Total de visualizações de página

sábado, novembro 12, 2011

@.....TURISMO @

Plano Estratégico de
Turismo do Pará chega
com nove macroprogramas
e 42 projetos de
desenvolvimento
 O Plano Estratégico de Turismo do Estado do Pará, denominado “Ver-o-Pará", a ser lançado nesta sexta-feira, dia 11, terá nove macroprogramas que vão direcionar os novos rumos do turismo paraense, garantindo o fortalecimento do setor, que nos últimos anos ficou bastante fragilizado pela falta de investimentos. O Plano, que será lançado às 17 horas no Teatro Maria Sylvia Nunes, da Estação das Docas, pelo governador Simão Jatene e o presidente da Paratur, Adenauer Góes, terá 42 projetos de desenvolvimento turístico e 26 projetos voltados para ações de marketing, como informa Adenauer.
 A estimativa é de participação de aproximadamente 600 convidados, no lançamento, entre profissionais da área, empresários, entidades ligadas ao turismo, intelectuais, artistas, imprensa especializada, lideranças políticas e outros.
 Junto com o Plano Estratégico o governador e a Paratur lançam também um pacote especial que inclui o Programa Estadual de Qualificação Profissional de Turismo, nova marca turística e novo site promocional do turismo paraense.  Com esse pacote surge também uma nova leitura do turismo, que terá, por exemplo, a definição da cor ideal para representar o turismo paraense, indicação de produtos turísticos prioritários a serem promovidos, considerando o perfil dos mercados interno, nacional, regional e internacional.
 Adenauer Góes diz que o Plano chega para coroar inúmeras ações já desenvolvidas em 2011 que tiraram o Pará do anonimato em que esteve de 2007 a 2010. “Garantimos de janeiro pra cá a reaproximação do empresariado para a retomada de investimentos no setor, estamos executando o Plano Emergencial de Qualificação em 16 municípios do Pará, retomamos negociação com o Bid (Banco Interamericano de Desenvolvimento) visualizando investimentos superiores a US$ 40 milhões, fechamos parcerias para incrementar o turismo em diversos segmentos, como o turismo rural, o que resultou em convênios com a Emater, Sagri, Faepa, Sebrae, Senar, Companhia de Portos e Hidrovias, entre outros”. Esclarece Adenauer Góes.
 Outra linha de investimentos no turismo da atual gestão da Paratur foi a retomada da participação do Pará em grandes eventos promocionais, como o Salão do Turismo – Roteiros do Brasil,  Abav, Brastoa, Festival de Turismo de Gramado, em  nível nacional,  e, em nível internacional,  Top Resa, na França, WTM em Londres, Fit, na Argentina, Brite, no Rio de Janeiro, entre outros.
Adenauer lembra ainda que no processo de regionalização de investimentos, além do apoio à diversas feiras, exposições, festivais e outros que integram o Calendário Oficial de Eventos da Paratur, também foi executado através da Diretoria de Fomento da Paratur o inventário turístico (levantamento geral de dados) de vários municípios, como Parauapebas, Canaã dos Carajás, Cametá, Tucuruí, Breu Branco e Marabá. Através do Núcleo de Registro e Qualidade (NRQ) a Paratur também ampliou o número de equipamentos e prestadores de serviços turísticos no Cadastur – Cadastro Geral do Ministério do Turismo (MTUR) e intensificou palestras nos municípios sobre o programa TSI - Turismo Sustentável e Infância, que previne abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em ambientes ligados ao turismo.  Ambos os programas são braços fortes do Mtur do Pará, executados pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur).
 Sobre a divulgação Adenauer informa que já estiveram no Pará este ano, através do Programa de Press Trip desenvolvido pela Gerência e Comunicação Virtual da Paratur, em parceria com a iniciativa privada, mais de 200 jornalistas especializados em turismo, a exemplo dos que participaram, em setembro, do XXVIII Congresso da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet).  Também foram elaboradas novas ferramentas de promoção, vasta folheteria em português e outros idiomas, vídeo e o novo site promocional do turismo (ww.turismoparaense.pa.gov.br) que será lançado na tarde desta sexta, juntamente com a nova marca turística do Pará, que vai dar identidade aos produtos comercializados, que carregam o slogan “Pará: Obra-prima da Amazônia”.
