Total de visualizações de página

segunda-feira, novembro 14, 2011

REGATA, REMO CAMPEÃO DE 2011. Final do Campeonato movimenta o Ver-o-Rio




Nas águas calmas da baía do Guajará, com um sol ameno e clima favorável, assim foi o final da 5ª Regata do Campeonato Paraense de Remo, que aconteceu nesta manhã, 13, no Complexo Ver-o-Rio.
 Para os amantes deste esporte náutico, foi um dia repleto de comemorações e diversão, com uma vasta programação cultural apresentando o coral com 120 crianças da Fundação Amazônica de Música(FAM) da empresa mineradora Vale. Para as crianças, a manhã foi de recreação garantida pelo Brinca Belém que levou vários brinquedos para o espaço,além de oficinas de pintura em papel e de rosto.  “Meu filho adorou estar aqui se divertindo nos brinquedos e meu marido assistindo a competição, tudo muito bem organizado e ano que vem voltaremos”, declarou a dona de casa, Daniele Silva.
 As comemorações ficaram mesmo por conta do Clube do Remo, que se tornou bicampeão da regata paraense.O vice-campeonato ficou com a Tuna Luso e o terceiro lugar com o Clube do Paysandu. “No meio de tantas comemorações temos mesmo é que comemorar todo o incentivo e apoio para este campeonato, principalmente da Prefeitura de Belém através da Sejel, que entendeu o trabalho de incentivar as crianças ao esporte”, afirma Jorge Moura representante da Federação Paraense de Remo ( Fepar).
 “Nosso órgão não poderia ficar fora deste evento, além de incentivar o esporte paraense, vemos também a oportunidade de incluir socialmente as crianças reunindo a família mostrando a importância desta atividade e apresentar este esporte náutico, o Brinca Belém veio além de entreter, divertir pais e filhos”, disse o coordenador de Esportes da Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer,Rui Baeta.
 
Texto: Gisely de Moraes-Ascom Sejel
Fotos: Gisely de Moraes
Edição:Comus
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...