Total de visualizações de página

segunda-feira, novembro 07, 2011

Tudo pronto para o X Festival de Ópera do Theatro da Paz


A maior produção de todos os tempos já realizada no Theatro da Paz. Assim será a décima edição do Festival de Ópera do TP, anuncia o diretor artístico Gilberto Chaves. Foi também o que um público de quase 800 pessoas pode conferir na noite do último domingo, 6, durante o ensaio geral de 'Tosca', de Giacomo Puccini, primeiro espetáculo que será apresentado dentro da programação do Festival, que abre no dia 8, com reapresentações nos dias 10 e 12. A ópera volta ao palco do TP 100 anos após sua primeira montagem no Pará.
“Trabalhamos para oferecer uma programação sempre superior - em organização, qualidade e produção - à edição que a antecedeu. Para nós é um grande desafio apresentarmos 'Tosca',  uma ópera que exige muita habilidade e audácia de quem decide montá-la, por se tratar de uma ação teatral muito intensa, que envolve tramas passionais com suicídio, fuzilamento, assassinato... enfim, é uma ópera com muitos detalhes e que precisa estar totalmente em sintonia. Mas, sobretudo, trabalhamos para apresentar um Festival de qualidade e é isso que o público paraense poderá conferir nos espetáculos”, explicou Gilberto.
O ensaio geral é o último momento que antecede a estréia do espetáculo. É quando todas as partes da ópera (encenação, iluminação, sonorização, figurino, cenografia, etc) precisam ser afinados e os últimos ajustes, feitos. É uma espécie de checagem geral e final do espetáculo. O momento também é aberto para que a imprensa tenha acesso aos bastidores, para que os artistas e produtores possam ser entrevistados e o espetáculo possa ser fotografado e filmado.
Tosca - A ópera de Puccini é um clássico italiano que segue os princípios realistas veristas e, mesmo sendo uma ficção, é baseada em fatos reais: se passa em Roma (Itália), em 17 de junho de 1800, três dias após a Batalha de Marengo, na qual Napoleão Bonaparte derrotou os exércitos austríacos. O espetáculo abrirá o X Festival de Ópera do Theatro da Paz.
A soprano Silvane Bellato, que dará vida à personagem principal (Tosca), falou sobre sua participação: “É um grande desafio interpretar Tosca por ser um papel muito forte e exigir tanto a parte de atuação, quanto da extensão vocal. Mas também é uma grande satisfação para mim fazê-lo aqui neste Theatro, que além de uma excelente acústica é muitíssimo belo”, declarou.
O maestro da Ópera, Carlos Eduardo Moreno, falou sobre a expectativa de se apresentar no Pará. “O que queremo realmente é tocar o público com todos os sentidos e de todas as formas que a arte pode promover. Trabalhamos durante meses unicamente para viver e proporcionar este momento ao público”. Moreno falou ainda sobre a estrutura do Theatro da Paz: “Ao chegar aqui me deparei com esse maravilhoso Theatro, que tem uma das melhores acústicas que já vi. E com todo esse cuidado que a direção vem tomando para garantir uma produção fidedigna, a expectativa só pode ser a melhor possível”, disse.
Vale lembrar que os outros espetáculos da programação também terão ensaios gerais abertos ao público. Para esta super montagem foram contratados centenas de profissionais, a maioria paraense. “Os mais de 300 figurinos, o cenário, a iluminação, o visagismo, atores, enfim, todas as partes envolvidas nessa grande produção tem a assinatura de paraenses, o que caracteriza outro ponto forte desse festival”, diz Gilberto Chaves, assegurando que esta será a mais regional de todas as edições. Mas lembra também que isso só foi possível graças ao intercâmbio com artistas e profissionais de fora.
Outra curiosidade deste festival é quanto à escolha pelo espétáculo de abertura, 'Tosca', que volta ao palco do TP cem anos depois da primeira montagem feita, em 1905. Mas a maior expectativa ainda é quanto à reabetura do teatro após quase 10 meses de interdição para obras de reforma e restauração.
O Theatro da Paz passou por um processo de descupinização e ganhou nova estrutura de sustentação no forro, que ano passado apresentou avarias durante uma apresentação. A última grande reforma pela qual o TP passou foi em 2002, quando o prédio foi revitalizado e modernizado, ganhando adaptações que garantiram a acessibilidade de portadores de necessidades eepeciais. Desde então foram realizados apenas pequenos reparos.
Programação - “Tosca” contará com as participações de Rodrigo Esteves, Silviane Bellato e Eric Herrero nos papéis principais, além de Cesare Angelotti (former Consul of the Roman Republic), Jefferson Luz (a police agent), Saulo Javan (A Sacristan Spoletta), Antônio Wilson Azevedo (A Jailer), Ytanaã Figueiredo (A Shepherd boy), Raimundo Mira e Thaina Souza. A obra terá a presença de dois corais Lírico do Festival de Ópera do Theatro da Paz e Infanto-juvenil Vale Música.
Já nos dias 16 e 17, às 20h, será apresentado o espetáculo "A Dança na Ópera, que terá coreografia de Ana Hunger e música da Orquestra do Theatro da Paz, outro fato inédito, já que normalmente shows que trazem balés em óperas são acompanhados por trilhas mecânicas.
E no dia 26 estréia a versão encenada de "Carmina Burana", de Carl Orff, dirigida por Maria Sylvia Nunes, sob a regência de Miguel Campos Neto. Lyz Nardotto, Federico Sanguinetti e Flavio Leite serão os solistas do espetáculo, que será reaapresentado nos dias 27 e 29 de novembro, às 20h.
Serviço: As bilheterias do Theatro da Paz estão abertas para a venda de ingressos das 9 às 18 horas, de segunda a sexta-feira, e das 9 horas ao meio-dia aos sábados e domingos. Para ter direito à meia entrada, tanto na compra do ingresso quanto no dia do espetáculo, o estudante deverá apresentar carteira estudantil ou comprovante de matrícula, e os idosos a carteira de identidade. Mais informações: (91) 4009-8754 ou 4009-875.
Manuela Viana – Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...