Total de visualizações de página

quarta-feira, novembro 23, 2011

Selo comemorativo marca o aniversário de 18 anos da Uepa



Professores, alunos e servidores da Universidade do Estado do Pará (Uepa) prestigiaram o lançamento dos selos personalizados em comemoração aos 18 anos da universidade, na manhã desta quarta-feira (23), no hall da reitoria, em Belém. A obliteração do selo foi feita pela reitora Marília Brasil Xavier e pelo diretor regional adjunto dos Correios, Antônio Pedro Castro.
A peça filatélica é ilustrada com a fachada da reitoria da Uepa, em aquarela, produzida pelo artista plástico Flávio Araújo. Além disso, a identidade visual do “Uepa 18 Anos”, elaborada pela Assessoria de Comunicação (Ascom) da universidade, completa a arte. Foram produzidos 600 selos, que até o fim do ano comemorativo devem integrar as correspondências da universidade.
“Para nós dos Correios é uma alegria neste momento comemorar a maioridade da Uepa. Os Correios, com este ato de lançamento, registram fatos históricos, e para a Uepa, que trabalha com o conhecimento, é uma forma de eternizar as coisas boas. Que a universidade possa estar com os Correios em outros eventos”, disse Castro.
Marília Brasil Xavier destacou alguns pontos em relação aos 18 anos da instituição. “Ao longo desse tempo fomos testemunha do crescimento dessa universidade, que aceitou o desafio de ir para o interior do Estado, de formar professores, enfermeiros e o que é necessários para a população do Pará”, afirmou.
Ela também deu ênfase aos servidores que trabalham na instituição e contribuem para o desenvolvimento. “Graças a essas pessoas é que temos uma Uepa com 18 anos, que consegue demonstrar a importância da universidade para a população. Não é à toa que temos mais de 90 mil inscritos nos processos seletivos”, disse Marília.

Ize Sena – Uepa
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...