Total de visualizações de página

segunda-feira, novembro 14, 2011

Diabetes já é a terceira causa de mortes

Barros Barreto realizou, sábado passado,
ação preventiva (Foto: Marco Santos)
O diabetes mata uma pessoa a cada oito segundos. O alerta da Organização Mundial de Saúde (OMS) serviu de slogan para a campanha da Universidade Federal do Pará (UFPA). No último sábado, o programa de assistência ao diabético do Hospital Universitário João de Barros Barreto promoveu teste gratuitos para verificar o nível da glicose no Castanheira Shopping Center, em Belém. A atividade foi referente ao Dia Mundial do Diabético, comemorado no dia hoje.
“O diabetes não discrimina. Ricos ou pobres, negros ou brancos, gordos ou magros. Todos são vitimas da doença, sem exceção”, afirma a endocrinologista Karen Felício, professora da UFPA e coordenadora da ação.
Levantamento feito pelo Ministério da Saúde aponta um crescimento de 10% das mortes provocadas por diabetes entre 1996 e 2007. A doença, intimamente associada ao aumento de peso, figura como a terceira causa de mortalidade dos brasileiros, atrás de doenças cerebrovasculares (como derrame) ou do coração. Em 2005, ela ocupava o quarto lugar neste mesmo ranking.
O distúrbio está relacionado à herança genética, má alimentação (abuso de sal e gordura), consumo excessivo de álcool e obesidade. Os pacientes que apresentaram mais de 160 de glicose foram encaminhados pelos agentes de saúde para uma consulta posterior com médicos. Das 260 pessoas testadas, cerca de 30 apresentaram acima desse nível.
“Minha recomendação é que se a pessoa se sentir mal vá ao médico e tome o remédio”, afirma aposentada Maria das Graças Camacho, 61. “Fui diagnosticada com diabetes há alguns anos e venho controlando com medicação, dieta e exercício. Não atrapalha em nada minha vida e me sinto melhor porque passei a cuidar de mim mesma”, orienta.
ANANINDEUA
Em Ananindeua, a prefeitura escolheu a data para iniciar a campanha de enfrentamento à doença, com diversas atividades nas unidades de saúde. No município, há cerca de cinco mil diabéticos que recebem tratamento por meio do Programa Hiperdia, realizado na atenção primária com as Equipes de Saúde da Família.
“Esse ano a prefeitura trabalha com o tema ‘O Diabetes Não Discrimina. Educar para Prevenir’. Vamos intensificar nosso trabalho explicando à população e também aos profissionais de saúde que conseguimos a prevenção através da educação e que a doença pode afetar qualquer pessoa”, explica Sâmia Borges, coordenadora de Atenção Primária de Ananindeua.
A campanha, que segue até o próximo dia 18, busca a identificação de novos casos e o aprimoramento da atenção ao diabético, mostrando que o tratamento pode evitar todas as complicações e o paciente pode levar uma vida normal. Algumas atividades realizadas pela campanha são a dosagem de glicemia capilar, aferição da pressão arterial, medida da circunferência abdominal e orientações.
SINTOMAS
Sede constante, vontade de urinar toda hora, vista turva, fraqueza, mãos e pés dormentes e emagrecimento rápido. Diabetes pode causar má funcionamento ou perda dos rins, cegueira e necrose de pé, perna, mão e braço.
CAUSAS
Hoje é comemorado o Dia Mundial do Diabético. A doença está relacionada à herança genética, má alimentação (abuso de sal e gordura), consumo excessivo de álcool e obesidade.  (Diário do Pará)
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...