Total de visualizações de página

quarta-feira, novembro 02, 2011

Movimento intenso marca o Dia de Finados nos cemitérios de Santa Isabel e São Jorge






O feriado nacional do Dia de Finados foi marcado pela intensa movimentação nos dois principais cemitérios públicos de Belém. Muitas homenagens, missas e muitas orações foram realizadas para confortar os visitantes durante a programação realizada pelo Departamento Administrativo de Necrópoles (Dane).
Antes da abertura dos portões do Santa Isabel, localizado no bairro do Guamá, uma fila do lado de fora já se formava para assistir a missa que foi celebrada na capela da necrópole às 7h por Frei Eudir Pereira Silva. Às 8h, outra missa foi celebrada com muitas homenagens e músicas pelo Bispo D. Teodoro Tavares. Ao final uma música ambiente continuou tocando na capela, onde algumas pessoas aproveitavam para orar. A terceira missa foi celebrada às 17h.
Desde o sábado a movimentação no local  já era maior do que nos finais de semana normais, segundo o administrador do campo santo, Orlando Trindade, estima-se que 100 mil pessoas passem pelo cemitério  nesta quarta-feira.
Para receber os visitantes, as Secretarias Municipais de Urbanismo (Seurb), Saneamento (Sesan) e Meio Ambiente (Semma), executaram durante um mês os serviços de capinagem, roçagem, poda de árvores, recolhimento de entulhos e lixo nos corredores das sepulturas. Orlando Trindade explica que a sujeira encontrada no local foi, infelizmente, jogada pelos próprios visitantes. “Aproximadamente 60 homens realizaram a limpeza do cemitério em um mês, o lixo que estamos vendo são copinhos descartáveis, sacos plásticos, embalagem de velas, ou seja, esse entulho foi produzido durante esses dias de visitação e foram jogados aqui”.
A dona de casa Sandra Rocha preparava a sepultura da mãe, e disse ter ficado satisfeita com o trabalho realizado pela prefeitura. “Aqui ao lado da sepultura da minha mãe está tudo limpo e capinado. Também é sempre bom poder participar da missa feita aqui, é uma oportunidade de rezar na presença de um padre”, disse Sandra.
Agentes da Secretaria Municipal de Economia (Secon) controlavam a entrada de comerciantes dentro da necrópole, que é proibida. Também contribuíram os agentes da CTBel, Guarda Municipal (GBel), Polícia Militar, Cruz Vermelha e Bombeiros.
Enquanto isso, o cemitério de São Jorge, na Marambaia,  também teve uma grande movimentação durante todo o dia. Cerca de 15 mil pessoas eram esperadas e para recebê-las, uma missa realizada na capela da necrópole pelo padre Cláudio Barradas. Adriana Fagundes, administradora do São Jorge, alerta para o abandono das sepulturas pelas famílias. Segundo ela, o índice de abandono está muito alto. “Muitas sepulturas estão esquecidas pelas famílias, por isso estão com muito mato, outras precisam de manutenção. Nós não podemos mexer nelas, por que isso caracteriza violação de sepultura”, explica Adriana.
O mesmo esquema de segurança foi montado para garantir a tranquilidade dos visitantes tanto na necrópole, quanto no trânsito. Polícia Militar, Cruz Vermelha e Bombeiros também estiveram no local.

Texto: Emily Becman-Ascom Seurb
Fotos: Alzyr Quaresma
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...