Total de visualizações de página

quinta-feira, novembro 03, 2011

Fasepa encaminha 70 jovens a programas de estágio remunerado

 A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) está beneficiando quase 70 adolescentes e jovens, entre egressos do sistema socioeducativo e socioeducandos, por meio do programa de inclusão profissional desenvolvido em parcerias com diversos órgãos do governo do Estado. O pontapé inicial foi o convênio celebrado entre a Fasepa e as secretarias de Estado de Administração (Sead) e de Trabalho, Emprego e Renda (Seter).
Graças ao convênio, os jovens são encaminhados a outros órgãos da administração pública estadual para colaborarem como bolsistas, conforme a necessidade de pessoal. Os beneficiados recebem remuneração equivalente a 80% do valor do salário mínimo mais vale-transporte, para cumprir jornada diária de quatro horas.
Os mais novos bolsistas foram apresentados terça-feira (1º) na Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), mas começaram o primeiro dia de trabalho nesta quinta-feira (3). Os jovens colaboram nos serviços de reprografia, arquivo, atendimento telefônico e também como mensageiros.
O ingresso deles na Arcon “é um preparo para o competitivo mercado de trabalho lá fora, e representa um período de reconstrução de valores e projetos futuros”, como afirma a coordenadora de articulação de políticas públicas da Fasepa, Ana Célia Matos, que apresentou os jovens na sede da agência, alguns acompanhados de seus familiares.
Alguns dos jovens beneficiados já tiveram outras oportunidades de estágio e participação em cursos profissionalizantes que a Fasepa oferece, mas para outros o estágio na Arcon é a primeira oportunidade de trabalho, significando o início de uma nova vida, como afirma o socioeducando J. S., 18 anos. “Agradeço à minha família que me apoiou e à Fasepa pela oportunidade de começar uma nova vida”, disse o jovem, acompanhado do pai, que acredita no estágio como forma de afastar o filho da violência e da criminalidade. “Espero que essa oportunidade o faça querer realmente mudar de vida”, arrematou.
Como forma de integrá-los ao ambiente de trabalho, os novos colaboradores da Arcon foram apresentados ao presidente da agência, Miguel Fortunato, que frisou “ser esta uma oportunidade de aprendizado profissional, além das relações interpessoais que eles irão construir, o que influencia na formação de caráter e personalidade de cada um”, disse.
No Instituto de Gestão Previdenciária do Pará (Igeprev), onde quatro jovens atendidos pela Fasepa também ingressaram como bolsistas, no último dia 17 de outubro, a Diretoria de Administração e Finanças elaborou um projeto de valorização do trabalho juvenil, protagonizado por jovens que cumprem medidas socioeducativas. A ação se chama “Plantando o amanhã”, que visa a promoção do desenvolvimento social e competências dos assistidos, para facilitar o acesso ao mercado de trabalho.
O projeto contempla a formação de um grupo de voluntários para acompanhar as atividades desenvolvidas com os jovens, que participaram de programas de valorização dos servidores do instituto, como informática básica, qualidade no atendimento, secretariado, protocolo, reprografia e relações interpessoais, além de outros cursos que serão oferecidos conforme a necessidade de cada colaborador. O projeto também consiste em firmar parcerias com outros órgãos para encaminhamento dos jovens, quando forem desligados do instituto, dando continuidade a oportunidades de trabalho.
Rui Pena – Fasepa

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...