 O Plano Estratégico de Turismo do Estado do Pará vem dividido em três etapas: Diagnóstico, Planejamento Estratégico e Plano Operacional.
O plano surge como norteador das políticas públicas voltadas ao desenvolvimento e fortalecimento do turismo paraense enquanto ferramenta de geração de emprego e renda e melhoria de qualidade de vida aos que estão  ligados direta e indiretamente a essa cadeia produtiva. Resulta de um trabalho realizado pela Paratur com a consultoria da empresa espanhola Chias Marketing. A nova marca está sendo produzida pela empresa Griffo Comunicação e o novo site é uma parceria da Paratur e Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa).
 O Programa Estadual de Qualificação Profissional do Turismo (PEQTUR) prevê qualificar 10.280 trabalhadores, empresários e gestores na cadeia produtiva do turismo em 68 municípios do Pará.
 H i s t ó r i c o – Em outubro de 2001 o governador Simão Jatene lançou o Plano de Desenvolvimento Turístico do Estado do Pará, elaborado com a consultoria da empresa espanhola THR.  Esse Plano deu as diretrizes para as políticas de investimentos no turismo do Pará, que detém cerca de 50% dos atrativos turísticos de toda a Amazônia. Dez anos depois está sendo lançado o Plano Estratégico do Turismo do Pará, que continua sendo de desenvolvimento, mas é estratégico porque que vai focar os mercados. Vai trabalhar também os produtos que o Pará oferece, a exemplo do Círio de Nazaré, do ecoturismo nas seis regiões turísticas.  Mas, principalmente os mercados lá fora onde vão ser consumidos esse produtos.  Em 2010, por exemplo, a França foi responsável pelo fluxo de 14,2% dos turistas que visitaram o Pará, os Estados Unidos 11,2%, a Itália 10,2%, Alemanha 8,9% e a Argentina 5%, ficando outros países com fluxos menores.  Uma das metas do Plano é aumentar tanto a quantidade de turistas, que hoje ultrapassa 600 mil por ano, sendo só no período do Círio, em outubro, cerca de 73 mil turistas, quanto o tempo de permanência deles em Belém e demais regiões turísticas.
 “Considero que para você trabalhar quer como gestão pública quer como gestão empresarial é fundamental ter planejamento, o Plano Estratégico de Turismo do Estado do Pará,  vem ao encontro dessa necessidade de termos planejamento. Por isso, para construir o Plano, recorremos a empresa de consultoria espanhola Chias Marketing, que tem larga experiência nessa área. Já atuou inclusive em projetos do Ministério do Turismo, da Embratur e em países como a Argentina e estados brasileiros como Minas Gerais e Espírito Santo. Muito importante citar que o Plano foi elaborado a partir da consulta pública de todo o trade, passando pelos gestores públicos dos  municípios paraenses, empresários, sociedade civil organizada, lideranças políticas e outros que fazem a cadeia produtiva do turismo”. Garante Adenauer.
 O Plano Estratégico do Turismo Paraense aborda desenvolvimento e marketing e aponta dois eixos prioritários: a promoção do turismo paraense nos mercados prioritários tanto regional,  como nacional e internacional, utilizando ferramentas de inteligência de mercado, bem como o desenvolvimento de novos produtos turísticos e fortalecimento dos produtos turísticos atuais.
 O lançamento do Plano Ver-o-Pará será nesta sexta, dia 11, às 17 horas, no Teatro Maria Sylvia Nunes, da Estação das Docas. Na ocasião acontece a 63ª  Reunião do Fórum Estadual de Desenvolvimento Turístico do Estado do Pará – Fomentur.

Benigna Soares com Jeferson Hoenisch e Wanderson Curcino - Ascom Paratur
 F A L E   C O N O S C O
Gerência de Comunicação Virtual da Paratur
+ 55 (91)  8360-0506 - PARATUR - FUNCIONAL
+  55 (91) 3223-8193 - PARATUR - FIXO
e-mail: turismoparaense@gmail.com
+ 55 (91) - 8842-8129
e-mail: benignasoares@gmail.com
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...