Total de visualizações de página

sábado, novembro 19, 2011

Reunião na Sudam discute agenda de investimentos no Norte

Com a presença de representantes dos governos federal e dos Estados da região Norte, aconteceu nesta quinta-feira (17) a décima reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Durante o encontro, foram discutidas e aprovadas proposições para uso dos recursos dos fundos Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) e de Desenvolvimento da Amazônia (FDA). O vice-governador Helenilson Pontes participou do evento.
Entre os assuntos deliberados está a mudança no financiamento de projetos de energia para a região Norte, que ganhou destaque ao receber questionamentos dos governadores participantes do conselho. O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, aprovou proposta apresentada no encontro que garante que os projetos referentes a energia elétrica deixam de receber recursos do FDA e passam a ser financiados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que na região Norte poderá ser operacionalizado pelo Banco da Amazônia.
O FDA a partir de agora está liberado para outros investimentos, em projetos com foco em infraestrutura, como rodovias, ferrovias, portos e telefonia. “O que discutimos aqui com os governadores é apenas de onde vem este recurso. Energia está entre as prioridades que precisam de atenção”, disse o ministro. Para Helenilson Pontes, discutir com o governo federal os caminhos que devem ser seguidos pode garantir o desenvolvimento esperado. “Precisamos de um olhar mais atento do governo federal. As propostas discutidas nesta reunião são válidas para toda a região Norte”, referendou.
Ainda durante a reunião, Fernando Bezerra garantiu que o Ministério da Integração Nacional vai priorizar o investimento em empresas de pequeno e médio porte na Amazônia. O governo vai destinar R$ 1,7 bilhão à ampliação, modernização e criação de empreendimentos locais em diversos segmentos. O valor representa 51% do FNO, administrado pelo ministério e operado pelo Banco da Amazônia.
O objetivo é valorizar a habilidade da região, com oferta de crédito, por exemplo, para o setor hoteleiro, de turismo, agronegócios e sistemas de agroflorestamento, que  inclui ramos como a perfumaria e a movelaria. “A disposição da presidenta Dilma Rousseff é apoiar a criação de uma classe empresarial local aproveitando o bom momento por que passa a economia brasileira e de forma particular a economia da região Norte”, asseverou o ministro.
Participaram do evento os governadores Confússio Moura (Rondônia), Camilo Capiberibe (Amapá) e João Oliveira (Tocantins, em exercício), além dos vice-governadores do Acre, Carlos Messias, de Roraima, Francisco Rodrigues, do Maranhão, Washington Luiz, e representantes dos ministérios da Fazenda e Planejamento.
O ministro Fernando Bezerra e os demais participantes da reunião foram recebidos, no início da tarde, pelo o governador Simão Jatene, para almoço no Parque da Residência.
Cintya Simões – Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...