Total de visualizações de página

terça-feira, novembro 22, 2011

"Carmina Burana' estreia versão encenada no Festival de Ópera

No próximo sábado (26 de novembro), às 20h, estreia no Theatro da Paz a versão encenada de Carmina Burana, dirigida por Maria Sylvia Nunes, sob a regência de Miguel Campos Neto, tendo Liz Nardotto, Federico Sanguinetti e Flavio Leite como solistas. Segundo Gilberto Chaves, a peça de Carl Orff, encenada pela primeira em 1937, foi o desafio escolhido para o Festival deste ano. “Escrita como cantata cênica, tornou-se célebre na sua versão de concerto e, ao executá-la na forma teatral, entramos no delicado terreno da aventura e da ousadia: dar vida a textos compostos por trovadores, monges lúbricos desgarrados, bêbados e vagabundos de toda espécie que cantam, poética e livremente, as mutações que envolvem a natureza e a interação que esta provoca nos homens” afirma.
Outro fato torna Carmina Burana uma apresentação especial: a direção de Maria Sylvia Nunes. Aos 81 anos, Maria Sylvia é um verdadeiro ícone das artes no Pará. É pioneira do teatro amador paraense nos anos 1950 e fundou a Escola de Teatro da Universidade Federal do Pará (UFPA, na década seguinte. Ela dirigiu, em Recife (PE), a primeira montagem teatral de “Morte e Vida Severina”, do poeta João Cabral de Melo Neto. As músicas originais do espetáculo não foram as de Chico Buarque de Holanda, escritas posteriormente e que ganharam fama mundial. As músicas do espetáculo de estreia de “Morte e Vida Severina” foram compostas pelo maestro paraense Waldemar Henrique, mas as partituras desapareceram e não foram encontradas até hoje.
Por toda sua contribuição às artes cênicas, Maria Sylvia foi homenageada pelo governo do Estado na inauguração da Estação das Docas. O moderno teatro instalado no complexo turístico leva o nome da diretora teatral.
Serviço: Cantata cênica “Carmina Burana”
Música: Carl Orff  (1895-1982)
Dias 26, 27 e  29 de novembro, no Theatro da Paz, às 20h. 
Direção Musical e Regência: Maestro Miguel Campos Neto
Regente do Coro: Maestro Vanildo Monteiro
Direção Cênica: Maria Sylvia Nunes
Coreografia e Direção de Movimento: Fábio de Mello
Figurinos: Elena Toscano
Cenografia: Fernando Pessoa
Iluminação Cênica: Lucas Gonçalves e Rubens Almeida
Visagismo: Omar Júnior
Supervisão Artística: Gilberto Chaves
Elenco: Barítono - Federico Sanguinetti; Soprano - Lys Nardoto; Tenor - Flávio Leite
Atriz: Gabriella Florenzano
Cia. de Dança Clara Pinto: Palhaços Trovadores
Coral Lírico do Festival de Ópera do Theatro da Paz
Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz
Coral Infanto-juvenil Vale Música
Assistente de Direção Cênica: Marton Maués
Assistente de Figurinos e Confecção: Hélio Alvarez
Assistente de Iluminação Cênica: Álvaro Júnior  e Jorge Pantaleão
Direção de Palco: Claudio Bastos
Pianista correpetidor:  Humberto Azulay
Maestros internos: Humberto Azulay e Adriana Azulay
Maestro Interno de Iluminação: Agostinho Júnior
Regente preparadora do Coro Infantil: Elizety Rêgo
Legendas: Gilda Maia
Imagens: Henrique Charles Corrêa

Data da pauta: 23/11/2011 10:00:00
Data de expiração: 23/11/2011 11:00:00
Local: Theatro da Paz
Endereço: Rua da Paz, s/n, entre Av. Presidente Vargas e Assis de Vasconcelos
Contatos: Claudio Oliveira: 9238 0227/ Daniele Ferreira: 9117 7020 / Augusto Pachêco: 83079730
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...