Total de visualizações de página

segunda-feira, novembro 07, 2011

Estado inaugura panificadora e infocentro para capacitação de ex-detentos





A ressocialização de egressos do Sistema Penal do Pará ganhou mais duas importantes ferramentas nesta segunda-feira, 7. A Fábrica Esperança, em Belém, inaugurou dentro de suas instalações um infocentro e uma panificadora. Os novos espaços já são utilizados para a capacitação pessoal e profissional dos ex-detentos que trabalham na fábrica, que poderão também incentivar a famílias a participarem de oficinas de qualificação. Durante a inauguração, um convênio com o Corpo de Bombeiros assegurou a participação dos egressos no curso de brigada de incêndio oferecido pela corporação.
De acordo com o diretor geral da Fábrica, Fabrício Gama, desde o início do ano a proposta social da instituição tem sido resgatada com a implantação de projetos socioprodutivos, como os que já funcionavam lá. “Estamos resgatando a Fábrica Esperança em todos os seus setores. Implantamos cursos de capacitação e espaços como a panificadora e o infocentro, que devem beneficiar diretamente e indiretamente os egressos e seus familiares”, afirmou.
A coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, participou juntamente com outras autoridades da inauguração e falou sobre o trabalho de capacitação que está sendo reforçado na Fábrica Esperança e sobre a importância de parcerias para fortalecer a rede de ressocialização do Estado. “Temos que trabalhar a ressocialização para os egressos e seus familiares, abrindo um leque de oportunidades aos cidadãos. É fundamental que as instituições governamentais e não governamentais procurem se articular e apoiar este trabalho da Fábrica”, ressaltou.
O Pro Paz é um dos apoiadores da Fábrica, que desde o início do ano é responsável pela confecção de malhas (uniformes) e roupas de banho que são usadas pelas crianças que participam das atividades recreativas do programa. Além disso, a partir do novo espaço inaugurado nesta segunda, a panificadora da Fábrica Esperança fornecerá todos os lanches oferecidos no Pro Paz. A coordenadora destaca que todos os filhos dos egressos têm vaga garantida nos polos do programa, fortalecendo a rede de socialização.
A panificadora da Fábrica Esperança é equipada com os mais modernos maquinários e instrumentais necessários à produção de pães, bolos, salgados, lanches, tortas e outros, assim como em uma padaria privada. Fabrício destaca que, em apenas 10 dias de funcionamento da panificadora - o espaço começou a funcionar mesmo antes da inauguração oficial -, os esgressos que participaram de cursos de panificação já produzem conseguiram atingir a marca de dois mil lanches por dia, que são distribuídos para as unidades do Pro Paz e para operações especiais das polícias Civil e Militar. A panificadora da Fábrica é, também, a única padaria pública do Estado que produz alimentos integrais. “Todo o nosso trabalho é acompanhado por nutricionistas e padeiros profissionais. Os egressos aqui terão a oportunidade de aprender uma profissão que os dará renda”.
Nelson da Silva tem 50 anos e desde 2008 cumpriu totalmente a sua pena. Mas ele continua trabalhando na Fábrica e participando dos cursos de qualificação. O de panificação é mais recente. “Estou muito empolgado com esse novo curso. Eu sempre trabalhei com construção civil, como ajudante de pedreiro, pintor. Agora será um desafio, mais uma oportunidade que eu tenho de aprender”, ressaltou o colaborador da fábrica, que também está interessado no novo espaço de informática.
Inclusão digital - No infocentro, os ex-detentos têm acesso à internet por meio do Navega Pará. São 12 computadores de última geração que serão utilizados em cursos de Informática Básica, estocagem e controle de estoque, para capacitar os egressos. “Este espaço será de capacitação, muito aprendizado e ressocialização. Não apenas os egressos poderão utilizar aqui, mas os familiares deles também, assim como a população em geral. É preciso se inscrever aqui na Fábrica para poder participar dos cursos que serão realizados”, pontuou o diretor.
Na ocasião, a Fábrica Esperança firmou parceria com o Corpo de Bombeiros do Estado. A corporação irá capacitar os egressos com um curso de brigada de incêndio. Segundo Fabrício, este curso será um diferencial no currículo dos colaboradores. “Hoje em dia qualquer empresa com mais de 500 profissionais precisa ter funcionários com este tipo de treinamento. Com essa capacitação, eles terão um diferencial na hora de participar de alguma seleção de funcionários em uma empresa grande”.
Thiago Melo – Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...