e entrevistas com toda a informalidade típica do Se Rasgum”, adiantou.
O programa 'Invasão', da TV Cultura do Pará, que vem acompanhando o festival desde as seletivas paraenses, vai gravar o festival e compliar a programação em uma edição especial que será exibida no dia 24 de novembro. A equipe do "Invasão", composta por Robson Fonseca, Sônia Ferro e Raul Bentes, vão acompanhar toda a movimentação do público e entrevistar os artistas para uma matéria especial que será exibida na segunda-feira, 21, no Jornal da Noite.
O Festival Se Rasgum acontece sexta, 18, sábado, 19, e domingo, 20, com atrações como Eddie (PE), Bidê ou Balde (RS), Leoni (RJ) + Suzana Flag (PA), Lobão (RJ), Gang do Eletro (PA), El Cuarteto de Nos (URU), De Falla (RS), Marcelo Jeneci (SP), Bnegão e Os Seletores de Frequencia (RJ) e Mestre Vieira (PA), entre outros.
Ronaldo Quadros - Ascom/Funtelpa
TV Cultura faz cobertura do
Festival de Turismo de Gramado
O turismo religioso paraense está presente no 23º Festival de Turismo de Gramado (RS), que começou na quinta, dia 17, e encerra neste domingo, 20, com destaque para o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Levada pela Paratur e Diretoria de Nazaré a Imagem Peregrina tensiona fortalecer o Círio como principal produto do segmento turístico religioso do Pará e da Amazônia.
A TV Cultura do Pará enviou uma equipe de profissionais para fazer a cobertura do evento para o jornalismo da emissora paraense. O repórter Claudio Lobato e o cinegrafista José Carlos Raiol (Grelha) estão na cidade gaúcha e desde a última quinta-feira têm enviado informações sobre o festival de turismo. "Como temos dificulddes de receber as imagens, o Cláudio Lobato está preparando matérias especiais que serão exibidas no Jornal da Noite, a partir da próxima segunda-feira (21)", esclareceu a coordenadora de jornalisno da TV Cultura, Paula Maneschy.
A abertura oficial do Congresso do Festival de Turismo de Gramado, um segundo momento da programação, aconteceu na manhã desta sexta-feira, dia 18, no Teatro Lupcínio Rodrigues, no Serrano Centro de Convenções (Serra Park), onde ocorreu um cortejo com a imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, que ainda será exposta durante um cortejo que abre a entrevista coletiva de encerramento do Festival, dia 20.
Encontrada por volta de 1700 pelo caboclo paraense Plácido José de Souza, às margens do igarapé Murutucu (onde foi construída a Basílica Santuário de Nazaré), a imagem peregrina é venerada por milhares de paraenses.
Ronaldo Quadros - Ascom Funtelpa
A Festa da Cultura no
IV Salão do Livro
Até domingo, 20, o municípío de Santarém sedia o IV Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas, uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura. O evento acontece no Espaço Cultural Pérola do Tapajós, que fica no Parque da Cidade, cujos corredores vivem permanentemente lotados de estudantes, professores, profissionais liberais e amantes da leitura de todas as idades. São mais de 50 estandes com os mais variados títulos, desde livros infantis, literatura nacional e internacional, edições técnicas, biografias, best sellers e exemplares que atendem a área acadêmica, demanda de estudantes universitários dos municípios do Baixo Amazonas. Percorrendo os espaços, é possível encontrar exemplares a R$ 2,99 para títulos de José de Alencar, Álvares de Azevedo e Lima Barreto, entre outros escritores.
“É a celebração do conhecimento, da beleza gerada pelo interesse da informação, da leitura, dos contadores de histórias, saraus, palestras, teatro, cinema, exposições e oficinas que tem o livro como foco central. O público santareno e de toda região do Baixo Amazonas tem a sua disposição centenas de títulos. O salão é, hoje, sucesso de público e sinônimo de qualidade”, afirmou a diretora de Cultura da Secult, Ana Catarina Brito.
Num palco montado ao ar livre para o Encontro Literário, ao lado da Escola do Parque, o especialista em Educação e Antropologia, Carlos Rodrigues Brandão, abriu a palestra ‘Relações entre a leitura e a educação no mundo de hoje’ com um texto de Millôr Fernandes sobre a longevidade do produto livro, estabelecendo relações sobre o crescimento do mercado editorial numa sociedade impregnada pelas facilidades da era digital, e massificada pelas telenovelas, reality shows e similares. “Mesmo com todas as tentativas de genocídio cultural, estamos aqui, cercados de árvores, ao ar livre, para ouvir um palestrante falar sobre leitura. Isso prova que a solução ainda é a Educação, para que tenhamos, enfim, acesso à música, ao cinema e à leitura de qualidade. Não somos consumidores da cultura pobre, e sim filósofos de nós mesmos”.
Até o encerramento da quarta edição do Salão do Livro do Baixo Amazonas a previsão é de que aproximadamente 60 mil pessoas visitem o Parque da Cidade, com venda direta de mais de 83 mil títulos e movimentação financeira em torno de R$ 1.500.000,00. Este ano, a área montada, com 1.500 m², conta com um sistema de refrigeração para garantir comodidade aos 53 expositores que participam desta edição, número superior ao registrado n ano passado, que contou com 28 estandes.
O aumento do número de livreiros e editores proporciona acesso mais rápido à compra de livros, que geralmente só podem ser adquiridos pela internet ou em outras capitais. Com o Cred Livro, benefício concedido pelo Governo do Estado (por meio Seduc e Banpará), gestores educacionais, pedagogos e professores terão R$ 200 em auxílio para adquirir livros no espaço do salão. “O salão é ambiente famíliar, lugar de encontrar amigos e buscar os títulos que me interessam enquanto educador. Me sinto estimulado a ler mais, me aperfeiçoar cada vez mais na busca de livros da minha área e outros títulos também”, comentou o professor Adailton Castro Neves.
A programação do IV Salão do Livro do Baixo Amazonas conta também com a presença do escritor Leonardo Guelman, que fala sobre os valores universais do profeta Gentileza; o show ‘Cabeça de Vento’,da compositora Bia Bedran; o escritor Daniel Leite, que lançou recentemente o livro “Peso Vero”; o doutor Aluisio Almeida, na discussão sobre o tema Família; e Lília Chaves, professora e estudiosa da obra da poeta Dulcinéa Paraense - a homenageada na versão 2011 da Feira Pan-Amazônica do Livro.
Serviço: O horário de visitação ao Salão do Livro é de 9h às 22h, com entrada franca.
Augusto Pacheco - Ascom/Secult


Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...